São Paulo ganha sua primeira zona 30, em área com alto fluxo de pedestres – veja mapa

Foto: CET-SP/Divulgação

Foto: CET-SP/Divulgação

A capital paulista acaba de ganhar sua primeira zona 30, uma Área de Velocidade Reduzida com regulamentação de velocidade máxima permitida em 30 km/h. O objetivo é preservar a vida de pedestres, protegendo consequentemente também os ciclistas. A criação de áreas com limite de 40 km/h já vem ocorrendo há algum tempo e a intenção de implantar a iniciativa já havia sido antecipada pelo Secretário de Transportes há exatos três anos.

Com o nome de Área 30, a zona de velocidade reduzida foi implantada em vias da região da Lapa de Baixo, na Zona Oeste de São Paulo, como parte do Programa de Proteção à Vida. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) esclarece que as Áreas 30 serão implantadas “em locais onde um conjunto de vias predominantemente locais, com uso do solo misto, concentra grande circulação de pedestres”.

De acordo com o órgão, tais áreas já têm a maioria do sistema viário com velocidade máxima permitida de 30 Km/h, por suas características físicas. “É fundamental que tal regulamentação seja claramente percebida e respeitada pelo conjunto de motoristas em circulação”. Trechos de vias coletoras ou arteriais que cruzem esses bolsões também terão suas velocidades máximas reduzidas para 30 km/h, “para que fique evidente aos condutores que estão em espaço viário de segurança prioritária aos usuários vulneráveis e onde a atenção deve ser máxima, o que é extremamente facilitado pela condução em baixa velocidade”.

Os acessos à região onde o limite foi implantado são sinalizados com legendas “Área 30” pintadas no solo, placas de regulamentação de velocidade de 30km/h e placas educativas destacando a entrada em uma “Área de Velocidade Reduzida”. A Engenharia de Campo da CET vai orientar o tráfego na área e monitorar as intervenções, para avaliar os resultados da medida.

Veja também: Comuns na Europa, Zonas 30 começam a surgir no Brasil

Imagem: CET-SP/Reprodução

Imagem: CET-SP/Reprodução

Protegendo pedestres e ciclistas

Limites de velocidade mais baixos reduzem os riscos de acidentes – tanto atropelamentos quanto colisões entre os próprios motoristas. “A prioridade é a defesa dos mais frágeis, os pedestres, e também dos ciclistas e motociclistas, uma vez que tais usuários muito embora conduzam veículos, também estão expostos”, esclarece a CET.

A região da Lapa de Baixo concentra grande volume de pedestres, vindos do transporte coletivo por ônibus e por trem. Pessoas que não são nem mesmo passageiras veículos são as que mais morrem no trânsito da cidade. Essa situação extremamente injusta precisa mudar.

Mapa

A cidade de São Paulo já tem 12 Áreas 40 e 1 Área 30 (abril/2016). Veja onde estão no mapa abaixo, criado e pela CET e em constante atualização pelo órgão. A área 30 está na parte esquerda (oeste) da cidade, marcada em vermelho escuro. Se não conseguir visualizar, clique aqui para abrir em outra janela.

Nenhuma pressa vale uma vida

 

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>