“Eu NÃO SOU o trânsito”

Imagem: Reprodução

Imagem: Reprodução

O simples ato de ir até um ponto da cidade tem se tornado cada dia pior e mais estressante pra muita gente que perde horas e horas no trânsito improdutivo e doentio. Essa realidade não pode se tornar uma rotina para as pessoas, por isso é preciso buscar soluções e procurar mudanças de hábito em busca de qualidade de vida.

A inspiração para este post veio de Belo Horizonte/MG, onde uma galera produziu o vídeo brasileiro premiado em um concurso mundial da Siemens sobre sustentabilidade, em 2012. O título é “eu não sou o trânsito”, mas poderia ser “eu não sou o congestionamento“, já que trânsito deveria significar deslocamento, não repouso involuntário. 😉

“Eu transito, você congestiona”

– frase da ciclista Márcia Prado

Segundo um dos narradores, a ideia surgiu depois de ler na Internet a frase, já conhecida entre os ciclistas: você não está no trânsito, você É o trânsito. A partir daí ele começou a refletir sobre o problema do entupimento das nossas ruas e esvaziamento do espaço público, causado essencialmente pelo excesso de carros. “Todo mundo quer chegar em algum lugar e a soma delas causa o trânsito. Ações simples melhoram a vida(…) Agora vou todos os dias a pé para o trabalho, chego com a cabeça mais leve”, diz.

Nesse sentido, sim, pedestres e ciclistas não contribuem com o caos que infelizmente somos obrigados a conviver. Mas, por outro lado, nós também somos parte (importante) do trânsito. A diferença é que enquanto transitamos, o excesso de carros congestiona, atrapalha, mata e polui o resto da cidade.

Ande mais a pé, de bicicleta, transporte público e dê carona.
Seja parte da solução você também.


11 comentários para “Eu NÃO SOU o trânsito”

  • […] muito rápido que se espalhou, entre amigos, o vídeo ‘Eu NÃO SOU o trânsito”, produzido pela galera do Hemisfério Criativo. O vídeo […]

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Rosana

    Bom dia! Acesse o link abaixo, é uma iniciativa aqui de Brasília. Sucesso com suas ideias, a da Tenda é ótima!
    http://www.pedalnoturnodf.com.br/textos/quemsomos.htm

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Lion Schwarzenegger

    Boa Noite galera!

    Parabéns William! Excelente blog! Já acompanho o seu trabalho há 6 meses! Moro em Ouro Branco – MG, uma cidade com 45 mil habitantes… mas que ultimamente tem tido um trânsito caótico… devido ao fluxo massivo de automóveis… só para você ter uma ideia… aqui tem em média 30 mil veículos… imagina? Dá quase 1 por cabeça! Há 2 anos eu uso a bicicleta para tudo… faça chuva ou faça sol… banco, lotérica, padaria, trabalho e etc… minha bike é muito bem equipada… pois faço trilhas aos finais de semana… uso leds, capacetes… enfim todos os equipamentos de segurança… bem… eu na realidade preciso da sua ajuda! Como assim? Implementei com alguns amigos a “Mega tenda”… o que é isso? Montamos uma tenda na principal avenida da cidade… onde aconte toda quinta feira a nossa “bicicletada”… já conseguimos mais de 22 pessoas… já é um bom começo…e na tenda realizamos pequenos reparos, dicas de saúde (Sou Farmacêutico), segurança no trânsito, mobilidade urbana e etc… só que eu quero mais… as pessoas estão gostando da ideia… tem crianças.. idosos… adultos… enfim a família toda… só que eu preciso de mais ideias… por isso achei que poderia contar contigo… estou pensano na semana do dia mundial sem carro em setembro… pensei em palestras… exposições… arte… cultura… pedaladas… documentários e etc! Gostaria, se possível, se você pode me ajudar com algumas ideias! Desde já agradeço! abraço!

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Sergio Melega

    É uma pena sermos uma pequeníssima minoria que enxergou que o trânsito é um problema fabricado, criado por nós mesmos. É muito ruim enxergar algo tão claramente no meio de cegos que não querem te escutar. O pior, é que as políticas públicas reforçam a postura de quem está dentro do carro, e não de quem está fora. Até quando?

    Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

  • Sim, pedestres e ciclistas também são parte do trânsito. Mas pelo ponto de vista de congestionamentos, essa afirmação faz todo sentido.

    Poderia muito bem ser “eu não sou esse trânsito que está aí: eu sou mobilidade”.

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Silvia

    Tem uma outra frase que eu adoro, fiz um adesivo e uso na mochila: EU RESPIRO, VOCÊ POLUI (com desenho de um carro e fumaça saindo do escapamento)

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Luciana Spedine

    Com a bike no conserto e sem coragem de usar o transporte público, vim de carro ao trabalho esta semana.

    Apesar do respeito ao ciclista, ao pedestre e de exercitar aquilo que é minha obrigação no trânsito, que é sinalizar, confesso que me transformo atrás do volante, especialmente ao perceber a imaturidade e violência gratuita nos outros motoristas. Tenho me sentido mais contida, mas a buzina, tão “à mão”, é minha parceira quando o radar do “monstrorita” apita forte.

    A bike humaniza quem a usa. Temos que usar este meio para humanizar, sensibilizar aqueles que não se rendem a outros meios de transporte e seguem escravos do carro.

    Mal posso esperar para encontrar minha magrela novamente logo mais.

    Comentário bem votado! Thumb up 11 Thumb down 0

    • gabriel

      Bem isso mesmo Luciana!
      Passei a usar a bike para ir a faculdade e pequenos percursos, e percebi uma mudança drástica na minha forma de dirigir! De fato a bike humaniza quem a usa! =)

      Um abraço

      Thumb up 3 Thumb down 0

  • Silvia Ballan

    Sensacional!!!!!! Se todos os ciclistas e pedestres e futuros ciclistas e pedestres entre outros nos unirmos, podemos transformar o DMSC num dia, numa semana histórica! Pensar em se locomover?….. nem deverímos precisar pensar nisso, mas já que precisamos, vamos transformar a semana DMSC!!!! LINDO, SENSACIONAL vídeo!!!! Fala pouco e diz muito

    Thumb up 3 Thumb down 0

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>