Medalhista brasileiro pede ajuda para ter bicicleta adequada nas Paralimpíadas

Apoie nosso trabalho,
doe um libre!

Soelito Gohr (esq) e João Schwindt, respectivamente prata e ouro na prova de perseguição individual, nos Jogos Parapan-Americanos de Guadalajara (2011). Foto: Márcio Rodrigues/Fotocom/Divulgação

Entre os dias 29 de agosto e 9 de setembro, é a vez de Londres receber as Paralimpíadas 2012, evento esportivo destinado a atletas com algum tipo de deficiência física, sensorial e/ou mental.

As modalidades são adaptadas (tempo, quadras, equipamentos, pistas) às necessidades físicas dos atletas e são separadas por categorias. Estes jogos são importantes exemplos de integração social e esportiva para portadores de necessidades especiais, mostrando que é possível ter dedicação, força e disciplina para praticar esportes em alto nível.

Para esse ano é esperada a participação de mais de cinco mil atletas de 150 países, inclusive do Brasil, para cumprir os vinte esportes do programa paralímpico.

Paraciclista

Representando o nosso país, João Schwindt é esperança de medalha para o Brasil e está fazendo uma campanha na internet para conseguir comprar uma bicicleta mais competitiva, adequada e com tecnologia de ponta.

Categoria C5
O brasileiro compete na categoria C5, que reúne atletas com o menor grau de deficiência, incluindo amputação única ou disfunções neurológicas mínimas. 

João foi atropelado em Brasília, por uma motorista que dirigia na contramão. Desde então, tem um problema nos nervos do braço.

Schwindt é o atual campeão da Copa Mundial de Paraciclismo 2012, mas não tem patrocínio e chegou à Paralimpíada com uma bicicleta “de segunda mão” para correr a prova de contrarrelógio, que é a sua especialidade, terminando com o bronze no Parapan-Americano de Guadalajara em 2011.

“Na prova do contrarrelógio, no mundial da Dinamarca no ano passado, perdi a prata por um segundo. Esta diferença, com uma bicicleta melhor, eu conseguiria tirar. Tem me comovido ver tantas pessoas com boa vontade me ajudando”, conta o paraciclista à BBC Brasil.

Ele vai competir ao todo em quatro provas: estrada, contrarrelógio, a prova do quilômetro e a perseguição individual, sendo as duas últimas realizadas em velódromo.

Velódromo

Além do bronze no contrarrelógio, João também conquistou o ouro no Parapanamericano Guadalajara na prova de Perseguição Individual, disputada em velódromo. Ele surpreendeu a todos ao conseguir superar os adversários usando uma bicicleta de 1997, mas tem plena consciência que em competições paralímpicas o nível é muito maior e as dificuldades aumentam.

“É difícil, porque não tenho nenhum velódromo onde eu moro em Brasília e os meus competidores treinam o ano inteiro em velódromos”, conta o atleta.

Pra variar, falta apoio

João treina em Brasília, onde não tem velódromo, não tem patrocínio e os únicos apoios que recebe são R$ 1.800 da Bolsa-Atleta do Ministério do Esporte e o auxílio da Confederação Brasileira Paralímpica (CBP) – que tem custeado o atleta em competições internacionais para que ganhe experiência.

Mas quem pedala e vive do ciclismo sabe que o mercado de bicicletas (especialmente as de competição) evolui muito rápido, ano a ano, trazendo novidades e tecnologias avançadas para melhorar a performance dos atletas. Tudo tem um preço e precisa de investimento alto, tanto no equipamento quanto na infraestrutura competitiva e de qualidade.

Campanha

Dois amigos de Schwindt lançaram uma campanha no Facebook, para arrecadar R$ 21 mil e comprar uma bicicleta mais moderna e no mesmo nível dos outros competidores. O equipamento seria utilizado nas provas de rua, onde João tem maior chance de conseguir uma medalha.

Atualizado em 24 de agosto:

Infelizmente, não foi possível arrecadar a quantia necessária para uma nova bicicleta. A página da campanha no Facebook foi atualizada com o seguinte texto:

“Gostaríamos de agradecer a todas as pessoas que contribuíram para aCampanha Paraciclista João Schwindt – Londres 2012.

Devemos anunciar que a campanha encontra-se encerrada por nãohaver mais tempo hábil para a compra da bicicleta, seu envio, assimcomo, a devida adaptação do João ao novo equipamento. 

João está se dedicando intensamente aos treinos para se ambientaraos locais onde realizará as provas nas paralimpíadas, por isso nãotivemos contato nos últimos dias, mas assim que o restabelecermos,faremos a contabilidade do que foi arrecadado e reportaremos atodos.

João Schwindt é um dos favoritos à medalha, vamos continuar acompanhando o seu trabalho e torcendo por ele!

Segue o calendário de provas que o João disputará:

Sexta-feira – 31/08/2012
Men’s Individual C4-5 1km Time Trial
Time Event Status
14:00 * – Final

Sábado – 01/09/2012
Men’s Individual C5 Pursuit
Time Event Status
11:35 * – Qualifications
15:40 * – Final

Domingo – 02/09/2012
Mixed C1 to 5 Team Sprint
Time Event Status
11:35 * – Qualifications
15:25 * – Final

Quarta-feira – 05/09/2012
Men’s Individual C 5 Time Trial
Time Event Status
10:30 * – Men’s Individual C 5 Time Trial

Quinta-feira – 06/09/2012
Cycling Road
Men’s Individual C 4-5 Road Race
Time Event Status
10:30 * – Men’s Individual C 4-5 Road Race”

* Horários de Londres.
Gostou da matéria? Doe um libre
e ajude nosso projeto a continuar!

2 comentários para Medalhista brasileiro pede ajuda para ter bicicleta adequada nas Paralimpíadas

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>