Campanha Pare e Pense do Ministério das Cidades

Apoie nosso trabalho,
doe um libre!

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) do Ministério das Cidades lançou a campanha nacional “Pare e Pense”, que pede para pararmos a violência no trânsito, a falta de respeito, a alta velocidade e as mortes. As vítimas fatais chegam a 40 mil por ano, números de guerra. Sem contar quem acaba carregando sequelas físicas, mentais ou psicológicas para o resto da vida.

No momento em que fala sobre vítimas do trânsito, o vídeo da campanha mostra a imagem de um cadeirante, lembrando que um descuido, uma irresponsabilidade ou até mesmo uma agressão gratuita podem mudar a vida de uma pessoa para sempre.

Se não chocar nem comover, não consegue passar a mensagem. Ainda não é agressiva como algumas campanhas de outros países, mas na minha opinião é a primeira campanha nacional de educação no trânsito que consegue convencer sobre a mensagem que deseja passar. Porque a da violinha, que não consegue identificação e não comove ninguém, e a do conto de fadas, que põe a culpa dos atropelamentos nas vítimas, dão vergonha.

Veja também essa campanha pedindo respeito ao ciclista, da revista Go Outside, 2006. Imagem forte, mas necessária.

Gostou da matéria? Doe um libre
e ajude nosso projeto a continuar!

2 comentários para Campanha Pare e Pense do Ministério das Cidades

  • Kilder

    Melhorou, mas ainda é fraquinha perto da violência que vemos no trânsito todos os dias.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Marcelo Mig

    Eu não conhecia essa campanha de 2008 dos Contos de Fadas. A da violinha é ridícula e inócua, essa das fadas é vergonha alheia mesmo, omite totalmente a culpa do coitadinho-do-motorista.!

    Realmente essa nova campanha sinaliza para nova direção. Esperemos que não seja única, seja intensificada e acompanhada por fiscalização eficiente.

    Thumb up 2 Thumb down 0

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>