Conheça a “bicicaixa”, construída para transportar crianças

O principal sucesso da bicicaixa de Artur Elias é com a criançada. Todo mundo quer ser levado para passear no novo veículo. Foto: Arquivo pessoal/Artur Elias

O principal sucesso da bicicaixa de Artur Elias é com a criançada. Todo mundo quer ser levado para passear no novo veículo. Foto: Arquivo pessoal/Artur Elias

A necessidade é a mãe da inovação. Em Porto Alegre (RS), a convicção da efetividade da bicicleta como meio de transporte e o amor pelos dois filhos pequenos, somados a um forte senso de praticidade, fizeram o músico Artur Elias Carneiro (que é flautista na OSPA, Orquestra Sinfônica de Porto Alegre) desenvolver sua própria versão da bakfiets holandesa, que em tradução livre do próprio Artur significa “bicicaixa”.

Grosso modo, a bakfiets é uma bike de duas rodas com um “compartimento de carga” dianteiro de grande capacidade. Em países como a Holanda ela tornou-se parte do cotidiano principalmente por servir muito bem ao transporte de crianças.  Mesmo no rigoroso inverno europeu, basta colocar uma cobertura plástica para proteger os pequenos da chuva, neve e vento. Na Dinamarca o expediente também é muito utilizado, sendo mais comum por lá a versão com duas rodas dianteiras.

O primeiro projeto de Artur foi a Bicicletona (long-tail) que foi construída com a solda de dois quadros. (Foto: arquivo pessoal Artur Elias)

O primeiro projeto de Artur foi a Bicicletona (long tail) que foi construída com a solda de dois quadros. (Foto: arquivo pessoal/Artur Elias)

Ciclista urbano há cerca de dez anos, Artur quis que os filhos, já em idade escolar, também embarcassem nessa onda. A primeira empreitada do músico foi a construção de uma bicicleta long tail (com a traseira mais longa, que ele apelidou de “Bicicletona”) com o uso de parte de um outro quadro usado, a partir de um tutorial que encontrou na internet. À estrutura o músico acoplou duas cadeirinhas infantis para bike e passou a levar seus dois filhos, Tuco e Mari, à escola, que fica a 4km de onde moram, na Zona Sul da capital gaúcha.

Evolução

O inevitável processo de crescimento das crianças as tornou muito pesadas para a long tail, que foi usada por dois anos.  Foi a deixa para Artur se dedicar a uma nova pesquisa, desta vez para a construção da bakfiets. Artur explica que a bicicaixa é melhor que os trailers traseiros (usados normalmente para o transporte de bichos de estimação) justamente pela fragilidade sobre irregularidades na pista, pela má qualidade do asfalto ou diante da necessidade eventual de subir na calçada.

Com sua "bicicaixa", o músico Artur Elias encontrou uma alternativa para transportar filhos e coleguinhas com conforto. Foto: arquivo pessoal

Com sua “bicicaixa”, o músico Artur Elias encontrou uma alternativa para transportar filhos e coleguinhas com conforto. (Foto: arquivo pessoal/Artur Elias)

Foram três meses intensos que Artur levou para ter a estrutura da bicicaixa totalmente pronta, e que consumiram todo o período de férias de verão, entre 2011 e 2012. Após a compra dos materiais e a construção de um protótipo mais barato para teste da geometria, foram duas semanas em que o galpão do soldador Rubimar virou a segunda casa de Elias. A estimativa de custo total foi de cerca de R$ 2 mil, incluindo o material do quadro, aço carbono, além de todas as peças usuais da bike e materiais extras. “A mão de obra da solda contou bastante no preço pelo trabalho artesanal cuidadoso”, esclarece.

O protótipo, sem pintura, ficou pronto no início de fevereiro de 2012, a tempo do Artur contar sua experiência na oficina “Um outro SUV é possível”, durante a primeira edição do Fórum Mundial da Bicicleta, em Porto Alegre. Durante o evento, a bicicleta ficou à disposição de quem quisesse aprender a guiá-la. Mas o sucesso da bakfiets veio mesmo com as crianças. Mari, Tuco e todos os seus amigos fazem fila para passear na bicicaixa, onde não faltam itens de conforto e segurança: tem almofadas e cinto de segurança, além de “lotação” de duas crianças sentadas com folga. 

O projeto bicicaixa continua sendo aprimorado: a esposa de Artur melhorou o acabamento, pintando a estrutura de aço e a caixa de madeira, colocando até um pequeno quadro para as crianças anunciarem suas ideias pintadas a giz. O flautista ainda tem planos de colocar um motor de assistência elétrica para as subidas, já que seus filhos continuam crescendo com saúde.

Quer construir a sua?

No blog do Artur, “Pés pra Cima” (ele também é adepto das bicicletas reclinadas), existe um passo a passo completo para a construção da bicicleta long tail.

O flickr do músico também tem fotos de todo o processo de construção da bicicaixa.

Importante: se decidir montar a sua, muita atenção às soldas! Certifique-se de estar construindo algo seguro a ponto de poder levar crianças, com o mesmo cuidado que Artur teve na produção de suas bicicletas artesanais.

Um dos esboços mais recentes da bicicaixa. Imagem: arquivo pessoal/Artur Elias

Um dos esboços mais recentes da bicicaixa. Imagem: arquivo pessoal/Artur Elias


4 comentários para Conheça a “bicicaixa”, construída para transportar crianças

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>