Designer cria petição para aumentar tempo de travessia de pedestres em avenida de São Paulo

Pedestres aguardam para atravessar na região da Berrini, bairro que abriga muitos prédios comerciais em SP. Foto: Rachel Schein

Pedestres aguardam para atravessar na avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini, que abriga muitos prédios comerciais na capital. Foto: Rachel Schein

Na cidade de São Paulo é bastante comum, principalmente nos grandes centros comerciais, ver pessoas aglomeradas em pequenos espaços nas calçadas aguardando o semáforo abrir para a travessia de pedestres. Enquanto o tempo semafórico verde para quem se desloca a pé não chega a 30 segundos, para os motoristas pode ultrapassar os quatro minutos.

Não raro, em largas avenidas, os pedestres chegam a ficar “ilhados” nos canteiros centrais, porque o tempo de travessia não é suficiente para que se chegue de uma calçada a outra sem que seja necessário correr. Esse é o caso do semáforo instalado na avenida Queiroz Filho, logo na saída da Ponte do Jaguaré sentido centro, próximo ao Parque Villa-Lobos, na zona oeste da capital paulista.

Lambe-lambe colado no semáforo informa endereço da petição online. Foto: Rachel Schein

Cartaz colado em caixa de semáforo informa endereço da petição online. Foto: Rachel Schein

Incomodado com a cena que vê com frequência, o designer Daniel Graf resolveu fazer seu papel de cidadão: criou uma petição online pedindo à subprefeitura da Lapa e à CET (Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo) o aumento do tempo do semáforo para travessia na faixa. “Todos os dias eu desço na estação [de trem] Jaguaré e muita gente tem que atravessar nessa faixa pra pegar o ônibus ou atravessar a ponte. Sempre vejo pessoas correndo; perdem o ônibus porque pararam no meio da avenida e vêem o ônibus passar. Quando está chovendo, tomam chuva no meio da avenida, tomam sol na cabeça”, indigna-se Graf.

Segundo o designer, o prédio comercial que fica em frente à faixa emprega cerca de seis mil trabalhadores. Ele distribuiu panfletos por lá e conseguiu muitas assinaturas para sua petição. Além disso, colou um cartaz do tipo “lambe-lambe” em uma caixa de semáforo ao lado da travessia e faz um trabalho intenso pelas redes sociais. “A região cresceu muito de uns anos pra cá e é simples conseguir [o aumento de tempo], afinal, não tem custo. É só uma questão de ajuste mesmo”.

Seu objetivo é conseguir mil assinaturas para enviar à subprefeitura da Lapa e CET.  Graf tentou se adiantar comunicando o caso diretamente ao órgão de trânsito da cidade, mas sem sucesso. “Eu comecei com a petição online, mas já fiz uma reclamação na CET para oficializar. Liguei lá, mas não consegui falar com ninguém que me desse um prazo”, relata o designer.

O Vá de Bike esteve no local entrevistando Graf e outras pessoas que trabalham ou moram na região. Para os usuários da faixa, a solução é simples e unânime, exatamente como está na petição: aumentar o tempo de travessia para os pedestres. O horário da gravação foi entre 15 e 16h, e já havia bastante gente atravessando. Durante os horários de entrada e saída do trabalho o fluxo de pedestres é ainda maior.

Confira a videorreportagem e assine a petição.


12 comentários para Designer cria petição para aumentar tempo de travessia de pedestres em avenida de São Paulo

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>