Pesquisa em Londres mostra qual transporte sofre menos com a poluição

Pesquisa mostra que os ocupantes de veículos motorizados são mais afetados pela poluição do ar. Foto: Megan Eaves (cc)

Pesquisa mostra que os ocupantes de veículos motorizados são mais afetados pela poluição do ar. Foto: Megan Eaves (cc)

Veja também
Pedalar no trânsito não faz mal para a saúde
Ciclistas respiram mais poluição?

A prefeitura de Londres realiza há alguns anos a campanha Healthy Air – Ar limpo para uma vida saudável com o propósito de melhorar a qualidade do ar da capital do Reino Unido. Todos os anos, estima-se que 29 mil pessoas morrem de forma prematura no Reino Unido por causa da poluição do ar. Só em Londres são 4.300 por ano. Por causa disso, a expectativa de vida sofre uma redução média de 11 anos.

A poluição emitida por veículos motorizados é a principal causa da poluição do ar (70%). A campanha mostra que até mesmo carros elétricos, que dizem ser sustentáveis, podem produzir partículas de poluição por causa dos pneus e desgaste dos freios. Para se ter uma ideia, a poluição custa ao país cerca de 20 milhões de libras por ano (algo em torno de 75,5 milhões de reais).

Uma das entrevistadas pela pesquisa, indo para o trabalho de manhã. Imagem: Healthy Air/Reprodução

Uma das entrevistadas pela pesquisa, indo para o trabalho de manhã. Imagem: Healthy Air/Reprodução

Comparação

A campanha Healthy Air monitorou as viagens realizadas por pessoas de carro, ônibus, bicicleta e a pé para mostrar a exposição à poluição de ar que as pessoas sofrem em diferentes meios de transporte e como as escolhas de meios de deslocamento impactam não só a contribuição para poluição.

A avaliação foi feita em uma sexta-feira durante a hora do rush em Londres e comparou trajetos iguais realizados por uma pessoa de ônibus, outra de carro, a pé e outra de bicicleta. Outra comparação foi realizada por uma pessoa a pé e outra de bicicleta por rotas que passaram por ruas mais tranquilas. O ponto de saída foi no Lincoln’s Inn Fields, o maior parque de Londres com término em Castlehaven Community Centre. Cada um dos seis voluntários estava equipado com um monitor para avaliar os índices de poluição.

A exposição do
ciclista à poluição
foi 90% menor
do que quem
estava de carro

O levantamento mostrou que quem utilizou o carro ficou exposto a maior quantidade de poluição entre todos os modais. A razão para isto é que os veículos absorvem a fumaça produzida pelo veículo a frente. A poluição adentra o carro por meio do sistema de ventilação e fica preso dentro dos veículos, o que resulta em níveis de concentração mais altos.

Caminhar e pedalar reduz a exposição à poluição mesmo em vias de tráfego intenso, comparado a quem dirige ou se locomove de ônibus. O ciclista compartilhando a mesma via que o carro é capaz de evitar os níveis de concentração mais elevados de poluição por nem sempre estar diretamente atrás do veículo da frente e porque o ar era capaz de circular livremente em torno dele.

Os níveis mais baixos de poluição foram verificados nos voluntários das rotas alternativas por vias tranquilas. Quem caminhou foi exposto a um terço da poluição em relação a quem andou pela rota mais movimentada. Para os ciclistas, a diferença foi mais evidente nos níveis médios de poluição, que foram 30% mais baixos para a rota mais tranquila.

Resultados

Deslocamento por vias de tráfego intenso

Pedestres e ciclistas são os que menos absorvem poluição em seus trajetos. Imagem: Reprodução

Pedestres e ciclistas são os que menos absorvem poluição em seus trajetos. Imagem: Reprodução

Carro
Tempo de viagem: 36 minutos
Exposição à poluição: 3,5 maior do que da pessoa que andou, 5 vezes maior do que quem pedalou e 2,5 vezes maior do que quem estava no ônibus

Ônibus
Tempo de viagem: 42 minutos
Exposição à poluição: 2 vezes maior do que a bicicleta

Bicicleta
Tempo de viagem: 22 minutos
Exposição à poluição: 90% menor do que quem estava de carro

A pé
Tempo de viagem: 64 minutos
Exposição à poluição: 50% menor do que a pessoa que estava no carro

Deslocamento por vias de tráfego calmo

Bicicleta
Tempo de viagem: 31 minutos
Exposição à poluição: diminuição da poluição em 30%;

A pé
Tempo de viagem: 53 minutos
Exposição à poluição: redução da poluição em 4 vezes.

Vídeo da campanha

Poluição em São Paulo

Uma projeção do Instituto Saúde e Sustentabilidade, realizada por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), estima que em 16 anos até 256 mil pessoas no Estado de São Paulo morrerão por causa da poluição atmosférica. Pelo menos 25% dessas mortes ocorrerão na capital paulista. Outras 1 milhão serão internadas pelo mesmo motivo. O gasto público estimado será de mais de R$ 1,5 bilhão.

A Secretaria Municipal de Transportes de São Paulo firmou uma parceria com a Faculdade de Medicina da USP, em 2014, para avaliar o impacto na saúde dos paulistanos após a implantação das faixas de ônibus e das ciclovias na capital. Com o trabalho, que está em andamento, será possível quantificar o número de vidas preservadas e o total de internações evitadas pelo poder público com essas iniciativas.

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>