Conheça o sistema de bicicletas públicas elétricas de Madri, o BiciMad

Empréstimos da BiciMad funcionam 24 horas por dia, todos os dias do ano. Foto: Divulgação/Prefeitura de Madri

Empréstimos da BiciMad funcionam 24 horas por dia, todos os dias do ano.
Foto: Divulgação/Prefeitura de Madri


Mapa das estações do BiciMad (julho/2014). Imagem: Divulgação

Mapa das estações do BiciMad (julho/2014). Imagem: Divulgação

Madri, capital da Espanha, é a primeira capital europeia a contar com um serviço público de bicicletas elétricas. O BiciMad é formado por 1560 bicicletas, distribuídas em 123 estações por cinco distritos da capital: Centro (inteiro) e parte de Arganzuela, Retiro, Moncloa-Aravaca e Chamberi. Há uma estação a cada 300 metros e todas funcionam 24 horas, sete dias por semana, todos os dias do ano.

As bicicletas elétricas possuem três marchas com câmbio interno e foram adotadas para permitir que pessoas tenham mais facilidade para superar obstáculos geográficos da cidade, como aclives. Ao pedalar, o motor elétrico se inicia assumindo grande parte do esforço, que na maneira convencional, seria realizado pelo usuário (sistema de pedalada assistida). As bikes são recarregadas nas estações e possuem autonomia de 70 km.

Para evitar roubo, cada bicicleta está equipada com um sistema de GPS e as estações são monitoradas.

Custos do BiciMad
Tarifa anual

Titulares do Abono Transporte – €$ 15
Não titulares – €$ 25

Tarifas por tempo de uso

30 minutos
Abono transporte – €$ 0,50
Ocasional – €$ 2

Segunda meia-hora
Abono transporte – €$ 0,60
Ocasional – €$ 4

Cobrança

Há algumas diferenças entre o formato adotado por Madri em relação ao de outras grandes cidades. Além do fato de as bicicletas serem elétricas, até mesmo os primeiros 30 minutos são cobrados. A explicação é que a cidade não quer que os pedestres troquem suas caminhadas pela bike, mas sim que os usuários de outros meios de transporte (carros, ônibus e metrô) façam a troca.

Além disso, o preço aumenta consideravelmente a partir da segunda meia-hora, para evitar o uso continuado ao longo do dia. Depois de devolver a bicicleta o usuário deve esperar 15 minutos antes de fazer uma nova retirada. Se um novo empréstimo for feito em menos tempo, o sistema contará o tempo total.

Luz azul indica que a vaga está reservada. Foto: Divulgação

Luz azul indica que a vaga está reservada. Foto: Divulgação


Reserva de vaga e descontos

Outro ponto interessante é que ao retirar uma bicicleta o usuário pode fazer uma reserva de estacionamento no seu destino final. O ciclista que fizer a reserva em uma estação deficitária de bicicletas ganha uma bonificação de dez centavos de euro no valor final.

Os munícipes que possuem o bilhete de abono anual da cidade (semelhante ao Vale-Transporte vinculado ao Bilhete Único paulistano) pagam valores diferenciados para utilização. O usuário ocasional e turistas utilizam bilhetes válidos para uso de um, três ou cinco dias, que podem ser obtidos nos totens de maneira gratuita.

Infraestrutura e legislação

Embora ainda pequeno perto de outras cidades como Copenhague, Amsterdam e Paris, o uso de bicicleta em Madrid tem crescido. Entre 2012 e 2013, o aumento foi de 17%.

A cidade possui 316 quilômetros de ciclovia e tem investido na adequação de vias para o compartilhamento com veículos. Conhecidas como ciclocarril, o tráfego nessas vias é preferencial a bicicleta e a velocidade máxima é de 30 km/h. A sinalização de solo e vertical indicam ao motorista a lógica da via.

Bicicleta do sistema Bicimad, com a bateria alojada atrás do "seat tube". Foto: Divulgação

Bicicleta do sistema Bicimad, com a bateria alojada atrás do “seat tube”. Foto: Divulgação

A cidade também conta com seis vias expressas que se conectam formando um anel viário ciclístico em torno de Madri e que recebem o tráfego das ciclovias menores.

A legislação madrilenha indica que a bicicleta deve trafegar pelas ruas quando não houver ciclovia, com o tráfego realizado pela faixa da direita, podendo usar a esquerda quando uma conversão for realizada. O uso do capacete não é obrigatório (apenas para os menores de 16 anos).

O motorista deve guardar cinco metros de distância quando está atrás de um ciclista e ao realizar a ultrapassagem deve mudar de faixa ou respeitar uma distância mínima de 1,5 metro, sempre observando a velocidade máxima da via.

Saiba mais
Veja o folheto do BiciMad, com todas as informações reunidas e o mapa de infraestrutura cicloviária de Madrid (em espanhol)

1 comentário para Conheça o sistema de bicicletas públicas elétricas de Madri, o BiciMad

  • Carlos Eterno

    Ótima solução para ser copiada por outras cidades onde o transporte está causando caos e acidentes. Várias cidades brasileiras poderiam adotar essa forma de “empréstimo”, infelizmente nossas autoridades não conseguem isso. E outra, o valor do aluguel é insignificante para o uso de uma bicicleta elétrica.

    Thumb up 3 Thumb down 1

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>