Cidades humanas são aquelas em que idosos e crianças podem pedalar sem serem ameaçados. Ainda chegaremos lá. Imagem: Reprodução

Campanha de Curitiba mostra idosa pedalando nas ruas

Veja o vídeo da campanha de conscientização da Prefeitura de Curitiba que fala sobre ciclistas, tendo a Vó Gertrudes como personagem.

Cidades humanas são aquelas em que idosos e crianças podem pedalar sem serem ameaçados. Ainda chegaremos lá. Imagem: Reprodução
Cidades humanas são aquelas em que idosos e crianças podem pedalar sem serem ameaçados. Ainda chegaremos lá. Imagem: Reprodução
Veja também
Entenda por que o ciclista deve ocupar a faixa

O que o Código de Trânsito diz sobre bicicletas

Vídeos da campanha paulistana “Respeito Bicicleta”

12 motivos para ir de bicicleta

A Prefeitura de Curitiba está veiculando uma campanha com uma personagem da “melhor idade”: a Vó Gertrudes. Seja dirigindo pacientemente seu fusquinha, atravessando a rua a pé ou pedalando uma charmosa bicicleta, essa velhinha simpática passa informações sobre comportamento no trânsito com uma boa dose de humor, conscientizando motoristas, ciclistas e pedestres quanto a seu comportamento no trânsito.

O vídeo sobre bicicletas passa algumas das informações mais importantes, seja textualmente ou pelas imagens mostradas. A bicicleta ocupa a faixa em vez de circular no canto, comportamento defendido pelo Vá de Bike desde 2004 e que também faz parte da campanha paulistana de proteção aos ciclistas. A ciclista sinaliza com o braço na hora de virar em uma rua, com um reforço explicativo da narração. O metro e meio de distância lateral também é defendido, com um exemplo prático de desrespeito. E a vovó mostra à motorista que a distância foi pouca utilizando um instrumento inusitado para medi-la. 🙂

Para ver todos os vídeos dessa campanha, clique aqui. O filme da faixa de pedestres também ficou divertido.

Críticas

Embora o vídeo passe informações importantes, na campanha como um todo houve escorregões, segundo o site Ir e Vir de Bike. Neste artigo, o colega curitibano Alexandre Costa Nascimento critica a falta de fiscalização para coibir abusos e a ausência de iniciativas práticas para tornar as ruas mais seguras, como zonas 30 e faixas exclusivas para ônibus. Alexandre alerta que os conselhos óbvios da velhinha simpática nas redes sociais podem acabar “entrando por um ouvido e saindo pelo outro”. Mas reconhece os acertos no vídeo sobre as bicicletas: “é preciso reconhecer e dar a mão à palmatória, a velhinha mandou bem”.

4 comentários em “Campanha de Curitiba mostra idosa pedalando nas ruas

  1. Sou bem cético com campanhas do tipo “vamos tratar coisas sérias com piadinhas”, acho que passa um ar de deboche sobre o assunto. Passar a 1,5m é algo sério que pode trazer consequências graves a quem pedala, então não concordo em tratar com “piadinha”. E o vídeo sobre blitz então, é ridículo, vídeos sobre álcool e direção tem que ser impactantes, mostrar o real resultado que são mortes, sangue e tristeza (www.youtube.com/watch?v=m5_36Pjz-Pg), não apenas que o motorista vai ser multado, isso é o de menos, ainda mais num país desigual, onde o valor da multa só afeta parte da sociedade. Pra mim esta campanha está mais pro mesmo tipo daquela do homem-zebra, uma porcaria.

    Abços.

    Thumb up 0 Thumb down 1

  2. Muito legal a campanha. Acredito que vai atingir a grande massa. Claro, poderia ser melhor, mas já é um bom começo.
    Melhor que Porto Alegre que não tem nada 🙁

    Thumb up 3 Thumb down 0

  3. Os videos transmitem a mensagem de respeito de modo atraente e didático. Ninguém vai se sentir ofendido, e sim estimulado a agir corretamente.
    Quanto aos conselhos, pode ser que o que nos é obvio seja novidade para muitos, como por exemplo o “metro e meio”, a sinalização com o braço… Como disse antes, torço por uma campanha dessas aqui no DF e em todo o país!

    Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *