Peças de bicicleta encontradas no lixo viram lustres luxuosos

Apoie nosso trabalho,
doe um libre!

Caro resgata sua matéria-prima nos lixões das cidades. Imagem: Etsy/Reprodução

A artista Carolina Fontoura Alzaga (Caro), que já morou no Brasil e agora vive em Los Angeles, Califórnia, tem desenvolvido artigos de decoração a partir de peças de bicicleta encontradas nos lixos das cidades por onde passa. Os lustres com estética vitoriana são parte da série intitulada “Connect” e são feitos utilizando essencialmente correntes e rodas.

As peças ganharam o mundo, em lojas e galerias de arte, mostrando como é possível pensar em novas formas de reutilizar e reaproveitar materiais normalmente considerados lixo. Segundo o site da Caro, ela é um artista multidisciplinar e sua produção traz reflexões de consciência social e política, refletidas nos produtos que cria. “O lustre tradicional é visto como uma mercadoria burguesa. As peças de bicicleta recicladas tornam-se uma representação do invisível e sem poder”.

Leia também
Arte e contestação

Os Jovens-ponte e suas microrrevoluções

Uma bicicleta que toca discos de vinil em suas rodas

O processo de produção. Imagem: Etsy/Reprodução

 

O resultado final, transformando o que era considerado lixo em luxo e levando as ruas e o que antes era invisível para dentro dos ambientes requintados. Foto: Facaro/Divulgação

As obras mais elaboradas chegam a custar US$ 4.800 – cerca de R$ 20 mil (jan/2016). “Esses objetos subversivos desafiam a estética da riqueza, por contrastar a elegância clássica do lustre com a elegância recém-descoberta dos descartados, que são peças mecânicas de bicicletas. Além disso, como objetos feitos a partir de materiais já existentes, eles desafiam a necessidade do novo”, diz o site.

Caro nas ruas, pedalando sua Peugeot. Imagem: Etsy/Reprodução

Assista ao vídeo gravado para a série “Handmade Portraits: Chain Reaction” (Retratos feitos à mão: Reação em Cadeia) que traz a Caro contando sobre suas inspirações e desafios do trabalho. “Minha voz não está necessariamente nas ruas, protestando, mas agindo com o que acredito, fazendo coisas bonitas com materiais subutilizados, que ninguém gosta, mas que não é lixo”, diz Caro.

 

E como são fabricadas as correntes de bicicleta?

Aproveitando o assunto, veja como são fabricadas as correntes de bicicleta e o caminho percorrido até chegar na sua bike. O documentário foi exibido no Discovery Channel, na série “O Segredo das Coisas”.

Gostou da matéria? Doe um libre
e ajude nosso projeto a continuar!

2 comentários para Peças de bicicleta encontradas no lixo viram lustres luxuosos

  • valeria

    Achei maravilha oque podemos fazer com peças que aparentemente estão encostadas.
    Tenho ajuntado muitas correntes para fazer peças de gargantilhas e colares com pedras.
    Muito boa idéia que muitos possam aderir essa maravilhosa idéia!!!!!!

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Paulo Alves

    Sensacional!

    Isso é a prova de que quase tudo pode reaproveitado e, com peças de magrelas, tudo fica mais bonito!

    Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 0

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>