Cannondale compra 70% da brasileira Caloi

Arte: Willian Cruz/VdB

Arte: Willian Cruz/VdB

A fabricante brasileira de bicicletas Caloi anunciou na manhã dessa quinta-feira, 22 de agosto, sua aquisição pela Cannondale Sports Unlimited, reconhecida mundialmente no ramo.  A empresa canadense, que adquiriu 70% da brasileira, é um segmento da Dorel Industries Inc., com 50 anos de história e vendas anuais de US$2,5 bilhões, em mais de 100 países.

A Caloi, fundada em 1898, detém cerca de 40% do mercado nacional e sua fábrica em Manaus é a maior fora do Sudeste Asiático. A empresa brasileira passa agora a ser sede oficial da Cannondale Sports Unlimited no Brasil, assumindo a liderança dos negócios da empresa e de suas marcas no país. O atual CEO da Caloi, Eduardo Musa, torna-se Presidente da Cannondale Sports Unlimited Brasil.

Made in Brazil

A fábrica em Manaus produzirá, além de bicicletas Caloi, marcas importantes do grupo como Cannondale, Schwinn, Mongoose e GT, para atender não apenas o mercado brasileiro, mas também o mercado mundial por meio de exportações.

Segundo comunicado divulgado pela Caloi, os benefícios dessa transação serão rapidamente percebidos pelo consumidor brasileiro. “Por um lado, a marca Caloi terá acesso à tecnologia e expertise da Cannondale Sports Unlimited para desenvolver e fabricar seus produtos. Por outro, o desenvolvimento das marcas globais da Cannondale Sports Unlimited no Brasil será acelerado por meio da estrutura da Caloi, sua equipe
de gestão, ampla rede de distribuição e capacidade produtiva”, informa o comunicado.

“Essa nova parceria com a Caloi posiciona a Dorel como uma das maiores empresas de bicicleta no mundo, bem como líder nas américas”, declarou o presidente e CEO da Dorel, Martin Schwartz, em comunicado no site da empresa. A página informa ainda que as vendas da Caloi em 2012 foram próximas a R$273,5 milhões, um aumento de 22% em relação ao ano anterior.

O que podemos esperar dessa aquisição é que as bicicletas da Caloi tenham ganho de tecnologia e qualidade, além das marcas da Cannondale Sports Unlimited se beneficiarem da produção local, livre de vários impostos em relação à importação, para chegarem com valor mais acessível ao consumidor brasileiro.


26 comentários para Cannondale compra 70% da brasileira Caloi

  • Ricardo machado

    Olá estava procurando uma informação
    Sobre o aluminium das cannondales e fiquei
    Sabendo que eles compraram 70% da caloi gostaria de saber se isso é verdade?
    E se já estão fabricando os quadros da cannondale em Manaus e como faço para adquirir um?
    Obrigado e fico no aguardo.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • rene

    Vcs estao esquecendo que estamos no Brasil onde temos mao de obra barata.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Eduardo

    Vai continuar caro do mesmo jeito e muito menos com tanta qualidade assim…beleza ñ poem mesa ñ como dizia minha vó..rsrss..quero ver leveza e durabilidade..e caro por caro prefiro comprar uma Specialized ou uma Scott mesmo.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • paulo freisleben

    Também concordo que a culpa de uma bike boa custar mais no Brasil uma parte é dos impostos altos demais e outra da ganância das empresas e distribuidoras (mais ou menos como os carros no Brasil), uma bike boa no Uruguai custa em torno de 1.000 dólares aqui a mesma já custa 1.300 a 1.400 dolares, a diferença não é pouca coisa. a Dilma aumentou muito o imposto das bikes importadas e quem tinha se beneficiado disso foi a caloi, agora quem se deu bem com isso foi o grupo Dorel. Vamos ver se o beneficio virá para o consumidor final com esta compra (acho meio dificil) mas se eles não baixarem um pouco as Cannondale e GT venderão muito pouco então não teria razão este investimento.

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Luiz

    Há muito tempo sou fã da Cannondale e atualmente tenho uma bike Prophet de 2006 que está impecavelmente perfeita, ainda mais com peças recentes..
    A tecnologia dessas bikes está anos-luz a frente das bikes nacionais.
    Não sei bem o que significará a aquisição da Caloi pela Cannondale, em termos de baratear as bikes etc mas tenho certeza que o preço das bikes mais tops jamais será como nos países mais desenvolvidos.
    O Brasil tem uma tradição tributaria muito injusta..

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Torres

    …estamos abençoados pois podemos ter uma cannondale sem ter que pagar um imposto absurdo…possuo uma cannondale lefty 29 2013 carbono toda xo….já é a minha terceira…que importei…já tive outras marcas como Gary Fischer, Scoot, Trek…mais depois que andei em uma f1000 cannondale igual ao o Tinker Juares em meados do anos 90 eu nunca mais quis ter outra bike….sua geometria é espetacular…além do mais, ela estando no Brasil vai estimular muitas outras pessoas a comprarem bikes mais acessiveís como as calois…fazendo com que o povo pratique mais exercício, polua menos…e respeite mais os ciclistas…

    Thumb up 1 Thumb down 1

  • Guilherme

    “O atual CEO da Caloi, Eduardo Musa, torna-se Presidente da Cannondale Sports Unlimited Brasil.”

    Esse é o figura que fez um lobby danado para dificultar a importação de bikes e peças recentemente? Se sim, lascou… Vão jogar um adesivo porco da cannondale na caloi terra e vão dizer que isso é uma cannondale qualquer, fazendo o preço subir 5x, sem alterar a (nenhuma) qualidade da bike!

    Sobre as outras bikes de marcas que a Dorel detém os direitos, duvido muito que vão baixar o preço absurdamente… Vão baixar uns 500-1000 reais, oq não faz quase nenhuma diferença em bikes de 3 a 5k, dizendo que não podem reduzir o valor por culpa dos impostos, etc… do “custo brasil” mas, na real, é a ganância extrema, o “lucro brasil” que existe e é nisso que estão de olho..

    Comentário bem votado! Thumb up 8 Thumb down 0

  • Carlos

    Sobre qualidade,devo citar o Arturo que postou um artigo sobre isto: http://escoladebicicleta.blogspot.com.br/2013/04/qualidade-nacional.html que fala das marcas que põe o seu nome em bicicletas fabricada sob encomenda.

    Thumb up 1 Thumb down 0

    • Anderson

      Essa reportagem sobre a qualidade nacional é realmente impressionante. De 5 bikes, 3 tinham defeitos impossíveis. Não sei se pela transportadora ou diretamente de fabrica, mas atualmente com uns 800 contos dá pra se comprar um quadro de alumínio básico e montar uma bike bem básica, mas com uma qualidade absurdamente maior que essas ai. Chega a ser uma vergonha vender peças primarias como quadros e garfos com qualidade tão ruim, pois uma falha nessas peças resulta em acidentes gravíssimos.

      Eu particularmente nunca comprei essas bikes prontas pois o conjunto nunca foi atraente. Até nas bikes tops vejo erros grosseiros, como relações de marchas que ou são leves demais ou são pesadas demais, é comprar e já sair pra trocar a relação.

      Já tive 3 bikes, a primeira durou 6 anos e as outras duas já tem mais de 10 anos de batente, sempre com a devida manutenção. Sempre monto minhas bikes em bicicletarias pois posso otimizar o conjunto da forma que eu quero de acordo com o uso da bike.

      Se a indústria nacional começasse a produzir as bikes de acordo com o padrão do Brasil, voltadas exatamente para quem precisa delas, investindo em peças mais resistentes (não precisa ser leve, apenas confiável), bikes mais otimizadas (por exemplo, urbanas que já saíssem de fábrica com para-lamas, bagageiro, retrovisores e piscas) e pleiteassem mais isenção de impostos para fomentar a indústria, ai sim seria possível comprar bikes pela internet com a certeza que receberíamos um produto decente em casa.

      Thumb up 2 Thumb down 0

  • zeca

    Como se as bicicletas da caloi fossem baratas para falarem que os consumidores brasileiros irão ter vantagem com essa compra… pffff

    Thumb up 0 Thumb down 2

  • Carlos

    Se continuar com os preços que estão, não adianta nada. No nosso país temos problema de política industrial e altos impostos. Que adianta produtos de maior qualidade se o custo é praticamente para uma parcela da população. É quase o mesmo problema da indústria automobilística. Aliás, para qualquer coisa no nosso país. Nós temos preços das coisas comparável ao dos países desenvolvidos, e até mais. É a mssma história do iPAD, apesar de ser fabricado aqui, continua caro para a grande maioria da população.

    Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

  • Valdemir

    Bom o fato de vir para o Brasil não quer dizer nescessariamente que terá um preço acessivel, se tiver ótimo, maravilha , assim todo mundo pode ter uma bicicleta com peças de nivel, porém acho que o preço será elevado.

    Quanto a Caloi, todo mundo reclama, tudo bem que são bicicletas inferiores, mas pera ai são destinadas a outro publico, aquele que não faz trilhas pesadas de fim de semana e nem tão pouco participa de um Tour de France, então acho este discurso anti Caloi meio que preconceituoso, quem quer uma bike de nivel internacional, que tire o escorpião do bolso e compre uma bike importada e pronto ! Agora ficar achando que a Caloi ou outras empresas tem a obrigação de vender bike toda Shimanno a preço de Supermercado é brincadeira né???

    Eu tenho uma CALOI 10 modelo 2012, linda preto fosco de aluminio, e ando muito com ela, passeio direto e reto, e ela além de confortável, rápida e leve, nunca me deixou na mão, adoro minha bike.

    O problema com as Caloi é que muita gente compra, não sabe usar, ou não sabe o limite da bike, quebra e depois fica reclamando, bicicleta barata, é para passeio e rolês sem grandes compromissos, e não para uso profissional.

    A pessoa quer pegar trilha, viajar etc mas não quer investir em uma bike especifica para isto porque é carésima, ai compra uma Caloi, detona e depois reclama! KKKKKKKKKKK

    Tomara que a Cannodale venha, fabrique bons produtos, por um preço justo, assim as pessoas podem ter uma segunda opção!

    Comentário bem votado! Thumb up 17 Thumb down 10

    • Desio

      Já tive uma Caloi Cross (dos anos 90) e deu problema. Tive uma Aspen e deu problema. A minha última Caloi foi a SK (modelo 2008) que tem todo um aparato legal, comparada com as versões mais recentes, mas também me deu muita, mas muita dor de cabeça. E NÃO faço trilhas e nunca viajei com nenhuma delas, mas a qualidade e as peças utilizadas em sua montagem são muito inferiores. E a minha SK não foi baratinha não! Paguei por volta de 700 reais e investi uma boa grana pra trocar cubo e roda traseira (que as peças originais haviam estourado em uma pedalada básica pela cidade de SP), guidão, mesa, catraca, pedivela, coroas, corrente, câmbio (olha só, até o câmbio tive que trocar!). A única coisa que prestou nesta SK foi o amortecedor dianteiro que ainda está aguentando bem o tranco mas, o amortecedor traseiro não tem mais jeito. Solução: desfazer dela e comprar uma bike importada simples, porém de melhor qualidade que a “nossa” CALOI. E outra, desde pequeno eu nunca esqueci da minha Caloi. Até hoje!
      Em 2010, depois de muita economia, comprei minha Cannondale CAAD 8 e estou muito satisfeito com ela! Essa sim, rodei pra caramba e me dá o mínimo de manutenção!

      Thumb up 2 Thumb down 2

  • Gilmar Lima Tosta

    O Governo Federal bem que podia eliminar o IPI das Bicicletas, assim, aumentaria consideravelmente os usuários de Bikes.

    Comentário bem votado! Thumb up 21 Thumb down 0

  • Ricardo Laudari

    Eu espero que os ventos estrangeiros tragam às nossas bicicletas paralamas, bagageiros, retrovisores e outras elementos de mobilidade JÁ DE SÉRIE. O que temos aqui é uma piada…

    Laudari

    Comentário bem votado! Thumb up 16 Thumb down 1

  • Rafael

    Espero que agora a Caloi pare de colocar peças chingling nas suas bikes para o consumidor médio. Espero mesmo que o mercado cresça e se fortaleça

    Comentário bem votado! Thumb up 7 Thumb down 2

    • Carlos

      Não necessariamente. VocÊ viu o que aconteceu com os preços dos iPads ? Não diminuiu tanto, apesar de serem “fabricados” aqui. E com isto, as indústrias que poderiam fabricar os acessórios, vão vender a preços equivalentes aos importados. Problema de política industrial e tributária que temos.

      Thumb up 2 Thumb down 0

  • Jivaldo Mendes da Silva

    Já possui Bicicletas Caloi.
    Tive uma Caloi 10 das primeiras que foram fabricadas. Posteriormente adquiri uma Caloi Sportíssima quadro de alumínio. São produtos de boa qualidade.
    Tenho hoje uma Cannondale Terra, muito boa. Modelo que utilizo para trilhas e lazer, há 11 anos e está perfeita.
    Então essa aquisição da Caloi pela Cannondale, acredito será bom para o mercado, e principalmente por nós ciclistas que poderemos ter produtos bons e preços condizentes com nossa realidade.

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 1

  • Fiquei surpreso ao ver essa notícia!

    Acredito que, pelo menos assim, a Caloi volte a fazer bikes de qualidade como fazia antes.
    Mas mesmo sendo um fan-boy da Caloi, eu sonho com a volta da Monark para, assim, ter novamente aquela disputa interna que existiu na década de 70 e 80, onde quem ganhava era o consumidor final.

    Abraços
    Kiko Molinari

    Polêmico. O que acha? Thumb up 5 Thumb down 3

  • Reinaldo

    Qdo as MTBs chegaram ao Brasil comprei uma Caloi.
    A bike veio com freios desregulados e escapando marchas. A loja não conseguiu resolveu os problemas e nem eu pois reparei q suportes foram soldados tortos, sendo impossível uma regulagem perfeita.
    Sabem como resolvi o problema? Comprei uma Haro q ta perfeita até hoje.

    Polêmico. O que acha? Thumb up 5 Thumb down 7

  • Notei uma BOA melhoria nos produtos da Caloi de alguns meses para cá, coisa que não ocorria em ANOS! Talvez isso tenha chamado a atenção da Dorel, a industria nacional muitas vezes fica estagnada e infelizmente acaba se vendendo ao invés de investir em potencial tecnológico, sendo esse o futuro de várias empresas brasileiras, digo infelizmente, do ponto de vista empresarial (eu acho, pois nada manjo de economia)… Com certeza a qualidade dos produtos que já vem evoluindo tende a melhorar ainda mais agora, digo isto visto as excelentes marcas que a Dorel já detém (Cannondale, Schwinn, Mongoose e GT), podendo até quem sabe reduzir o custo de produtos dessas marcas, produzindo elas por aqui. Acredito que o consumidor brasileiro vai ganhar com isto e a mensagem que a notícia passa é muito clara:” A bike agora está sendo vista com outros olhos no país. Existe um potencial de mercado muito grande. A bicicleta é tendência, e isso sim, é muito interessante!” ;)

    Comentário bem votado! Thumb up 15 Thumb down 1

    • Rosana

      Boa conclusão a sua sobre a “moral da história”! É importante que a bicicleta fale também essa liguagem empresarial, muitas vezes é a única que uma parcela da sociedade é capaz de compreender!

      Thumb up 2 Thumb down 3

  • Leonardo

    Como eu disse no Facebook:

    “Papai, não esqueça, eu quero a minha Ca… nnondale!”

    Comentário bem votado! Thumb up 27 Thumb down 1

  • [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 10 Thumb down 29

  • Nelson

    Demais !!! teremos acesso a bikes com conjunto Deore mas em conta ! serei cliente com certeza !1

    Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 1

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>