Pedala Manaus realiza treinamento e palestras para motoristas de ônibus

Treinamento com motoristas de ônibus realizado pelo Pedala Manaus. Foto: Divulgação/Pedala Manaus

Treinamento com motoristas de ônibus realizado pelo Pedala Manaus. Foto: Divulgação/Pedala Manaus

Uma das metas do Movimento Pedala Manaus, coletivo de ciclistas da capital do Amazonas, é capacitar e conscientizar motoristas do sistema de transporte público da cidade por meio de um programa batizado de “Convivência Legal”. Os dois principais objetivos da iniciativa são: a sensibilização dos motoristas através da valorização do seu trabalho e resgate da humanização perdida diante da violência do trânsito; e a promoção da convivência pacífica e respeitosa entre motoristas e ciclistas.

O primeiro trabalho de conscientização grupo aconteceu em setembro de 2014, logo após tomarem conhecimento de uma mesma experiência que foi realizada na cidade de Florianópolis (SC). De lá pra cá, o movimento já atendeu sete empresas do sistema de transporte da cidade de Manaus, além de motoristas das Lojas Bemol (rede varejista da capital).

Segundo o coordenador do movimento Pedala Manaus, Paulo Aguiar, “o programa trabalha a empatia e, com isso, melhora a convivência. A parte prática é muito eficiente na sensibilização e se o motorista de ônibus passa a tolerar e a entender mais o ciclista, isso salva vidas, pois de todos os veículos é o que mais representa perigo pelo tamanho, pela atividade estressante que é ser motorista de transporte urbano e pelo espaço que compartilham com as bicicletas.”

Treinamentos semelhantes já foram realizados em várias cidades brasileiras, como Salvador/BARecife/PE (com vídeo), Porto Alegre/RS e Florianópolis/SC. Em São Paulo, há mobilização popular para pressionar a prefeitura a realizar nova ação com motoristas de ônibus (a última ocorreu em 2009).

Números de Manaus

Material de apoio usado em treinamento para motoristas de coletivos. Foto: Divulgação/Pedala Manaus

Material de apoio usado em treinamento para motoristas de coletivos. Foto: Divulgação/Pedala Manaus

De janeiro de 2013 até hoje, já foram contabilizadas quatro mortes de ciclistas nas principais ruas e avenidas da cidade envolvendo ônibus. O caso mais recente aconteceu em maio desse ano, vitimando o ciclista Antônio Simão de Lima, de 61 anos, que trafegava pela avenida Djalma Batista, principal via de ligação entre bairros de Manaus e o centro da cidade. Lima ia para o trabalho quando se aproximou de um cruzamento e o motorista do coletivo jogou violentamente o ônibus contra ele. O ciclista teve morte instantânea.

A capital do Amazonas é conhecida pelo seu pólo industrial de eletroeletrônicos e pelas principais fábricas de bicicletas do país. Cerca de 800 mil bicicletas foram produzidas em 2013 nas quatro maiores fábricas do Pólo Industrial de Manaus. O reflexo dessa produção pode ser visto nas ruas e avenidas da cidade. Hoje, com uma população de aproximadamente dois milhões de habitantes e uma frota de 685 mil veículos, segundo o Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), estima-se que cerca de 40 mil pessoas fazem uso da bicicleta diariamente. Um estudo produzido pelo IPEA (Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas) liberado em 2012 indica que 3,6% dos manauaras utilizam a bicicleta como meio de transporte.

Foto: Divulgação/Pedala Manaus

Foto: Divulgação/Pedala Manaus

Em defesa do ciclista

Com o número elevado de uso desse modal tornou-se necessária a criação de vários movimentos e grupos de defesa do ciclismo e do ciclista. Um dos mais ativos e atuantes é o Movimento Pedala Manaus, iniciativa da sociedade civil que nasceu espontaneamente em janeiro de 2010, quando um grupo de estudantes do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) começou a se reunir para pedalar pela cidade. De 2010 até os dias de hoje, o movimento vem ganhando o respeito dos ciclistas da população manauara.

Atualmente, andar de bicicleta em Manaus é tarefa difícil. A cidade quase não dispõe de ciclovias, ciclorrotas ou ciclofaixas. O atual prefeito, Artur Virgílio Neto (PSDB), prometeu criar 20 quilômetros de ciclovias na cidade por cada ano de mandato, mas até agora, a pouco mais de um ano do fim da gestão, apenas seis quilômetros foram inaugurados.

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>