Como ultrapassar um ciclista sem colocá-lo em risco

Apoie nosso trabalho,
doe um libre!

Entenda no vídeo abaixo, de forma prática, como ultrapassar um ciclista de maneira que não o coloque em risco.

Uma boa convivência nas ruas começa por sabermos como dividir o espaço viário. Afinal, a rua é de todos nós.

Sobre o vídeo

Produzido em 2012, esse vídeo foi uma ação da CicloLiga, uma união de coletivos de ciclistas que se juntaram para propor, juntos, projetos e ideias que transcendam o universo de atuação de cada coletivo e que ajudem a promover uma cidade mais amiga de quem usa a bicicleta para se deslocar.

Fazem parte desse coletivo de coletivos: Bike Anjo – Coletivas – Coletivo CRU – Vá de Bike

Da página do vídeo, no site da CicloLiga:

Um metro e meio: a distância que aproxima – Vídeo 1

A Cicloliga lança hoje o primeiro vídeo de uma série sobre o artigo 201 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que protege os ciclistas contra as finas de automóveis e cujo descumprimento já vitimou tantos ciclistas. Embora exista e esteja presente em um código federal que é o CTB, o artigo 201 não é fiscalizado e seus infratores não são punidos pela CET. Veja nesse primeiro vídeo como cumprir o artigo 201 é fácil para qualquer motorista com bom senso e respeito. Veja também quais são as consequências do não cumprimento da lei, sempre endossadas pela omissão da CET.

Resultados

Após a divulgação dessa campanha e de uma reunião com o então presidente da CET, a companhia passou a fiscalizar e multar motoristas que colocam ciclistas em risco nas ruas paulistanas.

Apenas nos primeiros 11 meses, mais de 8 mil motoristas foram multados por ameaçar ciclistas nas ruas. No ano de 2014 foram 24.981 as autuações, o equivalente a um motorista autuado a cada 21 minutos.

Veja também

Saiba o que o Código de Trânsito diz sobre a bicicleta e os ciclistas

Entenda por que é importante guardar 1,5m ao ultrapassar uma bicicleta

Gostou da matéria? Doe um libre
e ajude nosso projeto a continuar!

37 comentários para Como ultrapassar um ciclista sem colocá-lo em risco

  • leonarda croitor

    Eu respeito , o ciclista !

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Flávio Batista Joaquim

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 1 Thumb down 6

    • Willian Cruz

      Flávio, comentário liberado. O sistema coloca alguns automaticamente em moderação e eu não fico o tempo todo checando. Costumo liberar uma vez por dia. Não censuramos opiniões contrárias às nossas.

      Thumb up 2 Thumb down 2

  • Flavio

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 1 Thumb down 10

  • Flavio

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 2 Thumb down 8

    • Willian Cruz

      Flavio, não excluí nada, como já expliquei o sistema modera automaticamente (principalmente para evitar spam). Não sei te dizer qual a palavra que incomodou o plugin que faz isso, de qualquer forma já está liberado (aqui). Não precisa fazer ataques pessoais por causa disso. Como você disse em seu comentário, “na dúvida pergunte”.

      Thumb up 2 Thumb down 1

  • Flávio Batista Joaquim

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 2 Thumb down 7

  • Maíra

    sou motorista e ciclista também, mas tenho do concordar que há muito desrespeito de ambas as partes. como motorista já vivi várias situações onde ciclistas tentam ultrapassar outros ciclistas ou até embargos maiores sem sequer olhar para ver se há espaço… ou abrir da faixa onde está por conta de buracos ou lombadas também sem olhar. também já vivenciei várias situações onde os veículos se aproximam demais dos ciclistas, sobretudo em curvas… acho que educação no trânsito deve ser para todas as partes envolvidas. mas o que realmente me incomodou foi a descortesia com as pessoas que teceram os comentários críticos ao texto lido. Se vcs não querem comentários contrários, então não liberem comentários! não precisa ser sarcástico ou grosseiro.

    Comentário bem votado! Thumb up 7 Thumb down 3

  • Flávio Batista Joaquim

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 2 Thumb down 13

    • Willian Cruz

      Flávio, congestionamento não causa acidente, o que causa é excesso de confiança do motorista, velocidade excessiva ou desrespeito a regras básicas de segurança – como distância adequada ao ultrapassar. Se veículos lentos causassem acidentes por desacelerar o trânsito, os caminhões de lixo seriam os maiores assassinos das ruas.

      Considerar que exercer o direito de circular nas ruas como veículo, adotando uma conduta segura, é uma “ousadia” do ciclista é muita falta de consideração pela vida humana. O ciclista que se esconda, que vá para a calçada, que vá pedalar no parque ou que compre um carro para ser gente.

      Construir ciclovias obviamente é a solução mais segura (desde que elas, por si, não coloquem o ciclista em risco nas intersecções, o que é extremamente comum no Brasil), mas convenhamos que NUNCA teremos ciclovias em todas as avenidas, ruas e vielas do país. Por isso é imprescindível haver uma aceitação de que a bicicleta é um veículo, de que tem o direito de circular nas ruas e a compreensão de que é necessário aguardar atrás do ciclista até que seja possível uma ultrapassagem segura, como seria feito com qualquer outro veículo lento, como um ônibus ou caminhão por exemplo. Ou nas pistas em que você citou, em que somente um veículo consegue passar, você seria a favor que parte desse espaço fosse retirado para fazer uma estrutura segregada, chegando em alguns casos até a bloquear totalmente a passagem de automóveis, obrigando-os a desviar por outra rua?

      Quanto a mascarar e inverter responsabilidades, pelo que entendi você está querendo dizer que a responsabilidade do ciclista é não entrar no caminho dos carros para poder se manter em segurança, mas que devido a essa lei, essa responsabilidade passa equivocadamente para o motorista, que não deveria ter essa preocupação. O ciclista que se vire, o ciclista que se proteja, o ciclista que saia da frente porque o motorista não tem que ficar reduzindo sua velocidade ou ultrapassando a uma distância segura para protegê-lo. Seu preconceito e falta de respeito pela vida humana é tão grande nessa afirmação que me nego a comentá-la. Só espero que um motorista de carreta vindo atrás de você em uma estrada não tenha essa mesma interpretação de prioridade no uso da via e de sair da frente para não se colocar em risco.

      Por fim, começar a frase com “eu também sou ciclista” não lhe confere de forma alguma força em sua argumentação. É o mesmo que dizer “eu também tenho amigo gay, mas acho que eles deviam se comportar que nem homem” ou “eu também tenho amigo preto, mas acho que eles não deviam ir onde os brancos estão”. Percebe-se que, apesar de usar a bicicleta em alguma medida, você ainda não compreendeu que ela também é um veículo, com o mesmo direito de uso da rua que os carros, e que a pessoa que se desloca nela precisa ter sua vida respeitada e protegida por quem está em um veículo mais rápido e mais pesado, com potencial de matar a um simples toque. Pense que um dia podem ser seus filhos usando a via em uma bicicleta, com um motorista atrás pensando em não desviar e nem reduzir porque “a lei está errada”.

      Que em 2015 você evolua no seu entendimento de uso democrático dos espaços públicos e tenha mais respeito pela vida de seus semelhantes. Grande abraço.

      Comentário bem votado! Thumb up 8 Thumb down 2

  • Biju

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 1 Thumb down 7

  • Epitácio Dias Torres

    Eu quero que um dia neste país os revendedores de veículos a propulssão humana,ensine ou se preocupe em ensinar ao usuário as regras de trânsito para os seus clientes. Os ciclistas ás vezes são imprudentes ao extremo, a ponto de abarroar veículos. Outros fazem malabarismos desafiando o perigo e pondo em situação de risco os condutores de veículos automotores. Eu já sofri com ambos. Sou atleta, participo e treino nas ruas de Belo Horizonte. São raros os condutores me respeitam, é uma pena.Tem pais que saem com os filhos para pedalarem á noite sem nenhum tipo de sinalização nas bicicletas. Será que ele conhece as normas de transito? quado ele comprou estes veículos alguém exigiu dele o conhecimento das regras de circulação?Me desculpem! mas se queremos ser desenvolvidos, devemos cobrar de todos com o mesmo rigor, desde o fabricante ate o usuário.

    Thumb up 2 Thumb down 5

    • Willian Cruz

      Esses ciclistas são um perigo mesmo. Não é à toa que ocorrem mais de 60 mil mortes por ano no trânsito envolvendo veículos sem motor. Não, péra…

      Thumb up 2 Thumb down 2

  • Marcos A Oliveira

    O vídeo esta mais q/ certo , mais os ciclistas também tem q/ ajudar a contra mão de direção é uma constante no transito dos mesmo.

    Thumb up 2 Thumb down 1

  • André Belletti Romero

    Precisa fazer um vídeo agora alertando o risco de se ultrapassar pela contramão. Sou ciclista de Curitiba e aqui é muito comum o motorista mudar de faixa, só que, ops, a faixa é contra-mão… Mas parabéns à quem fez os vídeos, eles são muito importante!

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Cícero Soares

    Ops… Onde tá 1:40-1:50, leia-se 1:40-1:45, pra cravar mesmo nos 30s. (Tá foda hoje. Ida e volta passando Viaduto Antártica, Marques de São Vicente, Ponte da Casa Verde, etc, etc, etc. pra fumante inveterado… é foda.)

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Cícero Soares

    Hum… Então tá, 30s, reeditando assim:

    FADE IN:

    2:40-2:50
    O carro descortina a magrela à frente, ultrapassando-a corretamente

    1:40-1:50
    A mensagem: 1,5m – A distância que aproxima.

    1:50-2:05
    Carro e magrela lado a lado, representando a mensagem.

    FADE OUT.

    Pronto, 30s cravavos. Ah, e corta a narração em V.O. Põe no lugar um musiquinha de trilha. Tipo… Also sprach Zarathustra? Acho que vai cair como uma luva…rs.

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Eduardo

    Amigos, se a gente arranjasse um viedozinnho menor, tipo uns 30segundos, ficava mais fácil de propagar, afinal o objetivo é justamente quem DIRIGE ver o video, uma coisa pra gente martelar mesmo… IMO

    Thumb up 1 Thumb down 2

  • Reinaldo Lopes

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 2 Thumb down 7

  • Reinaldo Lopes

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 0 Thumb down 9

    • Rafael

      Urgente! Precisamos fazer um filme que o Reinaldo goste de assistir. Parem tudo. Reunião hoje, às 19:00 sem hora para acabar.

      Comentário bem votado! Thumb up 12 Thumb down 0

  • Gus Ferroni

    Obrigado Willian.
    Mais uma ótima página.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • carlosmettal

    muito bom saber de todos esses detalhes e que motoristas tenham mais paciência com os outros veículos, pois isso provoca o envolvimento do mais fraco e menos errado, ciclista. grato pelo compartilhamento. carlos mettal

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • GILMAR CAMARGO

    Tentei mudar não meu estilo de vida mas precisava deixar de ser sedentário devido a varios fatores como uma pressão em torno de 17X9 e alguns problemas cardiocos iniciais. Hoje um ano após, depois de ter vendido meu carro,minha motorcicleta e feito uso de uma bicicleta voltei como de costume ao médico cardiologista e uma surpresa. Receita: Cancele todos os remédios que esta tomando e vida normal. Sua pressão é de 12X8 aos 52 anos e a sua retomada dos batimentos está bem parecida com um jovem de 30 anos. Chamo isso de o milagre da Bike. Quanto aos carrões ou motoristas que andam por ai, resolvi andar com cautela pela calçada. Escuto as vezes a velha frase: lugar de bicicleta é na rua. Mas e dai quem é que vai me prender ou me repreender. Um policial talvez, quem sabe. Se ele tiver mais de 3 estelas quem sabe?????

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Rosana

    Gostei do video, muito educativo. CicloLigas, união de coletivos, o coletivo do coletivo! No fim, algo me incomodou: em vez de “ciclista é atropelado…” como vemos em todas as notícias, melhor seria “PESSOA é atropelada com sua bicicleta…” Essa ressalva poderia estar pelo menos no texto das matérias, para deixar claro que um ciclista é uma pessoa e não uma bicicleta.

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Rafael

    Haha…passei o começo fo video torcendo para o ciclista ser o gordo

    Comentário bem votado! Thumb up 12 Thumb down 0

  • Rafael

    Jaqueline, é muito facil manter 1.5 m de distancia, mesmo na av. Paulista. É só ultrapassar o ciclista como faria para ultrapassar outro carro. Ou seja, é só Mudar De Pista!

    Comentário bem votado! Thumb up 9 Thumb down 1

    • Jaqueline

      concordo Rafael, seria bom se todos pensassem e agissem assim.

      Thumb up 2 Thumb down 0

    • Sergio Melega

      Tá na hora de rolar uma campanha educativa interna entre os ciclistas. Tem muuito ciclista andando na contra-mão e passando farol vermelho. Eu aprendi a esperar no farol, na verdade só sair uns segundos antes, assim que o outro amarela. Claro que nem sempre dá pra agir como um automóvel sobre uma bicicleta, mas deveríamos tentar.

      Wiliam, leio tudo o que vc escreve por aqui mas não me lembro de um texto falando sobre obedecer faróis e não andar na contra-mão. Seria legal abordar o tema. Abraços

      Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

      • Jaqueline

        Concordo com vc Sergio, muito bem colocado, como disse, é claro que fazemos uso das facilidades da bike, porém deve ser feito com consciência.
        cai bem nesse contexto uma frase do millôr fernandes: “Democracia é quando eu mando em você, ditadura é quando você manda em mim.”
        o limite que separa nossa educação e luta por melhores formas de se locomover, por mais educação, consciência e respeito, por vezes está bem próxima dessa frase, apontar o outro é fácil, as ideias que defendemos devem estar enraizadas em nosso comportamento ou não passamos de contestadores momentaneos.

        Thumb up 1 Thumb down 0

  • Jaqueline

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 3 Thumb down 11

    • Willian Cruz

      Jaqueline, para respeitar o 1,5m basta mudar de faixa para ultrapassar, como seria feito com qualquer outro veículo lento. A Paulista tem quatro faixas de rolamento.

      Comentário bem votado! Thumb up 11 Thumb down 0

      • Jaqueline

        [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

        Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 4 Thumb down 9

  • Juliana

    Caramba… Pessoal! Amei o video, principalmente a “campanha”! Frase genial de efeito… “a distancia que aproxima”… A-do-rei!!!!! Estao mais que de parabens. Compartilhando em 3… 2… 1

    Thumb up 3 Thumb down 0

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>