Dicas para carregar a bicicleta em escadarias

Escadaria no Metrô de São Paulo. Foto: igorphotos, via Flickr

Leia também
Metrô e CPTM liberam uso das escadas
rolantes para os ciclistas em São Paulo

Como chegar na Ciclofaixa de Lazer
de São Paulo usando CPTM e Metrô

Mapa das ciclovias, ciclofaixas
e ciclorrotas de São Paulo

Acessos e horários da Ciclovia Rio Pinheiros

Às vezes precisamos subir e descer uma escadaria com a bicicleta, principalmente quando precisamos embarcar em trens e metrôs. Isso pode colocar em risco não só a integridade física do ciclista como também sua saúde, como vimos aqui no Vá de Bike. Veja as melhores maneiras de fazer isso, diminuindo o desconforto e a chance de desequilibrar no meio da escada.

Subindo

Para subir não tem muito jeito, é preciso mesmo carregar. Há pelo menos duas maneiras de fazê-lo: colocando a bicicleta acima do ombro (pegando por baixo do tubo superior do quadro) ou levando-a debaixo do braço (segurando pelo tubo inferior). Pessoalmente, prefiro a primeira, mas é preciso um certo esforço para levantá-la acima do ombro.

Em bicicletas dobráveis ou de quadro rebaixado, é possível ainda carregar de uma terceira maneira: apoiando o selim sobre o ombro e segurando o quadro próximo ao movimento central (o eixo dos pedais). Muitas têm até um ponto de pegada por ali, que falicita nessa hora.

Descendo

Para descer, recomendo o seguinte procedimento, para não comprometer sua coluna ou o seu ombro:

- Mantenha a bicicleta no chão. Não a levante.

- Posicione-se ao lado dela e coloque as duas mãos no guidão, sobre os freios.

- Vá empurrando a bicicleta até a escada e comece a descer, freando.

- Desça devagar, sempre freando levemente para mantê-la na sua velocidade.

- Não deixe a bicicleta pegar embalo, nem desça correndo.

- Ande devagar. Se você descer muito rápido, a bicicleta vai “quicar” nos degraus e você pode perder o controle.

- Não tente fazer isso com uma das mãos ocupadas, use sempre as duas mãos.

Se você tiver alguma coisa para carregar, como por exemplo um capacete, pendure-o no guidão. Tenha em mente que, uma vez iniciada a descida, você não vai conseguir parar para ajeitar nada, por isso prenda adequadamente quaisquer objetos soltos.

E você, como faz para carregar a bicicleta nas escadarias?
Conte pra gente, aqui nos comentários.


45 comentários para Dicas para carregar a bicicleta em escadarias

  • Mauricio Silva

    Pra descer faço o seguinte, seguro a bike pelo guidão e empino ela. Desço com ela empinada apenas com a roda de trás no chão, controlando a velocidade pelo freio traseiro. É bem fácil de controlar a bike assim e evita eventuais caneladas nos pedais.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • bruno thomé

    Atualmente é permitido usar as escadas rolantes pra subir com a bike.
    Nesse caso acho conveniente levantar a roda da frente e equilibra-la na vertical sob o pneu traseiro, então empurra-la pra escada controlando o freio dessa roda traseira, manter-se distante da bike pois quando a escada começa a subir a bike pode nos empurrar pra trás. e é isso!

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Williams

    As poucas vezes que usei a escada foi assim, porém quando tinha escada rolante eu fui por ela numa boa, usando os freios.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Luiz Carlos

    Quando não tenho acesso a escada rolante , na subida coloco a bicicleta acima do ombro, na descida prefiro levantar a bike e descer com uma roda só.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Ótimas dicas para o ciclista. Muito importante, pois São Paulo graças a Deus aos poucos está se transformando na cidade da bicicleta!

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Cícero Soares

    Taí, outra grande novidade pra mim. Domingão passado eu e a magrela fomos lá “inaugurar” a novidade. É, utilizamos o Metrô pela primeira vez. E esse lance dos lances de escada… terrível, realmente terrível. Pra crianças, não-atletas e pra que carrega bagagem extra então… exponencialmente terrível.

    E esse lance das canaletas, minimizando as dificuldades da maioria, para a colocação delas vejo que é ponto pacífico, o voto é majoritário. E vendo outros posts e respectivos a respeito menção honrosa à entrevista em vídeo que o chefão Sérgio Avelleda deu à Sabrina Duran… Então, depois de todo auê, teve alguma resposta OFICIAL do Metrô para a não instalalação das canaletas?

    Se argumentam que elas reduziriam o espaço de fluxo de usuários não-bicicletados nas escadas como argumento principal… Meu, tem canaleta e canaleta, escada e escada, estação e estação, fluxo e fluxo, então acho que é só usar um mínimo de inteligência, né? Creio que uns 10% de inteligência já é garantia de instalação.

    Ah, e por falar em Sabrina Duran, escadas e afins, e afins nem tanto, outro post fresquinho dela, a quem interessar possa: http://colunas.revistaepocasp.globo.com/nabike/2013/04/26/como-transportar-sua-bicicleta-dobravel-nos-onibus-trens-da-cptm-e-no-metro-de-sao-paulo/

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Luana

    Ai que post óóóótimo! Amei as dicas de vocês :) Vocês tem twitter ou face? Bjs mil!

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Rosana

    Será tão caro assim instalar uma canaleta de cada lado pra apoiar os pneus e descer sem drama?

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Diogo Marchetti

    Colocando no piloto automático…

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Renato Luiz

    As escadas rolantes estão liberadas apenas para SUBIR, e não para Descer, infelizmente… :(
    e as estações da linha 4 são realmente fundas, e temos que descer pelas escadas fixas…

    Thumb up 0 Thumb down 0

    • Luis Akinaga

      Sei que é errado, mas desço somente a primeira escada fixa, depois vou direto pelas rolantes na linha amarela. Na azul e verde eu vou direto para a rolante, o pessoal da linha amarela é chato mesmo, nas outras linhas o pessoal faz vista grossa.

      Thumb up 0 Thumb down 0

  • carol

    Olá,
    Mas afinal o uso de escada rolante foi liberado ou não? Ontem, domingo, fui usar a escada rolante da linha 4 amarela e fui barrada pelo segurança. Tive q descer todas aquelas escadas com a bike nos ombros. Gente isso é um absurdo.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Renato

    huahuahuauhahuahu mas*

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Renato

    Eu sempre subo ela no ombro. Descia ela no ombro também – mais dá para perceber que é perigoso, a pessoa pode cair com a bike e tudo na escada. HUAHUAHAU

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Luis Akinaga

    Para subir, escada rolante, freios acionados e pronto. Para descer eu também uso as rolantes.
    Em caso de escada fixa eu apoio o quadro entre o seat tube e o top tube no ombro e seguro a roda dianteira com o braço passando pelo meio do quadro.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Ricardo Martinelli de Oliveira

    Na descida, eu costumo empinar a bike e vou descendo com ela freando aos poucos. Assim eu aproveito que o próprio peso dela faça-a descer naturalmente e com os freios vou controlando a velocidade.

    Na subida, como o Metro de SP aceita levar a bike na escada rolante, eu uso.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Cliclista

    Em algumas estações de trem, há uma canaleta soldada nas bases do corrimão. Ajuda em muito para subir e descer com a bike.

    Seria uma ótima iniciativa colocar em todas as escadarias, bem projetado, esta peça não atrapalharia o fluxo de pessoas pela escada.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Luciana

    No metrô de São Paulo, as escadas rolantes podem ser usadas para subir (dentro do horário permitido, é claro!). Isso facilita bastante. Pra descer, tem que levá-la no braço mesmo.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Maira Bombachini

    Geralmente eu apoio um pc do peso do quadro no quadril pra reduzir a carga dos braços.
    Acho q vale uma explicação em escadas rolantes. Claro q e bem mais fácil, mas mesmo assim exige técnica, ainda mais qdo se ta com a bike carregada.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Pat

    Eu vi hoje um carinha levando a bike de um jeito que achei muito engenhoso, devia ter tirado uma foto, mas vou tentar explicar. O cara estava de mochila, então suspendeu e prendeu o selim na alça da mochila (que também estava em seu ombro), como a alça da mochila fosse uma tipoia e o selim um braço, de forma que o pneu de trás ficasse suspenso. Só o da frente tocava o chão, e ele deslisava assim a bike, guiada pelo guidão. Achei simples e eficiente. Uma outra alternativa que parece interessante é esse dispositivo aqui, que eu acho que dá pra improvisar com uma ou duas coleiras de cachorro: http://www.bemlegaus.com/2012/07/alca-de-bike.html

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Vinícius

    Eu subo e desço do mesmo jeito (acho que estou descendo errado kk)
    Tenho uma Soul Flow com um desenho de quadro bem diferente. Eu seguro na parte de baixo do quadro e apóio (acho que nao tem acento) o selim no ombro, aí fica bem tranquilo.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Laudari

    Pego uma passarela na Lapa todos os dias e em ambos os lados, temos “rampa”/”canaleta”/”rodapé”. Acontece que em um dos lados, são 3 lances mais inclinados, o que é bastante ruim porque o pedal chega a pegar no chão quando termina um lance e vem um patamar, se não tomar cuidado. Do outro lado, com 4 lances menos inclinados e a utilização da rampinha lateral fica ideal e permite esforço zero, apenas freando para controlar a velocidade. Não gosto de empinar por causa do meu bagageiro…

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Igor

    Carrego pra subir conforme a primeira opção (no ombro), porém experimentem fazer isso na Estação Pinheiros do Metro de São Paulo!!! São três! Isso mesmo! 3 escadarias gigantes!!! Muito Cansativo!!!
    Presenciei num domingo que fui andar na ciclo faixa um outro ciclista que subiu 2 e na terceira ele me disse: “sem condições! Não aguento!” hahahha
    Já pra descer, desço empinando e freando apenas o traseiro!
    Grande Abraço!

    Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

  • MEI

    O meu caso é meio complicado pq todas as vezes que eu utilizo é pra cicloviagem, então, imagina carregar 35kg (alforge+bike) na estação Luz pra pegar o trem … Não é mole, mas pego pelo braço e vou num pique só senão eu desisto. Selim no ombro me machuca muito.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Faltou recomendar que o pessoal que usa pedais clip caminhem devagar e com atençao, para evitar escorregoes, principalmente de for um pedal do tipo LOOK para speed e similares!
    Atençao redobrada! Experiencia de quem JÁ escorregou rs
    BOM PEDAL!

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Olá!
    Fico com a segunda dica. Acredito que será mais fácil para mim.
    Agora que andarei de bicicleta com maior frequencia, voltarei em seu blog sempre.

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Para quem quer ver fotos, de como carregar as bikes, vejam aqui:

    http://www.superstock.com/stock-photos-images/1560R-2047889
    Foto de banco de imagens, mostra um ciclista subindo uma escada, com o tubo superior no ombro.
    A melhor maneira de colocar a bike assim é agachar um pouco, colocar o ombro sob o tubo e levantar.. melhor para quem não tem tanta força. Lembremos que a maioria das pessoas que utiliza o sistema Metrô-bike não é composta de ‘super atletas’, e sim gente bem comum.
    Não deixe de segurar o guidão com uma das mãos, pois ele fica solto e pode bater na cabeça.

    http://vagabondglovers.blogspot.com/2011/06/day-of-biking-misadventures.html
    Post de uma blogueira contando como faz viagens e conhece cidades com bicicleta, geralmente alugando uma nos destinos; há uma foto onde ela sobe uma escada também do Metrô de NY, segurando o tubo inferior.
    Para levantar a bike assim, basta ficar ao lado da bike, pegar mais ou menos no meio desse tubo (que vai da coroa ao guidão) e tirar do chão.
    Geralmente não é a melhor maneira de subir escadas, pois para mim a bike fica inclinada para a frente. Seria a manobra melhor para descer. Para subir, prefiro levar a bicicleta sobre o ombro, apesar de ser um pouco mais dificil.

    No entanto, para descer a escada com o mínimo de esforço, a dica do Willian é a melhor. Importante é manter a bike bem perto do corpo e não descuidar dos dois freios. Descendo devagar dessa forma fica fácil.

    Bom pedal!

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Ricardo

    Quando fui utilizar o metrô há algum tempo não me deixaram descer com o pneu da bike no chão. Disseram que eu teria que carregá-la nos ombros nas escadas mesmo na descida. Se agora estão aceitando melhor.

    Em escadas curtas, quando eu não quero carregar no ombro, eu costumo subir com a mesma técnica da roda traseira que explicaram pra descer. A diferença é que pra vencer os primeiros degraus eu preciso ajudar com o joelho no selim empurrando a bike pra cima. Aí eu seguro nas manoplas e abaixo as mãos numa posição abaixo da roda para que a força seja aplicada pra frente e pra cima. Com um pouco de prática fica mais fácil, mas para escadas muito longas pode ficar cansativo para os ombros.

    Um abraço!

    Thumb up 1 Thumb down 0

    • Ricardo, se disserem que não pode deixar o pneu da bicicleta tocar o chão, peça para mostrarem onde é que está escrita essa regra. Não está assim em lugar nenhum. Aproveite para anotar o nome do funcionário, estação, dia e horário para formalizar uma reclamação na ouvidoria.

      Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 0

  • Mary

    Eu costumo descer as escadas com a bike em pé, apoiando apenas a roda traseira nos degraus e segurando o guidão com as duas mãos. Acho seguro, além de deixar espaço suficiente para os demais usuários passarem pela escada. (o problema é que como a bike vai pulando os degraus, pode desregular o câmbio)

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Renato

    Eu uso o segundo exemplo tanto pra subir como para descer, prendo o selim acima do meu ombro e seguro no tudo inferior, me dá mais estabilidade e fico com uma mão livre para usar os corrimões. Este terceiro modo de descer nunca tentei, porque sempre quica a bike. Aproveitando ontem recebi um email da ouvidoria da Linha 4 (amarela) com a mesma resposta do Metrô estão aguardando a posição dos engenheiros do Metrô e CPTM para eles mudarem também.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Galera pra subir as escadarias eu faço da mesma maneira citada pelo Vá de Bike, porém para descer eu uso a mesma técnica campeã do Vinícius, mas vou dar detalhes para ficar mais claro (aposto que o Vinicius faz o mesmo):
    Coloque as duas mão no guidão, mantenha o manete do freio de trás pressionado e ande para trás, a bicicleta irá empinar sem esforço algum, depois da bike empinada, desço as escadarias devagar e sempre utilizando o freio traseiro para controlar a descida, funciona que é uma maravilha.

    Já com a speed tbm tenho dó de deixar a roda traseira batendo!

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Fabio

    Eu também faço exatamente igual ao Vinicius, deixo a bicicleta “empinada” e desço só com a roda de trás no chão, mas também só faço isso na MTB. Na Speed dá dó da roda. Achei ótima a solução mostrada pelo André, mas seria tudo tão mais fácil se pudessemos usar as rolantes ou elevadores…

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Vinicius

    Para subir ou descer com a minha speed eu carrego no ombro, com a MTB eu subo com ela no ombro e, para descer, levanto a roda da frente, seguro o guião com as duas mãos e desço só com a roda de trás nos degraus. Não faço isso com a Speed pq eu tenho dó da roda de trás quicando nas escadas.

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Andrea

    Oi, então não tenho muita experiência com isso ainda … e Graças a Deus … tive a sorte de pegar 90% de descida e mesmo assim, coisa de +/- dois lances de escadas … para descer uso essa técnica que foi falada … e para subir (que só precisei uma vez por enquanto) eu dei esse jeitinho debaixo do braço … mas nao sei se aguentaria muito tempo carregando assim … Rsrs

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Juliana

    Carrego conforme explicou o 1o exemplo da subida…. pra descida e pra subida…

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Marcelo Machado

    Podia abordar as técnicas pra subir de modo mais didático (tipo uma foto, sei lá).
    O método como os fixeiros hipster de NYC e CIA usam pra carregar (meio que pegando com o braço pelo meio do quadro e apoiando o selim no ombro) acho o mais eficiente e distribui melhor o peso (além de não deixar a bike batendo nos degraus).

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • André Mezabarba

    Bom, como o Metro de BH é de superfície, as escadarias não são tão grandes, pois a estação normalmente está um “nível” acima ou abaixo dos trilhos, isso acaba facilitando levar a bike, seja descendo com ela nos degraus, seja carregando ela nos ombros (evitem fazer!!).
    Levando em conta algumas estações de metro de São Paulo onde passei algumas vezes (Saúde, Pç. da Sé, Pç. da Republica, Consolação) levar a bike nos ombros por tantos andares de escada é sacrificante.

    Algo que já vi em imagens e facilitaria um pouco a vida dos ciclistas é a construção de um “rodapé” nos bordos das escadarias no qual possa colocar as rodas da bike e empurrá-la por esse “rodapé” sem as quicadas dos degraus.

    Não é exatamente a imagem que me referi acima, mas é até melhor que ela:
    http://massabarreiro.blogspot.com/2011/12/sugestoes-para-o-barreiro-bicicletas-e.html

    Thumb up 2 Thumb down 0

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>