Pequim planeja 3.200 km de ciclovias até 2020

O cinza do céu de Pequim. Foto: Steven Zhang/CC BY 2.0

O opaco céu de Pequim. Foto: Steven Zhang/CC BY 2.0

O acentuado crescimento da frota de veículos motorizados na China colocou o país em alerta por conta da poluição do ar. Em sua capital, que já teve, em 1986, 63% das viagens feitas pela bicicleta, em 2010 este índice amargava os 18%, segundo publicação do Archdaily.

Mas a administração pública de Pequim, olhando para este cenário alarmante, volta a enxergar no ciclismo um alívio na redução dos gases nocivos atmosféricos. A prefeitura planeja a construção de pelo menos 3.200 quilômetros de ciclovias até o ano de 2020. A anúncio foi feito no final do mês de abril por Zhou Zhengyu, diretor da Comissão Municipal de Transportes.

“Andar de bicicleta era muito popular em Pequim. Quando eu era criança, Pequim costumava ter o apelido de ‘reino das bicicletas’. Com a crescente popularidade dos carros particulares e transportes públicos, o número de ciclistas está diminuindo drasticamente”, pontuou Zhengyu.

O projeto prevê a implantação de viadutos para as bikes, instalação de áreas para pedestres e a ampliação do sistema de empréstimo de bicicletas, com 10.000 equipamentos até o final deste ano.

Outra frente de trabalho será a intensificação na fiscalização de automóveis estacionados em locais proibidos. Zhengyu, em seu comunicado, diz que a fiscalização prevê o guinchamento de veículos estacionados em locais inadequados.

Frotas de carros e poluição

Em 2010, a China alcançou o surpreendente número de 224 milhões de veículos de todos os tipos, dos quais 104 milhões são automóveis. Atualmente, Pequim conta com 5,6 milhões carros.

Há duas décadas o governo tenta frear o crescimento da frota, sendo que desde 1994 algumas cidades adotam uma espécie de leilão de placas pela internet.

Mas o uso demasiado do automóvel no ambiente urbano forçou o governo local a tomar atitudes um tanto radicais: no final de 2015 a prefeitura da capital da China implantou um rodízio de carros que restringiu metade da frota, separando por dois grupos de veículos com placas de finais pares e ímpares.

Recentemente, Pequim entrou em estado de emergência por conta da poluição, com dois alertas vermelhos, onde o índice de poluentes superou a marca 300, de uma escala que vai até 500. De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), a localidade tem níveis que superam em 40 vezes o limite recomendado pela entidade.

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>