Imagem: Reprodução

Peças de bicicleta encontradas no lixo viram lustres luxuosos

Artista cria objetos de decoração com materiais encontrados em lixões e levanta discussão sobre resíduos e consumo. Obras chegam a custar R$ 20 mil.

Caro resgata sua matéria-prima nos lixões das cidades. Imagem: Etsy/Reprodução

A artista Carolina Fontoura Alzaga (Caro), que já morou no Brasil e agora vive em Los Angeles, Califórnia, tem desenvolvido artigos de decoração a partir de peças de bicicleta encontradas nos lixos das cidades por onde passa. Os lustres com estética vitoriana são parte da série intitulada “Connect” e são feitos utilizando essencialmente correntes e rodas.

As peças ganharam o mundo, em lojas e galerias de arte, mostrando como é possível pensar em novas formas de reutilizar e reaproveitar materiais normalmente considerados lixo. Segundo o site da Caro, ela é um artista multidisciplinar e sua produção traz reflexões de consciência social e política, refletidas nos produtos que cria. “O lustre tradicional é visto como uma mercadoria burguesa. As peças de bicicleta recicladas tornam-se uma representação do invisível e sem poder”.

Leia também
Arte e contestação

Os Jovens-ponte e suas microrrevoluções

Uma bicicleta que toca discos de vinil em suas rodas

O processo de produção. Imagem: Etsy/Reprodução

 

O resultado final, transformando o que era considerado lixo em luxo e levando as ruas e o que antes era invisível para dentro dos ambientes requintados. Foto: Facaro/Divulgação

As obras mais elaboradas chegam a custar US$ 4.800 – cerca de R$ 20 mil (jan/2016). “Esses objetos subversivos desafiam a estética da riqueza, por contrastar a elegância clássica do lustre com a elegância recém-descoberta dos descartados, que são peças mecânicas de bicicletas. Além disso, como objetos feitos a partir de materiais já existentes, eles desafiam a necessidade do novo”, diz o site.

Caro nas ruas, pedalando sua Peugeot. Imagem: Etsy/Reprodução

Assista ao vídeo gravado para a série “Handmade Portraits: Chain Reaction” (Retratos feitos à mão: Reação em Cadeia) que traz a Caro contando sobre suas inspirações e desafios do trabalho. “Minha voz não está necessariamente nas ruas, protestando, mas agindo com o que acredito, fazendo coisas bonitas com materiais subutilizados, que ninguém gosta, mas que não é lixo”, diz Caro.

 

E como são fabricadas as correntes de bicicleta?

Aproveitando o assunto, veja como são fabricadas as correntes de bicicleta e o caminho percorrido até chegar na sua bike. O documentário foi exibido no Discovery Channel, na série “O Segredo das Coisas”.

2 comentários em “Peças de bicicleta encontradas no lixo viram lustres luxuosos

  1. Achei maravilha oque podemos fazer com peças que aparentemente estão encostadas.
    Tenho ajuntado muitas correntes para fazer peças de gargantilhas e colares com pedras.
    Muito boa idéia que muitos possam aderir essa maravilhosa idéia!!!!!!

    Thumb up 2 Thumb down 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *