Atropelador Ricardo Neis irá a júri popular em Porto Alegre

Apoie nosso trabalho,
doe um libre!

Arte: Danilo Sales

Segundo matéria do Estadão, o bancário Ricardo José Neis, que acelerou seu carro contra centenas de pessoas em 2011, ferindo 17 ciclistas, irá a júri popular na capital gaúcha. Ainda não há data para o julgamento.

A tese da defesa afirma que “uma atitude agressiva do grupo [de ciclistas] teria levado o motorista ao desespero”, por isso ele acelerou seu veículo Golf contra as mais de 200 pessoas que estavam à sua frente, sem lhes dar a menor chance de defesa ou fuga, sem se preocupar com as consequências. Por sorte, mas muita sorte mesmo, não houve nenhuma morte nesse dia.

A juíza Carla Fernando de Cesaro, que determinou o julgamento com júri popular, afirmou que não é possível excluir que a ação de Neis teve a intenção de matar, o que poderia dispensá-lo desse tipo de julgamento. O Ministério Público do Rio grande do Sul afirmou em sua acusação que Ricardo Neis dificultou qualquer reação dos ciclistas, pois as vítimas estavam de costas quando ele acelerou seu carro sobre elas.

Histórico

Inicialmente, Neis se internou em uma clínica psiquiátrica particular, o que evitou sua prisão, mas após a análise de um laudo do Instituto Psiquiátrico Forense a justiça determinou sua transferência para o Presídio Central.

O bancário ficou preso por menos de um mês, graças a um habeas corpus, e desde então responde em liberdade. O MP tenta agora reverter esse habeas corpus. O atropelador está com a habilitação suspensa desde março de 2011, para não colocar mais pessoas em risco nas ruas.

Cinco testemunas de defesa já foram ouvidas, além das 15 testemunhas de acusação e as 17 vítimas.

Leia o que publicamos logo após o ato criminoso, quando o motorista do Golf preto ainda não havia sido identificado. Há vídeos com depoimentos sobre o que ocorreu.

Assista o ótimo documentário Massa Crítica – lavando a alma, que traz cenas emocionantes e depoimentos de cidadãos que pedalavam na noite em que Ricardo Neis acelerou seu carro contra crianças, jovens e adultos.

Veja as manifestações de apoio que ocorreram no Brasil e no mundo, nesse caso que gerou reações e espanto internacionais.

Não podemos deixar esse crime cair no esquecimento (até porque a defesa do atropelador conta com isso).

O Vá de Bike continuará a informar sobre o andamento do processo.

Gostou da matéria? Doe um libre
e ajude nosso projeto a continuar!

9 comentários para Atropelador Ricardo Neis irá a júri popular em Porto Alegre

  • André Caldas

    Pessoal, alguma notícia sobre o julgamento do Ricardo Neis?

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Marcelo

    Alguma noticia sobre o caso?

    abs!

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Rafael

    E então pessoal como anda o caso do atropelador assassino ?

    É hora de lembrar, não podemos esquecer isto aí não …

    Contem comigo,

    abs

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Du Dias

    Sem dúvida ele deve ir a juri popular e sofrer as penas previstas em lei, mas reparar os danos àqueles que foram atropelados é bem mais dificil. Já fui atropelado e sei que isso gera sequelas. No meu caso aos poucos voltei a andar de bike, mas carrego o medo até hoje comigo. Espero que as vítimas tenham se recuperado desse trauma e consigam seguir suas vidas sem problemas. Tudo por causa de um imbecil!

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Pedro

    Olá Willian, deu na folha de hoje. Boa notícia, tomara que continue assim.
    abraço

    BICICLETAS

    Em um mês, CET multa 91 motoristas por ameaça a ciclista

    DE SÃO PAULO – Entre 14 de maio e 14 de junho, primeiro mês da campanha pró-ciclista da CET, 91 multas foram aplicadas a motoristas que não respeitaram a segurança de quem pedala em São Paulo.

    A campanha adaptou artigos do Código de Trânsito Brasileiro para serem usados no caso de motoristas que se aproximam demais dos ciclistas, ultrapassam de forma perigosa e sem reduzir a velocidade, e que não dão preferência às bicicletas em conversões à direita.

    Em março, a Folha revelou que a CET nunca havia aplicado multas referentes ao artigo 201 do código de trânsito, que obriga motoristas a manter distância mínima de segurança de 1,5 m dos ciclistas.

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Rafael

    Espero que a justiça realmente seja feita !

    Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>