Atropelador da Av. Paulista pode ser solto

ATUALIZADO: Decretada prisão preventiva de Siwek; MPE contesta juiz sobre dolo

Alex Siwek ao lado de seu advogado, em galeria com tema de gosto duvidoso no portal Terra. Imagem: Reprodução

Alex Siwek ao lado de seu advogado, em galeria com tema de gosto duvidoso no portal Terra. Imagem: Reprodução

Alex Siwek atropelou o ciclista David Santos de Souza em via segregada (que para o CTB equivale à calçada), com um impacto tão violento que chegou a decepar seu braço. Fugindo sem prestar socorro, levou o membro da vítima em seu carro para ser ocultado em um córrego, a quilômetros de distância, depois de deixar o amigo que o acompanhava – e que deveria estar sendo considerado cúmplice – em casa.

Apesar das consequências (e da inconsequência) assustadoras, do absurdo de levar e descartar uma parte de um corpo como se não fosse nada, do consumo assumido e comprovado de álcool, da clara irresponsabilidade ao dirigir em alta velocidade um veículo com várias vezes o peso e o volume de um ser humano, o mutilador poderá ser solto em breve, para colocar pessoas em risco novamente na direção de seu veículo (ou de seu pai).

Dolo eventual foi negado por juiz

Segundo matéria do Estadão (13/03), o entendimento do juiz Alberto Anderson Filho é de que se trata de homicídio culposo ou lesão corporal. Para o juiz, só seria possível classificar o crime como homicídio tentado com dolo eventual se David tivesse de fato morrido.

Saiba mais
Atropelamento na Av. Paulista
choca pela frieza do crime

Delegado comenta atropelamento
do ciclista David Santos de Souza

Por que ciclistas continuam
(e continuarão) usando a Av. Paulista

Não recomende “mais cuidado” aos ciclistas

O dolo eventual ocorre quando o acusado assume o risco de colocar vidas em perigo com seu comportamento. O que, para o juiz, não é o caso de Alex Siwek. “Raciocinar de forma diversa levaria ao banco dos réus em Plenário de Júri todos que estivessem dirigindo sob efeito de álcool pois, em tese, estariam assumindo o risco de matar alguém”, argumentou Anderson Filho ao Estadão. Mas não estão, juiz?

Não é essa uma das mudanças de entendimento que realmente precisamos? E ainda que o álcool seja desconsiderado, alguém que dirige agressivamente, em zigue-zague, invadindo uma via segregada onde seu carro não poderia estar em hipótese alguma, não está assumindo riscos? Não faz nenhum sentido a afirmação de que ele só estaria assumindo o risco se de fato tivesse matado alguém. Qual a definição de risco, afinal? A atitude irresponsável depende do tamanho da consequência? Parece que a dimensão que essa irresponsabilidade teve não foi suficiente.

A defesa do atropelador Alex Kozloff Siwek já formalizou pedido de soltura, com base no seu “perfil” (que deveria ser o perfil de uma pessoa sem condições para dirigir) e no fato de ser réu primário e ter residência fixa. Siwek se encontra nesse momento (13/03) no Centro de Detenção Provisória (CDP) Belém 2.


56 comentários para Atropelador da Av. Paulista pode ser solto

  • Gustavo Prado

    Bem vindos ao Brasil, “um país de todos” pais esse que sediará a copa do mundo de 2014, vamos mostrar para todo o mundo como o Brasil é bonito, as maravilhas, estádios bonitos. E o povo? e aqueles quem pagam R$ 2,69 no litro da gasolina, um país que tem a maior carga tributária do planeta e ae? e quem paga para esse “bando” de chefes de estado que não ta nem ai para o povo? e esses juízes filhinhos de papai, que nunca soube o que é acordar cedo, pegar ônibus lotado, enchente para voltar para casa, me responde e se fosse o filho dele, será que ele teria a mesma atitude? e se fosse o filho do Fernando Haddad? ele estaria tratando o assunto em banho maria como tem sido feito? Quantos David`s vão precisar perder os membros superiores, inferiores e até morrerem para isso começar a mudar? #indignado de mais.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Jpliberdade, você esqueceu de dizer que o cara estava bebado!

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • jpliberdade

    Desembargador Breno, você é um incompetente, gostaria que alguém da sua família estivesse no lugar da vítima. É lógico que o cara tentou matar o ciclista, o farol tava fechado, tinha cones e ele foi com tudo para cima do ciclista passando por cima dos cones. ISSO É REVOLTANTE.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Pessoal calma que o caso ainda não acabou. muita coisa tem para acontecer ainda. Não digo que vão arrancar o braço dele como nosso amigo sugeriu, e embora eu ache ridiculo a pessoa receber condenação de 60 anos de prisão e ficar 6 MESES e mesmo considerando que eu acho que pena de morte deveria ser repensada aqui no brasil. Não sei se olho por olho e dente por dente realmente resolvem o problema, não que eu esteja protegendo o playboy, a lei e os advogados dele farão isso, mas acho que esse playboy (assim como acho que deveria acontecer com todos os detentos) deveria fazer trabalho voluntario, ajudar idosos, recuperar gente do crack, trabalhar catando bituca de cigarro no meio da praça da sé com uma roupa com os dizeres “ESTOU CUMPRINDO PENA, NÃO ME AJUDE”
    em fim, botar malandro pra trabalhar ao inves de sustentar ele apenas.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Andressa Soares Mota

    Meu Deus eu entrego a ti pai esse caso. Senhor tu que és o Deus de amor mais também o Deus de justiça, toma esse caso nas tuas mãos, ao mesmo tempo ilumina as autoridades que estão responsáveis por este caso.
    Dá forças para o David pra ele conseguir viver bem com essa nova realidade.
    E que o Alex pague pelos erros, mais que no final das contas tudo se ajuste e que ele venha a voltar a suas rotinas de estudo, trabalho e etc.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Andressa Soares Mota

    Meu Deus eu entrego a ti pai esse caso. Senhor tu que és o Deus de amor mais também o Deus de justiça, toma esse caso nas tuas mãos, ao mesmo tempo ilumina as autridades que estão responsáveis por este caso.
    Dá forças para o David pra ele conseguir viver bem com essa nova realidade.
    E que o Alex pague pelos erros, mais que no final das contas tudo se ajuste e que ele venha a voltar a suas rotinas de estudo, trabalho e etc.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Andre Nascimento

    Está mais do que na hora de mudar a p. da Constituição e do Código Penal e focar na LEI DE TALIÃO, independente de raça, cor , genero e classe social!!! Deve-se voltar à época da Idade Antiga, errou, deve-se pagar na mesma moeda, olho por olho, dente por dente. Se eu fosse Juiz, decretaria que amputasse o braço do playboy fdp à sangue frio!!!

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Aquele que não tenha pecados,que atire a primeira pedra.

    Thumb up 0 Thumb down 1

  • Darian

    este otario playboy praticou o crime de lesão corporal grave pois provocou dano inutilizou o braço do rapaz e ainda praticou o crime de omissão de socorro e outro crime pois quis se livrar d braço do rapaz que estava em seu carro
    Art. 129. Ofender a integridade corporal ou a saúde de outremo
    III – debilidade permanente de membro, sentido ou função;
    pena de um ano a cinco anos
    Omissão de Socorro é um dos crimes previstos no Código Penal brasileiro, em seu art. 135
    Pena/Ação Penal: Pena na forma simples, detenção de 1 a 6 meses ou multa. Se resulta lesão grave, reclusão de 1 a 4 anos
    e mais esse crime que se livrou do braço do rapaz que eu nao sei qual é no minimo ele teria que pegar dois anos de reclusão.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Aninha, como diria minha mãe, quem grita (ou utiliza termos xulos) perde a razão. Mas acho que entendemos a sua exaltação.

    Rs, eu particularmente apoiei tudo que disse. temos que protestar sim, temos que parar ruas sim.

    Um outro amigo aqui disse que de 10 anos pra ca muita coisa já mudou, e é fato. entretanto, claro, muito precisa mudar, deveras.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Aninha, falou tudo!

    Alias é o fato das pessoas ficarem P. que faz com que o manifesto seja visto, comentado e espalhado. Se não afetasse ninguem, se não atrapalhasse ninguem… ninguem ia saber e seria uma manifestação em vão.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Ana Letícia

    É graças a pessoas que pensam como você (que ficam P. por causa de uma manifestação no meio do seu caminho) que a coisa piora cada dia mais!! As manifestações são um direito do povo e elas funcionam sim!! Podem levar tempo para ter efeito, mas algum efeito sempre têm. Eu também uso o carro todos os dias! Sou mais motorista do que ciclista! Eu também tenho pressa para chegar nos meus destinos!! Mas nem por isso fico P. com os outros nas ruas. As ruas são deles também!!!!
    QUEM VOCÊ PENSA QUE É para achar que sua pressa é tão importante assim, para querer se estressar com que lhe atrapalha?!?!?! Você é tanto quanto qualquer um!!! Seu direito é o mesmo que o do outro!!! E a sua pressa só vai servir para espalhar mais incompreensão e para lhe matar do coração. Pois lhe tornar um funcionário melhor, ou fazer você ganhar mais dinheiro, COM CERTEZA, não vai!!!

    [comentário editado pela moderação, para "abreviar" alguns termos]

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Rander

    De que adianta fazer a tal da lei seca sendo que a puniçao que prevaleçe e apenas a multa e os pontos na carteira…se esqueçem da parte de ir preso…”sem direito a fiança”…Fazer o que Brasil é Brasil =/ se fosse em outro pais era cadeia no minimo…

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Thiago

    Galera, nesse Domingo vai rolar um protesto com saída da Praça do Ciclista até onde aconteceu o acidente. A partir das 16:00. Convidamos vários outros movimentos e a sociedade em geral porque o problema não é apenas com nós ciclistas, mas com a sociedade como um todo. O trânsito está perigoso e matando motoristas, motoqueiros, ciclistas e pedestres. Página do Protesto – https://www.facebook.com/events/167266700090716/

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Calma pessoal! a principio o cara vai pegar uma pena por desmembramento o que é pior. Mas se o cara é playboy de grana, vai pagar. o pior é que isso daqui a dois meses cai no esquecimento do povo =( foda pacas.

    Rodrigo
    Pesquisa com ciclistas de São paulo para quebra de barreiras
    http://www.surveymonkey.com/s/Z9YJSF7

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Pelo amor de Deus! A liberdade desse monstrorista será o cúmulo do absurdo! Galera de São Paulo e todo mundo que tiver indignado, vamos nos movimentar e protestar ainda mais.

    Se dirigir em alta velocidade, bêbado e fazendo zigue-zague numa avenida não coloca em risco a vida dos transeuntes, então não valemos nada mesmo. É simplesmente um argumento inconcebível!

    Pelo amor de Deus! O cara perdeu o braço!!! Não perdeu a vida por um milagre e porque foi socorrido por outras pessoas, pois se dependesse do monstro covarde que o atropelou, teria se esvaído em sangue até a morte!

    Eu questiono a idoneidade desse juiz, Alberto Anderson Filho. Se a noção de “justiça” passa pela cabeça dessa pessoa, só tenho a lamentar profundamente.

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Pera ae: se o homicídio é tentado como o carra vai morrer?

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Carlos

    Que beleza… Sabe o que isso prova ???
    Nada mais que A LEI SECA SERVE PARA TUDO MENOS PARA SALVAR VIDAS E PROTEGER O CIDADÃO, especialmemte arrecadar $$$ para só Deus sabe onde….

    Espero que os ignorantes de plantão acordem para a realidade…

    Thumb up 1 Thumb down 1

  • Po Gustavo, caraca, maneiro teu comentário! Tinha lido e já tava puto, agora to mais tranquilo. rs

    http://www.surveymonkey.com/s/Z9YJSF7

    Thumb up 0 Thumb down 2

  • Willian, eu conversei com um advogado criminalista e ele me explicou que não enquadrar o Siwec no dolo eventual não significa necessariamente sua soltura. Ele só não foi enquadrado no dolo eventual, mas pode e deve sim ser enquadrado como culposo ou lesão corporal gravíssima (que tem pena ainda maior que o dolo eventual). Eu também discordo da forma como a lei determina e concordo que o motorista assume sim a intenção ao ingerir alcool e ir ao volante, mas é assim que a lei está escrita, e nos cabe apenas entender ela. Ele certamente pagará pela lesão corporal gravíssima, o que já é alguma coisa também. Mas escrever no título que pode ser solto é muita especulação…qualquer criminoso pode ser solto, né não?

    Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 0

    • Olha, um complemento feito por esse criminalista. É compreensível, porém deve ser mudado, né não? Acho importante entender como a lei funciona também:

      1) o dolo direto é igual a “intenção”. O dolo eventual não é intenção. O dolo eventual é assunção de risco. Porém, quando a lei diz “assumir o risco”, não quer utilizar a expressão em um sentido leigo. Do contrário, estaria acabando com a figura do crime culposo. Veja que todo mundo assume o risco de alguma coisa nos dias de hoje. O petroleiro que transporta petróleo está assumindo o risco de derramá-lo no mar. Isso não transforma a conduta do capitão em dolosa.
      2) o que é culpa? e a postura do indivíduo que não quer praticar o delito, mas o fez por conta de uma violação de dever de cuidado. A culpa é resumida em três palavras: negligência, imprudência e imperícia. Quando alguém viola alguma regra de cuidado (ex: dirigir acima do limite de velocidade), está agindo em alguma dessas três hipóteses. Não cabe tentativa na culpa, pois seria uma contradição alguém tentar fazer algo sem-querer.
      3) quando o perigo da situação é muito gritante, aí a culpa pode virar dolo, por meio do dolo eventual. Existem duas teorias. A teoria da probabilidade diz que o dolo eventual existe sempre que o resultado criminoso for óbvio. A teoria do assentimento diz que a previsibilidade não é o mais importante, mas sim a postura subjetiva de “foda-se” do cara. É como se o resultado morte fosse indiferente para ele. O Código Penal usou a segunda teoria, mas a primeira é utilizada para aferir a segunda. São complementares. De qualquer forma, não há intenção de praticar o resultado, mas sim indiferença, que a lei equipara no plano abstrato à intenção.
      4) No dolo eventual não cabe tentativa, pois ninguém pode tentar algo que não queria. É uma contradição solucionada no plano lógico, e não da lei. Foi o que o juiz fez e agiu muito bem.
      5) hoje em dia vivemos uma banalização do dolo eventual. Ele está invadindo o ambito da culpa. Na verdade, ele só se aplica a casos extremos. Por exemplo: o cara tava dirigindo a 120 km/h na Paulista, bêbado, há 24 h sem dormir, fazendo zigue-zague, no meio de uma manifestação de populares, tirando racha ao mesmo tempo, depois de fumar maconha. Aí sim fica claro que, embora não tivesse intenção, ele assumiu o risco do resultado.
      6) o fato de o ciclista estar na contra-mão pode ser favorável ao motorista. Suponhamos que o motorista estivesse a 90 km/h e o ciclista a 30 km/h. Isso dá um impacto de 120 km/h, pois estavam vindo um na direção do outro. Suponhamos uma segunda situação: os dois nas mesmas velocidades, só que indo na mesma direção: nesse caso, a velocidade de impacto seria de 60 km/h, que é metade. Se o perito constatar que o braço do ciclista só foi arrancado por conta do plus de velocidade de impacto que o pedal na contra-mão causou, e que isso não ocorreria se o ciclista estivesse pedalando de forma regular, o motorista não vai responder pela amputação. Ou seja, não vai responder por lesão corporal gravissima, mas sim por grave ou leve. Isso porque nós só respondemos por nossas condutas.

      Comentário bem votado! Thumb up 11 Thumb down 0

      • Anderson Araújo

        Gustavo, excelente post, muito informativo, gostaria de deixar uma pergunta:

        - A via estava segregada e separada dos carros por cones, passando ao ciclista a vã ilusão que ali ele estaria mais seguro do que na via sem cones, isso não poderia gerar um agravante ao motorista: invadir uma via segredada, ou um processo a prefeitura de São Paulo: segregar a via passando falsa sensação de segurança ao usuário (A final se não houvesse cones ele não teria mudado de mão)?

        Thumb up 2 Thumb down 0

      • Ai sim heim :) , ótimas infos.

        Ai penso, apesar da questão do garoto ta na contra mão ser ruim, temos o fato de que a via já estava segregada com cones?
        Se o motorista não tivesse invadido não haveria acidente, e apesar de sabermos que o impacto seria menor se o ciclista não estivesse na contra mão, o fato da invasão dos cones (não clones), anula o fato da contra mão já que o primeiro foi quem causou o acidente e o ciclista mesmo estando na contra mão poderia não ter perdido o braço dependendo de como tivesse ‘voado’ por cima do carro… ?

        Thumb up 2 Thumb down 1

        • Felipe, por estar reservada por cones, o automóvel não poderia estar ali em hipótese alguma. A Ciclofaixa de Lazer trata-se tecnicamente de uma ciclovia operacional que, quando isolada pelos cones e cavaletes, passa a ter circulação proibida para veículos automotores. A circulação de carros em ciclovias e ciclofaixas é tratadas pelo Código de Trânsito com o mesmo rigor da circulação em calçadas, pois o risco à vida é o mesmo. Por isso, pouco importa se o ciclista estava na mão correta, na contramão ou se tinha parado para beber água, isso é irrelevante para o caso, tanto quanto culpar um pedestre atropelado sobre a calçada por estar distraído falando ao celular.

          Thumb up 0 Thumb down 0

        • Edson Murakami

          Alguém saberia dizer se os cones do outro sentido da ciclofaixa já estavam posicionados? No caso de não estarem, não podem nem alegar que o ciclista estava na contramão.

          Thumb up 1 Thumb down 0

        • Edson Murakami

          Acredito que no instante que foram colocados os cones, a via passou a ser uma ciclovia e pela legislação sou obrigado a utiliza~la. Havendo apenas uma via segregada, devo considera-la de mão dupla.

          Thumb up 1 Thumb down 0

    • Gustavo, essa afirmação de que poderia ser solto por causa disso estava na matéria do Estadão. Obrigado pela informação interessante que você nos trouxe!

      Comentário bem votado! Thumb up 7 Thumb down 0

  • Mário

    Não duvido nada se o David acabar sendo ele acusado de colocar a vida do tal Alex em risco. Nossa justiça adora criminalizar as vítimas. Não foi o que aconteceu a vítima do Thor, filho de Ike?

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 1

  • Mauro

    Do jeito que a coisa está caminhando, logo logo vão dizer que o ciclista atropelou o carro, aí vai acontecer o seguinte com ele:
    - vai ser preso;
    - vai ter que pagar o conserto do veículo;
    - vai ter que pagar tratamento psicológico para o pobre “rapaz, que está chocado”;
    - idenizar a prefeitura por jogar “lixo” no córrego;

    Só por Deus…

    Comentário bem votado! Thumb up 14 Thumb down 1

  • [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 2 Thumb down 7

    • Já não concordo contigo sobre a questão de ser considerado homicídio ou não…

      Quem dirige bêbado assume risco de matar, ou seja, de cometer um homicídio. É bastante simples essa ligação, e, se começar a ser aplicada vamos sim ver resultado pois vc vai ouvir na conversa de bar “Fulano ta em cana porque dirigiu bêbado, e olha que fulano nem fez nada, nem machucou ninguém, mas foi pego. Fora isso fulano vai ter que prestar serviços para comunidade por X anos.”. Pagar cesta básica nego não liga, ficar na jaula por 6 meses, o cara vai ligar. Devia unir os dois. E, o foco do serviço a comunidade de que só é pego bêbado mas não fere ninguém devia ser em ações relacionadas ao trânsito e não com cestas básicas.

      Quem dirige bêbado e fere, devia levar uma pena bem pior, BEM PIOR.

      Mas concordo quanto a ele ser solto. Réu primário, fez uma merda mas é réu primário.

      Polêmico. O que acha? Thumb up 4 Thumb down 4

      • Ana Letícia

        Não concordo com o fato da justiça aliviar pelo fato do cara ser réu primário, não!! Eu sei que a lei funciona diferente do nosso desejo!!! Podemos perceber isso todos os dias!! Mas esse lance de réu primário para mim quer dizer que, todo e qualquer cidadão pode cometer um crime ou infração de qualquer magnitude uma vez na vida!!! Beleza!!! Vamos cometer o nosso então!!! E você, já cometeu o seu?!?! PÁRA, NÉ!!!!

        Thumb up 2 Thumb down 1

        • joao

          Esta lei de réu primário é uma lei feita para acobertar crimes do criminoso sergio paranhos fleury e pelo que vejo serve até hoje para outros criminosos da elite parabens senhores juizes que não exitam em mandar um pobre para a cadeia por furtar shampoo ou bolachas, mas é altamente condescendente com seus pares da clsse média alta.queimen no m´rmore do inferno.

          Thumb up 2 Thumb down 1

    • dmmg

      Fernando, existe até certa lógica no seu argumento, mas na realidade as coisas não funcionam desse jeito. A maioria esmagadora das pessoas que bebem e dirigem, não saem com esse pensamento de que vão matar alguém, e se acontecer vão pagar pouco. Pensam: Comigo não vai acontecer, eu consigo controlar bem o carro mesmo depois de beber, e dirigirei com cuidado… Sou uma pessoa tranquila… etc. Essas pessoas não vão mudar de hábito por medo de matar alguém e serem presos, pois acham que não vão matar. E quando acontecer, você destruiu 2 pessoas (ou 2 famílias). A da vítima e a do motorista, que poderia ser alguém sem “más intenções”, mas que estava acostumado com o fato de nunca ser punido, unido a uma auto-confiança falsa… Não seria melhor eu ter evitado tudo isso e apenas suspendido a carteira desse cidadão (por 1 ano, algo assim) na primeira vez que ele cometeu o deslize de beber e dirigir? Pronto, o sujeito provavelmente não repetiria o erro, serviria de exemplo para seus amigos (o mesmo mecanismo que vc sugeriu), a vida de um inocente foi poupada, e a própria vida do motorista poderia continuar normalmente. É uma situação muito mais saudável para a sociedade que deixar o crime acontecer. Toda a legislação de trânsito tem esse caráter preventivo e educativo. Porque se multa (e eventualmente cassa-se a carteira) de alguém que anda acima do limite de velocidade? Ele só estava acima do limite, não matou nem feriu ninguém? Usando sua lógica, também eliminaríamos as multas de alta velocidade, deixaríamos os acidentes acontecerem para depois punir os responsáveis… E existe mais um último caráter funesto nessa sua interpretação da lei: quando o motorista bêbado morre junto das suas vítimas (coisa que acontece muito)… esse caso mostra bem que você, com esse pensamento de suposta liberdade individual, está na verdade abandonando as pessoas a mercê da irresponsabilidade alheia…

      Thumb up 1 Thumb down 0

    • Fernando, o termo “inovar” nesse contexto não significa que é um crime novo, que é uma coisa que nunca ninguém viu. É um termo que está no artigo 312 do CTB: “Inovar artificiosamente, em caso de acidente automobilístico com vítima, na pendência do respectivo procedimento policial preparatório, inquérito policial ou processo penal, o estado de lugar, de coisa ou de pessoa, a fim de induzir a erro o agente policial, o perito, ou juiz”.

      Em outras palavras, significa levar “coisa ou pessoa” para outro local, para atrapalhar a investigação. Veja o que escrevemos sobre isso aqui: http://vadebike.org/2013/03/atropelamento-ciclista-davi-av-paulista-declaracao-delegado/

      Thumb up 1 Thumb down 0

  • Márcio

    Enquanto o movimento cicloativista continuar fragmentado e sem força de mobilização aqui em São Paulo, é isso que vai acontecer: mais ciclistas virando estatísticas.

    Junto dos óbitos anteriores na Av. Paulista e com mais esse “acidente”, se fossemos realmente organizados, arrancaríamos na marra a ciclovia da Paulista junto à prefeitura. Ciclovia essa que, justamente por ser na Paulista, contaria com um simbolismo fantástico e consistiria numa grande jogada para a efetivação do plano cicloviário dessa cidade. E esse é o momento ideal para exigirmos justiça face às movimentações visando o governo do Estado em 2014. Tem que ter timing.

    Mas falta energia, disposição e solidariedade no meio cicloativista paulistano: eu só vejo divisão, nenhuma ação no sentido de efetivação de uma frente ampla.

    Imaginem quão interessante seria uma agenda de mobilização na linha da desobediência civil. Poderíamos marcar dois dias por semana, na hora do rush, pra deitarmos no cruzamento da Paulista com a Brigadeiro. Gerar o caos!

    Mas ainda falta muita maturidade política para o cicloativismo dessa cidade. Parece que muitos levam o espírito do individualismo carrólatra para o selim.

    Comentário bem votado! Thumb up 13 Thumb down 3

    • Kiko Morente

      Concordo plenamente. Mas na verdade, nem precisava tanto. Se todos os dias as pessoas que passam pela Paulista esperassem uns 5 min. até juntar um grupo de 9, 12, 15 pessoas de bike e saíssem juntos ocupando exatamente o espaço de um carro cada um (tipo uns 4 metros de 1 faixa) daria pra abrir a cada 5, 10 minuto uma “clareira” no meio do transito que ocuparia as 3 faixas e teria uns 16m comprimento.
      Tudo bem que demoraria o mesmo que de carro pra atravessar a Paulista, mas seria facil, rapido, “legal” e educativo. Quanto tempo vocês acham que demoraria pra aparecer uma ciclovia na Paulita depois de 1 mês fazendo isso td dia??? E se fizessemos isso tambem na Brasil, Brigadeiro, Rebolças, etc etc etc…

      Comentário bem votado! Thumb up 8 Thumb down 1

      • Guilherme Caldas

        Taí, esse é uma idéia boa e praticável.

        Fechar cruzamento pode funcionar como manifestação, mas o Bonde da Paulista também, com a vantagem de adiantar o lado dos ciclistas que usam aquela via.

        Thumb up 1 Thumb down 0

    • Carlos

      Brow, nao me leve a mal, mas falta maturidade na ideia de parar uma Brigadeiro no horario do rush achando que vai resolver algo ao inves de travar a cidade toda, que ja eh travada sem haver necessariamente manifestações…

      Solução: haveria, se quando planejaram essas ruas tivessem pensado em quem anda de bicicleta… O que fazer agora que a coisa ja esta de peh ?!?! boa pergunta, espero que apareca algum genio com a solucao muito em breve…

      Thumb up 0 Thumb down 4

      • Márcio

        É isso aí, então: maturidade política é ficar no cemitérios velando os mortos, desmobilizados e esperando um gênio da lâmpada aparecer e concertar tudo…já que não existe planejamento retroativo.

        O movimento cicloativista tem a forte arma da desobediência civil em suas mãos. Apesar de nossas fraquezas e tudo mais, temos fortes laços de solidariedade. Sabendo instrumentalizar isso, colocaríamos a classe política de joelhos, servido ao bem público de fato.

        As possibilidades de ação são infinitas, a que o próprio Kiko Morente citou é muito interessante. Aí conta a criatividade!

        O que fazer? Está claro: Rua, rua e mais rua!!

        Agora, esperar por seres iluminados?! Convenhamos…foram esses que apareceram em 1964.

        Thumb up 3 Thumb down 0

        • Carlos

          Pois eh, infelizmente sao os “seres iluminados” que tem o poder de bater o martelo e fazer a coisa valer pra valer…. Ou quase ja q se trata do Brézyl…

          O problema eh q SP, o caos, ja cresceu baseada em caos, entao para isso tudo mudar…….

          Soh adianto: pedalo sempre q possivel, gosto muito de bike, e ficarei muito PUTO se algum dia um protesto desses cuja eficacia eh contestavel atrapalhar meu cotidiano em um momento que eu nao tiver outra opcao, senao que o carro para chegar a algum lugar

          Thumb up 0 Thumb down 3

          • Márcio

            …afinal de contas, nosso “rush” é mais interessante e prioritário do que vidas e braços decepados…

            Se você não cede um centímetro da sua individualidade à dimensão do coletivo, então o barco já começa a afundar de cara.

            Thumb up 2 Thumb down 0

  • Poxa se dirigir muito acima da velocidade permitida, depois de ter bebido e ainda atropelado uma pessoa não é considerado “risco de matar” então eu não sei mais o que é risco! O negócio é sair atropelando inocentes, ir na delegacia declarar o que fez e responder em liberdade! Nossa justiça é de dar vergonha…

    Thumb up 3 Thumb down 1

  • Luan Bernardi

    A questão é simples: Vossa Excelência, filho de progenitora de reputação conhecida, também gosta de bater uns pilequinhos e sair dirigindo por aí! Como então iria condenar tal ação?

    Thumb up 1 Thumb down 5

  • R Dois

    Garanto que se os sobrenomes e poder aquisitivo dos envolvidos fossem o inverso, a história tmb estaria caminhando por outros rumos. Infelizmente.

    Thumb up 3 Thumb down 1

  • Marcelo

    Absurdo,tem que pegar cadeia pra servir de exemplo pro um monte de babaca que bebe e dirigi ou que abusa da velocidade e imprudência,colocando a vida dos outros em risco

    Thumb up 3 Thumb down 1

    • eder ribeiro de queiroz

      Amigos,

      Eu acabei de criar minha própria petição e espero que possam assiná-la. Ela se chama: TORNAR HEDIONDO ACIDENTE DE TRANSITO POR BEBIDA ALCOLICA.

      Eu realmente me preocupo sobre este assunto e juntos nós podemos fazer algo a respeito disso! Cada pessoa que assina nos ajuda a chegarmos mais próximo do nosso objetivo de 100 assinaturas — será que você pode nos ajudar assinando a petição?

      Clique aqui para ler mais a respeito e assine:

      http://www.avaaz.org/po/petition/TORNAR_HEDIONDO_ACIDENTE_DE_TRANSI

      Clique aqui para ler mais a respeito e assine:
      http://www.avaaz.org/po/petition/PROIBICAO_DE_PROPAGANDA_DE_BEBIDA

      Muito obrigado,
      eder ribeiro

      @EDERSOCIOLOGIA

      Thumb up 0 Thumb down 0

      • Estas petições no avaaz ou outro site semelhante não tem validade alguma para fins reais. Se quisermos uma petição com valor real para pedir que isso se torne lei, tens que ir as ruas coletar assinaturas, e eu não sei quantas.

        Precisa ver quantas assinaturas é necessário para colocar um projeto na câmara municipal de sp por ex, para que isso vire lei. No mesmo molde podem ser feitas petições para coisas como uma ciclovia separada na av. paulista, etc.

        Infelizmente o Avaaz só faz barulho (quando faz) e não necessariamente este barulho é ouvido por quem devia.

        Thumb up 0 Thumb down 0

  • Ana Letícia

    Geeeeeente!!!! Pelo Amor de Deus!!!! Como esse juiz pode ter um entendimento desses?!?!?!
    Dinheiro no bolso com certeza!!!!! Playboy FDP!!!!
    Vamos ficar quietos?!?!?!

    Thumb up 2 Thumb down 2

    • Marcos

      Galera, vamos com calma…. O cara errou e, até o momento, está pagando por isso. E vai pagar mais ainda. Sabemos que não será como deve ser, mas vai ser condenado.

      O meu pai é advogado e sempre me diz: “Juíz não está preocupado com o que é justo, eles estão preocupados com as leis”.
      Se o texto da lei é ruim, a sentença será ruim. Como meu pai não faz penal, ele não sabe (e nem tem paciência) pra discutir esse assunto. Mas alguns amigos advogados elogiam as nossas leis de maneira geral, mas criticam a lei de execuções penais. Dizem que essa que é ruim. Sou ignorante no assunto, apenas estou jogando aqui um tema para pesquisas para todos nós, vai ser legal ter contribuição de alguém que conheça o assunto.

      O rapaz que fez essa M**** não é um ricaço. É um idiota pobre, que tem de andar no carro do pai. Se fosse um playboy, em primeiro lugar, não estaria preso (qtos minutos o Thor, o cara da porsche, a moça da land rover ficaram presos?). Em segundo lugar, estaria com seu próprio carro que o papai deu, não com o carro do pai.
      Falo isso para separarmos a crítica do aspecto social “Pobre x Rico, o pobre sempre se dá mal”. Sabemos que isso é verdade, mas não é esse o caso.

      O problema é bem maior e transcende o preconceito social que EXISTE SIM no Brasil. O problema aqui é que mata-se no trânsito e ninguém é punido por isso. O problema não reside na discussão de RICO X POBRE, Land Rover, Porsche, McLaren ou Honda Fit….

      Fosse um pobre numa parati véia e um ricaço numa Pinarello de 40 conto, a impunidade seria a mesma. Não podemos deixar de perder isso de vista. O problema é a impunidade que existe em crimes de trânsito.

      E concordo com todos: NÃO FOI ACIDENTE!! Houve dolo….. e deveria ter punição para ele. Mas a jurisprudência abre uma brecha pro Alex sair livre dessa. Infelizmente.

      Comentário bem votado! Thumb up 14 Thumb down 2

  • Laudari

    O argumento do juiz é descabido aí olhos de um leigo. Afinal, risco, pressupõe a idéia de possibilidade e não de efetividade. Atrelar a consequência do ato (alheia à vontade de Siwek) ao seu comportamento consciente parece falacioso.

    Nenhum advogado para opinar?

    Comentário bem votado! Thumb up 13 Thumb down 0

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>