Foto: Divulgação

MP recebe denúncia contra humorista que fez ‘piada’ sobre atropelamento de ciclistas

Defensor público protocolou infração penal contra Murilo Couto no Ministério Público de São Paulo, por dizer que dá razão a motoristas que atropelam ciclistas

A polêmica sobre a “piada” feita por Murilo Couto ganhou um novo capítulo. O caso foi denunciado ao Ministério Público de São Paulo (MPSP) na última quarta, 14/7, o que pode abrir caminho para um processo.

O comediante, que serve de escada para Danilo Gentili desde 2010, tenta paralelamente fazer sucesso em carreira solo com seu show de stand up. E um trecho desse show, postado originalmente em seu próprio canal do YouTube, mostrava uma brincadeira feita de improviso com uma pessoa da plateia.

Ao indagar se a pessoa praticava esportes e ouvir que ele era ciclista, começou a brincar com a situação, falando sobre a roupa e a postura ao pedalar. Em seguida disse que tem raiva de ciclista usando a rua (um direito previsto em Lei) e que “dá razão ao motorista de ônibus que atropela”, justificando o crime de trânsito com o argumento de que o ciclista atrapalha quem está a 80 km/h.

Couto ainda prossegue xingando com palavras pesadas, dizendo que tem raiva quando o ciclista diz que está no seu direito, e faz gestos imitando um motorista cometendo um atropelamento.

Incitação ao crime

A protocolação feita no MPSP foi caracterizada como incitação ao crime (art. 286 do Código Penal). O responsável pela denuncia é o defensor público Alessandro Tertuliano, que apresentou a queixa como cidadão e praticante de ciclismo.

De acordo com reportagem do Correio Brasiliense, a iniciativa veio em razão da “piada” ser sobre um tema bastante sensível para quem pedala em ruas e rodovias. “Sou ciclista amador e pedalo de cinco a seis vezes, toda semana, e sinto na pele o perigo que corremos diariamente com motoristas que não gostam de ciclistas como o Murilo Couto”, comentou o defensor.

“Quem não pedala na rua talvez não consiga perceber o porquê de tanta indignação. Mas acredite, é super perigoso sair para pedalar, seja em Brasília, seja em qualquer lugar do Brasil”, completa Tertuliano.

Agora o Ministério Público de São Paulo deve analisar o caso e decidir se deve seguir ou não com a ação penal.

Vídeos removidos

Assim que começou a repercutir negativamente, Couto removeu o vídeo de seu canal do YouTube. A publicação foi marcada como privada. Isso permite ao autor não apenas retorná-la ao ar quando a poeira baixar, mas também rastrear quem republicar o conteúdo que ele, agora, prefere esconder.

O colunista Alessandro Lo-Bianco descobriu que não é a primeira vez que Murilo decide retirar conteúdo do ar para evitar um processo. Em sua coluna, ele relata que o artista foi processado pelo condomínio onde morou no Rio, por dizer publicamente que lá “só aceitam atores de malhação, jogadores de futebol e prostitutas”, mostrando nesse momento a fachada do prédio.

O pedido de indenização foi de R$ 100 mil e só não teve seguimento porque o humorista propôs retirar o vídeo do ar, o que foi aceito pelo condomínio. Ele também arcou com as custas processuais para o acordo e com isso o processo foi arquivado no final de 2020.

Censurando quem republica sua ‘piada’

O vídeo foi bastante replicado ao longo do final de semana, causando fortes reações de indignação na comunidade ciclística. Mas segundo pessoas que republicaram o trecho do vídeo em seus canais do YouTube, Couto tem tentado tirar as cópias do ar.

Isso tem sido feito através da ferramenta de disputa de direitos autorais do próprio YouTube. Por isso o humorista teria apenas marcado o vídeo original como privado ao decidir tirá-lo do ar, em vez de apagar de vez da plataforma. Dessa maneira, o YouTube ainda pode identificar trechos exibidos por outros usuários, oferecendo ao autor a opção de solicitar remoção.

Tomaz Bueno, do canal Vida Adaptada, foi uma das pessoas que teve sua crítica removida. Ele havia feito uma montagem sobrepondo o momento da “piada” a fotos de vítimas daquilo que o humorista disse dar razão.

Mas o canal de Murilo Couto apontou essa publicação como uma violação de direitos autorais. Com isso, a crítica de Tomaz foi tirada do ar pelo YouTube e seu canal foi sinalizado como violador de direitos autorais. A publicação ainda pode ser vista no Instagram, de onde até o momento o humorista ainda não conseguiu tirar do ar.

No Vida Adaptada, entre outros assuntos, Tomaz conta como faz para pedalar tendo uma paralisia no braço e mão esquerdos decorrentes de um acidente de trânsito.

Imagens: Tomaz Bueno/Reprodução

3 comentários em “MP recebe denúncia contra humorista que fez ‘piada’ sobre atropelamento de ciclistas

  1. Ministério Público não recebe denúncia, oferece denúncia. Quem recebe denúncia é juiz, no caso dessa Infração Penal, por ser de Menor Potencial Ofensivo, para chegar a ser denunciado, se for o caso, ainda tem que passar por uma fase preliminar.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  2. Piadas assim destrói até uma criancinha q anda de carrinho de mão q a.mãe empurra , manda ele contar uma.piada q a mãe perde o filho empurrando o carrinho de mao , será q ele é homem agora falar de ciclista é fácil, feliz das pessoas q andam de bike , são pessoas q querem saúde, o sus agradece

    Thumb up 0 Thumb down 0

  3. [Num grupo facebúquico, precisei ser “didático”]

    “Passapanistas e Haters de Ciclistas, vou explicar:

    Se vc fizer uma ‘piada’ do tipo “Poluição é jogar um curintiano (ou palmeirense, ou sampaulino, ou santista) num rio; Solução, é jogar todos eles!!”, isso poderá ser “engraçado”, se for somente uma ideia absurda, escrota e irrealizável.

    Mas, se a realidade fosse que certas pessoas, só pq torciam por um time “xís”, foram assassinadas afogadas em rios, isso automaticamente deixa de ser piada, e vira só mais um tipo disfarçado de discurso de ódio, que promove a violência.

    Então, voltando no babaca lá, ele pode até fazer piadas com as roupas ridículas que nós ciclistas usamos, ou com o jeito desengonçado como pedalamos…

    … mas NÃO PODE “brincar” com esse fato triste e real, que é a morte violenta e cruel, de milhares de ciclistas, anualmente, “99%” das vezes por pura (ir)responsabilidade dos mautoristas! De novo, isso é um FATO REAL, e não apenas uma suposição ou imaginação.

    Entenderam, agora?
    Essa é a grande diferença!”
    🤨😐😕😔

    Thumb up 2 Thumb down 0

Deixe uma resposta para LuiZ Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *