Estreia hoje a coluna Direito de Pedalar, esclarecendo direitos e legislação

O advogado Fernando Torres esclarecerá dúvidas e situações relacionadas ao uso da bicicleta, aqui no Vá de Bike. Foto: Gui Gomes

O advogado Fernando Torres esclarecerá dúvidas e situações relacionadas ao uso da bicicleta, aqui no Vá de Bike. Foto: Gui Gomes

O Vá de Bike estreia hoje a coluna Direito de Pedalar, com o advogado Fernando Torres. A coluna pretende esclarecer, pelo aspecto jurídico, dúvidas e situações que envolvem o ciclista e o uso da bicicleta, tanto em relação aos direitos de quem pedala quanto à legislação pertinente.

Formado pela PUC-SP e com pós-graduação em Direito dos Contratos, Fernando tem mais de 10 anos de advocacia, além de 7 anos como mediador de conflitos. Ciclista desde a infância e apaixonado por bicicleta, passa a ser nosso consultor sobre questões legais que envolvam o uso da bicicleta.

“Chegou um ponto em que eu já havia falado de bicicleta com todos meus amigos e familiares. Em algum momento da conversa sempre havia o momento crucial em que as pessoas perguntavam meu ponto de vista jurídico para as questões que envolviam a bike”, conta Torres. “Entendo ser o momento de começar a escrever sobre essas conversas. E chegar ao Vá de Bike foi a forma que encontrei de atingir mais pessoas com esses textos”, completa.

Envie sua dúvida para o e-mail ftorres@vadebike.org. Ela pode virar tema aqui na coluna Direito de Pedalar.


9 comentários para Estreia hoje a coluna Direito de Pedalar, esclarecendo direitos e legislação

  • ADEMIR MULERO

    Olá. Relatório após 1 ano, efetuado sob pesquisas dos benefícios de ir ao trabalho de bike.:
    - Média por dia 12 KM.
    - Total de 2.900 Km.
    - Desconsiderar 10% de dias com muita chuva e outros = Total 2.610 Km

    Economia financeira
    - No entorno do local de trabalho toda região é composta por estacionamento rotativo e pago ( Zona Azul ), sendo obrigatória a utilização de estacionamento particular em média R$ 150,00 mensal = R$ 1.800,00
    - Consumo médio urbano de gasolina no período = R$ 1.200,00
    - Conforme pesquisas desgaste médio do veículo de acordo com a quilometragem percorrida = R$ 783,00.
    - Total R$ 3.783,00

    Meio ambiente
    - Emissão de gases tóxicos : Deixei de emitir na atmosfera as duas principais substâncias altamente prejudiciais à saúde o Oxido de Nitrogênio ( NOx) e os Hidrocarbonetos ( NMH ), estas substâncias formam o poluente Ozônio, que está relacionado com câncer das vias aéreas superiores e com a mortalidade precoce por doenças cardiovasculares, asma e pneumonia :
    De acordo com a Revista Galileu segue a média destes produtos não lançados na atmosfera neste período.
    - Oxido de Nitrogênio ( NOx) 0,06 g/km total de = 157 gramas
    - Hidrocarbonetos ( NMH ) 50g/km total de = 131 Quilos
    - Dióxido de Carbono 160g/km = 418 quilos
    Resumindo, deixei de lançar na atmosfera mais de meia tonelada de poluentes químicos altamente nocivos à nossa saúde.
    Poluição sonora : Os veículos automotores revelam-se a principal fonte de ruídos urbanos utilizados pelas pessoas físicas, sendo responsáveis por cerca de 80% das perturbações sonoras. Além da perda auditiva, os ruídos dos veículos 24 hs por dia, causam irritabilidade, falta de concentração, estresse e até perda de memória.

    Ganho de saúde corporal e mental

    Corporal :
    - Pedalar em média 40 minutos por dia, perdemos 300 calorias.
    - Pedalar melhora a frequência cardíaca, pois a intensidade de um exercício fortalece o coração, já que é uma atividade aeróbica.
    - Ganho de massa muscular, pois pedalar elimina aquelas gordurinhas que não somem apenas com a musculação.
    - Ótimo exercício físico não só para as pernas, mas também para o sistema cardiorrespiratório, emagrece, fortalece o abdômen, previne e controla doenças como diabetes, colesterol e hipertenção.
    Mental :
    - Ajuda a controlar o estresse e a ansiedade.
    - Pesquisadores da universidade de East Anglia, no Reino Unido, confirmaram que pessoas que pedalam para ir ao trabalho sentem maior bem-estar e preservam a saúde mental.
    Para os estudiosos, quanto mais a pessoa usa o carro, pior ela se sente. O principal autor da pesquisa é o estudioso Adam Martim, que, junto com sua equipe, analisou dados recolhidos durante 18 anos, com cerca de 18 mil pessoas, com idades entre 18 e 65 anos.
    Pois ao escolher pedalar ajuda a ter melhor concentração e diminui a pressão do dia a dia.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • ADEMIR MULERO

    Olá. Parabéns a este canal de comunicação, dando a oportunidade da sociedade ter um melhor entendimento das vantagens e direitos do uso da bike na vida dos cidadãos como meio alternativo de transporte.
    Faz 1 ano e meio que vou ao trabalho de bike, procuro utilizar o máximo possível a bicicleta como meio de transporte, sem considerar a sustentabilidade que este veículo proporciona ao meio ambiente.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Willian Rochadel

    Show!
    Estava faltando.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • PEDALAR E MUITO BOM,MARAVILHOSO,SAUDÁVEL TRAZ MUITOS BENEFÍCIOS A SAÚDE AO PLANETA MAS EXISTE UM AGRAVANTE ESTAMOS NO BRASIL,ONDE NÃO EXISTE LEIS QUE PUNA OS INFRATORES ASSASSINOS NO TRANSITO O MOTORISTA BEBE E SAI POR AI MATANDO,ARRANCANDO BRAÇO ,TIRANDO DENTRO DE RIO E QUAL A PENA DESSES VERMES ALTERNATIVAS NELES ´VAMOS LUTAR POR PENAS MAIS SEVERAS ONDE VAI PENSAR MIL VEZES ,ANTES DE TIRAR RAXA PORQUE QUEM FAZ ISTO É LIXO ,VERME HORA ,E CAJUDA AI MEU!!!!!!

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Boa tarde.
    Pedalo desde 1974 e uso bike para trabalhar, para cicloturismo e quando namorava, até carregava minha futura esposa prá cima e prá baixo na minha bike, o que hoje é ilegal.
    Gostaria de saber como proceder para obter um Habeas Corpus por conta própria, sem o custo de contratar um advogado (Fernando Torres, me desculpe, hehehe)
    Não vou comentar novamente as recentes apreensões e/ou impedimentos da Mogi – Bertioga nem da Estrada de manutenção da DERSA (Atual Ecovias), vias que utilizo muito para acessar o litoral de bike, pois sei que pela ausência de acostamento em certos trechos, sou proibido de ir para o litoral por elas.
    Gostaria de um Habeas Corpus para ter garantido o meu direito de trafegar na Castelo, Ayrton Senna e Imigrantes, pois nestas vias além de haver acostamentento, são vias de mão dupla.
    De antemão agradeço qualquer informação relevante

    Obs.
    Mesmo sendo proibido, vou continuar usando a Manu e a Mogi-Bertioga, pois sabemos que polícia não gosta de trabalhar a noite kkkk

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Boa tarde,

    A policia tem o direito de aprender a bicicleta caso esta esteja circulando nas estradas? Qual seria o argumento para prender e qual deveria ser usado para não permitir isso?
    Voce como advogado e ciclista tomou alguma iniciativa para isso ser regularizado?

    Obrigado

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Márcia Regina Ciscati

    Caro Fernando, seja bem vindo,precisamos muito de profissionais como você que postulam pelo direito ao direito, pelo direito à vida, à liberdade, à tolerância e ao avanço das diversidades; que postulem por menos desigualdade e por menos violência. Boa sorte!

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • Reinaldo

    Eu assisti uma palestra do Fernando Torres no Bicicultura 2016 e achei super interessante, esclareceu muitas dúvidas apesar do pouco tempo que teve disponível para apresentação, que ele seja muito bem-vindo ao Vá de Bike!

    Thumb up 2 Thumb down 1

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>