Projeto ajuda a escolher prioridades para os próximos prefeitos

Imagem: reprodução

Imagem: reprodução

Democracia é um processo de conquista. É uma ilusão achar que, ao tomar posse, um gestor público resolverá todos os problemas com um passe de mágica. Além do voto, nesta etapa do processo democrático onde as campanhas estão sendo estruturadas, a população pode e deve reivindicar suas demandas.

O projeto Cidades dos Sonhos nasceu através de iniciativa de diversas entidades, com o objetivo de colocar a sociedade civil na discussão de quatro temas de extrema importância: áreas verdes, energia, mobilidade e resíduos sólidos. A partir da participação dos eleitores, o grupo deve levar aos candidatos as diretrizes mais próximas do que foi colhido na campanha.

Foi elaborado um site com sub-opções de cada um destes temas. O internauta acessa a página, seleciona a cidade e ao visualizar as quatro áreas pode, em cada sub-item, votar se a proposta é interessante, irrelevante ou pouco interessante, por meio de botões que simbolizam polegares indicativos. Na mesma figura ainda é possível, por meio do link do ponto de interrogação, saber mais sobre a proposta.

Além disso, o grupo deve promover uma série de atividades de rua em parceria com o Engajamundo, um grupo de jovens que reivindica maior participação na política internacional. Flashmobs e palestras abertas ao público serão realizadas em 15 cidades. A colaboração foi aberta em 22 de junho, e a campanha deve entregar aos candidatos o resultado das votações no dia 15 de agosto.

Mobilidade

Um dos temas em foco é o da mobilidade, e o grupo listou algumas demandas já conhecidas por movimentos sociais, como o aumento dos espaços aos ciclistas, priorização dos pedestres e outros sub-ítens que abordam o transporte coletivo, como a ampliação dos corredores e faixas de ônibus, e a ampliação das conexões dos meios de transportes, afim de se consolidar uma rede de fato, ajudando nos deslocamentos das pessoas.

Um sub-tema bastante polêmico é a redução da velocidade máxima nas vias, adotada pela atual gestão municipal de São Paulo e criticada por alguns pré-candidatos, que prometeram até revogar a medida em algumas avenidas.

O projeto “Cidades dos Sonhos” tem parceira com WRI Brasil Cidades Sustentáveis, A Árvore (CGGA), ANTP (Associação Nacional de Transporte Público), Apé – estudos em mobilidade, Change.org, Cicla Brasil, Ciclocidade, Cidade a Pé, Cidade Ativa, Corrida Amiga, Engajamundo, Greenpeace, IDEC (Instituto de Defesa do Consumidor), ITDP (Institute for Transportation and Development Policy), MNCR (Movimento Nacional dos Catadores de Recicláveis), Observatório do Clima, Observatório do Recife, Pimp My Carroça e Pé de Igualdade.

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>