Rally de SUVs e jipes atropela grupo de ciclistas

Apoie nosso trabalho,
doe um libre!

Um dos participantes do "rally". Ao contrário dos primeiros carros, esse reduziu a velocidade, mostrando respeito pelas vidas que estavam ali. Foto: Sampa Bikers

No último sábado, 7 de maio, um grupo de ciclistas que fazia um passeio de mountain bike foi surpreendido por um rally de veículos 4×4, em alta velocidade, numa estradinha do interior paulista. Um dos ciclistas foi atingido nas costas e por sorte o encontro não acabou em tragédia.

O grupo de 40 ciclistas – entre eles, 18 mulheres – fazia um passeio de Joanópolis a São Francisco Xavier, trafegando por estradas de terra e contando até com carro de apoio. Ao fazerem uma parada para lanche, veículos de porte grande como Mitsubishi e Troller surgiram em alta velocidade na estrada. Segundo Paulinho de Tarso, do Sampa Bikers, os carros que puxavam a fileira de “competidores” aceleraram para cima dos ciclistas em vez de diminuir a velocidade.

“O ‘ataque’ foi efetuado pelos três primeiros carros, que passaram em alta velocidade. O primeiro deles, que atingiu dois de nossos ciclistas, também acelerou em cima de todos do grupo. Por pouco não passamos por algo semelhante do ocorrido em Porto Alegre”, conta Paulinho.

O grupo de motoristas seria do Rallye Clube do Brasil. O Vá de Bike tentou entrar em contato por e-mail com o clube no início da tarde de segunda-feira, reenviando o e-mail no final da tarde, mas não obteve nenhuma resposta até a terça de manhã.

Vídeo

Os ciclistas conseguiram registrar alguns dos carros, um deles o da imagem abaixo. Repare que a estrada não oferece condições para trafegar em alta velocidade.

Apesar da velocidade que podemos perceber nessa imagem, os carros que passaram antes deste estavam ainda mais rápido, mas não puderam ser filmados porque os ciclistas foram pegos de surpresa.

Ameaças e ofensas

“Quando o primeiro carro apareceu colado na bike do Patrick, a gente começou a acenar para diminuir a velocidade. Ele então acelerou ainda mais. Para o segundo carro, acenamos para diminuir e ele também acelerou. Uma menina abriu o vidro, nos xingou e disse que estávamos atrapalhando o rally, pois eles estavam atrasados”, afirma Paulo.

Patrick Folena, empresário de 37 anos que foi atingido nas costas por um dos veículos, também conta que os motoristas dos primeiros carros ofenderam os ciclistas com palavras de baixo calão. Por sorte a pancada foi leve e Patrick está bem, mas algo muito pior poderia ter acontecido.
Paulo de Tarso ressalta que “nem todos os participantes do rally cometeram esse ato de barbárie”. Os que vinham mais atrás, em carros menores, diminuíram a velocidade e até foram simpáticos com os ciclistas.

Rally clandestino?

Alguns carros tinham números adesivados e também o nome Rallye Clube do Brasil. Mas não havia nenhuma sinalização ou aviso na estrada que indicasse que uma competição com carros em alta velocidade estava sendo realizada ali. Também não havia nenhum batedor, avisando da passagem dos competidores.

A estrada não oferece condições de circulação em velocidade. “Era uma estrada de terra de zona rural, onde há muitas pessoas a pé, gado e cachorros”, conta Patrick, que afirma ter visto um cachorro atropelado na estrada, mais adiante.

Sobre a sinalização, Patrick conta que não havia “absolutamente nada, nenhuma indicacao, placa ou comunicado. Acredito que nesse tipo de evento a trilha deveria ser fechada exclusivamente para os carros, assim a populacao nao correria riscos”.
Entre as perguntas ignoradas pelo clube de “rallye”, o Vá de Bike questionou se havia autorização das prefeituras locais para realização de uma competição com veículos automotores em estradas públicas.

Certeza de impunidade

Infelizmente os ciclistas não chegaram a fazer boletim de ocorrência. “Deveríamos ter feito. Na verdade quando cheguei em São Fracisco Xavier até procurei um posto de polícia, mas não havia, somente em São José dos Campos. Aí como lembrei que lá em Porto Alegre o cara foi solto, desencanei. Não deveria, mas desencanei por não acreditar mais em nossa justiça”, relata Paulinho.

Assim na terra como no asfalto

A certeza de que nada vai acontecer faz os motoristas se comportarem como se fossem os únicos usuários das vias. O comportamento dos primeiros carros dessa competição reproduz o que podemos ver nas ruas em nossos deslocamentos: motoristas com pressa, acreditando que têm mais direito ao uso da via e que os demais devem liberar passagem, nem que seja na marra. Forçam o carro em cima das bicicletas, como se pessoas, bicicletas e até motocicletas e veículos menores fossem obstáculos obstruindo a passagem.

Ignorando leis e regras básicas de convivência em sociedade, pessoas assim fecham e até derrubam ciclistas também nas ruas, para ensiná-los a não ocupar o espaço sagrado do automóvel. Enquanto esses “descuidos” e “acidentes” não forem punidos como crimes, gente assim continuará agindo sem se preocupar com as consequências.

Site retirado do ar

Mas por falar em preocupação com consequências, o site do clube amanheceu fora do ar. Nele, era possível encontrar detalhes sobre a competição e fotos de participantes. Aparentemente todos os arquivos foram apagados do servidor, pois mesmo um link direto para o regulamento da prova não funciona mais.

A página de contato fornecia os seguintes endereços de e-mail e um número de celular, caso mais alguém da imprensa deseje entrar em contato:

Salles: salles@rallyeclubedobrasil.com.br – (19) 9623-4527

Assuntos gerais: rallyeclubedobrasil@rallyeclubedobrasil.com.br

As perguntas enviadas ao clube de “rallye”

Reproduzo aqui as perguntas que foram enviadas ao Rallye Clube do Brasil:

1. Havia conhecimento e autorização das autoridades locais (prefeitura, Polícia Militar) sobre a realização da competição?

2. Havia sinalização nas vias utilizadas, para indicar à população local e demais usuários das estradas de que ali estava sendo realizada uma competição de velocidade?

3. Foi prestado socorro aos ciclistas atingidos pelos veículos?

4. Houve discussão entre os dois grupos?

5. Houve contato com os ciclistas após o ocorrido?

6. A polícia foi comunicada sobre o ocorrido?

7. Havia carro batedor na dianteira do grupo?

8. Havia carro de emergência, que pudesse prestar socorro aos ciclistas atingidos?

9. Algum dos motoristas envolvidos aceitaria dar um depoimento, para mostrar o outro lado do ocorrido?

Apesar de não ter recebido resposta alguma, esta página continua aberta às respostas do clube, através do espaço de comentários.

Gostou da matéria? Doe um libre
e ajude nosso projeto a continuar!

20 comentários para Rally de SUVs e jipes atropela grupo de ciclistas

  • Paulo

    houve alguma resposta sim:
    “RESPOSTA DO ORGANIZADOR DO RALLYE:
    TENHO CERTEZA QUE NINGUEM DO NOSSO CLUBE COMETEU ALGUMA INFRAÇÃO DE TRANSITO. E O EVENTO NÃO UTILIZA EM MOMENTO ALGUM VELOCIDADES ACIMA DO PERMITIDOS.PELO QUE FUI INFORMADO VCS SE ENCONTRAVA NO MEIO DA ESTRADA FAZENDO UM LANCHE
    VAI PRA PQP SEU BABACA
    ATT DR SALLES salles@rallyeclubedobrasil.com.br

    O link é este: http://poilama.blogspot.com.br/2011/05/ciclistas-sofrem-atentado-por-pretensos.html

    Thumb up 1 Thumb down 1

  • maria eliza ávila.

    Passei sábado(dia 20/08/2011)de terror em minha fazenda, em Rio das Flores RJ moro lá, não sei quem organizou essa safadeza de rally, na minha estrada,estrei
    ta com matas, cheias de animais silvestres (um foi até atropelado, abandonado e morto)tenho vacas, cabritos e carneiros,que pastam na área, só quem já viu esses arruaceiros em ataque, é que sabe do que eu estou falando, abriam as por-
    teiras com esses baitas carrões, dando só porrada; quando tentei falar com al-
    guns,era só palavão e deboche, voavam e pó no meu rosto;infelizmente tive que fazer ocorrência, algo que nunca pensei em ter que fazer, era fazer um BO so-
    bre alta velocidade, em uma estradinha particular,com trabalhadores que pos-
    suem como único meio de transporte bicicletas,acho que a maior responsabilida-
    de é de quem autorizou ignorância, não temos hospital com condições para atendi
    mento nem básico, imagine em batida com esses trolles,vou fazer denúncia tam-
    bém no Ministério Público como pode alguém autorizar, competições de corrida em alta velocidade?Pode sair por aí sem placa?Com identificação que muitas vezes não bate com a residência?(pois anotei placa)É lamentável,pois nem a polícia tinha sido comunicada, o delegado não teria que ser comunicado? Quem afinal autoriza uma merda dessa??!!!Há serviu só para uma coisa, minha filha de 14 anos, sabe o que dizer lixo humano.

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Erhard Linde

    Eu nem tinha entrado no site deles antes do outro comentário que fiz aqui acima. Quando entrei agora lá, vi que os caras usam como logotipo a “Bandeira do Brasil modificada” com um relógio no meio e umas setas pretas. Porrrrrra já bagunçaram até a nossa Bandeira Nacional!!! É a “DESORDEM E REGRESSO” que eu tinha comentado. Acho, cada vez mais, que esse “bando” precisa de uma lição. O que já devem ter aprontado antes por aí hein?? Alguém tem que ficar de olho neles!

    Comentário bem votado! Thumb up 9 Thumb down 0

  • Mauro de Faria Sampaio (Brasília DF)

    GALERA! O site tá no ar! Copiem tudo lá e PROCESSO! Buscaram autorização nas prefeituras da área? BORA! JUSTIÇA! Vai lá! http://rallyeclubedobrasil.com.br/site/

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • tiago barufi

    ah, que maravilha. Agora vão processar o Sampa Bikers por difamação?

    É ruim, hein? Parece bravata.

    Considerando a situação juridicamente indefensável em que esses ‘esportistas’ se colocaram, atropelando a lei e as pessoas, fica difícil acreditar que ainda teriam a desfaçatez de mover uma ação contra alguém.

    De qualquer forma, não sou advogado nem testemunhei os acontecimentos. O que sabemos é que essas pessoas não tinham autorização para realizar a competição e portanto estão desqualificadas para argumentar contra quem por acaso estivesse no caminho. Estavam burlando a lei, claramente, no tocante à realização da competição (os organizadores) e nos limites de velocidade (os tais esportistas). As planilhas provam esse detalhe nada irrelevante.

    Gostaria muito que esse episódio não fosse esquecido e que seja possível algum tipo de providência para evitar a continuidade do abuso.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Mauro de Faria Sampaio (Brasília DF)

    Processo nesses arruaceiros! Kd a autorização? Kd cuidados com quem usa a via? PROCESSO nesse grupo! Não deixem pra lá! Justiça neles! Força galera! Pedalar é preciso!

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Erhard Linde

    Deixo aqui também meu apoio à todos os ciclistas do “Sampa” e ao amigo Paulo de Tarso que organiza e dirige esse grupo. Afinal de contas todo mundo já pedalou alguma vez na vida e sabe como são as coisas. Infelizmente, ainda tem muita gente que não enxerga a necessidade de cuidarmos mais do planeta utilizando a bicicleta como um meio “limpo” de transporte, além de, ser muito bom para a saúde, prazeroso e divertido. Abraços.

    Comentário bem votado! Thumb up 12 Thumb down 0

  • Erhard

    Acho que isso é caso de polícia mesmo e não pode passar impune! Tenho carro, tive um jeep 4 x 4, tenho 5 bicicletas e durante 20 anos tive um veleiro também. Aprendi que, o “maior e mais forte” sempre tem que respeitar o “menor e mais frágil”. Um Navio, por exemplo, tem que respeitar os limites do local por onde ele pode navegar. Imaginem se esse navio resolvesse passar por uma praia cheia de banhistas, mergulhadores, pequenos barcos, pesqueiros etc etc. Certamente seria uma catástrofe. Lembram do Lars Grael que estava velejando numa regata e um “iate” passou por cima do barco e o Lars quase morreu quando o hélice cortou a perna dele?? Pois é, esse “fdp” que comandava bêbado o iate está livre por aí no Rio de Janeiro até hoje e nunca pagou nenhum tostão pelo que fez. Outro exemplo é o pedestre “NA FAIXA DE PEDESTRE” e o carro vir e passar por cima. Esses irresponsáveis, assassinos, covardes, e outros adjetivos mais que não convém escrever aqui…muitas vezes bêbados, precisam ser punidos severamente. Num país civilizado a justiça funciona e porque aqui não?????????????????????????? Mudem a faixa da bandeira então para DESORDEM E REGRESSO.

    Comentário bem votado! Thumb up 13 Thumb down 0

  • Aires Becker

    Amigos não me levem a mal!!
    Mas estou chegando de Bagé!!
    Não sei de que parte do Brasil vocês são, mas por favor não deixem barato.
    Se vocês não se dão o respeito como esperam dos outros.
    Vocês acham que vão ser respeitados a toa!
    Força aí!!!
    Pau nestes FDP.
    BO e processo neles!!!

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Felipe Koch

    Gente, fiquei tão indignado com essa história que copiei o site inteiro, incluindo “ranking” com os nomes da quadrilha, até os “resultados” por trechos, o que dá para calcular a velocidade média desses doidos. Querendo é só me enviar um e-mail que eu disponibilizo tudo. Abraços e não fiquem quietos! Isso foi crime e deve ser punido. O nosso doido aqui de Porto Alegre está solto para responder o processo mas tem 17 tentativas de homicídio para enfrentar em jurí popular. Agilizem-se e coloquem esses criminosos na cadeia também.

    Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

  • Felipe Koch

    O site voltou ao ar. Se eu fosse vcs eu copiava todo o conteúdo e processava. Abraços.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Renato

    eles tem uma comunidade no orkut com o mesmo nome

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Marly Maravalhas

    alguém já viu os filmes e séries dos transformers? pelo que tenho visto, do tamanho dos veículos pelas ruas nas cidades e também estes de rally, no meio do mato, estamos mesmo em vias de acabar existindo mais carros que gente, sendo que de tão apaixonados que os humanos são por eles logo eles vão ser os donos do planeta! absurdo

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Edson Murakami

    Pior que a maioria desses carros são equipados com quebra-mato e guincho, que em caso de atropelamento reduz consideravelmente as chances de sobrevida. Nem no meio do mato estamos livres deles, incrível!!!

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • tiago barufi

    Bem, nem há o que comentar, não é?

    Art.174 – Promover, na via, competição esportiva, eventos organizados, exibição e demonstração de perícia em manobra de veículo, ou deles participar, como condutor, sem permissão da autoridade de trânsito com circunscrição sobre a via:
    Infração – gravíssima.
    Penalidade – multa (5 vezes), suspensão do direito de dirigir e apreensão do veículo;
    Medida Administrativa – recolhimento do documento de habilitação e remoção do veículo.
    Parágrafo único. As penalidades são aplicaveis aos promotores e aos condutores participantes.

    A parte do atropelamento e omissão de socorro está em outro artigo:

    Art. 304. Deixar o condutor do veículo, na ocasião do acidente, de prestar imediato socorro à vítima, ou, não podendo fazê-lo diretamente, por justa causa, deixar de solicitar auxílio da autoridade pública. Penas – detenção de seis meses a um ano, ou multa, se o fato não constituir elemento de crime mais grave. Parágrafo único. Incide nas penas previstas neste artigo o condutor do veículo, ainda que a sua omissão seja suprida por terceiros ou que se trate de vítima com morte instantânea ou com ferimentos leves.

    É preciso dar a esse caso a devida repercussão. Essa associação está simplesmente incorrendo em prática criminosa. Não é uma bobagem qualquer. É uma bobagem tamanho 4×4.

    Comentário bem votado! Thumb up 12 Thumb down 0

  • Phil

    Até quando a impunidade (seja em acidentes de transito, seja na corrupção, seja em qlq tipo de crime) comandará neste país?!

    Sinceramente acho que fizeram errado em não fazer boletim… Quando um safado tenta me matar na rua e não tenho nenhuma testemunha é uma coisa… mas 40 pessoas… Deveriam “BOtizar” sim!

    “O mal só vence se o bem se cala”

    Por isso que tenho cada vez mais ódio dos carros! Eles dão poder pra estupidos fazerem estupidez!

    Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

  • Esequiél

    Que desgraça! Não temos lugar na cidade, não temos lugar no interior, somos tratados como estorvos, seja onde andarmos… a potência e tamanho me parece cada vez mais o instrumento de uma sociedade ignorante e que dá primazia ao ter e não ao ser…

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Marcos

    Se não havia mesmo sinalização e/ou carro abrindo a passagem do rally deveriaam ter feito o boletim de ocorrência e enviado para a Federação Brasileira de Automobilismo e não para o site /email do Clube de Rally.
    Mas vale enviar emails para a Federação Automobilsimo FBA

    Comentário bem votado! Thumb up 7 Thumb down 0

  • Rafalito

    Sem contar a resposta cretina que o tal “DR Salles” deu pro Paulinho (entendo que não seria ético publicá-la).

    Típico de pessoa insana que deveria ter sua liberdade subtraída.

    Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>