Tire suas dúvidas sobre a Rota Márcia Prado

O cenário é muito bonito. E o melhor: de bicicleta, você pode parar em qualquer lugar para tirar fotos. Leve sua câmera!

Fizemos uma lista com as dúvidas mais comuns sobre a cicloviagem pela Rota Márcia Prado, promovida pelo Instituto CicloBR (veja a página oficial).

Sim, há subidas pelo caminho! Na dúvida, desça e empurre para economizar forças para o resto da viagem.

Será que eu aguento? A rota é indicada para pessoas que já pedalam com certa regularidade e que não tenham nenhum problema físico. Uma boa maneira de saber se você conseguirá fazer o trajeto com tranquilidade é realizar um pedal na cidade de cerca de 40 quilômetros, em um tempo de 3 horas. Se conseguir fazer sem grandes dificuldades, é bem provável que esteja apto a percorrer o trajeto. Se estiver com receio, comece a rota pela estação Grajaú, indo de trem até lá.

É só descida? Não, tem algumas subidas no caminho. Mas não desanime, dá pra encarar! Minha sugestão é descer e empurrar nas subidas mais fortes, para economizar energia para o resto do caminho. Você não vai querer que sua pilha acabe na metade da estrada, né?

ROTA MÁRCIA PRADO
Use nossa lista do que levar e não esqueça nada em casa!
Dúvidas? Veja as respostas para as perguntas mais frequentes
Mapa da Rota Márcia Prado no Google Maps
(com pontos de água, alimentação e de relatos de assaltos)
Leia também
Saiba quem foi Márcia Prado
Em 2012, houve mais de 9 mil participantes
Galeria de fotos comentada da edição 2012
As balsas da Rota Márcia Prado
Solidariedade e superação na Rota Márcia Prado
Veja como foi a descida em 2011
Galeria de fotos do evento de 2011

E se furar um pneu? Não sei trocar! Calma, não se desespere. Compre uma câmara reserva e um kit de remendo em uma loja especializada e leve com você. Se for preciso, algum ciclista mais experiente pode lhe ajudar, ou ainda os voluntários do CicloBR. Recomendo fortemente a instalação de fitas antifuro nos pneus! Você gastará cerca de R$50, mas evitará o transtorno de ter que esperar a ajuda de alguém. Veja aqui.

Qual a distância? Partindo da estação Vila Olímpia, a rota tem cerca de 100km. Alternativamente, você pode fazê-la a partir da estação Grajaú, diminuindo o percurso para 80km, bastando embarcar com a bicicleta no trem até lá (Linha 9 – Esmeralda). Se você pegar os caminhos alternativos para fugir das balsas, o percurso aumenta um pouco.

Qual o ponto de encontro? A Ciclovia Rio Pinheiros está em reforma? Essas questões são abordadas neste texto.

Perdi meu número de inscrição / não consegui me inscrever. E agora? Se perdeu o número, entre em contato com o pessoal do Instituto. Se não se inscreveu, inscreva-se, ainda dá tempo. Em último caso, você vai precisar preencher o termo de responsabilidade no comecinho da Estrada de Manutenção, para poder entrar na área do parque.

Posso ir direto pela Imigrantes? Por absurdo que seja, há relatos de que em 2011 a Polícia Rodoviária não estava deixando os ciclistas fazerem o caminho direto pela Imigrantes e as pessoas tinham que voltar – apesar do direito previsto em lei de trafegar pelo acostamento. Chegaram até a dizer a algumas delas que a descida havia sido cancelada. Para não arriscar perder a viagem, é melhor fazer o caminho oficial, já negociado pelo Instituto CicloBR com as autoridades.

Que horas vou chegar em Santos? Depende que horas começar a viagem. O percurso costuma levar entre 6 e 10h, dependendo de quanto você para pra tirar fotos, conversar, admirar a paisagem e as cachoeiras do caminho. Recomendamos começar o passeio bem cedo, para fazer o trajeto com tranquilidade e tempo suficiente para chegar à entrada do parque até às 16h, quando ninguém mais poderá entrar na Manutenção, para não correr o risco de ficar por ali no escuro. Começando cedo, você pode aproveitar bastante a cicloviagem, sem se preocupar muito com horário.

O que devo levar?

  • Alguma coisa para comer no caminho. Leve frutas secas, barras de cereais ou mesmo um lanche, se for possível. Você vai sentir fome no caminho e não haverá onde comprar comida por um longo trecho. Tente levar algo salgado, nem que seja biscoito de polvilho. Se sentir fome, pare e se alimente. Jamais pedale com sede ou com fome: são indicadores de que você passou da hora de se hidratar ou de se alimentar. Coma antes de sentir fome, beba antes de sentir sede. Veja no mapa algumas sugestões de pontos onde você pode comer antes de pegar o trecho longo sem comida.
  • Se você não tiver uma mochila de hidratação, leve uma garrafa grande de água. Se sentir sede e a água tiver acabado, peça um pouco para alguém. Não pedale com fome ou sede em hipótese alguma, o percurso é longo.
  • Leve uma bomba, ferramentas e uma câmara reserva, mesmo que não saiba trocá-la (você pode pedir ajuda a alguém).
  • Protetor solar, pois você pedalará por horas.
  • Capa de chuva, pois é comum haver tempo úmido no topo da serra.
  • Tudo que você levar na mochila deve ser embalado em sacolas plásticas para não molhar em caso de chuva.
  • Mais itens no nosso checklist!

As empresas de ônibus na rodoviária de Santos estão habituadas a transportar bicicletas e não criam caso com isso. Mas leve elásticos com ganchos (conhecidos como “aranhas”) para que a bike não fique pulando dentro do bagageiro ao longo do caminho.

E pra voltar? Ônibus na rodoviária de Santos. Sim, eles deixam colocar bicicletas no bagageiro. E sim, elas cabem lá. Leve elásticos do tipo “aranha” (usados por motociclistas) para prender a bicicleta no bagageiro.

Vai ter ônibus para todo mundo? Para garantir sua volta, é altamente recomendável comprar a passagem com antecedência. Por via das dúvidas, há grupos fretando ônibus ou vans para a volta. Dê uma espiada na página do evento.

Se eu comprar a passagem com antecedência, para que horas marco a volta? Depende como você pretende fazer a descida. Para fazer com bastante tranquilidade, apreciando a viagem, conversando, tirando fotos e ainda poder aproveitar o final de tarde na praia, tomando uma cervejinha e batendo papo com novos e velhos amigos, recomendo marcar a volta para a partir das 20h.

A estrada de manutenção não é perigosa? Mais ou menos. É só tomar alguns cuidados simples:

  • Há bastante limo, principalmente no alto da serra, pois o clima ali é bastante úmido, mas ele costuma ficar nas laterais da pista. Fuja dele.
  • Não deixe a bike pegar muita velocidade nas descidas, pois elas sempre terminam em curva e, muitas vezes, com limo. E se você estiver muito rápido, não vai conseguir frear.
  • Não esqueça que a estrada é de MÃO DUPLA e eventualmente passam carros ou motos subindo. Mantenha-se na mão correta para não ser pego de surpresa.

Minha bike aguenta? Não sei. Ela aguenta trilhas? Leve numa boa loja e peça para fazerem uma revisão completa, explicando que você vai fazer a Rota Márcia Prado e veja o que te dizem. Aproveite para colocar uma fita antifuro nos pneus da sua bike. Recomendo fortemente usar sapatas de freio NOVAS, porque se estiver chovendo elas vão desgastar muito rápido. Evite ficar o tempo todo freando, para não comer todo o freio de uma vez. Na entrada do Parque da Serra do Mar, voluntários do Instituto CicloBR farão uma avaliação em cada bicicleta, verificando principalmente o sistema de freios; se não estiverem em boas condições, não será permitido que o ciclista acesse o parque, para evitar acidentes.

Só desce quem fizer inscrição? Não. Será possível participar sem ter feito a inscrição prévia, mas será necessário preencher o termo de responsabilidade na entrada do Parque. Para não perder tempo ali na entrada, recomendamos a todos que se antecipem fazendo a inscrição online.

Dá pra fazer de speed? Tem alguns fortes que vão de speed sim. Desconfio que alguns irão até de fixa. A maior parte do trajeto é de asfalto, mas como há cerca de 20 quilômetros em estrada de terra, não recomendo: as rodas podem entortar, já que não foram projetadas para aguentar impactos. Se for sua única bike, sugiro usar um pneu 1.5.

Dá pra usar um pneu 1.5 slick? Sim, dá, eu mesmo vou fazer isso. É só tomar cuidado nas descidas de terra, principalmente se o chão estiver molhado. Mas pneus 1.0 não são recomendados. O ideal é que a bicicleta tenha pneus híbridos, já que o trecho de terra, se não estiver chovendo, pode ser percorrido com pneus de asfalto sem grandes problemas. Pneus totalmente cravados aumentam o arrasto e, consequentemente, o esforço.

A mochila vai ficar muito pesada, não vou me cansar por isso? Instale um bagageiro na bicicleta e coloque sua bagagem nele. Nas costas, leve no máximo uma mochila de hidratação. Levar muito peso na mochila pode deixar suas costas e ombros doendo – a não ser que você já esteja acostumado.

Qual o melhor ponto de saída para quem vem de outras cidades, em ônibus fretado? Sugiro acessar a Ciclovia Rio Pinheiros a partir do Parque do Povo, da Ponte da Cidade Universitária ou preferencialmente da Estação Santo Amaro, locais onde o acesso é por rampa e não deve haver fila para entrar na ciclovia. E não é necessário parar o ônibus perto do acesso: parem mais longe um pouco, onde houver espaço, e pedalem em grupo pelas ruas até o acesso. Nos finais de semana, de manhã bem cedo, as ruas de São Paulo são muito tranquilas.

É obrigatório o uso de capacete? Apesar de não ser item obrigatório pelo Código de Trânsito, segundo o pessoal do Instituto CicloBR será item obrigatório para entrar no Parque – além de recomendável devido às características do trajeto.

Vai ter fila na balsa? Em 2012, ciclistas perderam horas na fila das duas balsas (veja aqui). Por isso, na edição 2014 o Instituto oferece uma alternativa de rota para quem não quiser esperar na fila da balsa. Se você aceita aumentar o trajeto a ser pedalado, é uma boa opção. Veja no mapa.

E os assaltos? Muitos ciclistas reclamam da segurança da Rota, principalmente no trecho da Baixada Santista. O CicloBR enviou ofícios para os órgãos competentes, incluindo a Polícia Militar Rodoviária e vem solicitando o apoio da Policia Militar em pontos mais inseguros do trajeto, visando não ocorrer nenhum roubo durante o passeio. Em todo caso vale a dica: o trecho mais perigoso é na Rodovia Anchieta, já na Baixada Santista, onde já tivemos relatos de roubos (veja no mapa). Por isso é importante nesse trecho andar em um grupo grande e unido.

Vai dar praia? Se você descer cedo, consegue ainda curtir a praia. As cidades do litoral tem muitas ciclovias e você pode aproveitar para passear por elas, conhecer um restaurante bacana, tomar uma água de coco, colocar os pezinhos na areia. Só é importante comprar com antecedência a passagem da volta e ficar atento para não perder o horário do ônibus, pois muita gente estará voltando na mesma noite e os ônibus costumam lotar!

Ainda tem dúvidas?

Mande um e-mail para rotamarciaprado@ciclobr.org.br e os voluntários do Instituto irão ajudar a esclarecê-las.

Outra opção é lançar a dúvida na página do evento, onde outros ciclistas experientes poderão contribuir com sua opinião.

Pôr do sol na praia: prêmio para quem passou o dia todo pedalando

O Vá de Bike te ajuda no planejamento


mapa rota marcia pradoVá de Bike disponibiliza um mapa do trajeto, com a indicação de locais de parada para abastecimento de água e comida, além dos pontos com relatos de assaltos - veja nosso mapa aqui.

E temos ainda outras informações que vão te ajudar no planejamento da viagem:

63 comentários para Tire suas dúvidas sobre a Rota Márcia Prado

  • Marcio Lopes

    Olá meu nome é Marcio Lopes moro região do Grajaú (Eliana) Tive a oportunidade de participar das edições Rota Márcia Prado 2009,2011,2014.
    O que eu quero registrar aqui é o seguinte,de todas as vezes que participei sempre teve o fato de não ter apoio de alguns órgãos públicos,inclusive até mesmo a proibição do evento.
    O que será de fato impeça a legalização para esse evento?
    Mesmo sabendo que oficializando e criando estrutura dando segurança para quem participa (mesmo que precise de pagar uma taxa para manutenção justa) todos sem ganhando.
    Não basta só mente mostrar o caminho e incentivar as pessoas a irem mas também buscar parcerias estruturas para que possa garantir o acesso e o minimo de segurança na baixada.Vejo dois problemas cruciais que faz com que este evento não se torne realmente “oficial”:
    1-ciclovia para o trecho imigrantes(garantir segurança para quem pedala e quem dirige).Alegam o risco de acidente “que claro é eminente”.
    2-Sinalizar ou até mesmo colocar grades,alambrado,tela de segurança,placas informativas nas dependências do parque estadual serra do mar, para que não haja acidentes nos trechos de perigo.Por se tratar de um área de serra onde há penhascos).
    Explorar o comercio de forma organizada como é feito no zoológico por exemplo
    criar guaritas ou postos policiais no trecho de saída do parque, até a rodoviária por exemplo para inibir riscos de assalto.
    No dia 04/11/2016 tive a oportunidade de ter uma conversa rápida por telefone com o assessor de comunicação do parque e foi exatamente esses problemas que sitei que faz com que a Rota Márcia Prado não seja viabilizada.
    Acredito que seja simples assim, todos os órgãos públicos sentarem na mesa com disposição, para RESOLVEREM esta questão da viabilização e adaptação da RMP que não é algo difícil de solucionar que é do interesse de todos os ciclistas.Até quando ficaremos neste impasse?

    OBRIGADO PELA ATENÇÃO.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Paulo Sérgio de Sousa

    Bom dia, eu e outros dois amigos estamos planejando fazer uma viagem de bike de Ribeirão Preto/SP até a Praia Grande/SP, no próximo mês de julho/16. Todo o percurso até São Paulo já está definido, entretanto estamos buscando informações para acessar a estrada de manutenção da Imigrantes. Nossa intenção seria ir pela imigrantes até determinado ponto e acessar essa estrada de manutenção, isso é possível? em que ponto?

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Marcelo

    Um comboio sairá do Pirajuçara, Taboão da Serra pra ser preciso iremos pelo Rodoanel Sul.

    https://www.facebook.com/groups/1683676405203447/?fref=ts

    Quem tiver interesse em vir conosco, acesse a pagina no Face.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Angel

    Faltou só mais 2 perguntas
    Quantas bicicletas vão ser roubadas?
    Vai ter fila de 8 horas na balsa?
    rsrsrsrsrsr

    Thumb up 2 Thumb down 3

  • claudio

    Eu gostaria de saber se posso descer até santos com um amigo como chego até a estrada de manutenção da imigrantes e se tem outro caminho para chegar nela saindo de São Bernado Do Campo

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • GOSTARIA DE FAZER MAIS AMIZADES COM CICLISTAS PARA PODER FAZER CICLOTURISMO PORÉM PREFIRO OS MAIS RESPONSÁVEIS QUE NÃO FIQUEM COM EXIBICIONISMO NAS VIAS EXPRESSAS .
    CREIO QUE O CICLISMO É SINÔNIMO DE AMOR Á VIDA E ISSO ME SUGERE AMOR A MIM E A TODOS OS QUE ESTÃO COMIGO,UM PELO OUTRO PARA IR E VOLTAR JUNTOS,SEM ARROGÂNCIA E INFANTILIDADES ESTUPIDAS , QUEM SE INTERESSAR ENTRE EM CONTATO COMIGO PELO SITE QUE MARCAMOS OS PASSEIOS,OBRIGADO.
    MEU FACE URIANHELPVAL

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • aderval prado

    opa, me esqueci…desceremos até o Mac da Imigrantes com as bikes numa pick-up, depois descremos de bike até Praia Grande.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • aderval prado

    olá amigos,gostaríamos de ajuda..

    Estaremos saindo dia 20/04 pf. da cidade de Jundiaí com destino à Praia Grande, pela Rota Marcia Prado, sabem de mais alguem que descerá? Qtos Kms. ? Desceremos pela Imigrantes até o Mac Donalds no posto de combustivel.

    Gratos.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Alex

    Olá boa noite.

    Será que alguem conhece uma rota legal para partida da Avenida Santa Catarina até o Museu do Ipiranga?

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • talmeida

    Pessoal, vocês acham que a bike do world bike tour 2012 dá conta do recado? Fiz a revisão nela e pretendo trocar as pastilhas por novas, devo trocar mais alguma coisa ou até mesmo abortar de ir com ela?
    Brigada!

    Thumb up 0 Thumb down 0

    • T. Almeida, se ela estiver revisada e em ordem, se o mecânico não apontou nada que precisasse de troca, se você confia na oficina, então vá. Mas não abuse na velocidade no trecho de terra, para não comprometer o aro. Recomendo colocar um aro de “parede dupla” (mais resistente) e uma fita antifuro. Aproveite esse sábado, melhor garantir que ficar no caminho!

      Thumb up 0 Thumb down 0

  • fabio

    Olá alguem poderia me retornar por email se a rota Márcia Prado pode ser feita por motos custom e naked´s??, ou o trecho de terra é muito ruim??? tenho um grupo que adora viajar de moto e achei lindas as fotos desse local, aguardo retorno e dicas, grato.

    ATT, Fábio Curitiba – Pr.

    Thumb up 0 Thumb down 0

    • Oi, Fabio. Se não tiver chovido, o trecho de terra não é tão ruim, mas para acessar a Imigrantes é preciso subir um “barranquinho” onde precisamos descer da bike (veja no mapa). Seria muito difícil passar com a moto ali. Não conheço outro ponto onde seja possível chegar na Imigrantes. Pode haver alguma maneira de sair para o Rodoanel, mas não tenho certeza (não dá para identificar pela imagem de satélite, seria preciso ir até lá averiguar).

      A Estrada de Manutenção termina num acesso com cancela do Parque, onde certamente o grupo seria barrado. Seria preciso pegar a última saída antes dessa cancela, saindo na Anchieta.

      Thumb up 1 Thumb down 0

  • Samantha Yabuta

    Fiz minha pergunta acima, mas esqueci de um detalhe: Parabéns pelo Blog e pelo conteúdo, acompanho desde que comecei a andar de bike e ele tem sido bem util. Obrigada e continue com o excelente trabalho.

    Thumb up 1 Thumb down 1

  • Samantha Yabuta

    É a primeira vez q eu e meu marido vamos fazer o percurso e tentei seguir todas as recomendações necessárias que peguei aqui, a única dúvida que eu tenho é de como chegaremos na rodoviária de Santos uma vez lá em baixo, imagino (e espero) que tenha um fluxo grande de pessoas seguindo até lá, mas ainda tenho dúvidas: É tranquilo o percurso de bike até a rodoviária? Acharemos com facilidade? É perto da praia ou dos pontos de encontro? Obrigada!

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Alessandro Bontempo

    Minha única dúvida é a volta. Há tantos ônibus para tantas bikes? Dá pra comprar a passagem antes pela internet mas q horário comprar? Obrigado Willian!

    Thumb up 0 Thumb down 0

    • Alé, já respondi na página do evento e até sei que você já comprou, mas fica a resposta para quem mais tiver essa dúvida. Para garantir sua volta, é altamente recomendável comprar a passagem com antecedência. Há grupos fretando ônibus ou vans para a volta. Quanto ao horário, depende como você pretende fazer a descida. Para fazer com bastante tranquilidade e poder aproveitar o final de tarde na praia, tomando uma cervejinha e batendo papo com novos e velhos amigos, recomendo marcar a volta para a partir das 20h.

      Acrescentei essa resposta no texto aí de cima.

      Thumb up 0 Thumb down 0

  • paulo lanna

    Quem vai pelo rodoanel pode encontrar o percurso em que ponto?Qual a distância do rodoanel ao percurso?

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Fabricio

    Esse vídeo que postaram de como colocar 24 bikes no busão é ótimo, mas eu acho que o melhor planejamento é arranjar um lugar pra passar a noite em Santos. Pense nos números: ano passado tinha 2000 pessoas e no horário de pico pra voltar era surreal conseguir lugar num ônibus. Não pra pessoa, mas pra bike. No vídeo, todas as bikes têm suspa e blocagem. Lá em Santos aparece todo tipo de bike e não tem ninguém das companhias de ônibus pra organizar (mesmo se tivesse, seria difícil encontrar alguém que manje o mínimo de mecânica de bikes, pra saber o que pode quebrar. Em suma, não vou descer nesse ano, mas se fosse, não tentaria voltar no mesmo dia.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • hiudi

    será que da para voltar pela rota tb ?

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Thiago Hata

    Opa, uma das dicas é comprar a passagem de ônibus antes. Onde posso comprar antes?

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Willian, coloca o link http://www.cetesb.sp.gov.br/Qualidade-da-Praia/santos ai :). Para quem quiser curtir praia, o site indica a qualidade das praias no dia 🙂

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • anderson

    Galera, tem uma pagina no Facebook onde o pessoal do CicloBR tira algumas duvidas de forma mais rapida, ou até o pessoal mais experiente pode ajudar, segue o link:

    https://www.facebook.com/events/519388814740638/

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Alexandre

    Olá,

    Quero saber se haverá algum tipo apoio, caso alguem passe mal, ou caso a bike tenha algum problema. Por exemplo, tenho certeza preocupação de haver algum problema com o pneu. Caso ele fure não poderia dar continuidade ao passeio. Sei que existem kit de manutenção de pneu, mas eu mesmo nunca fiz esse reparo, e caso haja problema eu ficaria muito tempo parado e perderia o grupo.

    obrigado
    Alexadre

    Thumb up 0 Thumb down 0

    • Kleber

      Alexandre, tenho certeza que você não vai ficar na mão com esse tipo de situação. Conforme anunciado aqui no site, o bike anjos estará acompanhando, e contamos sempre com a solidariedade de outros ciclistas no passeio. Possuo experiencia em manuteção geral de bicicletas, se deparar com alguém com dificuldade neste sentido, com certeza auxiliarei;

      Comentário bem votado! Thumb up 7 Thumb down 0

    • Alexandre, haverá muita gente experiente pelo caminho e ciclistas costumam ajudar ciclistas. Há também os voluntários do CicloBR e do Bike Anjo. Mesmo não sabendo trocar a câmara, leve uma de reserva e um kit de reparo (você compra barato em qualquer loja especializada), alguém saberá trocar para você. E recomendo também instalar fitas antifuro nos pneus, sai em torno de R$40 o par e evita a dor de cabeça!

      Quanto a apoio médico, se for necessário os voluntários do CicloBR acionarão os serviços públicos de saúde.

      Thumb up 2 Thumb down 0

    • tiago barufi

      consertar uma câmara não leva nem dez minutos 🙂

      Thumb up 0 Thumb down 0

  • Cíntia

    Só tenho uma bike elétrica dobrável. Recomenda?

    Thumb up 0 Thumb down 0

    • Cíntia, dificilmente a bateria terá autonomia para chegar a Santos e as bicicletas elétricas costumam ser mais pesadas que as convencionais, o que fará com que você acabe fazendo bem mais esforço que as outras pessoas quando não estiver usando o motor.

      Além disso, a bicicleta precisa ser resistente para aguentar o trecho de terra. Já vi pessoas fazerem o percurso em bicicletas dobráveis, mas não recomendo, pois ela pode se estragar. Dobráveis são projetadas para percursos urbanos e bicicletas elétricas para percursos curtos… Não recomendo.

      Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

  • Girotto

    Boa noite, sou de Piracicaba e vamos de van pelo rodoanel, qual horário e onde podemos encontrar um grupo para informar o número da inscrição (a pedido do instituto) ????

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • paulo lanna

    Durante o trajeto terá algum apoio em relação a probl. de acidente e quem não aguentar mais ,tera alguma apoio para chegar ao destino ou retorno?

    Thumb up 0 Thumb down 0

    • Paulo, não haverá carro de apoio, é preciso estar seguro de conseguir chegar pelo menos até Cubatão, de onde você pode voltar de ônibus na rodoviária local. Caso ocorra algum acidente, serão acionados os serviços públicos de saúde (SAMU).

      Thumb up 0 Thumb down 0

  • Marcelo Duilio do Nascimento

    Nosso grupo de ciclistas costuma sair bem cedo pra pedalar e gostaríamos de saber se é possível iniciarmos antes das 7h?

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Beto

    Ola, sou de minas, Poços de Caldas. Vai ser minha primeira vez na rota Marcia Prado, gostaria de saber:
    _ Apartir de que horas as pessoas ja começam a fazer a rota ou melhor horario de saida.
    _ Na travessia da balsa tem algum custo?
    _ Onde é o ponto final (chegada)

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Adriana Bio

    Somos do ABC e para facilitar, gostaríamos de encontrar o pessoal na Imigrantes. É possível? Caso seja, que horário o grupo que sairá as 7h da Vila Olímpia, planeja chegar no inicio da descida da Estrada de Manutenção???

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Walkiria

    Sou de Santos e pretendo fazer a Rota a partir da primeira balsa. Vcs sabem
    me informar quantos km são a partir desse ponto e como chegar na balsa?

    Thumb up 1 Thumb down 0

    • Kleber

      Walkiria verificando pelo google o trajeto apareceu-me por volta de 57km, do terminal Grajau até a primeira balsa é cerca de 7km, creio então que daria 50km (Aqui no site diz que é 80km o percurso, entao basta subitrair uns 7km). Para chegar do terminal Grajau até a primeira balsa, basta seguri a Av. Belmira Marin… no Jardim Eliana após uma subida, terá uma lombada eletronica, ao termino da subida, você verá uma rotatoria, deverá seguir em frente (Será uma descida) sentido ilha do Bororé… Desceu está na 1ª balsa. Seguindo a estrada chega até a 2ª balsa… (Até onde conheço)
      Tem um onibus do terminal que faz o trajeto até a segunda balsa, leva o nome de ilha do bororé, sai de hora em hora.

      Thumb up 1 Thumb down 0

  • Devido ao grandfe numero de inscritos , precisaremos também de uma autorização da Policia Rodoviaria , pois pegamos um pequeno trecho da Rod. dos Imigrantes.
    Já temos uma?

    Obrigado.

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Rafael

    1 – O caminho tem algumas subidas com alta inclinação, empurrar a bike não é vergonha. Muito cuidado com a descida, não queira acompanhar os mais velozes e experientes

    2 – Leve ferramentas e peças extras, como: chave inglesa, corta corrente, 2 cameras, chave para o pé de vela, link de corrente, chaves alen e mais importante SAPATAS DE FREIO

    3 – SE tiver, leve seu rádio walkie-talk… não é essencial mas é uma boa

    4 – Leve a maior quantidade de agua que puder, 2 garrafas esvaziam muito rápido. Recomendo que leve frutas e barras de cereal para dar energia no caminho

    Ande em grupos e faça amizade, ajude os outros ! essa é a parte mais legal

    Comentário bem votado! Thumb up 16 Thumb down 0

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>