A polêmica da ciclovia da Av. Politécnica, em São Paulo (com vídeo)

Árvore na calçada da Av. Politécnica já teve a área em volta de sua raiz reaberta. Imagem: Tacio Phillip

Árvore na calçada da Av. Politécnica já teve a área em volta de sua raiz reaberta. Imagem: Tacio Phillip

O ciclista Tacio Phillip fez um vídeo, em tom exaltado de desabafo, sobre uma ciclovia que tem sido muito criticada em São Paulo: a da Av. Politécnica, na zona oeste da cidade. Entre as críticas, estão o uso da calçada, conflito com pontos de ônibus e risco aos ciclistas por passar em frente a postos de gasolina.

Assista e veja NA PRÁTICA como é pedalar por lá, inclusive nos trechos considerados “polêmicos”.

Considerações nossas:

  • Sério que tem gente reclamando que a ciclovia passa em frente a postos de gasolina? Se um posto de gasolina oferece tanto perigo assim, acho que era melhor tirar o perigo dali, hein? :) Falando sério, se um motorista passa em velocidade sobre uma área de calçada, o problema não é com a ciclovia. Na verdade a sinalização vermelha de alerta no solo tende a aumentar a atenção do motorista. E se está perigoso porque agora há uma ciclovia passando em frente a um posto de gasolina, será que as pessoas já pararam para pensar qual o grau de risco, comparativamente falando, que havia ANTES da sinalização da ciclovia?
  • Na parte dos pontos de ônibus, o ciclista deve reduzir a velocidade e passar com cuidado, para não surpreender quem possa estar desembarcando. Se houver gente embarcando, deve esperar. Ali não havia alternativa: na esquerda, naquele trecho, há um canteirinho estreito, que por sumir adiante para se unir a uma saída da pista principal colocaria o ciclista em uma situação bem ruim, tendo que cruzar a frente de ônibus saindo do ponto para voltar à direita. Um próximo passo poderia ser transpor a ciclovia para trás dos pontos de ônibus, avançando a calçada para onde hoje está a ciclovia, mas é necessário avaliar in loco para se ter certeza da viabilidade.
  • Reparem que o espaço que havia sido cimentado ao redor da árvore, na calçada compartilhada, já foi reaberto para que ela possa respirar e a terra absorver água. Sim, foi um erro, mas foi corrigido.
  • A quase totalidade das reclamações realmente vem de quem não usa a bicicleta, ou não a utiliza naquele local.
  • Claro que se a ciclovia não usasse a calçada seria MUITO melhor, mas os motoristas que estão reclamando dela na calçada reclamariam MUITO mais se uma faixa do viário fosse retirada numa região que entope de carros todos os dias de uma forma absurda. Iam dizer que é delírio autoritário, que ninguém usa, que estão superfaturando tinta e por aí vai. Que comece como calçada compartilhada e, conforme saturar de ciclistas, seja transportada para o viário.
  • A calçada compartilhada precisa ter mudança em sua sinalização, para indicar claramente aos ciclistas que eles devem dar prioridade aos pedestres que ali estiverem e para que os pedestres saibam que aquele espaço também é seu.

Que bom vermos tantas pessoas preocupadas com a segurança de pedestres e ciclistas na cidade de São Paulo. Que essa preocupação seja sincera e se solidifique como uma nova característica do cidadão paulistano.


51 comentários para A polêmica da ciclovia da Av. Politécnica, em São Paulo (com vídeo)

  • ola gente: Esse ideia e muito boa ,parabenssss prefeito haddad, agente vive uma vida stressada ,nada melhor q ir de bicicleta pro trabalh

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Henrique

    Além da bem notada por você falta de sinalização na calçada compartilhada, também senti falta de uma faixa de pedestres nos pontos de ônibus. Fora isso, tudo perfeito!

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Humberto

    Grande risco.Tenho usado a ciclovia da Politécnica diariamente para deslocamentos ao trabalho. Compartilho da opinião de vários que não ficou perfeita mas atende. No entanto tem um ponto que o RISCO DE ACIDENTE é muito alto. Indo da Raposo para o Jaguaré há um sinal onde a politécnica cruza a Estrada das Cachoeiras, um sinal antes da Corifeu. Neste ponto a ciclofaixa acaba e recomeça após o sinal, mas para retomar o ciclista tem que entrar na faixa de veículos por poucos metros não sendo possível ir pela calçada que é estreita e tem um poste de energia e um do semáforo. Nesta faixa circulam os caminhões e o ciclista desavisado ou desatento entrará na pista e um caminhão passará o seu lado. Isto ocorreu comigo hoje, tomei o maior susto. De tudo que foi falado, este é o único ponto que realmente merece uma intervenção urgente antes que alguém perca a vida.

    Thumb up 2 Thumb down 0

    • Carlos

      Utilizo diariamente para ir e voltar ao trabalho na Berrini, e também acredito que de todos os pontos citados o único que merece realmente atenção e esse que Humberto detalhou. De resto nenhum ciclista vai atropelar arvores e nem matar um pedestre, e e tao verdade que na ciclovia da politecnica no meio da avenida onde apenas eh permitido biciletas esta cheio de pessoas fazendo cooper, pois sabem que o risco de ser atropelado e praticamente zero e o convívio eh pacifico e cordial.

      Thumb up 2 Thumb down 0

  • artur

    Ok , sou totalmente a favor da ciclovia , porém que haja espaço para os pedestres e para os ciclistas , porque tanto eu como minha esposa já fomos quase atropelado na ciclovia no trecho da politécnica próximo a corifeu justamente onde se compartilha a ciclo faixa , porque da mesmo que os condutores de carros não educados exitem muito ciclista que encontra pedestres na ciclofaixa e joga a bicicleta em cima da pessoa e se reclamar com o mesmo ele fica bravo e as vezes ofende e fica violento , e percebo também que em alguns trechos as pessoas que moram nessas ruas não conseguem nem para seus veículos em frente aos seus imoveis .
    Gente ciclovia e excelente porém tem que existir planejamento para que todos sejam beneficiados e não haja atrito com nenhuma das partes ( ciclista / pedestre / motoristas ) , fazer uma obra de qualquer forma principalmente próximo as eleições virou uma artimanha de “todos” os políticos .

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Paulo

    Ola ciclista do video, achei a ciclovia boa, nota 8, a respeito dos pedestre na ciclovia normal se tiver placa de compartilhamento, senão vc não vai estar esperando, a 20km bater num pedestre machuca ambos. E ele cruzar a mesma não tem importância pois eu também cruzo uma rua, mas eu não ando no meio da rua. E quanto as árvores aonde não tem jeito fica lá mas com algumas podas pois elas crescem. No mas vamos pedalar que e saudável. Pedalllll

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Victor

    Não acredito que houve reclamação . . .
    Problema . . . Que tem motoristas . . . Que se acham . . . O cara . . .
    Quero ver . . . Ele bater de frente com um ciclista na porrada de rua na mão . . .

    Thumb up 1 Thumb down 2

  • Anderson Mendes de Paulo

    boa noite, pra começar as mudanças precisamos de segurança e essa ciclovia já ajuda com um pouco de problemas é claro mas, com o uso é que será possível ver os problemas e solucionar. Quero aqui pedir uma ajuda pra tds que pedalam pois pedalo do JD Angela até a Vila Olímpia e no trecho da Av. M’Boi Mirim ainda temos que lutar no meio dos carros se possível alguém com mais contatos puder ajudar agradeço!!!! euvodebike!!!!! Valeu

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Marco Barreiro

    Willians, você falou tudo. Não podemos querer que de uma hora para outra passamos a ser donos exclusivos de espaços públicos. Havendo a ciclofaixa e que em alguns lugares tenha de ser compartilhada já é o suficiente nesse primeiro momento. Escrevo de Porto alegre onde a coisa não anda, o Beto Albuquerque, esses que é candidato a vice presidente, vociferava contra a ciclovia da,avenida Ipiranga que levaria praticamente do centro até a PUC 8500 metros pois havia rede de alta tensão acima da ciclovia. A coisa parou fizeram 25% e não vai adiante. Parabéns a São paulo que tem um prefeito visionário, vai ficar na história.

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Juliana

    Parabéns Willian e equipe do Vá de bike por sempre postarem matérias interessantíssimas e ricas em informações. Com o crescimento do uso da bicicleta, um site assim é de extrema importância para informar melhor a todos e dar aquele empurraozinho extra a quem decidiu começar a usar a bike. Parabéns!

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Katiucia

    Moro numa travessa da Av. Politécnica. Sou ciclista eventual, mas fiz o percurso todo há 2 semanas, da Marginal Pinheiros à Raposo Tavares para testá-la. Gostei muito mesmo do resultado, não achei que os postos de gasolina atrapalham, nem o ponto de ônibus, nem os postes. Me senti bastante segura.

    Pontos negativos e positivos:
    - há um trecho onde as pessoas jogam entulho em cima da ciclovia, e a Prefeitura demora séculos para remover (não aparece no vídeo);

    - seria lindo se houvesse um bicicletário e mesmo um estacionamento subterrâneo no começo da ciclovia, na Raposo Tavares. Ali é ponto de embarque e desembarque de diversas pessoas que vêm de municípios vizinhos para trabalhar em SP (Cotia, Osasco, etc) e gera muito trânsito.

    - há ao menos 3 praças e mini-praças na beira da ciclovia, inclusive com aparelhos de ginástica. Isso pra mim é muito importante. Porém, a maior delas, que continha campo de futebol, está totalmente destruída;

    - há muito lixo no entorno (aparece no vídeo). Não atrapalha a ciclovia ou ciclistas, mas há um forte dano estético, e a Subprefeitura pouco atende as reclamações sobre limpeza urbana;

    - os moradores do bairro usam muito as bicicletas, mas ainda usam pouco esta avenida, preferindo a avenida paralela (Av. do Rio Pequeno), provavelmente por ser mais comercial;

    - TODOS os motoristas com quem cruzei no caminho foram extremamente gentis, me dando a preferência quando entravam ou saíam das ruas transversais;

    - me preocupa um pouco o comércio da avenida…tenho medo que ocorram perdas com a diminuição de vagas par carros…espero que possam se adaptar;

    - já estou reformando outra bike da família :D

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

    • Renan

      Concordo com o que você disse, se trechos antes de chegar ao transito houvessem bolsões de estacionamento seria uma excelente alternativa para quem mora na grande são paulo.

      Thumb up 0 Thumb down 0

  • Odilon

    Sou ciclista e discordo parcialmente do que foi dito. A parte do ponto de ônibus ficou muito ruim. Seria melhor atravessar a rua e colocar a ciclofaixa do lado esquerdo da via nesse trecho.
    A parte da calçada compartilhada também ficou péssima, não sobrou nenhum espaço para o pedestre. O certo seria colocar uma faixa compartilhada na rua. Tem três faixas enormes para carros, por que ocupar o diminuto espaço do pedestre?
    Por outro lado, o problema pode ser corrigido. Tem gente mal intencionada utilizando os problemas pontuais para condenar as ciclovias como um todo.
    Quando fazem obras para carros frequentemente aparecem alguns erros de projeto, mas ninguém sai falando que deve-se parar de construir rua por causa disso.

    Thumb up 3 Thumb down 0

    • Odilon, como explicamos no texto logo abaixo do vídeo, ali não havia alternativa: na esquerda, naquele trecho, há um canteirinho estreito, que por sumir adiante para se unir a uma saída da pista principal colocaria o ciclista em uma situação bem ruim, tendo que cruzar a frente de ônibus saindo do ponto para voltar à direita.

      Thumb up 2 Thumb down 0

  • Tatiana

    Parabéns pelo vídeo, Tácio. Também acho que é preciso bom senso, mas penso que temos que colaborar para apontar problemas e pedir melhorias nas ciclovias. Vcs já testaram a ciclovia da Artur de Azevedo? Gostaria de saber se é considerada pronta, porque em um trecho da Rua dos Pinheiros, no ponto de ônibus, a faixa é interrompida, sem alternativa para ciclistas. Sabem se vai ficar assim mesmo ou ainda falta terminar? Naquele caso, considero um problema. E vcs?

    Thumb up 0 Thumb down 0

    • Alexandre

      Oi Tatiana,
      eu passo nessa ciclovia quase todos os dias. Sei do trecho que você está falando, na rua dos pinheiros. Na verdade, a ciclofaixa não é interrompida, tem uma sinalização amarela indicando a continuidade da ciclofaixa. No ponto de ônibus tem uma placa para os motoristas de ônibus respeitarem e prestarem atenção nos ciclistas ao parar no ponto. A ideia é que ali o espaço é compartilhado. Passei ali muitas vezes desde então e só tive problemas com um caminhão de lixo que estava sobre a ciclovia (e nem era no ponto de onibus), mas fiz uma reclamação no 156 e disseram que o motorista seria educado para não subir na ciclofaixa.
      Enfim, acho que nesse ponto é só ter um pouco mais de atenção, até hoje não tive nenhum problema ali.

      Abraço.

      Thumb up 3 Thumb down 0

      • Tatiana

        Oi, Alexandre, obrigada pela resposta. Passei ali no sentido contrário e fiquei com receio de enfrentar o fluxo, acabei subindo na calçada. Não consegui entender a sinalização, mas vou ser mais corajosa na próxima vez :)

        Thumb up 2 Thumb down 1

        • Alexandre

          Eu também passo lá no sentido contrário ao fluxo dos carros, e realmente dá um pouco de medo principalmente nas primeiras vezes, principalmente se for à noite. A solução realmente não é ideal, talvez houvesse uma maneira melhor de fazer uma ciclovia naquele trecho, um pequeno pedaço de calçada compartilhada passando por trás do ponto talvez fosse melhor, mas não acho que seja um problema muito grande da maneira como está, contanto que os motoristas obedeçam a sinalização.
          :)

          Thumb up 1 Thumb down 0

          • Bruno

            [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

            Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 0 Thumb down 12

          • Alexandre

            Bruno, pode apostar que mais de 50% dos frequentadores desse site usam a bicicleta para ir ao trabalho. Então acho que você escolheu o lugar errado pra demonstrar sua ignorância.

            Thumb up 3 Thumb down 0

  • Paulo Preto

    Pra quem insiste em falar besteiras sobre ciclovias/ciclofaixas, aqui vão alguns links com fotos de ciclovias pelo mundo (principalmente na Europa).

    Muitas ciclovias compartilham o espaço das calçadas, o que tendo educação não é problema algum.

    E nas imagens verão que as ciclovias/ciclofaixas de São Paulo, apesar de alguns problemas, são melhores que muitas do chamado “primeiro mundo”. Divirtam-se:
    https://www.flickr.com/photos/92397979@N07/8397973155/in/pool-cyclelanes/
    https://www.flickr.com/photos/suzannehamilton/3229630694/in/pool-cyclelanes/
    https://www.flickr.com/photos/49055842@N02/8663064847/in/pool-cyclelanes/
    https://www.flickr.com/photos/mj_crites_photography/14521781462/in/pool-cyclelanes
    https://www.flickr.com/photos/brucedean/12130539203/in/pool-cyclelanes/
    https://www.flickr.com/photos/26742494@N02/11777621876/in/pool-cyclelanes/
    https://www.flickr.com/photos/djails/9260398326/in/pool-cyclelanes/

    Comentário bem votado! Thumb up 10 Thumb down 0

    • Valdemir

      Esplendido Paulo! Com estas fotos vc encerrou a polemica, e também a gente ve que nossas ciclovias não são tão ruins assim quanto pensavamos ! kkkkkkkk

      Thumb up 2 Thumb down 0

  • Alexandre

    Algumas ciclovias estão tendo problemas não estruturais, mas de desrespeito por parte até de outros serviços da própria prefeitura, mas tem solução.
    Hoje, lá pelas 19:30, 19:40 estava na ciclovia que vai pela rua Artur de Azevedo e depois continua pela r. dos Pinheiros até a Faria Lima. No trecho da r. dos Pinheiros, havia um caminhão de lixo sobre a ciclovia (vindo de frente na minha direção). O caminhão, em vez de ir parando ao lado da ciclovia, parava e andava em cima da ciclovia. Quando fui conversar com o motorista, ele simplesmente falou que estava trabalhando e começou a me ofender. Peguei o celular pra tirar foto do caminhão e da placa, e quando ele viu isso desceu do caminhão e começou a ameaçar. Saí de lá porque minha intenção não era brigar com ninguém, e acabei não conseguindo tirar a foto, mas memorizei a placa: EJI 2418.
    Mas qual é a solução? Simples: assim que cheguei em casa liguei pro 156 (atendimento da prefeitura) e registrei uma reclamação. Nem precisaram pegar a placa porque eles já sabem qual caminhão passa em quais ruas da cidade.
    Se todos nós reclamarmos quando virmos esse tipo de coisa (caminhão de lixo ou ônibus ou outro serviço da prefeitura desrespeitando ciclistas de qualquer forma), essas coisas vão tender a mudar.

    Obs: a ciclovia em si está muito boa, apesar de também passar na frente de um ponto, o que, como vimos no vídeo, não é um grande problema.

    Comentário bem votado! Thumb up 11 Thumb down 0

    • Alexandre

      Hoje recebi uma ligação da empresa responsável pelo serviço de coleta de lixo e me informaram que o motorista em questão foi advertido e informado a não passar nem parar sobre a ciclovia, mesmo ao fazer a coleta. Avisaram que isso não voltará a acontecer. Esse problema parece estar resolvido. :)

      Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

  • Joana Canedo

    Olá William,
    Quero fazer um comentário adicional sobre a questão do posto de gasolina.
    Segundo o decreto N.º 45.904, DE 19 DE MAIO DE 2005, no que se refere à padronização dos passeios públicos do Município de São Paulo, os postos de gasolina é que estão completamente errados.
    “Art. 23 – O rebaixamento de guia para acesso de veículos aos postos de gasolina e similares não poderá ultrapassar 50% (cinqüenta por cento) do total da testada do lote, não podendo ultrapassar 7,00m (sete metros) contínuos, ficando vedado o rebaixamento integral das esquinas.”

    Deveria ter uma manifestaçaão, reportagem no fantástico e no SPTV para reclamar dos postos que desrespeitam a regulamentação e põem, eles sim, o pedestre e o ciclista em risco.

    (http://www.leispaulistanas.com.br/sites/default/files/PASSEIO/DECRETO%2045904.PDF)

    Abraços!!

    Comentário bem votado! Thumb up 16 Thumb down 0

  • Alex Felippe

    Queria ter feito algo parecido no final de semana, ver o trecho com os meus próprios olhos para poder dar uma resposta atravessada aos críticos que ficam de mimimi nas redes sociais, mas não deu tempo. Fico feliz que tenham acertado o pedaço ao redor da árvore, mas para mim o uso de sinalização de ciclovia (ou suficientemente parecida) no que deveria ser uma calçada compartilhada é um problema. Na ciclovia da Vergueiro tem um trecho bem curto, em frente ao metrô Paraíso, que é calçada compartilhada, não tem como confundir com a sinalização da ciclovia.

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • tiagobarufi

    Passei por esse lugar, reparei em problemas. Está longe da perfeição, mas como já mencionaram aqui, algumas reclamações procedem – espero que sejam atendidas – e outras são puro rancor.
    Tem quem reclame do compartilhamento com pedestre, mas são pessoas que jamais andam a pé: imagino a revolta destes quando for retirada uma faixa dos carros!

    Importante foi ver a infraestrutura sendo utilizada, inclusive por crianças. Isso já merece comemoração.

    Comentário bem votado! Thumb up 8 Thumb down 0

  • Interessante o debate. Infelizmente, o ciclista que fez o vídeo pecou em relação à questão da preferência ao afirmar que o ciclista deve parar para os carros e ônibus nos cruzamentos. O vádebike poderia ter esclarecido isso para evitar transmitir uma mensagem duvidosa. Fora isso, foi bem esclarecedor para evitar alarmismos exagerados. abs!

    Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

    • Americo

      De acordo com o Código Nacional de Trânsito a preferência é do veículo menor e do pedestre sobre todos os outros. O maior deve zelar pela segurança do menor.

      Comentário bem votado! Thumb up 7 Thumb down 0

    • Boa, Jonas. Não nos atentamos a isso, obrigado.

      Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

    • Eu sou o ciclista que fez o vídeo. Bom senso é mais importante que normas e, parando para o ônibus, me mantive vivo e não atrapalhei a vida de ninguém. Um dos problemas é ciclista que gosta também de andar com cartilha de leis pendurada no pescoço só pra arrumar encrenca. O que falta é bom senso e educação de todas as partes, não normas, isso já tem sobrando e realmente assumo que nem sabia disso.

      Comentário bem votado! Thumb up 21 Thumb down 4

      • Alexandre

        Oi Tacio,
        acho que a questão que o Jonas quis levantar não tem a ver com “arrumar encrenca”, e sim de usar a oportunidade para educar motoristas que porventura vejam o vídeo.
        A questão é a seguinte: dirigir um veículo que pesa toneladas e chega a 80 km/h com um simples apertar de pedal exige certas responsabilidades. Uma delas é justamente a responsabilidade pela vida das pessoas ao redor que não estão protegidas por uma cápsula de metal.
        Claro que o ciclista/pedestre, ou o que for, tem que ter bom senso, atenção e educação, olhar para os lados, não se jogar na frente de um veículo em alta velocidade, etc. Mas quanto mais os motoristas tiverem consciência de suas responsabilidades, melhor será a vida de todos. Não digo que pedestres e ciclistas não tenham seus deveres e responsabilidades também, mas a cada um a responsabilidade proporcional ao risco potencial em que colocam os outros: um motorista de veículo automotor pode, por uma irresponsabilidade boba e momentânea, facilmente matar alguém. Um pedestre ou um ciclista não.
        Enfim, embora eu concorde que seguir normas cegamente não leve a nada, também precisamos ter consciência de que as normas existem por uma razão.

        Abraço!

        Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • Pedro Ciccone Teixeira

    Sou um grande admirador e usuário das ciclofaixas e do esforço do atual Prefeito, mas isso não me impede de ver deficiências. Colocar a ciclovia na calçada retirando praticamente todo o espaço do pedestre foi um absurdo. No restante do trecho está ok, mas no ponto final de ônibus e na calçada foi um trabalho muito mal feito. Espero que resolvam estes problemas com o óbvio: retirem uma faixa de rolamento dos carros e coloquem a ciclovia ao lado da calçada.

    Polêmico. O que acha? Thumb up 5 Thumb down 4

  • José Luiz

    Poderia começar respeitando a sinalização; entre 1:00 e 1:10 o ciclista usou a contramão na parte em que a faixa é dividida. É preciso tirar a questão política (ser Pt OU ANTI-pt) e discutir os fatos. Sou ciclista e quero mais faixas e ciclovias, mas não vou deixar de criticar o mau feito.
    A questão não é que seja impossível usar a faixa como está, o vídeo não provou nada. O fato é que há uma preguiça da prefeitura em fazer o certo. Fazem o mais fácil e não o que tem que ser feito. As dificuldades para se fazer a faixa naquele local exigiriam obras, mas optou-se pelo mais fácil com soluções longe do ideal.
    Outro detalhe, nao mostrado no vídeo: em frente à delegacia deram uma volta enorme em vez de continuar a faixa pela calçada. Obviamente a maioria vai sair da faixa e seguir pelo caminho mais curto, sem faixa. Só faltavam alguns metros para chegar ao sinal de travessia para a ciclovia do canteiro central, mas em frente à delegacia parece que não pode né?

    Polêmico. O que acha? Thumb up 5 Thumb down 7

    • Presta atenção melhor no vídeo e vc verá que tem alguém deitado (dormindo ou bêbado) na mão correta. Como falei em cima: mais importante é bom senso e educação, não ficar brigando por regrinhas.

      Comentário bem votado! Thumb up 12 Thumb down 0

    • José Luiz

      Você está certo, retiro o que disse sobre a contramão. De resto, continuo afirmando que nós que somos ciclistas e apoiamos a ideia das ciclovias e ciclofaixas devemos ser os primeiros a denunciar e lutar por um serviço melhor, pois há falhas totalmente desnecessárias na implantação. Pura preguiça e falta de planejamento. Tais falhas podem acabar indispondo a opinião pública contra os ciclistas.

      Thumb up 4 Thumb down 2

  • Paulo Henrique

    Infelizmente tá cheio de ciclistas “antipetistas”, reclamando dessa e de outras ciclovias somente pq foram feitas por um prefeito do PT. Inacreditável a miopia dessas pessoas e a falta de senso crítico para separar uma coisa da outra. Claro que pode e deve melhorar. E os motoristas obtusos, que não aceitam dividir a cidade com outros cidadãos vão reclamar eternamente, mas ciclistas serem contra ciclovia pq “foi o PT que fez”, pelamor né?

    Comentário bem votado! Thumb up 13 Thumb down 2

  • Mais do que críticas infundadas é muito triste a polarização, bikers x motoristas que essa corrente de palpiteiros está criando.
    Claro que há erros e sempre dá pra fazer melhor, mas como nós ciclistas sabemos, é melhor começar assim a não ter ciclovias. Mesmo nas grandes cidades de primeiro mundo foram anos de aprendizado para se chegar no que existe hj.
    São Paulo não será diferente.

    http://casadepedraescalada.wordpress.com/2014/09/25/a-que-ponto-chegamos/

    Comentário bem votado! Thumb up 11 Thumb down 0

  • nuria

    Eu uso a bike e uso muitas ciclovias. porem a ciclovia da politecnica eu nao uso porque nao é segura. Ja ouvi de monte de gente que foi roubada nesse trecho da usp. porque o canteiro central tá muito arvorizado e os carros passam muito rapido… o ciclista ta sosinho. e é roubado..,

    Thumb up 2 Thumb down 4

    • Renato

      Na boa? você acha que está segura pedalando numa metropole como SP? Em qualquer lugar você está sujeita a ter sua bike roubada, não necessáriamente ali naquele trecho da USP. Ande na movimentada Sé que o risco mais que dobra. Ou não se lembra daquelas reportagens de gente sendo assaltada em plena luz do dia e no meio da multidão?

      NENHUM LUGAR de SP e no Brasil inteiro é seguro…. :)

      A melhor prevenção é estar sempre atenta, mesmo em locais com grande movimentação de pessoas, não garante nada. Os bandidos qdo visam sua bike, eles vão te roubar. E que cidadão vai encarar os assaltantes para te defender?

      Thumb up 5 Thumb down 2

      • Thiago

        A ciclovia do centro de sp, que passa pelo bom retiro e centro, o asfalto está abominável. Totalmente não-funcional. Tive acesso a ela pela avenida tiradentes por sugestão de um outro ciclista, desisti. Dei meia-volta e voltei pela Tiradentes. Não resolve nada pintar de vermelho um trecho cujo asfalto está todo solapado e cheio de caroços e dizer “aqui agora é uma ciclovia”; é preciso pavimentação, urgente. Bicicleta, na sua maioria, não tem suspensão e tem a roda de largura bem menor que a de um carro. Aliás, o pavimento asfáltico da cidade de São Paulo inteira é praticamente não pedalável, só estraga as bicicletas. Essas ciclovias de São Paulo são boas no mundo das idéias, mas são concebidas como quase tudo nesse país, no faz-de-conta.

        Thumb up 0 Thumb down 3

  • eu

    já passei dezenas de vezes por esse “terminal” de ônibus, que na verdade é um ponto final, onde poucos passageiros sobem e os motoristas aguardam, ficou estranho a ciclofaixa alí mas sem problema!

    É claro, sempre é melhor ter uma ciclovia, segregada do trânsito, no canteiro central, é melhor para todos e ainda torna a via mais bonita (veja o caso da av. gastão vidigal, completamente transformada com a ciclovia, aliás, esse nem foi oficialmente inaugurada e já está sendo muito usada!), mas a ciclofaixa da politécnica era necessária, pois só no sentido bairro-centro é que dava para usar a pista auxiliar com segurança, no outro sentido o ciclista se arriscava na contra mão, não tendo nenhuma opção na região.

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Valdemir

    Poxa Tacio ! Muito bacana seu video parabéns ! Não tive a oportunidade de pedalar nesta ciclovia, mas um dia quem sabe, agora o que gostei foi que seus comentários ao longo do percurso foram bem esclarecedores, claro todo mundo queria que
    todas as ciclovias de São Paulo fossem perfeitas, maravilhosas, mas o problema é que nem sempre envolve só planejamento e dinheiro, mas sim espaço fisico aliados a ruas e avenidas muito mal planejadas já de anos e anos atrás.

    Todos sabemos que São Paulo infelizmente nunca foi desde seu inicio pensada no crescimento urbano, até hoje temos ruas herdadas do inicio da cidade tão estreitas mas tão estreitas que não dá em para estacionar um carro, calçadas tão estreitas que um pedestre precisa ir para a rua, casas que avançaram em cima das calçadas também, e mais um monte de problemas que infelizmente não tem solução, aliás até tem mas ficaria inviavel pois ai envolveria demolição de imovel, alargamento de ruas e avenidas, uma reestruturação total urbana no projeto, então o que se faz é isto as ciclovias estão sendo adequadas a cidade e as ruas e avenidas que a cidade oferece.

    Bom pelo menos uma coisa é certa antes não tinhamos nada + nada de ciclovia hoje perfeitas ou não pelo menos estamos tendo, um espaço para poder pedalar sem ter que ficar preocupado se um carro ou um onibus vai passar por cima !

    Comentário bem votado! Thumb up 11 Thumb down 0

  • Fabio Boni

    No meu modo de ver o problema não é uma questão de risco para ciclista ou pedestre. mas sim de estética e planejamento urbano. Se a ciclovia fosse no canteiro central (que é enorme) assim como é no trecho da USP não geraria essa polêmica toda. Mas ai ficaria um projeto mais caro e mais demorado? Sim ficaria, mas também traria uma grande melhoria urbana para a região. É só comparar com a parte da avenida ao lado da USP. A impressão que dá é que no trecho da USP que é uma área mais valorizada fizeram uma ciclovia muito boa, e no trecho entre a Raposo, onde a valorização de imóvel é menor, fizeram uma coisa mais barata, feita às pressas sem muito planejamento.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Alexandre

    Muito bom o vídeo. Tirou a má impressão que eu fiquei com algumas fotos que estavam se espalhando por ai, inclusive divulgadas por ciclistas experientes que deviam ter ir lá pedalar antes de ficar fazendo uma tempestade.
    Acho que é muito válido apontar os defeitos e problemas nas ciclovias que estão sendo implantadas. Agora precisa ser com equilíbrio e bom senso. De 10 quilômetros, uns 700 metros compartilhados com calçada não vai matar ninguém. Basta usar o bom senso e respeitar as pessoas, ter educação.
    Agora a prefeitura podia ter se preparado um pouco mais pra evitar essa polêmica toda. O trecho do terminal de ônibus poderia ter a calçada alargada em 2 metros e q ciclovia passaria por trás dos ponto de ônibus. O investimento para isso seria ridículo e evitaria toda essa polêmica. Os trechos compartilhados com a calçada são muito pequenos perto da extensão total da ciclovia, mas faltou um pouco de atenção também. Nesses trechos compartilhados poderia-se usar uma cor diferente para chamar a atenção do ciclista e ainda assim o correto seria buscar um alternativa o mais rápido possível.

    Mas tudo isso não invalida a mudança cultural que as ciclovias vão causar na cidade e nas pessoas. Precisamos realizar um exercício de paciência e enxergar o benefícios a longo prazo. As melhorias serão feitas mas se não tiver a ciclovia não terá o que melhorar.

    Comentário bem votado! Thumb up 12 Thumb down 0

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>