Bicicletários do Metrô de São Paulo reabrem em 5 de julho

Bicicletário fechado na estação Vila Mariana. Foto: Willian Cruz/Vá de Bike

Bicicletário fechado na estação Vila Mariana. Foto: Willian Cruz

Veja também
Bicicletários fechados no Metrô
trazem transtornos a ciclistas

Os bicicletários do Metrô, que vinham operando de forma instável e em caráter de contingência em poucas estações, finalmente voltarão a funcionar. O serviço reinicia a partir do dia 5 de julho, segundo notícia no site da Companhia. Dez bicicletários estarão disponíveis, nas estações: Liberdade, Paraíso, Sé, Vila Madalena, Tamanduateí, Brás, Carrão, Corinthians-Itaquera, Guilhermina-Esperança e Santa Cecília.

Entretanto, três unidades já foram fechadas desde já, pois aparentemente o contrato refere-se apenas a dez bicicletários. As unidades existentes nas estações Anhangabaú, Guilhermina-Esperança e Palmeiras-Barra Funda foram fechados no domingo, 9 de junho. Esses três bicicletários, junto com o da estação Butantã, faziam parte do plano de contingência do Metrô para não deixar os usuários sem ter onde estacionar as bicicletas para integrar-se ao sistema de trens (veja quadro no final da matéria).

Formato

A empresa responsável deverá disponibilizar no mínimo dez vagas para estacionar bicicletas em cada estação. As 12 primeiras horas de estacionamento serão gratuitas; após esse período, haverá cobrança de R$ 2 por hora. Também haverá empréstimo/locação de bicicletas, com os primeiros 30 minutos gratuitos e, depois desse período, cobrança de R$ 2 por hora. As bicicletas serão devolvidas apenas nas estações do mesmo projeto.

O serviço funcionará todos os dias, das 7h às 22h. No horário anterior, o serviço iniciava às 6h da manhã, encerrando também às 22h. Na opinião do Vá de Bike, o serviço de bicicletário deveria funcionar até a meia-noite, para atender também quem estuda no período noturno.

Ocorrências como dano, roubo ou furto das bicicletas serão de responsabilidade da empresa, que deverá providenciar seguro para cobertura de responsabilidade civil. Ainda não sabemos o nome comercial do projeto.

Foto: Bicing/Divulgação

Foto: Bicing/Divulgação

A empresa

A empresa que irá operar os dez bicicletários e fornecer serviço de empréstimo/locação de bicicletas é a “FGTV Produções”. Responsável pelo aluguel de bicicletas em Campinas e São Caetano do Sul (ambas no estado de São Paulo), tem o nome comercial de Brasil e Movimento e representa o braço brasileiro da Movement, de Barcelona.

A Movement é responsável pelo internacionalmente conhecido Bicing, sistema de bicicletas compartilhadas de Barcelona, na Espanha. Também opera o Bizi na cidade de Zaragoza, no mesmo país. Saiba mais no site Bicicleta na Rua.

Entenda o caso

Desde meados de 2012, o sistema de bicicletários e bike sharing das estações do Metrô de São Paulo vinham apresentando problemas. As estações amanheciam inexplicavelmente fechadas e muitos ciclistas encontravam o bicicletário fechado quando voltavam para retirar sua bicicleta, que havia ficado presa lá dentro, chegando a ocorrer casos de funcionários fazendo “rodízio” entre as estações ao longo do dia.

Com as falhas gritantes e os grandes inconvenientes aos usuários, no mês de dezembro o Metrô realizou uma intervenção no sistema, após 90 dias tentanto com o Instituto Parada Vital que o serviço fosse reestabelecido. Como contingência, passaram a funcionar apenas os bicicletários das estações Anhangabaú, Palmeiras-Barra Funda, Guilhermina-Esperança e Butantã, com empréstimo de bicicletas apenas nesta última. Ainda assim, usuários do sistema continuaram reclamando de eventuais instabilidades na operação. Saiba mais.


15 comentários para Bicicletários do Metrô de São Paulo reabrem em 5 de julho

  • Renato

    Embora o artigo já seja antigo, fico pensando em como a gestão do metrô paulistano é atrasado. Passaram-se mais de 2 anos e com a malha cicloviaria pipocando pela cidade, nada do metrô inaugurar novos biciletários nas estações mais antigas. Vergueiro, Brigadeiro, Trianon, Consolação, São Joaquim, Ana Rosa, entre diversos outros com ciclovias passando do lado não tem bicicletário.

    Enquanto isso, a CPTM está inaugurando bicicletários a cada reforma, modernização ou readequações de suas estações. Todas as antigas que já passaram por reformas, ganharam bicicletários. O metrô fez adequações em várias estações, mas não implantou nenhum bicicletário novo.

    O Vá de bike, assim como a Ciclocidade poderiam pressionar o metrô para implantar bicicletários nas estações que não tem.

    Poderiamos nos unir para cobrar, pressionar e exigir isso do metrô, igual foi com a liberação da magrela nas escadas rolantes.

    A prefeitura implantou bicicletários em todos os terminais de ônibus na cidade, inaugurou o primeiro bicicletário público ao lado da Estação Faria Lima e vem instalando paraciclos em diversos pontos da cidade onde estão as ciclovias.

    Mas falta o metrô fazer a sua parte.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Gerd

    Hoje tentei inaugurar o bicicletário da Sé, depois de uma longa abstinência. Mas dei com os burros n’água: o bicicletário estava fechado. Isto não se faz, Arnesto, nóis não se importa, mas você bem podia ter ponhado um recado na porta.
    O negócio foi apelar para estacionamento particular, ricamente pago.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Cícero Soares

    Bão, mais informações enquanto o amanhã não chega e outros amanhãs (digo, estações) não chegarem: http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2013/07/1305887-bicicletarios-voltarao-amanha-em-dez-estacoes-do-metro-de-sp.shtml

    Cara, mas nessa reportagem tá a maior salada: não consta o nome FGTV Produções, mas o da Brasil e Movimento, sim, e diz que a operação está a cargo da Ascobike, que administra o famoso bicicletário da estação Mauá da CPTM, e na fotinho tá lá as bicicletas padronizadas desse Brasil e Movimento, como as já em uso em Campinas e São Caetano do Sul, só que na legenda da fotinho eis que surge… Projeto Pedala SP? Meus, que salada.

    Bão, como o metrô Vila Madalena é um pulinho daqui, amanhã já dou uma sondada.

    Opa, má peraí: cartão de crédito tanto pro aluguel como pra guarda?! E 450 dilmas de crédito no cartão pra caução?! Pqp!

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • WAGNER REGO

    E O BICICLETÁRIO DA BARRA FUNDA ?? não seria mais correto MANTER o DA ESTAÇÃO PALMEIRAS BARRA FUNDA, pois ele se integra com as LINHAS 7 e 8 DA CPTM ? No meu caso que utilizo a LINHA 8 da CPTM com destino a OSASCO só sobrou como alternativa o mais próximo que é o da CPTM estacão CEASA, inviável para mim pois teria que acordar 1 hora mais cedo para me deslocar até esse bicicletário.
    Como não quero nunca MAIS andar de ônibus lotado e nem ir trabalhar de CARRO, deixo agora a minha BIKE em um estacionamento de AUTOMÓVEIS próximo a estação da CPTM da LAPA, porem tenho que pagar R$ 40,00 por mês para poder parar ali.
    Mandei uma reclamação para a ouvidoria do METRO que informou que ainda estão estudando a possibilidade de abrir um novo BICICLETÁRIO la na BARRA FUNDA..LAMENTÁVEL !! pois o numero de usuários ali em relação a da STA CECILIA (onde tem bicicletário) é muito maior pois como já disse integra as LINHAS 7 e 8 da CPTM, PORQUE NÃO FAZEM UMA PESQUISA PRA SABER AONDE O FLUXO DE USUÁRIOS É MAIOR ?? PORQUE AS PESSOAS QUE SE UTILIZAM DO SISTEMA NÃO PODEM OPINAR A RESPEITO? PORQUE QUE O USUARIO É TRATADO COM “CASCA E TUDO” ? Pra se ter uma idéia do POUCO CASO do METRO, no dia em que encerraram as atividades no BICICLETÁRIO DA BARRA FUNDA, cheguei de manhã como de costume e estava FECHADO, não existia nenhum aviso informando da mudança, nem tão pouco os funcionários do METRO sabiam dizer o que estava acontecendo, só vim saber depois no trabalho pelo SITE do METRO.Estou inconformado com isso, QUERO O BICICLETÁRIO DA BARRA FUNDA DE VOLTA…pois utilizava desde a abertura do mesmo.Desculpem o desabafo !!!

    Thumb up 1 Thumb down 0

    • Concordo, Wagner, ali precisa muito ter um bicicletário, pois tem Metrô, CPTM e rodoviária, além de ser a ponta da linha do Metrô (ou seja, a estação mais próxima para todo mundo que mora para além dela na região Oeste da cidade). Não sei dizer qual foi o critério para escolha das estações.

      Thumb up 1 Thumb down 0

  • Joaquim Alves

    Muitas estações de metrô possuem espaço suficiente para a implementação de bicicletários simples. Com o auxílio das câmeras e dos próprios seguranças, diminuiria o risco de roubos e reduziria vários outros custos. Em suma, esses bicicletários deveriam ser responsabilidade do metrô. Dos mais de 10 milhões de reais que entram de receita diariamente, o gasto para implementação e manutenção de bicicletários seria ínfimo.
    Obs: fechar o bicicletário de Santana foi um crime! Eu usava o mesmo desde o início, agora gasto quase uma hora a mais pra deixar a bike em outro lugar e ir a pé para o Metrô Parada Inglesa. Ele era uma real alternativa para deixar de gafstar passagem pra uma distância de 6 km até o metrô.

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Na semana passada dei de cara com o bicicletário do Anhangabaú fechado, um dos poucos abertos até então. E pelo visto, muitos bicicletários continuarão fechados, como o de Santana, que possuia um bom fluxo de usuários.

    Alguém sabe se há previsão de reabertura para o restante das unidades?

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • adriano bacala

    acho que o da estação butantã está operando independente com pessoal da própria linha amarela. tem que verificar.

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • otavio

    Dos que citei apenas o Guilhermina será reaberto. No auge do convênio com o IPV, tivemos mais de 20 bicicletários disponíveis (incluindo os da Paulista), teriam que retornar no mínimo com a mesma quantidade ou mais. Chega de migalhas.

    Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

  • Rafael

    Gente, vocês não leram a matéria?

    Foi feito um novo contrato com oura empresa. Por isso, os antigos, que funcionavam emergencialmente, fecharam. E serão reabertos no novo sistema.

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • otavio

    padrão braziu, abre uns e fecham outros, p$#@! fechar o barra funda e anhangabaú!! locais de grande fluxo, barra funda ainda por cima integrado com cptm e metro.

    só fazem serviço meia boca mesmo, e o restante das estações? 10 bicicletários num mundo de 58 estações é pífio, além de que pela lei todas estações deveriam ter. e não duvido nada que venham com aquelas porcarias de paraciclo entorta roda, lamentável.

    migalhas, sempre migalhas.

    Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 1

  • Carlos Henrique Lopes

    Absolutamente todos os bicicletários da zona norte estão e continuarão fechados. Todas as 6 estações de metrô na linha azul que ficam nessa região não possuem bicicletários funcionando, apesar da grande demanda em algumas estações, como Santana. Uma lástima.

    Thumb up 3 Thumb down 1

    • Valter H

      Não vão reabrir o bicicletário da estação Santana? Uma lástima mesmo… bem que poderia ter um bicicletário (com segurança) no Parque da Juventude/ Estação Carandirú. Seria uma ótima localização para quem é da ZN.

      Thumb up 2 Thumb down 0

  • Rafael

    Quanto ao aluguel de bicicletas, não seria melhor ter estações integradas ao sistema bike sampa nos metrôs? Teremos tres sistemas que não se comunicam em SP (Bike Sampa/Itau, Bradesco e o do Metrô)?

    Comentário bem votado! Thumb up 13 Thumb down 0

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>