Roubaram sua bicicleta? A polícia pode ajudar

Se houver uma descrição de quem praticou o roubo ou furto, a polícia pode tentar recuperá-la, como na reportagem que você verá no vídeo abaixo.

Faça sempre um boletim de ocorrência

Número de série de uma bicicleta, na parte inferior do quadro. Foto: Serendipity Cycles/Divulgação

Ainda que não haja uma descrição do meliante ou que o furto não tenha sido presenciado, vale a pena fazer um boletim de ocorrência, descrevendo com o maior detalhamento possível as características da bicicleta – incluindo arranhões, descascados, amassados e outras características únicas da sua magrela. Isso pode ajudar a recuperá-la, caso você a encontre à venda em algum site de leilões, loja ou mesmo se calhar de vir alguém passando com ela na rua.

A maioria das boas bicicletas tem um número de série no quadro, como se fosse um número de chassi. Vale a pena anotar esse número e fazê-lo constar do boletim de ocorrência. Ele costuma ser gravado em baixo relexo embaixo do movimento central (o eixo dos pedais). Vire sua bicicleta ao contrário e descubra. Para copiar, coloque um papel em cima e esfregue levemente a ponta de um lápis.

Veja aqui dicas para trancar sua bicicleta de forma segura.


16 comentários para Roubaram sua bicicleta? A polícia pode ajudar

  • Rubens

    Ao ver essa publicação da página, lembrei do que me aconteceu em 2006/2007. Comprei uma bike em dezembro de 2006, depois de pesquisar muito. Vinha pedalando com uma que tenho desde pequeno, e a mesma já tinha uns 7 anos e o aro era pequeno. Decidi por uma “T-type”, pois achei o custo/benefício bem atraente. Foi parcelada em 4 vezes. Um mês depois, em janeiro de 2007, fui roubado dentro do Parque das Bicicletas. Teoricamente, “seguro”. Quase um ano pedalando nas ruas de Sampa e no Ibira, e fui roubado DENTRO de um parque público. Fiz B.O. Fiquei uns tempos sem pedalar, e não preciso nem comentar a sensação de receber as parcelas da magrela sem ter a mesma na garagem. Depois de uns meses, voltei com a magrelinha (aro pequeno que tinha antes), e a uso até hoje. Após 7 anos, estou com a ideia de comprar uma do meu tamanho, mas sempre penso se vale mesmo a pena. Não sei o que é pior em São Paulo, o risco de ser roubado, ou de ser atropelado. Deu um certo alívio pelo cara do vídeo que teve a bicicleta recuperada. Como disse o Renato, na maioria das vezes isso não ocorre. A ideia de cadastrar o chassi é boa. De repente pode ajudar a reduzir, ao menos um pouco, o mercado negro de bicicletas.
    Anotei a dica do 3demar, e as dicas sobre trancar a bike em uma outra publicação do site, que por sinal é muito boa.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • layla

    Minha bike caloi poti aro26 7 marchas com 1 mês de uso foi roubada na varanda da minha casa , ela é vermelha novinha , o pior que o ladrão é um viciado em crack que mora próximo a miinha casa ,mas como não tenho testemunhas e não foi furto residencial em flagrante , não tenho como recorrer ,só me resta tentar reconhece

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Sérgio Francisco da Silva do Nascimento

    Nome: Sérgio Francisco da Silva do Nascimento
    Email: caramais@yahoo.com.br
    Mensagem: Srs (as), boa tarde. Dia 31 de outubro de 2013, por volta dás 16:00 horas da tarde. Deixei minha bike no cadeado, estacionada no bicicletário da Rua Xavier de Toledo. Fica ao lado da biblioteca Mário de Andrade. Antes tinha ao lado do bicicletário, um posto da polícia militar e faz aproximadamente 2 semanas que o posto da polícia militar foi retirado de lá. Fui resolver alguns problemas e quando voltei, tive a infelicidade de ver que a minha bicicleta tinha sido roubada. Comprei a bicicleta, fazia 10 dias. Paguei pela bicicleta R$ 1.399,00 reais. Uma CALOI preta fosca, aro 29 com freio a disco, pneu grosso e o pino da câmara de ar bem fino, aquele que é mais caro. Se alguém ver essa bike, se tiver como me avisar onde ela esta urgentemente. Na frente, no quadro, perto do guidon, esta com um pedacinho arrancado da tinta preta fosca. Ela esta zerada, pois tinha 10 dias de uso. Comprei essa bike parcelada para ir trabalhar todos os dias. Moro aqui na Bela Vista e trampo na Vila leopoldina. Quis ter uma vida mais saudável e deixar o ar de São paulo melhor, andando de bike e mostrando para as pessoas, que elas também podem ir de bike ´para onde quiser. por favor me ajudem a recuperar minha bike. Meus telefones: 11-98030.6646 (OI) / 11-97513.5777 (VIVO). Sérgio. Obrigado.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Uma sugestão para facilitar a identificação da bike: Em caso de roubo/furto é colocar dentro de onde é encaixado o canote um papel com o nº do CPF [por exemplo] e envolver em um plástico para evitar molhar.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • bem que podiam achar a minah que foi roubada hj

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • ALAN THISTED

    Quando furtaram minha bike em setembro, parei uma viatura. Pedi para o pm ajudar, dar um aviso. A resposta foi: quer ela de volta? Vai pra cracolandia ou glicério.
    Pedi para ir ao 4o DP para fazer um B.O. e novamente a resposta foi ruim: B.O. pra que, vc tem seguro? Se quiser te deixamos lá, mas sua bike não é prioridade e você não irá embora antes das 8 da manhã.
    Agora, se vc tem uma equipe de reportagem, camera, etc, tudo acontece, só que não é a realidade. Para minha sorte, dois dias depois abriu a inscrição do WBT 2013, fui contemplado e um amigo emprestou uma bike para eu não ficar a pé até lá.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Vale a pena sempre participar as autoridades pois, em caso de recuperação do bem a policia vai se basear nos boletins registrados, se não houver esse registro o malandro fica livre dessa e com certeza vira a praticar outros delitos.
    Palavra de qem ja trabalhou na Secretaria de Segurança De SP Gabinete do Secretário.
    Vamos fazer nossa parte.

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Felipe Prenholato

    O que mais quebra nesse tipo de crime é quando vc ta sem seguro, ou, quando o local onde a bike foi furtada simplesmente enrola pra te retornar o dinheiro, vide meu caso de uma bike roubada dentro do supermercado carrefour, no estacionamento.

    Na época fui atrás de saber o que nós temos direito e copio abaixo o que enviei ao carrefour sobre leis que nos protegem:


    Existe uma lei em São Paulo que obriga centros comerciais como o Carrefour a ter bicicletários (LEI Nº 14.266, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2007). SE houvesse um bicicletário talvez minha bicicleta não tivesse sido roubada, ou a questão tivesse sido resolvida de forma mais ágil.

    O art. 14, caput e § 1º, do CDC prevê expressamente a responsabilidade objetiva do fornecedor de serviços. Isso quer dizer que não importa o que aconteça no estacionamento, seja pago ou gratuito, o fornecedor de serviços é obrigado a indenizar o consumidor.

    A lei Nº 15.200, DE 18 DE JUNHO DE 2010, publicado em 19/06/2010 no Diário Oficial do Município de São Paulo, obriga estacionamentos com mais de 50 vagas a possuírem seguros contra furto e roubo de veículos, sejam eles autos, motos ou bicicletas. O seguro negou cobertura a bicicleta roubada.

    Sobre a Lei 15.200:

    [11] http://goo.gl/sm9kJ

    [12] http://goo.gl/oFSTI

    Essa lei 15.200 só se aplica ao municio de são paulo até onde sei.

    Vocês podem exigir de qualquer supermercado ou grande centro comercial que sigam as leis. Imagino que até o prédio comercial onde muitos de nós trabalha devam seguir as leis, mas infelizmente ainda não tive tempo de ir atrás.

    Se alguém tiver mais alguma dica sobre o assunto, é bem vinda :)

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • Gostei, a queixa para a polícia realmente ajuda a combater esse tipo de crime

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Luthi

    Aqui em São Jose dos Campos – SP … somente este ano em uma mesma via foram 15 assaltos. A PM alega que não foram feitos boletins de ocorrência, em compensação vc chama a PM e eles não comparecem ao local, ai fica difícil né.

    Mas a verdade William e outros colegas ciclistas e que antes estes roubos não aconteciam (bikes MTB), se estão ocorrendo e pq esta tendo mercado para venda e cabe a nós tb não aceitarmos peças e bikes de procedência duvidosa certo.

    Independente disso, como dizem por aki, SJCampos é a Meca do MTB … qq escapada de 5 km da cidade vc esta em trilhas e estradões fantásticas para a pratica.

    Fica o convite …

    Thumb up 3 Thumb down 0

    • Verônica

      Luthi, vc tem toda razão. O mercado de peças/bikes furtadas só vai girar se nós adquirirmos os produtos sem saber a procedência. De preferência original, e com nota fiscal! Vamos fazer a nossa parte.

      Thumb up 2 Thumb down 0

  • eser

    willian, pedalo a mais ou menos 1 ano na zona sul de sp perto das divisas com outros municipios onde existem os onibus da EMTU, os intermunicipais, e sempre reparei que esses motoristas sempre tiram mais finas de mim e de outros ciclistas do que os onibus e lotaçoes da sptrans, peço que seja pensado um curso com esses motoristas de onibus intermunicipais, igual o que acontece com os motoristas de sao paulo, fica aí uma dica que poderá salvar a vida de muitos. Obrigado!

    Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

    • Victor Hugo

      Antes de furtarem minha bicicleta (que até hoje não tive grana para comprar uma nova), frequentemente saia da minha casa ( centro de SP) e pedalava até Taboão da Serra ( EMTU- Parque Pinheiros)e passava pelo mesmo problema, alguns chegavam a jogar o ônibus com brutalidade em minha direção. Sendo que em São Paulo, mesmo com o transito muito mais forte, a cordialidade dos motoristas era maior.

      Thumb up 0 Thumb down 0

  • Renato

    Na grande maioria dos casos isso não ocorre… infelizmente. Existem alguns sites que você pode cadastrar e consultar o número do chassi pra ver se a bike é roubada (quando estiver comprando), mas nada intimida os mãos leves.

    Enquanto o Brasil for o pais da impunidade e os políticos não derem o exemplo, será essa festa!

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>