Relatório mostra as condições precárias das ciclovias em Belo Horizonte

Ciclovias mal cuidadas e sem manutenção. Foto: Divulgação

Ao lançar a Associação dos Ciclistas Urbanos de Belo Horizonte, BH em Ciclo, no final de 2012, cidadãos concluíram e apresentaram para a sociedade e para o poder público um relatório fotográfico expondo a atual situação de todas as ciclovias da cidade.

“Esse documento tem o objetivo de alertar os gestores públicos, ciclistas, pedestres e demais condutores dos veículos que circulam em Belo Horizonte sobre a situação das atuais ciclovias da capital, tendo como base a ineficiência e insuficiência operacional do poder público”, diz o relatório.

Segundo o estudo, dados não oficiais dão conta de que BH possui aproximadamente 35km de estrutura cicloviária, número solicitado oficialmente à prefeitura da cidade, mas que, assim como acontece em São Paulo, os cidadãos não têm acesso. Os órgãos públicos competentes não possuem, omitem ou maquiam informações que deveriam ser claras, abertas, fáceis e de interesse público.

Desrespeito dos motoristas e falta de fiscalização também foram apurados. Foto: Divulgação

“O desrespeito quanto à bicicleta utilizada como meio de transporte é latente. Muitas vezes este fato é ignorado, justificando assim o mau planejamento, a má execução e a falta de manutenção das vias destinadas à bicicleta”, diz o documento.

A malha cicloviária belo-horizontina possui erros e acertos de planejamento e construção. O documento propõe soluções e uma cidade mais chamativa aos ciclistas. “Ciclovias bem construídas – bem concebidas, funcionais e seguras, ligadas a programas de incentivo [publicidade e ações práticas] e a rotas cicláveis [ciclorrotas] – são um convite aos cidadãos para que optem por esse modal. Do contrário, ciclovias mal concebidas e sem estímulo para seu uso podem ter efeito negativo para a compreensão do uso da bicicleta em cidades como Belo Horizonte”.

Clique aqui para ver o relatório produzido pela BH em Ciclo

 

Documento facilitou contato com o poder público

abre aspasPodemos afirmar que este relatório nos deu força suficiente para dialogar no mesmo nível com os gestores do trânsito de Belo Horizonte, nos deu respaldo e reconhecimento perante o poder público, a mídia e a sociedade. Foi, na curta vida que a BH em Ciclo tem (seis meses), o que nos abriu um número sem igual de portas.

A versão 2.0 já está sendo planejada e deve ser finalizada até o final de julho. Embora não sejamos especialistas em produção de relatórios, estamos à disposição para ajudar as cidades que se interessarem em fazer algo semelhante.fecha aspas

Vale a pena tentar fazer o mesmo na cidade de vocês.

- BH em Ciclo

É possível entrar em contato com a BH em Ciclo através do e-mail bhemciclo@gmail.com


1 comentário para Relatório mostra as condições precárias das ciclovias em Belo Horizonte

  • Cícero Soares

    Pôxa, gostei bastante desse relatório foto ilustrado, um modelo bem batuta pra ser replicado Brasil afora. Mas acho que tem um porém: ele se baseia numa estrutura cicloviária que já existe, né?, mostrando o que há de positivo e de negativos nela e coisa e tal. E aí eu tentei imaginar como seria um relatório semelhante pra uma estrutura cicloviária que não existe, mostrando onde há fluxos cotidianos de ciclistas e inexiste essa estrutura. (É, eu sei, eu sou muito imaginativo, até demais…rs.)

    Mas o que mais gostei mesmo foi o documento que serve como parâmetro ao relatório, linkado nele: http://www.cidades.gov.br/images/stories/ArquivosSEMOB/Biblioteca/LivroBicicletaBrasil.pdf

    Aparentemente completíssimo, não?

    E aí fucei no site do Ministério das Cidades pra ver se tinha mais coisas interessantes, e, tendo, a quantas andariam elas. Bom, ter têm, mas parece que tá tudo paradão lá. Aquele Programa Bicicleta Brasil, por exemplo, morreu, né? E, pelo visto, atropelado pelo PP ao assumir o Ministério.

    (Droga, lá se vão minhas esperanças de uma campanha nacional via DENATRAN-CONTRAN com foco na bicicleta.)

    Thumb up 2 Thumb down 0

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>