Santos/SP tem compartilhamento de bikes infantis com rodinhas retráteis

Crianças pedalam nas bicicletas compartilhadas infantis de Santos/SP. Repare na rodinha retraída na bicicleta da direita. Foto Susan Hortas/Divulgação

Crianças pedalam nas bicicletas compartilhadas infantis de Santos/SP. Repare na rodinha retraída na bicicleta da direita. Foto Susan Hortas/Divulgação

Além do sistema de compartilhamento/aluguel de bicicletas tradicional Bike Santos, similar ao existente em dezenas de cidades brasileiras, a cidade litorânea conta agora também com um serviço voltado para as crianças: o “Danoninho Bike Kids”.

A estação de compartilhamento. Foto: Divulgação

A estação de compartilhamento. Foto: Divulgação

O lançamento aconteceu no domingo 30 de outubro, em evento na Concha Acústica. Como domingo também é dia de Rua de Lazer na avenida da orla, as crianças aproveitaram para curtir as bicicletas no próprio local. “Aqui tem bastante espaço para andar. É bem legal a cor da bike e ela tem até um espelhinho”, disse Graziele, que estava acompanhada da mãe, Débora de Oliveira Luiz, moradora da Encruzilhada.

“O Bike Kids é mais voltado para a educação do que para o transporte, para estimular nas crianças desde cedo o uso da bicicleta”, explicou o diretor de Transporte Público da CET-Santos, Rogério Vilani. Já a diretora de Marketing da Danoninho, Andrea Gaeta, ressalta que a iniciativa integra as ações da empresa voltadas para o estímulo ao esporte e alimentação saudável.

Para retirar as bicicletas é preciso usar um aplicativo no celular, mediante cadastro de um cartão de crédito. Foto: Divulgação

Para retirar as bicicletas é preciso usar um aplicativo no celular, mediante cadastro de um cartão de crédito. Foto: Divulgação

O serviço é inédito na América Latina por oferecer bicicletas com rodinhas retráteis, para tornar o uso adaptável e estimular o aprendizado do equilíbrio e a independência. É voltado para crianças de 3 a 10 anos, com altura máxima de 1,50 m e até 50 kg.

O aluguel é gratuito durante 60 minutos, sendo que após 15 minutos de intervalo será possível realizar nova retirada, sem custos. Caso não sejam respeitados os 15 minutos, haverá cobrança de R$ 5,00 por hora adicional. As bikes podem ser requisitadas pelos adultos responsáveis pelas crianças por meio de um aplicativo, disponível para iOS e Android, mediante cadastro de um cartão de crédito.

As 50 bicicletas infantis estão distribuídas em cinco pontos: Parque Roberto Mário Santini (emissário submarino, José Menino), Concha Acústica (Canal 3), Fonte do Sapo (Aparecida) e Aquário (Praça Luiz La Scala, Ponta da Praia) e Jardim Botânico (Rua João Fracarolli s/nº, Bom Retiro).

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação


2 comentários para Santos/SP tem compartilhamento de bikes infantis com rodinhas retráteis

  • José Luís

    Há décadas atrás eu tentei sem sucesso, e por questões que hoje em dia são resumidas ao têrmo “bulling”, desisti de aprender à andar de bicicleta. Isso foi por volta da década de 80. Mas nunca me saiu da mente a idéia de que Santos, uma cidade bastante plana e uniforme, é um local ótimo para se abolir o uso indiscriminado e abusivo (como fazem, por exemplo, as centenas de pessoas que vão até a padaria da esquina) dos veículos automotores e mesmo o transporte coletivo, aqui, em muito da área coberta, é aparentemente desnecessário, na minha opinião pessoal.
    Mas o maior entrave relacionada ao ciclismo, eu vejo como sendo cultural, de mentalidade, de costumes / hábitos e de educação, e assim, efetivamente social, e que se agrava ainda mais, se à isso se somarem as também décadas de gestão obtusa, calcada (embasada) fundamentalmente em políticas eleitoreiras e imediatistas (sem os adeqüados e necessários estudos, debates e planejamento, ainda que verbas bem razoáveis sejam destinadas e aplicadas à essas destinações). Não creio que essa situação seja exclusividade de Santos, mas sim, que seja típica do Brasil, e de boa parte da América Latina, então não estou de forma alguma execrando esta ou aquela gestão, este ou aquele partido político, mas realçando o que vejo como traço comum das nossas culturas, formadas aos tropeções em períodos alternados de extremo otimismo e pouca vivência efetiva para amalgamar, pois com exceção – pontual e pretérita – da Argentina, e mais recentemente, do Chile, os demais países latino americanos sempre estiveram distantes de realmente vivenciar capitalismo e/ou democracia, e nenhum outro, no mundo, disponibilizou algum exemplo viável de comunismo com democracia, lembrando que democracia implica em liberdade de pensamento e opinião, mas também em respeito pelo pensar diferente, pelo patrimônio público, pela vida e pelo próximo.
    Dessa forma, agora explanado o assunto, onde e como um adulto pode aprender a andar de bicicleta, morando e trabalhando em Santos, sem acarretar multas ou acidentes, para sí mesmo ou para terceiros, com monitoramento / acompanhamento adeqüados, sem passar situações vexatórias no ambiente circundante e sem precisar gastar tudo o que ganha só para essa finalidade?
    Grato.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Vinicius Mundim Zucheratto e Figueiredo

    Que iniciativa bacana!

    Thumb up 2 Thumb down 0

Enviar resposta para Vinicius Mundim Zucheratto e Figueiredo Cancelar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>