Niterói promete bicicletário seguro no terminal das barcas até segundo trimestre de 2016

Projeto do novo bicicletário das Barcas. Imagem: Divulgação

Projeto do novo bicicletário das barcas. Imagem: Divulgação

O terminal das barcas Niterói-Rio de Janeiro está prestes a ganhar um bicicletário. O projeto foi apresentado publicamente pelo programa municipal Niterói de Bicicleta no início de novembro e os ciclistas puderam conhecer os detalhes da futura estrutura. Atualmente o local conta com um conjunto de paraciclos saturado e sem manutenção, com 72 vagas em 80m². Uma reclamação constante das pessoas que utilizam o espaço é a falta de segurança. Apesar da presença da Guarda Municipal e da Polícia Militar nas proximidades, os furtos de bicicletas, peças e acessórios são frequentes.

A insegurança foi o fator primordial para que os cicloativistas da cidade iniciassem uma campanha para pressionar a prefeitura a construir um bicicletário fechado e seguro. A mobilização a favor da ideia começou nas redes sociais em agosto de 2014 e culminou na criação de um abaixo-assinado com mais de três mil assinaturas. Esse documento foi entregue em mãos ao prefeito durante a inauguração da ciclovia da avenida Roberto Silveira, em novembro do mesmo ano. Ele assinou um termo de recebimento e se comprometeu no ato a realizar a obra.

Quase um ano se passou sem que o projeto fosse implantado. Diante da pressão dos cicloativistas durante audiência pública realizada em agosto passado, Axel Grael, gestor do programa Niterói de Bicicleta, reafirmou o compromisso de instalação do bicicletário. E na recente apresentação pública do projeto, Isabela Ledo, coordenadora do programa, informou a previsão para o início do funcionamento: segundo trimestre de 2016.

Atual estacionamento de bicicletas das barcas de Niterói (RJ). Foto: Glauston Pinheiro

Atual estacionamento de bicicletas das barcas de Niterói (RJ). Foto: Glauston Pinheiro

O primeiro bicicletário público de Niterói será inspirado nos bicicletários FietsFlat de Amsterdam, do Largo da Batata (São Paulo), e da Estação Bangu da Supervia (Rio). A prefeitura definiu a localização e os serviços oferecidos com base em estudos e pesquisas. A estrutura será construída ao lado da saída da estação das barcas, será coberta, contará com segurança 24h e sistema de monitoramento por câmeras, recepção, bebedouro, área de descanso, área para manutenção básica e bombas de ar, em uma área total de 478m².

Serão oferecidas 424 vagas, sendo 136 horizontais e 288 verticais. Embora Grael tenha garantido que os serviços seriam gratuitos, essa possibilidade ainda está em estudo, assim como o horário de funcionamento – se será condicionado ao horário das barcas.

Pesquisa confirma demanda

A demanda por um espaço de estacionamento e serviços que permita aos ciclistas a intermodalidade de transportes foi confirmada por pesquisa realizada pelo grupo Mobilidade Niterói com usuários dos atuais paraciclos. Os dados revelam que 75% dos entrevistados têm como destino o Rio de Janeiro e 54% deixam a bicicleta estacionada por mais de oito horas. A maioria utiliza o espaço entre três e cinco dias da semana (80%). Em relação às prioridades para o usuário, as mais citadas foram: ter segurança (42%), ser coberto (32%) e ter mecânico (10%).

Os ciclistas recebem as notícias com satisfação, mas também com desconfiança. Luís Araújo, participante da Massa Crítica Niterói, relembra que na ocasião da entrega do abaixo-assinado o prefeito afirmou que o espaço seria construído até o fim de 2014. Depois o prazo foi estendido em um ano e, agora, mais um adiamento para 2016. Sergio Franco, do grupo Mobilidade Niterói, espera que o bicicletário do terminal hidroviário funcione como os das estações de trens do Rio, algo que já havia sugerido aos responsáveis pelo projeto. Nas redes sociais, ciclistas reafirmam a importância de um bicicletário seguro, pois o assunto voltou à tona devido ao aumento de furtos no local nas últimas semanas. Segundo Isabela Ledo, o processo de licitação deve ser realizado até o fim deste ano e a obra está prevista para durar cerca de dois meses.


1 comentário para Niterói promete bicicletário seguro no terminal das barcas até segundo trimestre de 2016

  • Luis Araujo

    Cabe lembrar que é a quarta vez que um prazo é estipulado, desde a campanha eleitoral. Inicialmente o equipamento seria implantado em dezembro de 2105, depois dezembro de 2015, novamente foi empurrado para março de 2016 e agora para o final do ano. Essa administração é uma vergonha!!!

    Thumb up 1 Thumb down 0

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>