Comentário de âncora da Globo causa polêmica entre ciclistas nas redes sociais

Repercussão negativa se espalhou pelas redes sociais ao longo do dia. Imagens: Reprodução

Repercussão negativa se espalhou pelas redes sociais ao longo do dia, com sátiras, piadas, pedidos de retratação e até xingamentos. Imagens: Facebook/Reprodução

Em rede nacional no Bom Dia Brasil, o âncora do Bom Dia São Paulo, Rodrigo Bocardi, afirmou na manhã de 10 de janeiro que o capacete seria um item obrigatório para o ciclista, mostrando desconhecimento do Código de Trânsito. O jornalista também fez críticas ao uso da bicicleta nas ruas, gerando reações nas redes sociais como as das imagens ao lado.

Apesar de iniciar a matéria citando “muitos flagrantes de desrespeito” por parte dos motoristas, a conclusão foi lamentável. Após a reportagem encerrar em tom positivo, com o ciclista afirmando que ir de bicicleta é “muito mais rápido e saudável”, o âncora aparece com um sonoro “será??”. O âncora então passa a falar das obrigatoriedades da bicicleta (chamando, inclusive, refletivos de “sinalizadores”) e faz a afirmação equivocada de que o capacete seria item obrigatório. E não é.

Por mais que seu uso seja recomendado por muita gente (e há uma longa discussão sobre o assunto, que não cabe aqui neste momento), afirmar que o capacete é obrigatório é uma falácia que estimula preconceito contra ciclistas que não o utilizam. Isso acaba gerando animosidade por parte dos motoristas, muitas vezes traduzida em ameaças à integridade física que podem resultar em acidentes gravíssimos.

Aliás, os comentários do jornalista e seu posicionamento, expostos em um dos principais telejornais da emissora, tem consequências sentidas fortemente por quem pedala nas ruas, ao municiar os motoristas de má índole que já ameaçam os ciclistas que encontram pela frente.

Perigoso não é pedalar,
perigoso é esse discurso.

Bocardi afirma que São Paulo não está preparada para os ciclistas, pois “não há tantas ciclovias assim”, reforçando uma opinião bastante comum de que os ciclistas deveriam se restringir a elas. Um motorista que não goste de ver bicicletas pelas ruas, ao absorver esse conceito, passa a ameaçar com mais propriedade os ciclistas que encontrar em seu caminho. E, aí, o trânsito realmente se torna “violento”, como ele descreve ao fim de seu discurso.

A cidade pode até não estar preparada, Bocardi. Mas isso se deve principalmente a pessoas que, como você, não aceitam a presença desse veículo nas ruas – por sinal, garantida por lei e com prioridade sobre os automotores (art. 58). Perigoso não é pedalar, perigoso é esse discurso, que estimula uma guerra onde deveria haver convivência. A rua é de todos, Bocardi.

O curioso é que as afirmações do jornalista contrariam o posicionamento que a emissora vem adotando em relação ao uso da bicicleta nos últimos anos, incentivando, apoiando e divulgando informação relevante na maioria das vezes. Talvez os boatos de que o jornalista estaria insatisfeito com seu trabalho sejam verdadeiros, o que o faria trabalhar de mau humor.

Mas, mal humorado ou não, é preciso responsabilidade ao divulgar informações e opiniões em emissora de grande audiência, em programa que transmite confiabilidade e sobretudo em rede nacional. Comentários como os que ele fez só pioram o relacionamento entre ciclistas e motoristas nas ruas. E quem paga por isso é o lado mais fraco, muitas vezes com a própria vida.

Manifeste-se enviando mensagem ao Bom Dia Brasil no Facebook ou diretamente a Rodrigo Bocardi no Twitter.

Para saber o que a lei de trânsito realmente diz sobre bicicletas e ciclistas, clique aqui.

Leia também: Não recomende “mais cuidado” quando ocorrem tragédias com ciclistas


54 comentários para Comentário de âncora da Globo causa polêmica entre ciclistas nas redes sociais

  • Valdemir

    Realmente não vou mais longe nesta questão !
    Já fui bem claro, não acredito em tudo que leio ou assisto na tv, pois eu filtro o que me interessa!
    Com relação ao que fazem ou não a nosso favor sobre a mobilidade urbana é como eu escrevi, vou da minha resposta no voto, na urna, quem fizer por nós tem meu apoio quem ficar só na promessa já era ! Isto tem mais eficacia do que esse BLA´, BLÁ todo que não vai levar a nada!

    É isso colega se quiser continuar o assunto com outra pessoa fique a vontade, para mim já rendeu mais que o suficiente!

    Asta la vista baby !

    Thumb up 0 Thumb down 3

  • Carlos

    Sinceramente, a gente não deveria ir longe nesta discussão. Estamos aqui para dar opinião e compartilhar pensamentos. A questão de usar ou não capacete, já foi discutido em outro tópico. Não estou tomando como pessoal essa discussão. Tenho as minhas posições e estou expondo-as, para ter uma melhor ideia do que está acontecendo. E um bom voto depende desta discussões que vem de vários pontos de vista. E percebemos como reagem a uma discussão forte. Será que apenas escolher bem no voto funciona ? O mesmo posicionamento do âncora pode ser vendido para os eleitores. Veja o caso do emplacamento das bicicletas. Então não é tão simples de votar. É simples se irmos discutindo e tomando conhecimento de vários pontos de vista e como os políticos agiram e como estão se vendendo. Como por exmplo, o Jilmar Tatto ( OK, esse veio no pacote ), foram feitas promessas, embora o prefeito Haddad seja favorável a redução de carros circulando na cidade, adotando mais bicicletas na cidade. Sobre este contexto, vemos que as coisas não tão simples assim. O melhor meio é dando feedback, através da discussão com amigos, familiares e colegas, para que eles tenham uma opinião mais informada sobre o assunto, independente da sua opinião, criando um entendimento próprio do assunto, assim teremos uma sociedade mais atuante e um setor público e midiático mais balizada e melhor.

    Thumb up 1 Thumb down 1

  • Valdemir

    Olha eu particularmente não tento convencer ninguém a usar capacete, como disse na resposta acima, uso porque gosto e porque para mim já me livrou de um machucado, caso eu não estivesse com o mesmo!
    Acho que cada um tem de fazer o que acha melhor para sua segurança, agora com relação a imprensa eu acho assim as vezes os caras acertam as vezes dão furo, ai cabe a cada um filtrar o que acha mais interessante, eu faço isto !
    Se a Rede Globo não exalta tanto a mobilidade urbana como a gente gostaria, pelo menos é uma das emissoras que mais fala sobre os eventos, quando se inaugura alguma nova ciclofaixa na cidade, já assisti algumas repostagens da emissora, bem legais sobre bicicleta, ciclismo etc, acho que passa até mais do que em outros canais, agora quando aparece um comentário como este se a pessoa não concorda larga prá lá, não dá bola, filtra!
    A tv e a imprensa em geral nunca vai defender A ou B com unhas e dentes, porque eles vendem as duas coisas, se eles falam mal do carro ninguém anuncia mais lá se eles falam mal da bicicleta nenhuma empresa que vende fabrica bicicleta anuncia lá, se eles falam mal do governo já viu né!
    Ou seja os caras dançam conforme a música, sabe aquela história de ficar em cima do muro e agradar todo mundo então é por ai!
    Agora se a agente quer ter e discutir sobre a mobilidade urbana é simples é só aprender a votar, dar voto aqueles que fizeram ou tentaram fazer algo pelo ciclismo no Brasil em geral seja urbano ou esportivo!
    Bom pra mim fim de papo sobre o assunto! Bom pedal a todos!

    Thumb up 0 Thumb down 1

  • Valdemir

    Tá bom amigo ! Fica ai com a sua opinião eu fico com a minha, como disse capacete não é algo obrifatório, e eu não uso porque o governo, vc ou o Batman fala que tem que usar, simplesmente eu uso porque gosto, porque acho util, já me acidentei uma vez e se não tivesse de capacete com certeza teria ficado com uma brecha na cabeça, então é isso ok!

    Se vc quer usar, não quer, acha que é uma coisa inutil, vc e todos os outros aqui que ficam dando murro em ponta de faca sobre o assunto, não me interessa mesmo, eu faço o que acho correto !

    Simples assim este é meu bom senso, tenho cabeça uso capacete!

    Bom pedal e espero que vc nunca tenha que mudar de idéia e usar um capacete! OK!

    Abraço!

    Thumb up 1 Thumb down 2

    • Carlos

      O problema é convencer os 70% a usarem capacete. Não é a mim que tem que convencer. Eu uso capacete. E, por causa do problema de infraestrutura, para eles é bobagem usar capacete.
      E eles tem razão, porque o principal problema é a infraestrutura, a discussão da mobilidade na cidade. E a Rede Globo está evitando, desviando a discussão deste problema, impondo o uso obrigatório do capacete, ao invés de discutir sobre os problemas estruturais da cidade. Esse é o problema do comentário deste âncora, na verdade, é uma crítica para a linha de reportagem parcial desta emissora.

      Thumb up 3 Thumb down 1

  • Valdemir

    O fato de usar ou não capacete ou qualquer outro tipo de equipamento de segurança, não é para desviar a atenção de ações nescessárias na cidade para a mobilidade urbana, simplesmente porque os responsáveis por isto não estão nem ai para a bicicleta.
    Bicicleta paga IPVA? Bicicleta gera multa? Bicicleta passa no Controlar? Bicicleta gera dinheiro pro bolso deles? Não ! Então com ou sem capacete, o tratamento que temos será o mesmo por parte dos órgãos citados!
    A discussão do uso do capacete é mais para uma segurança da pessoa mesmo, pode-se dar as desculpas mais bestas para não usar o capacete, mas não adianta, que ele é um item de segurança e que ajuda a prevenir acidentes ajuda sim, acidentes pequenos que podem tornar-se bem grande sem seu uso!
    Agora usa quem quer e quem tem bom senso, como disse simples assim!

    Thumb up 0 Thumb down 1

    • Carlos

      Ninguém comentou sobre a falta de infraestrutura, a organização das vias para todos, porque está mais é com medo da sua segurança ( física, monetária, trabalhista, … ), apeqgo a coisas materias, a ponto de torná-las fetiche. É o que são os carros, gastam mais com os carros, que para com sua própria saúde e educação. A bicicleta pode se tornar a mesma coisa. E lembre-se que 70% dos ciclistas de São Paulo, usam a bicicleta para o trabalho e para outras coisas. E torcem o nariz para o capacete ! Eles tem o bom senso.

      Thumb up 2 Thumb down 0

  • Valdemir

    Capacete não serve pra nada ! Então pra que nas competições de mountain bike, Tour de France, Skate, todo mundo usa ?? Gente burra né, já que não serve pra nada ! Pra que na construção civil usa-se capacete já que não serve pra nada mais gente burra ? E nas ruas então pra que um motoqueiro vai usar capacete o mundo esta cheio de pessoas burras já que o capacete não serve pra nada ?
    Pois é se para um reles Ciclista na rua é burrice, besteira usar capacete uma coisa inutil que não serve pra nada, para os outros acima também é horas ! Ou será que cair da bicicleta e enfiar o chifre na quina da guia da calçada é menos perigoso do que um acidente nos citados acima ??

    O problema não é usar ou não capacete mas sim a hipocrisia dos que não usam e tentam justificar o seu não uso! Usa quem quer e tem bom senso simples assim!

    Polêmico. O que acha? Thumb up 4 Thumb down 4

    • Leandro Souza

      Falou e disse Valdemir!
      São pessoas que dão mais atenção ao penteado que á própria vida. Só porque não é lei não significa que não precisa.
      Se você anda sem capacete, falando ao celular ou sem luzes á noite, não vá culpar um outro veículo quando o pior acontecer. Seja maduro e assuma a culpa (se estiver vivo, claro.)

      Thumb up 2 Thumb down 5

      • Valdemir

        Pois é Leandro ! É como diz o velhor ditado ” MAIS VALE PREVENIR DO QUE REMEDIAR ” ou ficar arrumando desculpas!
        Bom Pedal amigo!

        Thumb up 0 Thumb down 3

        • Carlos

          Capacete é paliativo que está virando definitivo. Uma leitura: a prefeitura e órgãos de trânsito obrigam o uso do capacete para lavar a mão de não fazer as ruas e avenidas mais seguras para todos. Em suma, também não estão fazendo o máximo para controlar o comportamento dos motoristas e motociclistas. Então a questão de usar ou não capacete é mero jogo de pagar o mico, ao invés de assumir o trabalho de tornar as vias mais seguras para todos.

          Thumb up 3 Thumb down 1

          • Valdemir

            Discordo amigo! Não me sinto pagando mico ao usar meu capacete, pois ele foi feito não para livrá-lo de um Onibus, moto ou carro, contra isto só rezando mesmo e muito! O capacete serve para livra-lo de uma possivel pancada na cabeça ao cair da bike evitando um galo, um corte e até mesmo um trauma!
            As pessoas estão usando cada vez mais capacetes, porque estão se concientizando cada ve mais de sua importancia, foi assim aqui em SP quando o cinto de segurança passou a ser obrigatório muita gente torceu o nariz e deu as desculpas mais idiotas para não usar, hoje ninguém liga o carro antes de colocar o cinto, virou habito! O capacete será um habito natural, é a evolução!

            Thumb up 1 Thumb down 3

          • Carlos

            Se virem os filmes de Jorge Furtado, acho que entendem que estou dizendo: “O Homem que copiava”, “Saneamento Básico” mostram como facilmente se desviam do propósito inicial. No meu entender, esta polarização de usar ou não capacete, é para desviar a atenção de ações necessárias nas cidades para a mobilidade, mais segurança e racionalizado para todos no trânsito. Se entenderam que quem usa capacete é mico, entendeu errado, e é como naqueles filmes de Jorge Furtado: o principal problema nunca é resolvido.

            Thumb up 2 Thumb down 1

  • O que falta nas ruas de todo país não são ciclofaixas, ciclovias ou uso de capacete. O que falta é uma coisinha que muita gente já se esqueceu a bastante tempo chamada RESPEITO AO PRÓXIMO. Existindo isso, qualquer lugar seja uma ruazinha de bairro até uma grande avenida, será um lugar seguro. Eu acredito nisso, mesmo parecendo uma mera utopia.

    O ancora tem a opinião dele, mas ele precisa ter cuidado ao dizer isso em rede nacional. Senão vai ter muito ciclista se achando mesmo estando errado e muito motorista burro sendo ainda mais intolerante com os ciclistas que seguem as leis.

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

    • Carlos

      Ultimamente, respeito ao próximo está em falta, em todos os segmentos da sociedade, principalmente os valores que passamos para os jovens e crianças. E, esse trabalho é feito principalmente por pais, que devem ser mais informados. No entanto, estamos num círculo vicioso, pois estes também não demonstram respeito, por motivos mais escusos. Desta maneira, usar ou não capacete é “tapar o sol com peneira”, pois o mais importante não é discutido e resolvido que é justamente a mobilidade, onde a bicicleta está inserido, os pedestres, transporte coletivo, … espaço público voltado para as pessoas.

      Thumb up 0 Thumb down 0

    • Carlos

      Problema da falta de respeito é a falta de fé nas pessoas, ou seja, a falta de confiança nas pessoas. Assim o pensamento usual é “que se dane a outra pessoa, vou garantir o que é meu”, assim ignorando o problema dos outros, e até mesmo o seu. Este é o cenário deste artigo: http://www.medplan.com.br/artigos/se-vira-o-problema-e-seu-sera-,23733

      Thumb up 0 Thumb down 0

    • Carlos

      Outro aspecto desta falta de respeito, além das citadas é a falta de interação das pessoas. Reclamamos que os norte-americanos são frios, mas o brasileiro também está se tornando frios. Está faltando no aprendizado o contato humano, o contato com a coisa pública, comum. Este isolamento, segregação está gerando todo esse tipo de desconfiança e falta de respeito ao próximo. Se olhar aquele tópico da metamorfose de Nova Iorque verá que por as pessoas na rua, no espaço público, incluindo-as leva a maior respeito. Não há melhoria de respeito se não houver a inserção no meio ambiente, e sua interação. Por isto que enquanto tratar o problema como apenas no aspecto de ciclistas ( segregando-a ), o problema será resolvido com soluções paliativas e não efetivas.

      Thumb up 1 Thumb down 0

  • anderson

    Brasil pode ser a primeira economia mundial, mas dificilmente deixará de ser um país subdesenvolvido. Nosso problema é cultural.

    Thumb up 3 Thumb down 0

    • César Augusto

      Concordo! E daí que a Globo disse algo que não é lei? Usar capacete deveria ser. Eu pedalo há 15 anos e sequer saio de bicicleta sem capacete. Meu filho de 12 anos está proibido de sair sem capacete seja num parque ou para comprar pão. Sou maluco por prezar pela segurança dele?
      É como a faixa de pedestres: Atravessar fora da faixa não é ilegal mas deveria ser. Quando ocorrer um atropelamento vão culpar quem: A mocinha distraída falando ao celular fora da faixa ou o motorista?

      Nós ciclistas não somos imortais. Devemos prezar pela nossa segurança sempre. Para que dar chance? Tem gente que gasta mais de R$500 numa bicicleta mas não paga R$100 num capacete. Faz sentido isso?

      Não tenho problema nenhum em um veículo de massa como a Globo disseminar dicas de segurança para mudar a mente das pessoas.

      Polêmico. O que acha? Thumb up 5 Thumb down 6

      • Rosana

        Não quero “dicas” de quem não é especialista, principalmente se essa fonte das “dicas” faz questão de distorcer a verdade sobre a lei, neste caso especificamente sobre o uso de equipamentos de segurança pessoal.
        Quanto ao caso hipotético da mocinha fora da faixa, a culpa é do motorista. A presa só pode passar onde o predador permitir?

        Comentário bem votado! Thumb up 7 Thumb down 3

      • Fabricio Semmler

        As leis da física demonstram que numa colisão entre crânio e asfalto a partir de uma certa velocidade (não muito alta), a fina camada de proteção do capacete torna-se irrelevante.

        Dica de segurança é pedalar com paciência, defensivamente, nunca confiar que os motorizados terão atitudes sensatas. Isso é muito mais importante que equipamentos. Estes também são recomendados, porém podem ter efeito contrário quando se deixa de agir com prudência pela falsa sensação de segurança.

        Comentário bem votado! Thumb up 8 Thumb down 1

  • Edson

    A Globo diz o que o povão quer ouvir. O povão do Brasil quer andar de carro, ter “status”, então quem anda de bicicleta é marginal…
    O importante é não desanimar, é mostrar a presença nas ruas, indo ao trabalho, ao mercado de bicicleta. Ser visto. O número de ciclistas no trânsito está aumentando. Há uma mudança no perfil do ciclista, vc não vê só gente de barra forte ou bicicleta cargueira no trânsito, tem bicicleta boa, importada… Sinal que não é só gente de baixa renda que está aderindo à bicicleta. Qto mais ciclistas nas ruas, mais pessoas vão considerar utilizar a bike também.

    Thumb up 3 Thumb down 1

  • Julio

    A TV Globo mantem bicicletários em várias filiais e tem local para os funcionários tomarem banho, ou seja, efetivamente incentiva e apoia o uso da bicicleta como meio de transporte.

    O que esse jornalista falou não condiz com a postura da empresa.

    Comentário bem votado! Thumb up 9 Thumb down 0

  • Peterson

    Alguém tem o vídeo da reportagem? Não encontrei na internet e não vou me cadastrar no site da Rede Globo…

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Eu é que não perco meu tempo querendo saber a opinião desse Bozo. A verdade é que como apresentador, ele é muito ruim. Como comentarista então, deveria apenas ficar quieto.

    Comentário bem votado! Thumb up 7 Thumb down 0

  • Amadeus

    Alguém tem o vídeo?

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Cinira

    Prestação “desserviço”.

    Thumb up 1 Thumb down 1

  • Ricardo Rodrigues

    Enquanto estamos discutindo o que esse mal humorado contumaz disse ou não disse, ele está se articulando dentro da emissora,tentando derrubar o Chico Pinheiro e assim aumentar seu status($). Este cara já morou em Nova York por uma década e sabe que o futuro pertence as magrelas. Só queria realmente provocar e polemizar….

    Thumb up 4 Thumb down 2

  • Rogerio

    Adoraria não ver ciclistas cometendo atos de imprudencia, ou desrespeito ao CTB.
    E não estou falando do capacete. Pedalar na calçada, por exemplo, é proibido. Mas existem ciclistas aos montes fazendo isso na Paulista, desrespeitando os pedestres.
    Furar o sinal de transito tambem é, e igualmente não é respeitado por muitos.

    Se esses muitos são maioria, não sei. Mas o numero é de fato grande.
    Sou totalmente contra as ciclovias. Acredito que com ciclistas e motoristas corretamente educados, todos poderiam dividir as ruas sem problemas.

    Comentário bem votado! Thumb up 12 Thumb down 8

    • Júnior

      Concordo planamente!

      Thumb up 0 Thumb down 0

    • Rosana

      Curioso, em cada região um “problema”, às vezes diametralmente oposto ao de outra.
      Aqui no DF são os pedestres a usarem as ciclovias como calçada, pista de caminhada e corrida, passeio com carrinhos de bebê, cachorro… O pedestre não se sente ameaçado. A convivência entre quem está de bicicleta e quem está a pé é pacífica e cordial, mesmo que atrapalhe um pouco o ciclista por conta dos desvios e da menor velocidade.

      Comentário bem votado! Thumb up 8 Thumb down 1

      • Carlos

        Isto nos diz que cada lugar tem seus problemas, porque cada cidade é diferente, as pessoas são diferentes. Um dos grandes problemas é que as pessoas tentam simplificar e achar que um problema ou solução é de todo mundo. Por isto que para que a cultura ciclística tem que ser tratado como os ecologistas já falavam faz tempo “Pense globalmente, aja localmente. “. O pensar pode ser igual mas os problemas e soluções são locais, ou seja, cada um tem que se envolver localmente para resolver os problemas locais.

        Thumb up 3 Thumb down 0

        • Carlos

          Uma extensão desta explicação: significa que as pessoas tem que se envolver com os problemas e achar as soluções. Nada de ficar sentado teclando e reclamando da vida. Procure novas rotas e caminhos na sua vida social REAL, isto que significa “aja localmente”.

          Thumb up 0 Thumb down 0

    • Luis

      O que prejudica essas discussões são os extremos – não estou dizendo que é seu caso.

      Quando ando na calçada é porque naquele trecho a rua não me oferece segurança – ex: eu estou na faixa da direita e preciso cruzar a rua movimentada para virar à esquerda. Dependendo do risco que julgar existir, prefiro ir pela calçada e atravessar na faixa de pedestres. Agindo assim reduzo a chance de um acidente que poderia machucar inclusive o motorista. Porém, nas raras vezes que preciso da calçada sempre ando bem devagar e respeitando os pedestres.

      Com relação a furar o sinal, sou contra. Mas vale notar que, assim como muitos motoristas passam no vermelho à noite para evitar assaltos em cruzamentos, há algumas (poucas) situações que, na minha opinião, justificam tal ação para ciclistas: esta que falei e quando, por segurança, o ciclista, até então parado no semáforo vermelho, começar a pedalar segundos antes daquele ficar verde, para se posicionar adequadamente na via antes dos carros “virem pra cima” num cruzamento que ás vezes pode ser perigoso. Tudo isso, claro, quando não desrespeitar os outros.

      Comentário bem votado! Thumb up 14 Thumb down 1

  • Paulo

    Por isso que já abandonei essa emissora a anos.

    Thumb up 4 Thumb down 1

    • Carlos

      Querendo ou não, essa emissora acaba influenciando opiniões sobre ciclistas para uma população maior. O certo seria realmente que ao invés de opinar aqui, opinar lá. Acho que o William acabou num fogo cruzado. Deu um parecer na matéria, e tem um âncora que foi infeliz no comentário. É deu para sentir como ele disse as coisas. Não deveria deixar de transparecer estas coisas. É falta de profissionalismo.

      Thumb up 3 Thumb down 0

  • Gustavo

    Eu fiz uma reclamação contra o sistema Samba, que gerencia o site do aluguel de bicicletas da prefeitura (com patrocinio do Itaú)

    http://www.reclameaqui.com.br/7360085/mobilicidade-portal-de-mobilidade-urbana/site-com-informacao-errada/

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • José

    O Vadebike deveria ter entrado em contato com o jornalista para saber se o que ele tinha ciência do CBT, o que ele pensa da repercussão e quiça convida-lo para pedalar pela cidade. Acredito que assim a reportagem seria imparcial e completa.

    Parabéns pelos artigos sobre bicicleta,

    José

    Thumb up 4 Thumb down 2

    • Oi José… até onde eu sei, o VadeBike é um portal “de opinião”, ou seja, ele é “pró ciclistas”. Ele não precisa ser um veículo imparcial (como uma mídia de jornalismo “tradicional” deveria ser…). Enquanto escrevo isso, vejo que outras mídias como Veja, Folha de SP, Estadão (para citar as maiores) estão longe de serem imparciais… Porque o vádebike deveria ser “diferente” ? Oras, é uma mídia de opinião e não vejo nesse caso específico porque os editores deveriam “perder energia” indo atrás da opinião do jornalista (que também foi super parcial em seus comentários).

      Abraços,

      Comentário bem votado! Thumb up 19 Thumb down 4

      • José

        Davi, boa tarde.

        Tenho a impressão que não pega bem se comparar as “velhas mídias” para justificar a imparcialidade do Vá de Bike. :)

        Meu falecido e sábio pai sempre me dizia: “Para se livrar de um inimigo torne ele seu amigo”, ou seja: ser pro ciclista não significa ser contra não ciclistas.

        Um dos princípios básicos do bom jornalismo é ouvir todas as partes envolvidas, isso possibilita chegar a uma conclusão mais equilibrada e segura. Portanto, ser imparcial, ouvindo todos os lados, é uma obrigação moral que minimiza as chances de se cometer uma injustiça.
        Por fim deixo claro que não estou defendendo o jornalista da globo e sim fazendo criticas construtivas ao Va de Bike pois admiro esse blog.

        Boas pedaladas,

        José

        Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

        • José, no episódio com o Thiago Leifert tentamos contactá-los via assessoria, atrasamos a publicação da matéria e não obtivemos resposta alguma, por isso dessa vez optamos por não fazê-lo, mesmo sabendo ser a melhor prática. Perderia-se o “timing” da publicação, já que ela se referia a mídias sociais, onde as repercussões são tão rápidas quanto efêmeras. Se houvesse alguma reação ou contato da emissora, comentaríamos por aqui, em nova postagem. Obviamente não houve.

          Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

  • Denti12

    Ele vem escorregando feio ultimamemte, ontem mesmo ele disse após uma reportagem de financiamento de um casa que ao final desse financiamento poderia se economozar quase 90mil reais eis a pérola “é quase um valor de uma carro zero” disse Bacardi. Quanto será o valor o carro dele? Pq quese 90 mil eu compro 3 carros zero. Aé hoje me deparo com essa repostagem falando mau de nós ciclistas… lamentável!

    Comentário bem votado! Thumb up 16 Thumb down 0

  • [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 11 Thumb down 79

    • JPC

      Vc tem a moral de perder o seu tempo para entrar num site de ciclistas e vir aqui xingar?
      Ah, vai se tratar seu retardado!

      Comentário bem votado! Thumb up 36 Thumb down 5

      • Carlos

        O importante no caso é aceitar os extremos e lidar com eles. Não vai adiantar muito a gente se fechar nas opiniões semelhantes. Como dizia Nelson Rodrigues “Unanimidade é uma burrice.”. Tendo empatia, podemos entender a posição dele, e até mesmo argumentar e ganhar um simpatizante ou até mesmo um praticante.

        Thumb up 1 Thumb down 0

    • Rosana

      Que falta de educação!

      Comentário bem votado! Thumb up 10 Thumb down 1

  • [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 4 Thumb down 36

    • Rosana

      Ele está ali para dar a notícia. A opinião quem precisa ter é quem assiste o jornal.

      Comentário bem votado! Thumb up 17 Thumb down 2

      • Carlos

        No entanto, influencia quem que não tem opinião e não tem idéia do que é segurança no trânsito e segurança na bicicleta. Alguns vão achar que basta comprar os equipamentos de segurança para bicicleta que seus problemas serão resolvidos. Esse é um problema cultural que em muitos acham que uma “autoridade” da mídia tem uma visão correta. É um mercado, onde um grupo econômico e político procura influenciar as massas incultas.

        Thumb up 2 Thumb down 1

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>