Como trancar sua bicicleta de forma segura

Veja nesse vídeo como foi fácil cortar o cabo de aço que prendia a bicicleta, no centro de São Paulo. O ladrão levou apenas 36 segundos e usou um alicate pequeno. O vídeo foi publicado pelo Daniel Guth. A edição é da nossa colega Rachel Schein.

Um cabo de aço mais grosso teria apenas aumentado o tempo em apenas mais alguns segundos. Na melhor das hipóteses, seria necessário outro tipo de alicate.

Veja na nossa galeria algumas imagens que mostram o que acontece quando não se tranca a bike com cuidado

Veja também
Boas recomendações no site “as bicicletas”
Polícia paulista terá acesso a informações de bicicletas roubadas
Roubaram sua bicicleta? A polícia pode ajudar
Leitor reclama: “roubaram meu guidão!”

Trancando bem

Às vezes acho que até perco tempo demais trancando e destrancando a bicicleta quando paro em algum lugar. Mas aí penso que é melhor perder alguns minutos do que perder a bicicleta.

Como as rodas e o selim da minha bicicleta têm blocagem (aquele “quick release”, que permite retirá-los sem precisar de ferramenta), uso sempre uma u-lock conjugada com um cabo de aço. Com a u-lock, prendo o quadro e a roda traseira. Com o cabo, prendo a roda dianteira e o selim, passando por dentro do quadro.

Exagero? Prefiro chamar de precaução.

Exagero? Prefiro chamar de precaução. Foto: Willian Cruz

Para prender assim, junto com o selim, o cabo de aço precisa ser um pouco mais longo. Se o seu não alcançar, retire o selim e coloque-o no chão, ao lado da bicicleta. O cabo é passado pelos trilhos do selim.

Presa à roda traseira e passando por dentro do triângulo, você prende o quadro sem precisar passar a trava por ele. Só serrando a trava - ou a roda.

Presa à roda traseira e passando por dentro do triângulo, você prende o quadro sem precisar passar a trava por ele. Só serrando a trava – ou a roda.

U-lock

A trava em formato de U (em amarelo nessa foto) não é infalível, mas aumenta e muito a segurança da bicicleta. É bem mais difícil de abrir que um cabo de aço tradicional. Conjugando os dois tipos de trava, o meliante precisará de mais de uma ferramenta para conseguir levar a bicicleta e provavelmente acabará desistindo.

De qualquer forma, não é recomendável deixar a bicicleta muito tempo estacionada no mesmo local sem supervisão, como por exemplo uma noite inteira na rua. Com tempo suficiente, o ladrão abre até cofre…

A ilustração abaixo mostra uma maneira de prender a bicicleta usando uma u-lock, um cabo com loop nas pontas (que vem com alguns modelos de u-lock (mas pode ser substituído por uma tranca de cabo de aço). Note que o selim está preso com um cabo menor. Outra opção é trocar a blocagem do selim por um parafuso tradicional com porca, caso você não seja daqueles que muda a altura do selim com frequência.

Imagem: SFPD Park Station - Reprodução

Imagem: SFPD Park Station – Reprodução

Em vídeo

Veja na prática como trancar sua bicicleta de forma segura, nesse vídeo gravado para a TV Estadão (a partir de 1:37).

Travas de blocagem

Essas fotos são de alguns anos atrás. Atualmente, minha bicicleta tem uma blocagem com “segredo” no selim, o que me libera de passar o cabo de aço por ele.

O tal segredo eu posso contar: a blocagem só abre se a bicicleta estiver a pelo menos 90 graus em relação ao solo (em pé). Como a bicicleta trancada de forma correta só poderá ser levantada assim se for destrancada, seria preciso soltar a bicicleta toda para conseguir retirar o selim. ;)

Há outros tipos de blocagem segura, alguns com chaves especiais para abrir, que são únicas para cada conjunto. Mas ainda assim eu continuaria usando duas travas…

Dica: Se você estiver só com uma u-lock e precisar trancar uma bicicleta que tenha blocagens, solte a roda dianteira e o selim e coloque-os ao lado da roda traseira. Passe a u-lock pelas duas rodas mais o trilho do selim, sempre por dentro do triângulo traseiro do quadro.

Essa foto mostra uma situação mais que errada: além de prender apenas pela roda, a bicicleta estava presa pelos raios, que podem ser cortados com qualquer alicate. Foto: Kristian Ovaska/Wikimedia Commons

Essa foto mostra uma situação mais que errada: além de prender apenas pela roda, a bicicleta estava presa pelos raios, que poderiam ser cortados com qualquer alicate. O ladrão soltou os parafusos da roda e levou o resto da bicicleta. Foto: Kristian Ovaska/Wikimedia Commons

E você, como tranca sua bicicleta? Já teve alguma furtada? Conta pra gente!


90 comentários para Como trancar sua bicicleta de forma segura

  • Thiago

    Ola. Por favor qual o tamanho em comprimento de uma boa corrente cadeado para bicicleta, na figura acima a corrente envolve roda (aro), quadro e selim. Quanto tem de comprimento essa corrente? Grato

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Ótimas dicas, William, parabéns. Eu só complementaria com alguns pontos: o primeiro deles é verificar se o poste ou o paraciclo está bem preso ao chão. Parece piada, mas acontece muito e qualquer pessoa consegue retirar o paraciclo ou o poste simplesmente puxando ele para cima, nos casos deles terem sido abalados por uma colisão de um automóvel, por exemplo, ou de não terem sido “xumbados” adequadamente por quem os instalou. Outro ponto que vale destacar é que qualquer cabo de aço ou corrente pode ser facilmente quebrada com uma barra de ferro – o ladrão coloca a barra atravessando o cabo e vai torcendo ela (a barra), até que a barra arrebente a tranca, ou um elo da corrente. Já vi casos de travas que são abertas com uma caneta de plástico. Parece uma situação ficticia, mas não é – se a sua chave for tubular, basta que a caneta plástica tenha o mesmo diâmetro. Dá uma olhada nesse link: https://www.youtube.com/watch?v=egtn7swD_Jg

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Jorge

    Sou carioca; moro no RJ Zona Sul e portanto não preciso falar muito sobre a violência urbana.
    Tenho 70 anos e pedalo faz décadas; fui assaltado uma vez na Lagoa e não pude fazer nada, dois caras saíram de um arbusto e um armado levou a minha bike.
    Não era uma bike de alto valor mas muito boa para grandes percursos como faço. Hoje pedalo com mais cuidado e com um ótimo cadeado nas Paineiras, Aterro e Lagoa.
    Uma bolsinha com um 38 3mm sem mola com porte. “Radar” ligado pedalando, ou em lugares parado onde não perco de vista a nova bike.
    Funciona 100% ! Passou perto olhando a bike ou encostou nela, o cadeado entra em funcionamento, como não sou violento, os disparos (apenas uma vez até hoje) são apenas de contenção, pé ou pernas.
    Monto na bike e vou embora.
    Infelizmente no RJ, PM é assaltado, bikes da Prefeitura são furtadas e alteradas em uma pequena oficina no morro próximo e de cor abobora viram preta em a caixa dianteira.
    O assunto é bike, mas não posso omitir o resto, agora a moda é roubar pequenos animais domésticos, carrinhos de BB e jogar mostarda nas pessoas que saem de bancos e lojas com dinheiro e 20 metros a frente outros dois assaltam a pessoa “marcada”. Espero ter ajudado.

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • sergio velloso

    A minha bike que tem tranca U foi furtatada hoje durante o dia sendo que eu me ausentei por apenas 10 minutos – o U de puro aço que forma 2 paralelas perfeitas teve as extremidades aproximadas atraves de uma ferramenta que ignoro de modo que esse U quase virou um O – a base da tranca U não teve alteração, sequer um arranhão – tudo feito a 100 metros de uma delegacia – Afinal , existe um meio seguro de não passar por essa experiencia ? A tranca U não era kriptonite mas era a mais usada pelos ciclistas – aquela com cor preta e detalhes vermelhos.

    Thumb up 2 Thumb down 0

    • Tiago Barufi

      isso provavelmente foi feito com macaco de levantar carro.
      Para evitar esse ataque a técnica é evitar deixar espaço para a ferramenta. Uma ulock comprida é mais vulnerável, então é bom passar pela roda e quadro em um ângulo que deixe o espaço mínimo possível.

      Thumb up 2 Thumb down 0

  • Danilo

    Se puder passe a corrente no roda traseira, mais o quadro e, se tiver blocagem, leve a roda dianteira…

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Vinicius

    Pessoal alguém pode me ajudar? Eu moro em uma cidade de cabeamento subterrâneo, ou seja não tem postes, e eu não sei como travar a bicicleta se alguem tiver uma dica.

    Thumb up 2 Thumb down 1

  • Talmir Rodrigues

    Eu comprei uma corrente de quatro dígitos de segredo. Digitei um ano de aniversario de um parente, inesquecível. Depois de 3 semanas andando e estacionando em diversos lugares, abrindo e fechando segredo, sem problema algum, de repente apos uma hora parado em uma igreja,náo consegui abrir a corrente, tivemos que desmontar a bike e levei o pneu preso com a corrente à loja. E eles disseram que isto nunca acontece, que náo e problema da trava, que eu havia esquecido o numero. Impossível! Pode ocorrer problema no mecanismo, algum defeito. Alguem pode me responder? Quero ressarcimento do preço que paguei por ela.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Sandro F. M.

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 2 Thumb down 10

  • [...] Pronto, chegou ao seu destino? Veja como trancá-la de forma segura. [...]

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • mauricio

    Tenho bike a 30 anos ja pensaram em tirar o kik relese das rodas e selim e colocarem porcas comuns
    ?Só precisaria prender o quadro e pronto

    Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 1

  • Ailton Marques

    Utilizo uma trava de cabo de aço espesso mas de segredo. No ultimo dia 12/04 deixei minha Bike presa em uma grade na Avenida Brás Leme e fui correr. Quando retornei minha Bike esta com a trava mas não estava presa na grade. Alguem descobriu o segredo, soltou a bike da grade e fechou novamente , deixando um recado que “troque de trava, que esta se eu quiser eu levo!” Detalhe, minha bicicleta é nova ! Vou trocar por uma trava U-lock com chaves.

    Comentário bem votado! Thumb up 19 Thumb down 0

  • Pio

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 4 Thumb down 52

  • Heron

    Olá, pessoal,

    Quanto à trava U-Lock, existem marcas que devo evitar ou preferir? Existe alguma característica de sua composição que devo observar, a qual garanta boa proteção?

    Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

  • Wellington

    E aquelas correntes bom segredo de 4 digitos sao confiáveis?

    Thumb up 0 Thumb down 0

    • Não. Com habilidade e paciência, você consegue descobrir o segredo em poucos minutos testando combinações sequencialmente. E mesmo se o ladrão não quiser ficar muito tempo tentando, se a bicicleta ficar parada sempre no mesmo local e ele tentar 5 minutos por dia, descobre na primeira semana.

      Thumb up 1 Thumb down 0

      • Gustavo

        mesmo se vc trocar a combinação com frequência?

        Thumb up 0 Thumb down 0

        • Se vc. estaciona sempre no mesmo lugar e por um longo tempo, talvez seja bom trocar o segredo de vez em quando.
          Eu nunca deixo a bike sem avisar um segurança, uma recepcionista, um manobrista de estacionamento, etc… quem estiver por perto tem que saber que eu é que sou a dona da bike…
          Quando vou embora dou boa tarde/bom dia, obrigada e um bom sorriso. Isso cria uma empatia e faz com que essas pessoas se importem com os ciclistas. Se deslocar de bike ainda é exceção e as pessoas dão valor a quem faz isso.

          Thumb up 1 Thumb down 0

  • jwua

    Ae pessoal, e o alarme para bike, que vendem já a algum tempo, e eficiente também.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Fred

    Bom post. Acho que faltou apenas relembrar quem for trancar de procurar um lugar seguro – com isso me refiro ao objeto ao qual a bike sera trancada, seja paraciclo ou um poste. Afinal, mesmo que o u-lock seja forte, se o cara puder remover o objeto por nao esta bem preso ao chao, soltar parafusos do paraciclo de baixa qualidade (ja vi varios presos por parafusos ao inves de soldados) ou mesmo serrar o metal do paraciclo, vai fazer isso.
    Fora tudo isso, como o autor disse, nao podemos economizar no tempo para trancar nem na qualidade do cadeado. Afinal, melhor ser mais previdente do que se arrepender depois.

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Ricardo Oliveira

    Caramba, é assim mesmo…
    Perdi uma em São Caetano SP, 6 dias depois de comprar, frustrado, e ano passado fui para São Silvestre de 2013 e de frente ao prédio da FIESP perdi uma era muito boa, MORMAII Full Suspension, ai comprei uma usada por R$ 50,00 (nem precisa dizer o estado, e agora vou comprar uma speed, mas estou com o pé atras…

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Ruth

    Gente, sou de Curitiba, lugar que bicicletario é raridade (quando se encontra). Alguém pode me dar dicas de como amarrar a bicicleta no poste com alguma segurança? Porque pelo que eu vi nos comentários acima, as travas são mais pra prender nos bicicletarios mesmo! E eu quero andar de bike pra todo lugar, mas tenho medo de deixar minha Caloi de cestinha (linda hehe) em qualquer lugar. Obrigada!

    Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 0

    • Marcel

      Ruth, aqui em Curitiba tem a biciletaria Cultural que vc paga um valor simbólico para deixar a bike, eu deixava lá, mas agora trabalho na comendador araujo fica inviável devido a distância, aqui perto não tem onde deixar a bike, nem mesmo no prédio aonde trabalho. É um absurdo.

      Thumb up 0 Thumb down 0

  • Cícero Soares

    Aliás, por falar nesses troços de segurança (2), como o ulock…

    Tempão que não lia alguma coisa do Contardo Calligaris, mas não devia passar tanto tempo sem. Pois ele tem aquele afiado “olhar estrangeiro” que coloca o nosso umbigo no seu devido lugar:

    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/contardocalligaris/2014/02/1414812-linchadores-e-bandidos.shtml

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Cícero Soares

    Aliás, por falar nesse troço de segurança, deixa eu contar uma coisa que eu vi hoje e não sabia que tinha. Quer dizer, sei que tem no litoral, né? Então precisei ir hoje num sindicato aí, na Praça da República, pra resolver umas pendência de imposto de renda da minha irmã, e fui de Metrô. E aí, na praça, eis que…

    Meu, vi uns PM de bike! É, de bike, quase uma dúzia deles, e fui trocar um dedo de prosa com os meganha.

    E eles disseram que em Sampa já tinha isso sim, mas que só agora ganharam uma frota de bike nova. Legais elas, todas branquinhas. E eu, metido que sou às vezes, fiquei lá perguntando dos acessórios, o que é isso, o que é aquilo, o que é aquilo outro… E então percebi que eles no fundo não estavam muito a fim daquela conversa, não, e me mandei.

    Mas sem eu esquecer da deixa, né? “Ó, tem que puxar a orelha de motorista folgado, tá?, que ainda tem de montão deles por aí.” E eles: “É verdade, é verdade…”

    Meu, já pensou se a moda pega? Já pensou um esquadrão de bikes do Choque, na vanguarda, contra os black blocs? rs.

    Thumb up 1 Thumb down 3

    • Lauro

      Também… olha como ele prende a bicicleta. Ele acha que ele tá onde? Champs-Élysées? Depois que eu tive a mesma experiência de ter duas bicicletas roubadas que estavam presas só dessa maneira igual da foto, nunca mais repeti, agora só uso tranca U até o talo. Tenho quase certeza que vou morrer e não vou ser mais roubado.

      Thumb up 3 Thumb down 1

      • Cícero Soares

        Realmente, Lauro. Mas vou te dizer uma coisa: nem nos Campos Elísios originais a bici do Police Neto iria ficar eternamente em repouso estacionário mal trancada daquele jeito.

        E outra: por que cê acha que as u-lock e os cadeados mais famosos, e com maiores níveis de segurança, da Kriptonite chamam-se New York? Ou seja, o bicho pegar não é exclusividade da terra brasilis, não, viu?

        Ah, até no Japão é frequente. Só que lá é mais comum o meliante, vendo que a bici é registrada, apenas dar uma volta com ela e, depois de fazer o uso que tem que fazer com a coitadinha, larga ela em qualquer lugar, sozinha e desamparada…rs.

        Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

  • Leandro Paschoalin

    Agora a moda aqui é colocar uma arma na sua cara e levar a Bike, assim não tem cadeado que segure.Triste isso!!!

    Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 0

  • CESAR

    Mas, por aqui no Rio de Janeiro, capital; o nosso prefeito Paes, afilhado do nosso governador Cabral Lalau, não faz nada a respeito da implantação de ciclovias pela cidade. A cidade está um caos com obras por todos os lados, e superfaturadas, é claro; porém, nada de ciclovias.
    Fico com raiva só de pensar que estes bandidos nos governem, e permaneçam impunes.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Diego

    Meu segredo?

    Minha bike é uma barra circular antiga, com aparência de velha mas que funciona muito bem… nunca quiseram roubar ela hehehe

    Comentário bem votado! Thumb up 7 Thumb down 0

    • Taí o que eu acho a melhor solução pra vc usar no dia a dia, como cicloativista. Uma bike “velha” (ou aparentemente velha), quadro sem pintar, rodas simples, nada de suspensão. Estas bikes não valem nada no mercado negro, o vagabundo não vai conseguir nem 50,00 pra comprar alguma droga. Agora botou uma bike melhorzinha ele já arruma cenzinho pra trocar por cocaína ou maconha. Não dëem mole!!!

      Thumb up 0 Thumb down 0

  • CESAR

    Prendo a minha bicicleta com um metro de corrente de 1cm de espessura, e com um bom cadeado. Creio que se o pilantra for querer levar a minha bicicleta, dará trabalho, porque terá que carregar um baita de um alicate. Acredito que seja o meio mais barato e até seguro de se prender a magrela.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Eric

    Por enquanto estou usando somente cabo de aço, a grossura igual essas de moto, mas nao tem aquela “capa” de aluminio facil de ser cortada, é cabo mesmo. Tenho uma Tito Urban devido o quadro fica dificil arrumar alguma forma de prender a trava-U, pois não curto mochila. Também não tive problemas por enquanto. Quanto ao selim não vejo necessidade de usar blocagem no selim, pois, é um componente que não mexemos com frequencia, troquei por uma praçadeira e tá tranquilo.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Danilo Mat

    Bom sempre usei o cabo de aço só que de moto!!! Passo-o pelo quadro e a roda dianteira!! ate agora não tive problemas, eu nunca me liguei no banco blocado!!! depois testa irei rever as travas!!!!

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Eu não uso cabo de aço mais. Depois que roubaram uma bicicleta novinha que eu prendia com cabo de aço, jamais repetirei esse modo de prender a bicicleta. Só uso tranca U desde então. Ando com duas tranca U grandes e pesadas na mochila. Um dia vou comprar algumas trancas U pequenas da Kryptonit.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Oi Willian,

    Você usa a blocagem Zefal Lock’n Roll na sua bicicleta ou é outro modelo (http://www.zefal.com/en/locks/81-lock-n-roll.html)? Continua satisfeito?

    Obrigado,

    Rodrigo

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Tuco Egry

    Há cerca de 1 mês atras tive minha bike roubada.
    Meia hora sem supervisão foi o suficiente pra que o ladrão serrasse o Kryptonite D-lock de 14mm de espessura, acredito que com aquelas serras circulares elétricas sem fio.
    Não tem jeito. Se ladrão quer, ladrão leva. A solução mesmo, é fazer um seguro. Perde-se um pouco, mas não perde-se tudo.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • mary

    Uso duas travas na minha bicicleta, uma U-Lock Kryptonite Keeper para prender a roda traseira e o quadro no suporte/ferro do estacionamento e uma trava de bengala pequena (aquelas de moto) para prender a roda dianteira numa parte do garfo/suspensão da bicicleta (sei que não é o melhor jeito, mas como essa trava de bengala é pequena, prendendo assim ainda consigo dar um trabalhão para quem tentar roubar minha roda). Fora isso, raramente deixo a bicicleta na rua, na verdade acho que nunca deixei, morro de medo e não teria dinheiro para comprar outra se essa fosse roubada.

    Enfim, as coisas ficaram muito mais difíceis agora que os bicicletários do metrô viraram essa zona. Às vezes vou no Anhangabaú ou Barra Funda, e quase sempre eles estão fechados. E quando abrem, pergunto para o responsável até que horas ficará aberto, a resposta é sempre “só Deus sabe”. Ou seja, nunca mais deixei lá. Além disso, nem papel mais eles preenchem, você só chega e coloca a bike.

    E já ouvi cada história escabrosa sobre esses bicicletários… certa vez o funcionário me disse que um noia o forçou a testar umas chaves nos cadeados das bicicletas estacionadas, pois ele tinha encucado que as chaves ficavam com o menino do bicicletário… Aí o noia viu umas bicicletas paradas ali perto e quando saiu, falou “vou ali comprar uma serrinha”.

    Enfim, desculpem o clima sombrio! Não sei se é só impressão minha, mas parece que está muito mais difícil estacionar com segurança (mesmo com esses cadeados). Infelizmente, agora penso duas vezes antes de sair de bicicleta.

    obs.: comprei todos os cadeados lá na General Osório. Tem uma loja que vende essa Kryptonite por 60 reais, e a trava de bengala (com chave tetra) custa 20. Acho que foi um bom negócio! Ao menos me sinto bem mais segura (apesar de estar insegura).

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Valdemir

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 16 Thumb down 21

    • LuiZ

      Valdemir,
      Sua mensagem soa um pouco agressiva e revoltada. Calma! Este é um espaço para trocas. Parafraseando o grande Paulo Freire, se você acha que com os “DIREITOS HUMANOS” está ruim, experimente viver SEM eles!

      Comentário bem votado! Thumb up 25 Thumb down 8

      • Valdemir

        Luiz

        Não sei aonde eu fui agressivo??? Afinal de contas foi um desabafo e não me referi a ninguém ou sobre alguma coisa que alguém escreveu aqui!!
        Agressivo meu amigo é vc ser assaltado com um 38 no meio da tua cara, e passando um flash na tua cabeça da tua familia seus amigos e tua vida,vida esta que por alguns segundos está nas mãos ou melhor no dedo de um bandido, se vc nunca passou por isto, e espero que nunca passe, saiba que eu já passei e posso te dizer que não é nada agradável, e o sentimento de revolta que fica em vc , fica mesmo! E quando a gente ve cenas como estas do video, esta sensação aflora!

        Agora podem me chamar de tudo, mas uma coisa eu não sou e nunca serei hipócrita, os tais Direitos Humanos, que na verdade, até hoje mais atrapalharam do que ajudaram, me diga o que aconteceu recentemente aqui em São Paulo o rapaz que foi assassinado no Belém mesmo após ter entregue o celular ao ladrão foi baleado na porta do seu prédio, sem reagir o coitado morreu, assim de graça, vc acha que o bandido que tirou a vida precoce deste adolecente e destruiu uma familia inteira tem algum Direito Humano??? Sério vc acha mesmo??? Poruqe são pessoas assim que os Direitos Humanos correm para defender nas delegacias, agora e o lado da vitima??? Nunca vi os Direitos Humanos aparecerEem para dar suporte a familia da vitima!

        Quando o tal dos Direitos Humanos tratam de outros assuntos como trabalho infantil, Drogas, Violencia contra mulher, prostituição infantil, presos politicos etc etc eu acho até válido e acho que estas deveriam ser as unicas funções deles, agora bandido meu colega , quem tem que cuidar é a policia e a justiça!

        Bom vou parar por aqui, mesmo porque este tipo de assunto nunca tem fim e também porque não tem nada a ver com o tópico em questão, só sei que o mundo que eu vivo é o real e não uma faz de conta, basta vc ligar a tv e o que a gente mais ve são crimes bárbaros acontecendo, a pessoa é presa quando conseguem prender nè!!!

        Ai depois de alguns meses ou anos pronto tá solto por ai !

        Direitos Humanos…Agressivo….KKKKKK ….tá falou!

        Melhor ir pedalar que a gente ganha mais!!!

        Comentário bem votado! Thumb up 27 Thumb down 20

        • Valdemir

          É quando vc escreve o que muita gente pensa mas não tem coragem de expor, vc é negativado, tem problema não !

          Mais vale ter opinião e expor do que se calar só para não contrariar!

          Bom Pedal a todos!

          Comentário bem votado! Thumb up 21 Thumb down 17

  • LuiZ

    Fala povo!

    Com tantas dicas boas já dadas acima, coloco meus 2 centavos:

    Sempre que der, ao deixar a bike, LEVE O SELIM COM VOCÊ.

    Eu acho que consigo fazer isso 2/3 das vezes e imagino que deve deixar a bike uns 5% menos atrativa, rs!

    Abs, LuiZ

    Comentário bem votado! Thumb up 11 Thumb down 1

  • Uso uma Kryptonite Keeper e nas rodas e selim começei a usar recentemente um modelo da Tranz X bem interessante, identico a esse do link:

    http://www.sjscycles.co.uk/images/products/medium/trans-x-quick-release-skewer-set-with-special-key-theft-protection-for-130mm-100mm-oln-hubs-black-IMG12782.jpg

    E existe à venda em algumas lojas aqui de Sampa…

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Victor Campos

    Parabéns ao pessoal do Vá de bike, pois sabemos que infelizmente o pessoal usa muito esses cabinho pra prender a bike, e por desavizo ou teimosia acaba perdendo a bike, culpar o bandido nao adianta nada, pois sabemos a nossa realidade no brasil, o que vale mesmo é investir em uma boa trava,

    Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

  • eu uso uma corrente convencional, com elos de 10mm de secção transversal e um cadeado convencional também, de secção similar. Quando comprei, o vendedor demorou quase 1min pra cortar um elo com um alicate de 1m de comprimento hahah. É pesado pra cacete, mas intimida ladrão e me deixa mais forte nas subidas! :) Além disso uso uma trava comum (de cabo de aço) pra prender a outra roda ao quadro.
    Mas evito deixar longos períodos sem supervisão. Por exemplo, prender a bike de manhã na frente do metrô é como avisar o ladrão: “Estou indo trabalhar, volto só no final da tarde. Deite e role.”

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Ricardo Camara

    É verdade que muitas bicicletas são roubadas por pura falta de cuidade de seus donos ao trancá-las. Não adianta ter a melhor tranca e não raciocinar na hora de trancá-las.
    Conheci duas irmâs que tinham bicicletas idênticas. Uma a prendeu pela roda dianteira e a outra pelo quadro. Quando retornaram encontraram uma roda dianteira e uma bicicleta sem roda dianteira. Ou seja, o ladrão montou uma bicicleta completa e elas a outra.
    Mais de uma vez vi bicicletas caras, com trancas U-lock de marca onde a pessoa passa a tranca no poste ou suporte do bicicletário e no canote do selim que era preso por trava de blocagem. O trabalho do ladrão seria apenas destravar o banco, desencaixá-lo e depois encaixa-lo novamente fora da trava. Tudo sem nenhuma ferramenta.

    Thumb up 4 Thumb down 1

  • Realmente, já vi esta U Lock em um vídeo a uns 2 anos atrás, demorei para achar quem as vendia e o preço é u ó. Minha bike não é chamativa, e faço de tudo para que realmente não seja… quanto mais feia, mió… mesmo assim uso duas correntes uma na roda traseira e outra na dianteira(travadas à bike) mais outra prendendo o quadro fixamente, sem espaço. Vai dar trabalho pro deliquente, poisc deixo a minha vista e em locais que normalmente me conheceriam, afinal são 37 anos de pedalada, nunca me roubaram, mas meu cunhado fez tudo que manda a cartilha que li aqui, prendeu sua bike em uma garagem do seu apartamento(o cara tem grana)foi roubado, pois era viçosa, nova, um piteu, e como ele vai pra fora direto, comprou a U Lock, mas na garagem,cheio de mercedez e ferrari ele foi roubado e, não tem gravação interna do local onde ele colocou a bike… a minha? é uma caloi 100, quando faço uma alteração e ela fica viçosa, dou um jeito para não ficar

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Nelson Oliveira

    Esqueci o detalhe: Demorou 6 dias pra chegar entre fechamento e recebimento.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Nelson Oliveira

    No final de 2012, tive minha bicicleta roubada de dentro da garagem da minha casa. Estouraram o portão automático, com trava, motor e tudo. O cabo de aço da bicicleta e a levaram. Meu carro estava na garagem com a chave no contato, mas não mexeram em nada. Comprei outra Bike e uma trava Kryptonite Kryptolok S 2, um ótimo produto que comprei pelo site a seguir. Com produto, frete e imposto de importação, paguei R$ 180,00. http://www.evanscycles.com/products/kryptonite/kryptolok-s2-std-d-lock-with-4-foot-kryptoflex-cable-ec035396

    Thumb up 2 Thumb down 0

    • Lucas

      Estou pensando em comprar esse kit Kryptolok da Kryptonite e mais uma trava U300 da BTwin.

      Alguma reclamação até agora? Pensei em usar a trava da Kryptonite para prender a roda de trás ao quadro, a trava da BTwin para prender a roda da frente ao quadro e o cabo que vem com a Kryptonite passando pela roda da frente, quadro, roda de trás e fechando junto com o Kryptonite.

      Pode parecer demais, mas eu sou bitolado com segurança. Eu paguei R$1200,00 na minha bicicleta e se alguém roubasse ela eu certamente ficaria bom tempo sem andar… =/

      Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

    • William Gabriel

      Nelson, você pode postar a foto da sua bike para ver como ficou com a trava Kryptolok? Achei a solução interessante! Abraço!

      Thumb up 0 Thumb down 0

  • A dica de não deixar a bicicleta longos períodos sem supervisão (seja no poste ou um paraciclo na rua) é fundamental. Uso um bom cadeado (OnGuard) mas só deixo onde tenho alguma “segurança”:
    - próximo à portaria da faculdade
    - bicicletário de shopping
    - poste, só se eu estiver vendo a bike o tempo todo de dentro do estabelecimento.

    Já pensei em comprar uma u-lock, mas achar um bom modelo a bom preço no Brasil é praticamente impossível… E ainda não tive coragem de tentar a compra via e-bay (na verdade, é mais preguiça mesmo).

    Vou replicar esse post no blog do MTB-BH!

    Thumb up 2 Thumb down 0

    • Gustavo

      Comprei a minha u-lock no site da wiggle.co.uk
      Demorou uns três meses par chegar, mas não me arrependo. Li em algum lugar que se deve gastar com o cadeado 10% do valor da bike.

      Thumb up 3 Thumb down 0

  • Willian, sempre leio o blog e aprendo mais… minha bike também tem esse quick release e nunca parei pra reparar que só por que ela ta presa não quer dizer que não possam levar minhas rodas! vou tomar mais cuidado com certeza…

    Obrigado.

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Cícero Soares

    (Ai, que sacanagem, Rachel, a partir de agora vou associar qualquer flagrante desses com o 2001 do Kubrick…rs.)

    E onde foi isso, hein? Que achei curioso, o modelo de paraciclo é o adequado, e deram um jeitinho lá de fincá-los paralelos e juntos ao imóvel. Pô, mas foi marcação do dono da bike, né?

    Ah, outra curiosidade, prevenção psicológica: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2013/04/130424_roubos_bicicletas_cartazes_cc.shtml

    Massa, não? rs.

    Thumb up 2 Thumb down 0

    • Gustavo

      Cícero,
      Esse paraciclo fica na SP Escola de Teatro, em frente à Praça Roosevelt – centro de SP.
      O movimento ali é muito grande e tem várias rotas de fuga para onde o ladrão pode correr.
      Apresentei lá e teve um dia que o segurança pegou o sujeito serrando uma trava! E isso era fim da tarde, nem era de noite.
      Eu parava em um estacionamento na rua de trás, que me cobrava 2 reais e ainda ficava em um lugar coberto, longe das vistas da rua.
      Eu uso uma U-lock com cabo de aço conjugado. Se tiver que parar na rua (procuro sempre um estacionamento antes), levo também um desses cabos mais finos, só para dificultar e passo ele no selim (que não tem blocagem, mas eu não arrisco). Ainda tenho um cadeado menor, desses de portão/armário que ponho na coroa, de forma que se o cara conseguir tirar a bike do paraciclo, não vai conseguir sair pedalando. O que precisa lembrar sempre é de tirar esse cadeado, pois ele pode entortar a coroa se pedalar com ele lá.

      Thumb up 3 Thumb down 0

      • Cícero Soares

        Ih, cara, lá é realmente phoda. Faz um tempão que não dou uma passadinha lá. Só pra você ver, não conheço nem a nova cara da praça nem a do novo burburinho do pedaço. Mas desde os meus idos tempos de cines Bijou e Oscarito já era de bom tom você ficar sempre ligado no “movimento”…rs.

        Thumb up 1 Thumb down 0

  • Tatiane

    William, também uso essa blocagem “especial” hehe, mas na roda dianteira e no selim (a roda traseira é daquelas de parafuso) Neste caso, só utilizo uma u-lock (a unica coisa ruim é ter que virar a bike de cabeça pra baixo pra trocar uma camara ou ajeitar o selim pra algum amigo que é de estatura diferente da nossa rs)

    Logo quando comprei minha bike, dei um jeito de comprar uma u lock. Não confio de jeito nenhum nesses cabos de aço e fico me perguntando como as pessoas tem coragem de deixar a sua magrela assim tão desprotegida haha (e olha que mesmo com u lock, fico super preocupada)

    Um abraço!

    Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

  • Travo as rodas e o selim com Pin Head (http://www.pinheadcomponents.com/) e prendo o quadro da bicicleta ao bicicletário (ou outro local) com uma Abus Bordo 6000 (http://www.abus.com/eng/Mobile-Security/Bike-safety-and-security/Locks/Folding-locks/Bordo-6000). Até onde sei o grau de segunça da Abus Bordo é semelhante ao das U-locks porém o formato me parece mais versátil. É mais fácil de transportar e é possível usá-la para prender a bicicleta em locais em que a U-Lock não entra.

    Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 0

  • Leonardo

    eu uso cabo e não trancava o selim junto mas agora vou mudar, mas no fim acho que se for um ladrão “profissional” o cara vai me roubar de qualquer maneira : /

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Samuel

    Tenho uma corrente de 3kg com 1,30m de comprimento revestida por uma câmara descartada. Pode até não ser prática de carregar, mas o tamanho do alicate para cortá-la não pode ser escondido no bolso ou em mochila. Em geral amarro quadro em duas parte e a roda.

    Comentário bem votado! Thumb up 8 Thumb down 4

  • Artur Lascala

    Olá, William!

    Não consigo imaginar uma ferramenta que corte um U-lock e não corte um cabo de aço. Tenho minhas dúvidas a respeito dessa história de duas ferramentas.

    De todo modo, sou a favor do cabo, pois ele é necessário para prender as rodas e o selim. Só não acho que chegue a criar um empecilho adicional para o ladrão que esteja dedicado a levar a bicicleta.

    Um abraço!

    Comentário bem votado! Thumb up 8 Thumb down 0

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>