CPTM publica retratação por afirmação sobre Ciclovia Rio Pinheiros

CPTM corrige afirmação veiculada em sua fan page, afirmando que a ciclovia seria apenas para lazer e que, portanto, poderia ser fechada sem oferecer alternativa. Imagem: Reprodução

CPTM corrige afirmação veiculada em sua fan page, afirmando que a ciclovia poderia ser fechada sem oferecer alternativa, pois seria destinada apenas ao lazer, não ao transporte. Imagem: Reprodução

A declaração polêmica sobre a ciclovia. Imagem: Reprodução.

A declaração polêmica sobre a ciclovia. Imagem: Reprodução.

A CPTM retificou a afirmação feita sobre a Ciclovia, que causou polêmica nesse início de outubro. Em uma resposta em sua fan page, a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos afirmava que a Ciclovia Rio Pinheiros destinava-se apenas ao lazer e, por essa razão, seria fechada sem que fossem oferecidas alternativas a quem a utiliza diariamente para chegar ao trabalho.

A afirmação contrariava, inclusive, informações do próprio site da CPTM, que classifica a via como uma opção de deslocamento para os paulistanos. Leia a história completa aqui.

Mas na tarde da sexta-feira 4 de outubro, após a reunião com realizada com ciclistas, a Companhia publicou na mesma postagem uma retratação, afirmando que reconhece a importância da ciclovia para a mobilidade urbana na cidade e que está buscando alternativas para o deslocamento dessas pessoas.

Durante a reunião, representante do Metrô afirmou que a obra do Monotrilho sobre a ciclovia só terá início depois que uma solução for encontrada para o fluxo de ciclistas no local. Leia aqui.

Veja o post que contém a declaração original e a retratação da CPTM. O texto também foi publicado em uma nova postagem.

Fique por dentro da interdição da Ciclovia Rio Pinheiros
Tentando justificar fechamento, CPTM alega que Ciclovia Rio Pinheiros é só para lazer

Monotrilho não prossegue sobre ciclovia enquanto não houver alternativa para os ciclistas

Frente à reação popular, Governo de SP decide adiar fechamento da Ciclovia Rio Pinheiros

Com milhares confirmados, protesto ocupará Ciclovia Rio Pinheiros durante final de semana

Ciclovia Rio Pinheiros ficará interditada por DOIS ANOS, sem alternativa aos ciclistas

Mapa com acessos e horários da Ciclovia


10 comentários para CPTM publica retratação por afirmação sobre Ciclovia Rio Pinheiros

  • Gabriel godet

    Boa tarde , hoje dia 07/06/2015 . na parte da manhã , como todos os domingos , fui passear de bike com minha esposa , e resolvemos levar hoje também nosso mascote , na cestinha um yorkshire. Vamos de Moema ate parque do POVO . na volta pela ciclo via marginal Pinheiros , fôramos abordados por um segurança . numa moto . indagando , que era proibido , trafegar com cachorros . ? nunca vimos uma placa proibindo , nem sabíamos , para nossa surpresa de tal proibição . será que esta correto , esta proibição , aguardando por uma resposta o meu muito obrigado atenciosamente Gabriel

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • edson garcia dias

    Só blá blá fizeram ciclovia

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Ricardo

    Perfeito seu comentário cara, assino em baixo !

    Sacanagem mesmo foi aparecer apenas 70 ciclistas em um domingo de sol…Depois que fechar vai perguntar: Ah fechou…Fechou porque ???

    Abs,
    Ricardo

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Valdemir

    Para e pensa…Todo protesto começa sempre pacificamente e acaba em destruição ou de patrimonio público ou privado que nada tem a ver com o pato. Não estou dizendo que este movimento no qual sou a favor e todos os ciclistas tem o direito e a legitimidade de exigirem esteja errado ou seria um quebra quebra, não é isto, quero deixar calro que sou a favor e apoio a reinvidicação.
    O problema é que INFELIZMENTE em qualquer movimento de protesto hoje em dia, arruaceiros, vagabundos e bandidos aproveitam para se infiltrar, inflar os animos e promover saques, quebra quebra etc.
    Portanto podem ter certeza de que depois da selvageria que vimos em protestos no Rio , São Paulo e Brasil todo pela tv, vai sempre ter policiamento acompanhando e observando mesmo isto é batata!
    E sinseramente !!!! Se o protesto é pacifico, não vejo o menor problema da policia ou quem quer que seja acompanhar, desde que seja de longe e que não interfira em nada! Afinal alguém tem de estar presente mesmo em qualquer tipo de protesto para por ordem e evitar abusos dos arruaceiros, se não for a policia quem vai ser???
    Agora impedir a imprensa de registrar o protesto ai já acho uma BAITA SACANAGEM MESMO!

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Ricardo

    Também estive na ciclovia ontem e infelizmente presenciei essa situação.

    Fiquei triste também pela quantidade de ciclistas que comparecem e os que estavam circulando por ali e não se juntaram ao grupo. Uma pena, pois foi uma oportunidade de mostrar a quantidade de pessoas que utilizam a ciclovia, mesmo que seja para treino ou passeio, essas pessoas também sofrerão com o fechamento.

    Vamos acompanhar a resolução, mas se houver outro movimento, deixo a sugestão para que ocorra pela manhã, horario em que muitos utilizam a via, além de apitaço para chamar a atenção.

    Torço para que a sugestão para uso da outra margem do Rio seja aceita, minimizando e muito o impacto dessa interdição.

    Abs,
    Ricardo

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Estive no passeio ciclístico contra o fechamento da Ciclovia Rio Pinheiros, onde lamentavelmente houve a escolta da Polícia Ferroviária e de agentes disfarçados de ciclistas. Além disso, a imprensa foi impedida de entrar na ciclovia até o momento em que os ciclistas retornaram à Vila Olímpia. Um completo absurdo!

    Porém, foi um protesto PACÍFICO (como já havia sido combinado, ok CPTM?), onde todos puderam aproveitar um passeio tranquilo da Estação Vila Olímpia à Ponte João Dias, trecho onde possivelmente será implantada uma solução temporária para o deslocamento dos ciclistas.

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Jeronimo Cezar

    Acho uma ignorância e uma falta de tato de nossos governantes quanto ao uso da bicicleta. Países desenvolvidos já tratam a bicicleta como prioridade frente ao uso de automóveis, mas aqui bicicleta é tratada como praga. Seria interessante uma ciclovia atravessando alem da marginal pinheiros a tiete também.Acho as ciclofaixas de lazer uma iniciativa muito valida para difusão do uso da bicicleta.Algumas destas ciclofaixas poderiam ser interligadas por exemplo a da zona norte(Parque da Juventude) com a do centro( Luz até Paulista). A da Zona Norte( Parque da Juventude) com a ciclovia do parque ecológico do tiete.Parabéns ao Bradesco pelo apoio e manutenção das ciclofaixas.

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Robson Santos

    Atenção, apensar da promessa, a Cilovia não ficará aberta por muito tempo, já que as obras do Monotrilho respondem a interesses sociais e políticos bem mais fortes.

    Ocorre é que não podemos perder essa oportunidade para dar início a um remendo MELHOR que a própria solução: A criação da Ciclovia do lado oeste do Rio Pinheiros.

    A pista de terra que serve para a manutenção das linhas de alta-tensão precisa apenas ser asfaltada, sinalizada e iluminada. Não é uma obra complexa, e uma vez pronta, pode ficar aberta 24 horas por dia! Será melhor que a própria ciclovia “de lazer” da CPTM.

    A grande questão é que aquela pista não é responsabilidade da CPTM. É necessário correr, antes que a poeira baixe, para pressionar a Prefeitura ou outros órgãos do Estado na criação da ciclovia permanente do linhão.

    O Vá de Bike precisa promover isso, nesse momento, antes que seja tarde.

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • Valdemir

    Bom, reconhecer o erro e se retratar já é um grande avanço e um bom começo para o dialogo!

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Acredito que esse acontecimento servirá para que os órgãos públicos comecem a pensar mais na bicicleta como modal de transporte. São Paulo está a cada mais, descobrindo essa solução tão prazerosa de ir trabalhar pedalando sem o stress do trânsito.

    Não é mais aceitável, de forma alguma, que uma empresa estatal venha a público dizer que bicicletas ou ciclovias sejam somente para lazer. Por outro lado, a CPTM se retratou e aparentemente está disposta a buscar soluções para minimizar os impactos dessa obra, que acredito que será benéfica a todos, mesmo com alguns problemas de elaboração.

    Pelo visto foram discutidas soluções como o uso da outra margem, sendo que a travessia poderá ser feita por balsa ou pela Usina de Traição em conjunto com a Ponte João Dias na outra extremidade interditada. Acreditamos que essa segunda opção, seria a mais segura para os ciclistas.

    Vale lembrar, que o governo do estado havia prometido uma ciclovia também na outra margem do Rio Pinheiros, ligando as regiões de Guarapiranga à USP, fora os parques lineares ao longo dessa nova ciclovia que também nunca saíram do papel.

    Comentário bem votado! Thumb up 9 Thumb down 0

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>