Workshop da Transporte Ativo apresentou estratégias e premiou organizações no Rio de Janeiro

Cicloativistas de todo o país trocaram experiências mais uma vez no workshop da Transporte Ativo. Foto: Bruno Brin

Cicloativistas de todo o país trocaram experiências mais uma vez no workshop da Transporte Ativo. Foto: Bruno Brin

Por Fabio Nazareth e Willian Cruz

Representantes de organizações de diferentes partes do país se encontraram no Rio de Janeiro, entre 25 e 27 de março, para participar do 3º workshop “A promoção da Mobilidade por Bicicleta no Brasil”, promovido pela ONG Transporte Ativo (TA), com a proposta de estimular a troca de experiências e fortalecer as organizações. O tema central do workshop foi “como atingir novos públicos” e a meta era descobrir como ampliar o debate e o conhecimento sobre os benefícios da bicicleta para além dos grupos já “catequizados”.

O jornalista André Trigueiro, primeiro palestrante a falar no evento, destacou a importância de abordar os temas que estão relacionados à bicicleta, como a questão do meio ambiente e redução da emissão do CO2. Na sequência, o Deputado Federal Alfredo Sirkis falou sobre o processo de implantação das ciclovias cariocas e destacou uma lista de 10 mandamentos sobre tudo que deve e não deve ser feito na implantação de uma malha cicloviária – palestra que deve ser tema de matéria específica aqui no Vá de Bike. Sirkis é presidente da Comissão de Mudanças Climáticas do Congresso Nacional (CMMC) e já foi secretário municipal de urbanismo e de meio ambiente no Rio de Janeiro e membro da delegação brasileira às conferências do Clima de Montreal, Bali, Copenhagen, Durban e Varsóvia.

O primeiro dia do seminário reservou um momento especial para a premiação de iniciativas de entidades que promovem a mobilidade por bicicletas no Brasil (vide lista abaixo) e finalizou com a fala da Diretora do Instituto de Políticas e Desenvolvimento de Transporte (ITDP) Clarisse Linke, que desenvolveu o tema Saindo da paróquia: como planejar estratégias de comunicação para alcançar novos públicos. “Não precisamos mais focar no óbvio, todos querem uma cidade mais limpa e com melhor mobilidade, precisamos mudar as estratégias de atuação para um diálogo inovador que seja capaz de promover mudanças”, afirmou Clarisse.

Gabriela Binatti iniciou as apresentações do segundo dia, contando sua experiência com o projeto Hospedaria da Bicicleta, que foi selecionado para o Velo City 2015, que acontecerá em Nantes, na França, no início de junho. Na sequência, Juliana de Castro, da COPPE-UFRJ falou sobre Mobilidade Corporativa, comentando sobre o uso de bicicletas por funcionários de empresas. Por fim, Simone Gallo contou o que o Itaú Unibanco, empresa que patrocinou o evento, tem feito em prol da bicicleta.

Na parte da tarde, a TA e as organizações convidadas contaram o que tem feito para atingir novos públicos. Após as apresentações do Pedala Manaus e da Ciclo Urbano, o editor do Vá de Bike, Willian Cruz, comentou o que tem sido feito em termos de redes sociais e de SEO (Search Engine Optimization) para conseguir levar o conteúdo a novos públicos além dos leitores tradicionais, que já utilizam a bicicleta cotidianamente. Cruz também comentou a relação do projeto com a imprensa tradicional, um dos caminhos para se atingir esse público mais amplo, e como se deu a percepção de que novos leitores estão sendo alcançados.

No último dia do evento, Evelyn Araripe e Aline Cavalcante apresentaram o projeto arRUAça. O encerramento se deu com Andrew M. Wheeldon, da Bicycle Cities, contando sua experiência com a promoção da bicicleta na África do Sul.

Prêmios, menções e participações

O prêmio e o workshop tiveram entre seus objetivos valorizar o que tem sido feito em prol da bicicleta, somar às iniciativas e qualificar organizações e pessoas. Foram 39 inscritos vindos de 18 cidades, de 13 estados das 5 regiões brasileiras.

As 3 organizações selecionadas para participar do workshop e contar suas histórias foram:

  • Ciclo Urbano – Aracaju
  • Pedala Manaus – Manaus
  • Vá de Bike – São Paulo

As iniciativas premiadas foram:

  • Categoria: Ação educativa e de Sensibilização
    1º Prêmio: Bike Blitz – Ciclo Urbano, Aracaju – SE
    Menções Honrosas:
    Bicicletaria Colaborativa do Mercado Sul, Taguatinga – DF
    Bambú Cicloteca Cabaré do Verbo, Porto Alegre – RS
  • Categoria: Levantamento de dados e pesquisas
    1º Prêmio: Contagens de Bicicletas – Ciclo Urbano, Aracaju – SE
    Menções Honrosas:
    Vitamina Coletiva, São Paulo – SP
    Pesquisa UNESP, Rio Claro – SP
  • Categoria: Empreendimento
    1º Prêmio: KuritiBike, Curitiba – PR
    Menções Honrosas:
    Ecolivery Courrieros, São Paulo – SP
    Ciclofemini, São Paulo – SP

Encerramento

O encerramento do evento teve a presença inesperada do Plá, artista de rua de Curitiba que por coincidência estava no Rio de Janeiro. O trabalho do Plá é conhecido de muitos cicloativistas, pois as letras de suas músicas falam sobre a bicicleta e seus benefícios.

A noite ainda foi coroada com a significante participação do Rio de Janeiro, com apoio do pessoal de Niterói, à manifestação internacional de apoio à construção de ciclovias em São Paulo. Veja em vídeo como foi a passagem da massa interminável de ciclistas pelo túnel Santa Bárbara.

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>