Shopping JK vai abrir sem construir acesso à Ciclovia Rio Pinheiros

Apoie nosso trabalho,
doe um libre!

Outras intervenções, como a derrubada de árvores para incluir faixas adicionais para os carros, já estão em andamento. Foto de Albert Pellegrini, em 16/06/2012.

A Secretaria de Transportes de São Paulo emitiu documento que permitirá a abertura do Shopping JK Iguatemi sem o término das contrapartidas viárias. Entre as intervenções que ficaram de fora, está um acesso à Ciclovia Rio Pinheiros.

Atualizado: empreiteira responsável pelo shopping se compromete a entregar acesso até outubro de 2012 – veja aqui

A empreiteira WTorre se comprometeu a construir um trecho da Ciclovia Rio Pinheiros e duas uma passarela de acesso (Parque do Povo e Parque Villa-Lobos). A obra da ciclovia está pronta e entregue, mas o trecho novo da ciclovia permanecerá sem saída por tempo indeterminado, inviabilizando-o para quem poderia utilizá-lo para deslocar-se de bicicleta de forma mais rápida e segura. Entenda o caso.

ERRATA: Ao contrário do que informamos inicialmente, apenas a passarela do Parque do Povo é responsabilidade da WTorre. Na ponta Jaguaré-Villa Lobos, a ciclovia realmente ficará sem saída por um bom tempo, pois ninguém se comprometeu a construir um acesso por lá até o momento. Não há previsão, projeto, nada. “Apenas” demanda…

O ciclista continuará exposto ao trânsito agressivo da região, mesmo com uma ciclovia pronta bem ao seu lado. São decisões que não parecem importantes para quem decide sentado em um banco de couro, mas que podem custar a vida de quem usa as ruas diariamente.

Gostou da matéria? Doe um libre
e ajude nosso projeto a continuar!

32 comentários para Shopping JK vai abrir sem construir acesso à Ciclovia Rio Pinheiros

  • Felipe Ferandes

    Vinicius, este é especialmente pra você:

    http://www.youtube.com/watch?v=fgKy4fKACpY&feature=plcp

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Oswaldo Tobal

    Como escrevi anteriormente e repito: É o interesse de poucos em detrimento da maioria. Prevaleceu o interesse economico. Outubro é a promessa???? Interesses políticos?????? Aí quem vai dizer que construiu a passarela, o Shopping? A construtora??/Ou a Prefeitura, usando com isso mais um canal para a propaganda eleitoreira.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Willian Cruz

    ERRATA: Ao contrário do que informamos inicialmente, apenas a passarela do Parque do Povo é responsabilidade da WTorre. Na ponta Jaguaré-Villa Lobos, a ciclovia realmente ficará sem saída por um bom tempo, pois ninguém se comprometeu a construir um acesso por lá até o momento. Não há previsão, projeto, nada. “Apenas” demanda…

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Vinicius

    David, Mauro-SP, Felipe Ferandes…

    Deixo claro que temos um interesse comum, acho que vale mais nos encontrarmos e decidirmos o que fazer ao invés dessas discussões via internet, e apesar de gostar muito desse blog, não sei se é o espaço adequado para isso.
    Espero encontra-los na bicicletada e alinharmos nossas idéias! Retiro-me dessa discussão sem rancores e me desculpando aos que se sentiram ofendidos pelos meu comentários.

    Sds,

    Thumb up 4 Thumb down 1

  • Luciano

    Acho que este shopping merece a visita da próxima bicicleta.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Thomas Wang

    vamos fazer uma Pedalada especial para lembrar que ‘esqueceram’ de construir os acessos a Ciclovia do rio Pinheiros! o evento já está marcado no face, segue o link-> https://www.facebook.com/events/400808083288690/

    Thumb up 2 Thumb down 1

  • Vinicius

    Obrigado David, conseguiu escrever o que eu queria, mas de forma mais clara!
    A idéia de panfletagem me agrada!
    Vou entrar tb com três representações: contra o Shopping, a Prefeitura e a WTorre.
    Acho mais inteligente do que prejudicando mais ainda quem não tem nada a ver com isso!

    Sds

    Polêmico. O que acha? Thumb up 5 Thumb down 5

  • David

    Calma Vinicius e Mauro, acho que dá para extrair uma parte boa de cada uma das idéias de vocês e fazer uma melhor. Não é necessário partirem para ofensas pessoais, pois afinal ambos acreditam na mesma causa, e o que está em discussão é o formato.

    Pois bem, das discussões até agora, pude entender que concordam que:

    a) É um absurdo o shopping abrir suas portas sem ter cumprido com as premissas estabelecidas.

    b) As pessoas que passam pelo local, seja lá qual for o meio de transporte, não são necessariamente responsáveis por isso

    c) A prefeitura e seus fiscais tem a maior parte da culpa nesta história. Se a premissa para funcionamento era esta, não deveria haver alvará de funcionamento, e se o shopping resolvesse operar sem alvará haveria de ser interditado e lacrado. (se a postura da prefeitura fosse esta, garanto que a ciclovia estaria pronta antes do shopping)

    d) Para boa parte das pessoas que passam na região, a existência do shopping, e as mudanças na via que estão ocorrendo por lá, parecem benéficas (chegaram até a ser chamadas de “progresso” em comentários anteriores a este). E sinceramente, pouco se importam com a existência ou não do acesso à ciclovia e com o “corte de árvores” (leia-se também diminuição de calçada), pois “pensam” que não as afeta.

    e) A maioria esmagadora das pessoas da cidade, sequer sabem que havia esta premissa para a construção, e que a mesma não foi cumprida.

    Pensando nisto, para organizar um protesto efetivo, deveria haver foco em cada um destes pontos, para transformá-los de forma positiva.

    Relendo esta lista, penso que a primeira estratégia seria elaborar um texto decente que cobrisse os tópicos na seguinte ordem:

    1) Explicar o item E
    2) Explicar às pessoas que não andam de bicicleta, o porque são afetadas pelas coisas do item D
    3) Explicar a necessidade do acesso (item D)
    4) Explicar que os itens A e C são absurdos, e que de absurdos como este a cidade está cheia. Vincular novamente a como são afetadas por estas coisas (transito, aumento de preços dos imóveis, qualidade de vida)

    Isto até poderia virar material adequado para panfletagem, porém mais do que isto, iria sintonizar o discurso. Pois somente com um discurso equalizado é possível trazer mais pessoas para compreensão e fazer que partilhem de sua causa.

    Pois bem, depois de ter um discurso equalizado, aí entra o momento de elaborar a estratégia de protesto: Fechar a entrada do shopping? Apenas distribuir panfletos? Ficar com faixas (com quais dizeres?)? Entrar com 80 ciclistas no shopping e não comprar nada, e distribuir um panfleto para cada um dos lojistas explicando porque não vai comprar? Pintar uma ciclofaixa na porta do shopping?

    Não adianta fazer de qualquer coisa aleatória, pois os manifestantes seriam tratados apenas como “arruaceiros”, e este esforço, além de não atingir o objetivo, ainda teria um efeito contrário, aumentando ainda mais um outro problema que é o desrespeito ao ciclista. Um jornalista com meia dúzia de perguntas para um manifestante despreparado pode fazer uma matéria pintando o diabo.

    Enfim, creio que são muitas as possibilidades de protestos pacíficos, inteligentes e politizados. Orientem seus esforços e façam o melhor.

    PS: Talvez a discussão do formato do protesto coordenado com bicicletada nem seja fórum para discussão neste site, que nada tem a ver com tal iniciativa. Sugiro a lista da bicicletada, ou um grupo no facebook.

    Comentário bem votado! Thumb up 9 Thumb down 0

  • Rosana

    Pelo que entendi o trânsito na região vai ficar “atrapalhado” sem precisar de manifestação. É só o shopping começar a funcionar.

    Comentário bem votado! Thumb up 7 Thumb down 0

  • Viniicius

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 2 Thumb down 9

    • Felipe Ferandes

      Vinicius,

      Discordo totalmente da sua opinião.

      Em primeiro lugar porque não existe “…alguém que não tem nada a ver com o assunto…” este é um assunto que diz respeito a TODOS os moradores e frequentadores da cidade de São Paulo, portanto é impossível encontrar alguém, seja passageiro de ônibus, motorista, carona, pedestre, cadeirante, etc… que não tem nada a ver com o assunto. Você pode encontrar muito que não ligam, não sabem, não conseguem perceber a relação com suas vidas, etc… mas alguém nesta cidade que não tem nada a ver com o fato do interesse econômico privado estar se sobrepondo ao interesse da população você não vai encontrar.

      Em segundo lugar porque o motivo de reinvidicar através de um protesto é justamente fazer barulho e tentar chamar a atenção da sociedade, assim sendo, fazer uma manifestação que pare o transito tras muito mais visibilidade (principalmente na mídia) do que uma manifestação dentro de um parque. As duas primeiras sugestões que você deu para o protesto me parecem muito radicais para a questão (pra gordo greve de fome é mais radical que tacar fogo no corpo) portanto vamos comparar a terceira, qual dessas situações você acha que tem mais chance de conseguir uma cobertura de um jornal: Um rapaz desconhecido do grande público jogando sua bicicleta no Rio Pinheiros ou um engarrafamento causado por um protesto?

      A visão de que um protesto é algo ruim e portanto alguém deve arcar com ele me parece totlamente descabida, achar que um monte de pessoas deixariam seus afazeres de lado para protestar por algo que é menos prejudicial a sociedade do que o transtorno causado pelo protesto me soa ridículo. Tão ridículo como desvalorizar quem se mobiliza para protestar reduzindo-o a estar brincando de revolucionário, este tipo de mentalidade é que faz o brasileiro ser conhecido como um povo que não briga por seus direitos, depois ainda babam ovo dos argentinos porque eles vão para as ruas fazer panelaço.

      Comentário bem votado! Thumb up 10 Thumb down 1

      • Vinicius

        [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

        Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 2 Thumb down 8

        • tiago barufi

          Você é que está brincando de ser reacionário aqui.
          Praticamente um herói da classe média oprimida, fazendo sua parte para procurar garantir que os protestos de uma minoria indignada não prejudiquem o cidadão pagador de impostos, gerador de empregos e locomotivas do brasil – ops, locomotiva saiu de moda, né, agora é carro particular mesmo…
          Protesto é pra incomodar SIM. Por que você não está indignado com o empresário que consegue prosseguir com seu empreendimento sem a contrapartida? POR QUE RAIOS você está defendendo essa gente?
          Quando o cidadão resmunga impotente contra a corrupção, deve fantasiar algum dragão ridículo, como se fazia com a inflação, e fechar obedientemente os olhos, e aplaudir o corrupto de verdade porque ele gera empregos???? É REALMENTE ISSO O QUE VOCÊ ESTÁ DEFENDENDO.
          Sua atitude é patética, buscando desqualificar quem protesta e propondo alternativas amigas do empresariado está tentando, de forma bem ingênua, ajudar a manter o status quo. Pelo seu discurso parece mesmo que você vai encampar a ideia do dono da empreiteira, que disse que merece uma estátua em praça pública por gerar tantos empregos: http://vadebike.org/2012/04/wtorre-nao-tem-pressa-para-construir-passarelas-na-ciclovia-rio-pinheiros/

          Thumb up 4 Thumb down 1

          • Vinicius

            Tiago Barufi,

            Vc não entendeu nada do que eu escrevi!
            Sugiro que leia de novo, com calma, se ainda tiver dificuldade leia mais uma vez, trabalhe mais a sua interpretação de texto.
            Eu sou ciclista e advogado e coloquei meu escritório para apresentar, junto ao ministério público, representações contra o Shopping, a Construtora e a Prefeitura.
            E segundo vc, na sua grande compreensão de texto diz que eu estou defendendo o “empresariado”.

            E vc já fez alguma coisa ou está só bancando o Che Guevara na internet?

            Eu sou a favor de protesto, só que o que bloquear o trânsito tem a ver com a construtora não ter entregado as contra partidas viárias? Pelo que eu vejo os ciclistas e os automóveis foram prejudicados.
            Percebo que você é mais anti-carros do que a favor de bicicletas, eu sou a favor da coexistencia, do compartilhamento.

            E mais uma coisa… Burguesia, Proletariado, Empresariado, Reacionário, Revisionista… Quando cicloativismo virou “luta de classes”?
            Eu acredito em uma revolução no nosso estilo de vida e que essa revolução passa pela bicicleta, mas para fazer parte dessa revolução eu tenho que usar um monte de “clichês” que eram usados nos anos 60?

            Thumb up 2 Thumb down 4

          • tiago barufi

            Aplaudo sua iniciativa no campo jurídico, mas chamo sua atenção para o clichê de chamar de ‘brincar de revolucionário’ aqueles que protestam… seja qual for a causa. Não fui eu quem usou clichê primeiro. Não vejo nada de luta de classes nisso, a luta de classes atualmente parece mais ocupada procurando garantir carros e demais benesses de consumo para todos.
            Eu apenas extrapolei o seu parecer sobre as manifestações que ‘atrapalham o trânsito’.
            Esse protecionismo sobre o tráfego motorizado está tão arraigado que costumamos achar muito natural que o direito deles trafegarem seja mais importante do que qualquer outra coisa. Essa cultura precisa mudar, e não será por obra de cicloativistas, será por colapso mesmo. Hoje estou esperando aqui o trânsito “melhorar”, isto é, os obstinados cidadãos-de-bem pagadores de impostos travarem o tráfego deles mesmos a ponto de se tornarem inofensivos.
            É a manifestação, para atrapalhar o trânsito, reivindicando mais asfalto para mais carros.
            Você me chama de anti-carros…. para seu conhecimento, eu tenho carro, mas acharia estúpido depender dele para me locomover diariamente.
            Não é razoável o discurso de compartilhamento das vias sem a ação efetiva, que é TIRAR ESPAÇO dos carros. Em excesso, eles fazem mal. Não sou o único que pensa assim, acredita? Tirar espaço dos carros para devolvê-lo às pessoas, não importando o meio que escolham para se locomover.
            Compartilhamento, do jeito que você apresenta, significa se adaptar aos carros, e aos tantos mais que virão, aceitar que seja inteligente e progressista continuar a queimar gasolina só para exercer o direito de ocupar a rua.

            Thumb up 2 Thumb down 1

        • Felipe Ferandes

          “… interesse é seu e de nós ciclistas mas será da população?…” Como Assim? O interesse econômico privado que está se sobrepondo ao interesse da população não é a construção de uma ciclovia ou de um acesso, este é apenas mais um exemplo disso, isto vem acontecendo a tempos, o plano diretor vem sendo rasgado a cada grande empreendimento imobiliário novo, outro exemplo foi a construção da ponte estaiada, que contrariando as leis não permite a passagem de pedestres ou ciclistas. Não sei se você não percebe isso por ter uma visão limitada, ou porque interessa ao seu argumento reduzir a situação a construção de uma ciclovia, mas o fato é que o que está acontecendo É SIM de interesse de todos que circulam por São Paulo, independente do modal.

          Ninguém aqui está posando de revolucionário, fazer este tipo de comentário e depois dizer que não queria ofender ninguém é hipocrisia, pois é claramente uma tentativa de diminuir o outro. Você achar que protestar causando transtorno no trânsito não é a melhor forma de combater este tipo de coisa não te dá o direito de ofender ou diminuir quem discorda de você, você não é o dono da verdade, sugiro de deça do seu pedestal e começe a tratar seu interlocutor como um igual, concordando ou não com a opinião do mesmo.

          “…Que culpa eles tem pela construtora não ter cumprido sua parte no acordo? Nenhuma!…” Como já coloquei antes o problema não é uma construtura não cumprir o acordo, mas como você faz questão de não ver isso vou repetir, o problema é os interesses privados estarem se sobrepondo ao interesse público sistematicamente nesta cidade. Assim sendo dizer que quem esta só passando de carro por ali não tem nada a ver com isso e portanto ele seria o inocente que esta pagando o pato pela briga dos outros é uma simplificação pueril. Incomodar chama a atenção para o problema. Você pode até achar que chamar a atenção desta forma cria uma antipatia prejudicial a causa o que é um ponto válido, porém não te dá o direito de diminuir quem acha que este efeito é despresível ou que simplesmente vale a pena paga-lo.

          “…Aliás mais que protestar me parece que vc quer fazer barulho, e não pensa duas vezes em quem será prejudicado, não pensa que é melhor um protesto não aparecer do que aparecer negativamente e isso não é ser revolucionário, isso é brincar de ser revolucionário!…” Não Vinicius, eu não quero mais fazer barulho do que protestar, eu ACREDITO que para protestar é necessário fazer barulho, eu penso sim nas pessoas que serão afetadas porém eu ACREDITO que elas estão sendo muito mais prejudicadas pelo que esta causando meu protesto do que pelo protesto em si, sei que muitas vezes as mesmas não conseguem enxergar isso mas isso não muda minha crença. Exatamente por ter esta crença que não concordo com você de que é melhor um protesto não aparecer do que aparecer negativamente, mesmo porque se conseguirmos chamar atenção suficiente o protesto aparecerá para toda a cidade e será percebido negativamente por uma minoria (aqueles que forem impactados pelo trânsito e não conseguirem enxergar que este transtorno temporário é muito menos nocivo que o motivo do protesto). Portanto isto não é nenhuma brincadeira, isso é pessoas fazendo o que acreditam ser o correto.

          Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 1

          • Vinicius

            Felipe Ferandes,

            Vc diz que eu tenho “visão limitada”, que sou hipócrita, pede que eu “deça”(sic) do meu pedestal, diz que eu acho o efeito do seu protesto “despresível”(sic), e me acusa de ser hipócrita e diz que eu o estou diminuindo…
            Eu acho que vc se sente diminuído muito facilmente… Precisa trabalhar um pouco mais essa sua auto estima…

            Bem, eu estou tomando mediadas detro da minha área de atuação (jurídica) contra o Shopping a Construtora e a Prefeitura, conforme já escrevi aqui.

            Você diz que não está brincando de revolucionário, que não quer só fazer graça, me conte, sobre essa situação das contra partidas viárias, além de discutir comigo na internet, O QUE VOCÊ JÁ FEZ?

            Thumb up 2 Thumb down 1

          • Felipe Ferandes

            Vinicius,

            Para um advogado, ou você é muito ruim de interpretação de texto (o que te faria um péssimo advogado) ou você está deliberadamente fingindo que não entende e alterando o conteúdo do que eu disse (o que te faria um bom advogado), eu acho que é a segunda opção, mas vou te dar o benefício da dúvida. Eu não acho que você tenha uma visão limitada, eu acho que você está simplificando o problema a uma disputa entre uma construtora e os ciclistas porque interessa ao seu argumento, pois se você olhar mais amplamente a situação, seu argumento de que quem está passando por ali não tem nada a ver cai por terra e desconstrói todo seu “caso” contra a interdição do trânsito em um protesto.
            Eu não disse que você acha desprezível o efeito do protesto, eu disse que você não tem o direito de diminuir quem acha que os efeitos da antipatia criada com alguns motoristas por conta do protesto desprezível, ou seja pessoas que sabem que este tipo de protesto pode gerar uma má vontade contra os protestantes mas acham que vale a pena faze-lo mesmo assim, entendeu agora ou quer que eu desenhe?
            Continuo afirmando que falar que as pessoas estão brincando de ser revolucionários e depois dizer que não queria ofender é hipocrisia!
            Respondendo a sua pergunta, estou mobilizando as pessoas para na bicicletada desta sexta-feira irmos para a frente do shopping e fazer um protesto, infelizmente para você, fechando o trânsito e as entradas do shopping. Por mais que você queira desqualificar esta atitude, isso não é brincar de ser revolucionário é lutar pelo que se acredita.
            Fica a pergunta, se você acha que fechar o trânsito em protesto é brincar de ser revolucionário porque você vai nas bicicletadas? Você deve ser um daqueles ciclistas que ficam boicotando os bloqueios da bicicletada pedindo para abrir espaço para os carros.

            Thumb up 1 Thumb down 0

  • Vinicius

    Crie congestionamento, polua e pense que tem gente que trabalha e anda de ônibus! Esqueça o cara que comprou o seu carro e está no trânsito enquanto brincamos de revolucionários. Esse cara fecha o vidro liga o rádio e fica jogando no celular.
    Já conseguiu pensar no cara que está de pé, em um ônibus lotado, ficando nessa situação sofrida mais do que precisa pra vc podermos posar de hipsters?
    Sou a favor do protesto, mas por que prejudicar a cidadão comum? Por que não contra a prefeitura?
    Isso que vc quer fazer não é cicloativismo é fazer graça, e eu não apoio.
    Tem gente falando muito e pedalando pouco, a mentalidade se muda botando bicicleta na rua e não atrapalhando a vida dos outros!
    Mas parece que em um debate de opiniões vc tomou a minha visão como uma ofensa pessoal, desculpe não foi minha intenção. Sinto muito se coloquei minhas ideiás de maneira ofensiva. Não me acho “O CARA”.
    Discuta as idéias, me mostre que eu estou errado. Existe corrupção e tudo mais que vc citou, qdo eu disse que isso não existia?
    Agora prove que atrapalhando a vida de trabalhadores cidadãos e contribuintes vc vai acabar com tudo de ruim que existe no Brasil.

    Thumb up 2 Thumb down 4

    • Mauro-SP

      Vinícius, desculpe-me, mas quem me respondeu com ironias foi você. Infelizmente vc não me conhece e tomou meia dúzia de palavras como uma manifestação pequeno burguesa de quem está pouco se fodendo para os pobres. Conheça-me, saiba de minhas origens, quem sou hoje e tudo o que fiz para chegar onde estou e, depois, se vc ainda quiser me criticar e me enviar mensagens irônicas, fique a vontade. Mas explico-me: realmente eu errei em não dizer que o trânsito que poderia ser atrapalhado pelos manifestantes é o trânsito local, em frente ao tal novo shopping. Não sei se vc conhece a região, mas se conhece sabe qual é a classe social predominante que circula por ali e que se vale de shoppings do tipo Daslú (que por sinal era vizinho a este) ou Cidade Jardim, onde praticamente não existe entradas para pedestres e onde um ingresso de cinema custa uns 50 paus. A bicicletada começa, em geral, por volta das 21:00 hs. e, até chegar ao local, ponha mais meia hora nisso. Portanto, às 21:30 hs. vc há de convir que a grande maioria dos que se apertam nos ônibus já não deva estar mais circulando por ali. O que eu quero dizer com isso é que dá pra marcar posição, mostrar à opinião pública de que dá para ter uma melhor qualidade de vida nesta cidade e que há quem não fica de braços cruzados para todas as merdas que se fazem. A mudança que se busca é para o bem de todos e não apenas para a burguesia. Agora, achar que uma centena de ciclistas (se tanto) tem o poder para a atrapalhar a vida da cidade inteira, é um exagero desmedido. Vc está superdimensionando a capacidade e o poder desse grupo…

      Thumb up 3 Thumb down 3

  • Mauro-SP

    Sugiro (entre outras) uma manifestação na Bicicletada do próximo dia 29/06. Bloqueemos o trânsito e as entradas do Shopping…

    Thumb up 2 Thumb down 2

    • Vinicius

      Grande ideia! Vamos bloquear as entradas do shopping e bloquear também o trânsito!
      Daí, o cara que trabalhou o dia inteiro, quer ir pra casa ficar com a família dele, não trabalha na WTorre, não tem culpa de nada, fica parado no trânsito que a gente bloqueou!

      Vamos parar a Marginal Pinheiros e a JK! Porque congestionamento quase não polui!
      Vamos prejudicar o cidadão comum para podermos bancar os revolucionários da bicicleta!
      E o mais legal é que todo mundo que sofrer com isso vai, imediatamente, ficar apaixonado por ciclismo e pelo cicloativismo

      Parabéns, Grande Idéia…

      Polêmico. O que acha? Thumb up 4 Thumb down 6

      • Mauro-SP

        Puxa, Vínicius, você sabe que vc tem toda razão! E eu, na minha humilde ingenuidade, não havia percebido que vivemos numa cidade perfeita, com ruas, avenidas e praças bem cuidadas e limpas, asfalto irretocável… Nossa…eu já estava me esquecendo: e nossas ciclovias, então! É de dar inveja em qualquer europeu!!!… Tudo isso graças à magnífica gestão municipal, absolutamente eficaz e isenta de corrupção… (aliás, o que é mesmo corrupção????!! Alguém já ouviu falar em corrupção???)…Isso corrobora com as nossas magníficas gestões estadual e federal, não é mesmo? Sabe que eu to aqui fazendo uma reflexão com os meus botões e acho que na verdade pagamos poucos impostos em vista de tudo o que temos, não acha?! E olha…esse povinho que gosta de sair à rua para se manifestar (estudantes, professores, médicos, sindicalistas, ciclistas, pacifistas, seja lá o que for…), pregando melhorias sociais (que melhorias esse pessoal há de querer????), eu acho a polícia tem mais é que baixar o cacete, não é??? As pessoas trabalham tanto para comprar seu carro, para poder chegar logo em casa e assistir sua novelinha e seu futebolzinho sossegados… e esses caras aí, enchendo o saco…! Deve ser um bando de comunistas!! Perdoe-me, pela minha prosaica reflexão. Você, tão gentilmente, me alertou sobre meu erro… Obrigado! VOCÊ É O CARA!

        Polêmico. O que acha? Thumb up 5 Thumb down 3

      • tiago barufi

        Muita gente já falou, mas eu repito: Tem culpa sim, todo aquele que se omite, que reclama dos políticos e continua não fazendo nada, que continua pegando seu carro todo dia acreditando que tem algum direito de locomoção maior do que o dos outros… omissão é culpa, e um protesto nas vias públicas tem a virtude de fazer essas pessoas acomodadas notarem que o problema existe.
        Você tem alguma ideia melhor? Pelo jeito, não, porque já começa com essa arenga dos homens de bem que querem chegar em casa depois do trabalho, e o que eu tenho visto são esses mesmos homens de bem, sentados estupidamente em seus carros parados, buzinando para que os outros desapareçam da frente deles. Reclamam da vida como se o governo tivesse alguma obrigação importante para com o problema deles, que geralmente escolheram morar longe do trabalho e ir de carro todo dia pro trabalho! Acreditaram MESMO que isso é o que demonstra o status! Não temos porque ser condescendentes com esse cidadão.
        No caso da JK isso se aplica em sua totalidade, quase não existem linhas de ônibus por lá, e vão existir MENOS no que depender do candidato majoritário para a prefeitura!
        Eu acho extremamente importante que essas pessoas sejam incomodadas em seu modo de vida mesquinho, espero que os filhos deles percebam que esse estilo de vida não funcionou e que escolham algo melhor para eles e que prejudique menos os outros! Quero crer que eles percebam que não adianta reivindicar transporte para os outros, que é o que esses viciados em carro adoram fazer, dizer que deveria existir metrô em toda parte – METRÔ PARA ENTERRAR ESSA GENTE FEIA QUE INSISTE EM ESTAR NA FRENTE DO MEU CARRO!! NÃO ESSES ÔNIBUS E ESSAS BICICLETAS QUE ATRAPALHAM O TRÂNSITO!!
        Eu fico besta de ver a quantidade de carros que eu ultrapasso num dia como hoje, e os cidadãos sentados ali que vão continuar reclamando do trânsito e esperando que se façam mais ruas para serem ocupadas por eles.
        Ainda encontro os que se vangloriam de sustentar, com seu hábito poluidor, a sociedade que se beneficiaria imensamente dos impostos que eles pagam para desperdiçar gasolina.
        Estou curioso, mas acho que a sua ideia melhor é não fazer nada ou talvez fazer uma manifestação em algum parque, bem bonitinha, para não atrapalhar a sagrada fluidez dos cidadãos estúpidos. Aguardo sua sugestão.

        Thumb up 2 Thumb down 1

  • David

    Sergio, se “melhorias na regiao” for diminuir a calcada e cortar arvores para criar mais uma faixa para carros, algo que atende aos proprios interesses do shopping, 300Mi foi pouco… Se tivessem construido, digamos, um corredor de onibus, ai poderia até concordar que houve melhoria.

    Comentário bem votado! Thumb up 8 Thumb down 0

  • sergio albuquerque jr

    Com certeza esta contrapartida, simples, deveria ao menos ter o prazo determinado, agora, por outro lado, vocês viram o assalto que a Prefeitura fez a este Shoping? o Shoping teve que gastar quase, ou mais de 300 milhoes de reais em melhorias na regiao, e lógico, mais uma vez, a mais simples e menos honerosa delas, que é a passarela, ou as passarelas, ficam pra depois!!!

    Thumb up 0 Thumb down 4

  • Ciclista Urbante

    Willian,

    Quando tivermos a data de inauguração confirmada, favor informar aqui no blog. Teremos que fazer barulho MAIS UMA VEZ para conseguirmos as coisas da maneira correta.

    Abs

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Aline Cavalcante

    BOSTA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • Pedro Peron

    Já tinha visto a notícia nos grandes jornais. Mobilizemo-nos. Se depender de mim e de outros com boa vontade de cobrar direitos, o shopping não abre efetivamente enquanto as obras não forem entregues. Vale bicicletada, piquete, o que for – na paz, sempre que possível.

    Comentário bem votado! Thumb up 15 Thumb down 0

    • Sergio Melega

      TÔ de saco cheio também. Acho que temos que nos mobilizar, ir lá na inauguração, levar cartazes, expor o absurdo pra quem quiser entender. Falar mal desse Shopping e dessa prefeitura odiosa. Ciclista de todas as partes da cidade, uni-vos.

      Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

  • Alê

    Não tem jeito. Até pra fazer coisas simples como exigir a contrapartida de um empreendimento a prefeitura dessa cidade é incapaz.
    Até pra construir míseros 2,2km de ciclovia no prazo, na avenida Faria Lima, é necessário um milagre pra essa administração. Prometeram essa ciclovia de 2,2km pronta até o fim do primeiro semestre de 2012 (que acaba no fim desse mês), e quanto dela está pronto? Nada. Nem 100 metros prontos. Só recentemente começaram a quebrar o canteiro central todo para a construção da ciclovia. Ou seja, quando disseram que a obra estaria pronta no fim do semestre, quiseram dizer que a obra estaria pronta PRA COMEÇAR no final do semestre.
    O descaso é total.

    Enquanto isso parece que Serra é o favorito das eleições, e utilizará todo o seu conhecimento avançado em urbanismo e engenharia de trânsito pra fazer a cidade parar de vez. São Paulo vai virar um cemitério: uma pilha de carros em cima de uma pilha de cadáveres, e uns poucos sobreviventes se degladiando pra ir de casa ao trabalho e de volta.

    Comentário bem votado! Thumb up 12 Thumb down 0

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>