Por que tanto vermelho nessas ciclovias?

Ciclovia no centro de São Paulo: vermelho não é uma questão de escolha. Foto: Willian Cruz

Ciclovia no centro de São Paulo: vermelho seria uma questão de escolha? Foto: Willian Cruz

Mesmo meses depois de iniciada a implantação dos 400 km de estrutura cicloviária em São Paulo, mesmo depois da justiça eleitoral negar a representação de um candidato tucano contra o prefeito da capital paulista, muita gente ainda desconfia que a cor vermelha possa ser uma forma disfarçada (ou nem tanto) de propaganda do Partido dos Trabalhadores (PT), ao qual o prefeito da cidade, Fernando Haddad, é filiado.

Apesar do assunto já ter sido abordado diversas vezes pela imprensa tradicional, nos sentimos na obrigação de ter uma página aqui no Vá de Bike esclarecendo a questão, usando critérios puramente técnicos.

Manual Brasileiro de Sinalização de Trânsito

Desenvolvido pela Câmara Temática de Engenharia de Tráfego, da Sinalização e da Via, órgão de assessoramento ao Conselho Nacional de Trânsito (Contran) composto por técnicos e especialistas de trânsito de todo o Brasil, o Manual Brasileiro de Sinalização de Trânsito é um documento técnico dividido em diversos volumes, sendo o Volume IV destinado à “uniformização e padronização da sinalização horizontal”. A sinalização horizontal é justamente a sinalização de solo ou, como define o documento técnico, “um subsistema da sinalização viária composta de marcas, símbolos e legendas, apostos sobre o pavimento da pista de rolamento”.

O texto do Volume IV do Manual foi aprovado pela Resolução nº 236 do Contran, de 11 de maio de 2007, que revogou os padrões anteriores, de 1986, e determinou que os órgãos e entidades de trânsito teriam até 30 de junho de 2008 para se adequarem às novas regras. Ou seja, desde pelo menos 2008, a cor vermelha é obrigatória em ciclovias implantadas em vias públicas.

4.4 Padrão de formas e cores

A sinalização horizontal é constituída por combinações de traçado e cores que definem os diversos tipos de marcas viárias.

(…)

4.4.2 Padrão de cores:

(…)

  • Vermelha, utilizada para:
    – Demarcar ciclovias ou ciclofaixas;
    – Inscrever símbolo (cruz).

[Manual Brasileiro de Sinalização de Trânsito - Volume IV
Conselho Nacional de Trânsito - Contran, 2007]

Pintura azul no asfalto aumenta a área reservada aos pedestres e reduz o percurso a ser transposto durante a travessia. Foto: Daniel Guimarães/A2Fotografia/Divulgação

Pintura azul no asfalto aumenta a área reservada aos pedestres e reduz o percurso a ser transposto durante a travessia. Foto: Daniel Guimarães/Divulgação

Vermelho para ciclistas, azul para pedestres

Algumas áreas destinadas a pedestres em São Paulo utilizam a cor azul, que seguindo a mesma teoria conspiratória deveria referir-se ao PSDB, justamente a legenda que representa a oposição mais incisiva ao partido do prefeito. São intervenções de sinalização importantíssimas para aumentar a segurança de quem está circulando a pé na cidade.

As áreas azuis podem ser vistas em prolongamentos de travessias e em áreas sinalizadas para a circulação de pessoas a pé em viadutos e pontes, como no Viaduto Pacaembu (zona oeste), Viaduto Maestro Alberto Marino, na Av. Rangel Pestana (zona leste, próximo ao centro) e Ponte da Casa Verde (zona norte). A utilização do azul iniciou na gestão Gilberto Kassab (então no DEM, atualmente no PSD).

Ao contrário do vermelho nas ciclovias, a cor azul em áreas de pedestres não está entre as determinações do Contran, por ser adotada em formatos não previstos pelo documento, caracterizados como “sinalização experimental”. Portanto, se fôssemos questionar alguma das cores utilizadas, a que deveria suscitar debates seria a azul e não a vermelha.


19 comentários para Por que tanto vermelho nessas ciclovias?

  • Cesar Tiossi

    2007 e 2008… Anos do governo PeTeba…
    Isso me lembra um provérbio popular:
    Quem parte e reparte e não fica com a melhor parte ou é bobo ou não entende da arte…
    Por ser ecológica, a cor de uma ciclofaixa deveria ser verde…

    Thumb up 0 Thumb down 1

  • Pedro P.C. Barbosa

    Conforme a pg. 36 do manual para sinalização horizontal, a ciclovia é sinalizada com bordos vermelhos de largura não inferior a 20 cm e não superior a 30 cm. Parece que houve excesso de gasto de tinta vermelha, desnecessariamente. O interior da ciclovia poderia ser pintada em outra cor ou deixada como asfalto. Creio que seria esteticamente menos agressivo. Vi também muito material perdido por ser aplicado sobre buracos e poeira!

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • reinaldo

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 4 Thumb down 35

  • Antonio Marcos

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 6 Thumb down 15

  • Cícero Soares

    Pois é, Anderson, consulta aos “locais”, a princípio, digo, como princípio, é super pertinente, mas… Mas cuidado, né?

    Há um princípio fundamental em democracia que reza que a vontade da maioria não pode nem deve se sobrepor a direitos também fundamentais de minorias e do indivíduo. Agora, perverter esse princípio assumindo cinicamente que transporte motorizado individual é vontade de maioria e espaço público é extensão privada de residências pra estacionamento, não dá, né?

    http://datafolha.folha.uol.com.br/opiniaopublica/2014/09/1520360-80-aprovam-ciclovias-em-sao-paulo-sobe-aprovacao-a-haddad.shtml
    http://www.ibope.com.br/pt-br/noticias/Paginas/87-dos-paulistanos-são-a-favor-da-construção-e-ampliação-de-ciclovias-em-São-Paulo.aspx

    Polêmico. O que acha? Thumb up 6 Thumb down 4

  • Gustavo

    AhuahUAhuAHU, Carlos… Eh sério bicho? Sugiro a você a leitura de 50 Tons de Vermelho, hUAhuHAuHAUhA

    Thumb up 2 Thumb down 3

  • Guilherme Caldas

    Tem que ter QI de ostra mesmo, pra achar que o vermelho das vias para bicicleta é propaganda do PT ou do comunismo.

    Comentário bem votado! Thumb up 23 Thumb down 5

  • Carlos

    Detalhe: a definição de ciclovia não é a mesma de ciclofaixa. O que está sendo comentado são as ciclofaixas, que pretendem ser ciclofaixas. Aliás, é uma imitação de ciclovia. E, se não me engano na holanda é vermelha, porque a pavimentação ( e não a tinta ) é vermelha em alguns lugares. Nem mesmo são pintadas em muitas ciclofaixas ( que não necessariamente devam ser pintadas ).

    Thumb up 2 Thumb down 4

    • Cícero Soares

      Êita, Carlos… De novo, hein? Pra quem exige “diálogo”, você não é muito afeito a facilitá-lo, né? É assim, ó:

      - Já que você mencionou a Holanda, custava linkar? Por exemplo: http://vadebike.org/2014/10/asfalto-especial-ciclovias-licitacao/ Um post, aliás, que contém outros links com mais riqueza de, hum, detalhes.

      - E já que falei em detalhes: você acha mesmo que aqui é lugar de levantar a questão da falta de rigor na “realização” das definições de ciclofaixa e de ciclovia? Ou será que isso é só pra tirar do foco o post? No detalhe, e independente daquela questão, a COR se aplica a ambas, a ciclovias e ciclofaixas, né não?

      - E voltando àquilo do diálogo: por favor, Enzo, Willian, ou quem mais puder fazer o favor, convidem o Carlos para as próximas reuniões com a municipalidade: http://vadebike.org/2014/08/reuniao-prefeito-haddad-ciclistas-agosto-sugestoes/

      Que talvez isso possa ajudá-lo a não mais dispersar os objetivos do verdadeiro diálogo, dando rumo e pontaria às críticas dele, inclusive às impertinentes.

      Comentário bem votado! Thumb up 16 Thumb down 3

  • Carlos

    O PT não é dono da cor vermelha, nem PSDB do azul, além disto tem vários tons diferentes de vermelho. E isto se aplica a qualquer cor. Contudo, não devemos ficar pintando de vermelho de qualquer tom, tem específico, como a da nossa bandeira: Verde Oliva, é o padrão da bandeira, mas não impede que se use em outras finalidades como o exército brasileiro nos equipamentos. Além disto em NY tem ciclofaixa s, sem cor apenas com o símbolo de bicicleta, ou textual,.http://www.newyorker.com/news/john-cassidy/battle-of-the-bike-lanes Além disto, pintar cria um problema: a de tornar lisa e escorregadia as ciclofaixas, há vários relatos de queda por causa da pintura por tornar a pista lisa em São Paulo, melhor não ter sido pintado. Aliás, por que houve a necessidade de pintar se causa este problema ? As motofaixas não foram pintadas justamente por não ter esse problema de torná-las escorregadias. Se para moto tem esse problema, por que não as bicicletas ? Ah, detalhe, à medida que as pessoas compram bicicletas com pneus urbanos ( mais lisos ) a probabilidade de escorregar aumenta. Cada vez mais aparecem evidências de que para implementar as ciclofaixas, não houve estudo adequado e consulta à população local.

    Comentário bem votado! Thumb up 7 Thumb down 2

    • Thiago

      Concordo com você, Carlos. Sou ciclista urbano, e pintar a ciclofaixa é um absurdo. Fica muito escorregadio. Aqui em São Paulo tem gente que pinta calçada, e quando chove vira um sabão. Deveria ter sido implementado o asfalto vermelho, como é feito em países sérios. Ainda estamos engatinhando nessa questão ciclística; tem gente ainda discutindo se bicicleta é meio de transporte ou se é brinquedo, e aqui em São Paulo não só o asfalto é pintado com tinta vermelho-liso-escorregadio, mas se pintam os buracos também, em vez de arrumá-los.

      Comentário bem votado! Thumb up 9 Thumb down 0

      • Carlos

        Thiago, no início achei legal, estas ciclofaixas, mas com receio, mas à medida que se usa, você vê os problemas. Imaginei que pela experiência das motofaixas, não cometeriam os mesmos erros. Bem, o que vemos é uma reedição dos problemas que tivemos com motofaixas e mais porque foram implementadas vários kilômetros aumentando seus problemas. E, falando nisto, as motos estão se esbaldando trafegando pelas ciclofaixas. E o objetivo de trazer mais segurança para os ciclistas, acabou sendo o oposto. Da mesma forma que os motociclistas reclamavam das motofaixas, acontece com os ciclistas, as ciclofaixas não atendem ao quesito segurança que era o objetivo principal. Tem o problema de as ciclofaixas serem faixas duplas, o que vai e o que volta, em várias delas uma delas vai no contra-fluxo, o que é contra que aprendemos de pedalar com segurança. Tem o problema de veículo estacionado na ciclofaixa. Em casos que presenciei, foram a de caminhões-pipa. Antes que fosse implementada, as empresas que abastecem, o faziam já no mesmo lugar e na via. Aí você se pergunta, se já era assim, então a prefeitura ou a CET já saberia disto, então antes de implantar uma ciclofaixa, fariam a adequação na carga destes caminhões daquela empresa. Fomos surpreendidos pela essa implantação-relâmpado e na calada da noite. Por sorte que somos informados antes, mas não a tempo de refletir e avaliar, a ponto de aprovar ou não estas ciclofaixas, antes de serem implementadas. Bom é aprendizado, mas poderia ser mais barata, afinal a tinha tem custo, e ela causa outros custos que sai dos cofres públicos e particulares.

        Comentário bem votado! Thumb up 7 Thumb down 1

    • Cícero Soares

      Pronto, agora sim, Carlos, agora tem “rumo e pontaria”.

      Thumb up 2 Thumb down 0

    • Anderson

      Acho interessante falar em consulta a população, quando gastaram um absurdo de dinheiro para criar um viaduto pouco utilizado, ninguém me consultou pra saber que eu desaprovava aquilo veementemente. Agora que os automóveis estão perdendo espaço, a galera quer consulta a população local. Um estudo (acredito que seja de 2011) apontou que 20% da população se desloca de carro, mas ocupa 80% do espaço das vias, acho que já passou da hora de virar esse jogo, não?

      Comentário bem votado! Thumb up 9 Thumb down 2

      • Cícero Soares

        Ops, meu comentário procê ficou lá em cima, Anderson.

        Thumb up 0 Thumb down 0

      • MC

        Quando resolveram gastar dois bilhões de reais para fazer mais duas ou três faixas de rolamento nas Marginais ninguém chiou, dinheiro que seria muito melhor gasto iniciando uma linha da CPTM na Marginal Tietê, que isso sim ajudaria a desafogar não só as Marginais, mas a Dutra, Radial, Celso Garcia e outras vias internas, além de beneficiar moradores de Guarulhos e Osasco.

        Thumb up 0 Thumb down 0

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>