Santiago sediará Fórum Mundial da Bicicleta em 2016

Capital chilena será sede do Fórum Mundial da Bicicleta em 2016. Foto: Fabio Nazareth

Capital chilena será sede do Fórum Mundial da Bicicleta em 2016. Foto: Fabio Nazareth

Por Fabio Nazareth e Willian Cruz

No quarto e último dia do Fórum Mundial da Bicicleta, ficamos sabendo qual cidade receberá ciclistas e interessados em mobilidade sustentável de todo o mundo em 2016, na próxima edição do evento. A selecionada foi Santiago, no Chile.

Cada cidade teve cinco minutos para apresentação de sua candidatura. Em seguida, foram realizadas três rodadas de votação entre as candidatas. Quem votava era o público presente, através de uma “cédula” improvisada com o ingresso do teatro, que era dividido em três partes.

As candidatas foram:

  • Buenos Aires (Argentina)
  • Cidade do México (México)
  • Moscou (Rússia)
  • Quito (Equador)
  • Santiago (Chile)
  • São Paulo (Brasil)

Na primeira rodada, saíram Buenos Aires e Quito, as duas menos votadas. Na segunda rodada, quem recebeu menos votos foram Moscou e São Paulo, restando Cidade do México e Santiago na última votação que, por fim, deu à cidade chilena a vitória como destino da próxima edição do Fórum.

Rede Latino Americana de Ciclismo Urbano

No último dia do Fórum também foi estabelecida a Rede Latino Americana de Ciclismo Urbano, uma rede para integração entre as organizações que promovem o uso da bicicleta como meio de transporte e que vai agendar compromissos a cada seis meses para empoderar os coletivos de ciclismo urbano da America Latina.

Falaremos mais sobre a Rede em uma matéria nos próximos dias, aqui no Vá de Bike. Também traremos um resumo do Fórum.

O Fórum

O 4º Fórum Mundial da Bicicleta aconteceu em Medellín, na Colômbia, entre 26 de fevereiro e 1º de março de 2015. O evento acontece anualmente desde 2012, quando surgiu em resposta ao atropelamento de participantes da Massa Crítica de Porto Alegre/RS, cometido dia 25 de fevereiro de 2011.

A edição inicial foi realizada na data do primeiro aniversário do atentado cometido por Ricardo José Neis, que quatro anos depois ainda aguarda julgamento e continua trabalhando normalmente no Banco Central, na capital gaúcha, no setor análise de documentações. As edições seguintes ocorreram em Porto Alegre (2013) e em Curitiba/PR (2014). Ganhou terras estrangeiras em 2015, após uma eleição participativa e democrática na edição curitibana, quando Medellín foi eleita pelos presentes.

Veja aqui nossa cobertura desta edição e das anteriores

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>