Minha empresa não tem chuveiro, como eu faço?

Foto: Aline Cavalcante

A dúvida é muito comum: como fazer para ir trabalhar de bicicleta, se minha empresa não tem chuveiro e nem vestiário? Não é impossível, tanto que muita gente já faz isso.

As quatro dicas abaixo são essenciais. Com elas, você poderá até pedalar com a mesma roupa que pretende usar no trabalho e talvez nem precise das outras dicas dessa página.

  • Pedale devagar: Se você pedalar rápido, chegará como se tivesse corrido; pedalando mais devagar, chegará como se tivesse caminhado.
  • Faça paradas: Quando perceber que está transpirando mais do que gostaria, pare na sombra por alguns minutos. Beba um pouco de água, respire fundo. Percebendo que a transpiração diminuiu, recomponha-se e prossiga.
  • Refrigere-se: Leve água gelada, mesmo em dias frios. Ela é seu ar condicionado de dentro para fora.
  • Use um bagageiro: Levar a mochila nas costas faz você transpirar bem mais. Instale um bagageiro na bicicleta, prenda bem a mochila nele e descubra a diferença. Você não vai mais querer levá-la nas costas.
    .

Sugestões complementares

Se a distância é muito longa, há muitas subidas, está quente demais ou você simplesmente ainda não se sente bem só com as recomendações acima, tente essas:

  • Banho antes: Se possível, tome um banho antes de pedalar. Ajuda bastante a não ficar com odor ao transpirar.
  • Antitranspirante: Parece óbvio para alguns, mas não custa reforçar: use sempre um antitranspirante, antes e depois da pedalada.
  • Cabelos: Se você tem cabelos bem curtos, pode lavá-los na pia também. Nem precisa xampú, água em abundância já resolve. A garrafinha de água quebra um galhão nessa hora: coloque a cabeça em cima da pia (ou do vaso sanitário, caso seja um banheiro coletivo e você queira fazer isso de forma mais reservada) e jogue a água por cima.
  • Toalha: Leve uma toalha de rosto. Seque com ela o que você tiver lavado (rosto, axilas, cabelo) e depois use a mesma toalha, que ficou úmida, para limpar o resto do corpo.
  • Playground: Limpe a área genital com lenços umedecidos.
  • Roupas: Leve na mochila uma muda de roupa completa e se troque no banheiro. É importante levar principalmente outra roupa íntima e um novo par de meias.
  • Bermuda: Recomendo pedalar de shorts ou bermuda, para não sujar a calça na corrente ou nos raios das rodas, mas se estiver frio (ou você não puder entrar assim na empresa para depois se trocar) você pode prender a barra da calça junto à perna com um velcro, ou mesmo enrolá-la para cima até pelo menos o meio da canela.
  • Sacolas: Leve sacolas plásticas para embalar a roupa suja. Leve a roupa limpa também dentro de uma sacola plástica, assim se chover no meio do caminho ela continuará seca.
  • Roupa social: Precisa levar uma camisa que amassa? Dobre-a e coloque dentro de uma daquelas pastas plásticas mais altas, retangulares, que se usa em escritórios. Coloque a pasta na mochila ou no bagageiro. Algumas lojas de roupas usam um truque para expor uma camisa sem que ela amasse: a peça é dobrada em volta de um pedaço de papel cartão ou papelão, encaixado por baixo e atrás do colarinho, que pode ser improvisado cortando no tamanho correto. Uma calça social pode ir dentro dessa mesma pasta, com a camisa dobrada em volta dela para não ficar com marcas.
  • Perfume: Você pode passar um perfume depois de se limpar. Mas não exagere, para não pensarem que você está tentando mascarar algum cheiro de suor (acredite, você não o terá se seguir as dicas acima).

 

Mas preciso trabalhar de paletó!

Não tema! Há solução! Veja aqui nossas dicas para quem precisa levar o paletó e ficou meio na dúvida de como fazer.

 

Dicas em vídeo

Veja no vídeo abaixo as recomendações da Dorothee, do site Earth First. Ela diz algumas coisas bem legais para quem está começando e mostra que até mulheres preocupadas com a aparência depois da pedalada podem adotar a bike, com um pouco de inteligência e boa vontade. Está em inglês, sem legendas, mas fiz um pequeno resumo, que coloquei logo abaixo do vídeo.

Basicamente, o que ela diz é:

  • Leve uma camiseta limpa na mochila, para se trocar quando chegar ao destino. “É por isso que os ciclistas costumam usar mochilas”.
  • Limpe as axilas com lenços umedecidos.
  • Se o capacete estraga seu cabelo, use uma bandana.
  • Se você não quer chegar de capacete e suado no destino, pare em algum lugar antes para se trocar no banheiro.

Veja também as dicas dos leitores nos comentários aqui da página.

E se você tem alguma dica boa ou uma crítica às recomendações acima, comente também! 🙂


140 comentários para Minha empresa não tem chuveiro, como eu faço?

  • Renata

    Muito bom achar essas dicas no site de vocês. Tenho ido ao trabalho de bike há cerca de dois meses e, além do que foi falado na matéria, eu uso também um spray de água thermal, que ajuda a refrescar, e tenho uma daquelas mini toalhas tecnológicas, que quando secas parecem um papelão e, ao serem molhadas, ficam maleáveis e geladinhas. Para mim são imprescindíveis!
    Os colegas sempre me perguntam: “Mas como você faz, se não temos chuveiro!?” – e eu sempre conto do meu banho de gato, o ritual que sigo. É simples, funciona e acaba inspirando os outros. Algumas pessoas já estão se animando para começar a vir de bike também. Vou recomendar as dicas do site a elas, para dar mais um empurrãozinho!
    Queria aproveitar e fazer uma pergunta: eu venho de mochila nas costas (não me incomoda, nem fica pesada), e queria uma capa para ela, para proteger no caso de chuva. Vocês indicam alguma em especial? Alguma loja/ site?

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

    • Willian Cruz

      Que legal seu depoimento, Renata!

      O ideal seria uma capa própria para sua mochila, feita pelo mesmo fabricante, mas geralmente quando ele se preocupa com isso a capa já vem junto da mochila. Você pode procurar um saco estanque com alça que dê para passar pelo peito. O que eu fazia quando usava mochila era enfiar dentro de uma sacola plástica grande e grossa, dava uma enrolada na ponta e amarrava no bagageiro.

      Thumb up 0 Thumb down 2

  • O Mata-morros

    Inicie uma campanha por uma lei que obrigue a governo e empresas a disponibilizarem duchas e banhos públicos, mas… Como não dá para conseguir isso no curto praço… Eu vou apenas de short (são paulo – sou professor de idiomas) …um short minúsculo que serve de cueca! Logo nem tão perto do trabalho (a escola), atrás de uma árvore, em algum lugar discreto, espero um par de minutos até meu suor secar e coloco camiseta e calça (o pessoal fica olhando… mas tem que ter alguém que faça por primeira vez, e sinto que sou um exemplo!). Importante é tomar baño e colocar desodorante antes de sair para que o suor não esteja sujo nem com mau cheiro. Se o tempo for quente, levo uma toalha pequena para lavar meu torso, braços e rosto no banheiro. Uso a tolaha para molhar essas partes e torço ela para secar

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Luciano Godoi

    Experimenta.. Uma toalha de rosto bem felpuda e macia, dobra de comprido a toalha uma vez e coloca nos ombro em geral esquerdo; a toalha vai absorver todo o suor; e no caso de inverno(baixas temperaturas) a toalha ajuda a evitar a perda de calor reserva. …simples assim.. absorve suor no verão e evita perda de calor no inverno. … Pode incluso corregar mais alguma de reserva para trocar. …para tirar é só puxar pela gola da camisa.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Vinicius Mundim Zucheratto e Figueiredo

    Willian, vc já deve ter visto, mas achei esse vídeo muito bom pra complementar as dicas de quem precisa levar roupa social para o trabalho.
    http://mais.uol.com.br/view/1575mnadmj5c/15398307?types=V&

    Abraço

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Tudo o que você precisa saber para usar a bike como meio de transporte | Goiás + 20

    […] “Como fazer para ir trabalhar de bicicleta, se a minha empresa não tem chuveiro e nem vestiário?” Dá uma olhada aqui. […]

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • 12 coisas que você precisa saber pra pedalar na cidade - Cadê o meu café?

    […] precisa ser assim. Se você sua muito, experimente pedalar com uma roupa reserva e siga essas dicas aqui para driblar o inconveniente. Também existem esses truques aqui pra perder o medo da subida. Dica […]

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Renato

    VOU AO TRABALHO DE BIKE… PEDALO 14KM DIARIAMENTE VOU AO TRABALHO DE 2° A SÁBADO.. COMO ONDE EU FICO TEM DUCHA, LUGAR PARA PRENDER A BIKE E AR CONDICIONADO NA MINHA SALA NÃO POSSO RECLAMAR VOU PELA CICLOVIA ENTÃO FICO TRANQUILO O PROL É A BANDIDAGEM MAS ISSO É EM TODO LUGAR… TENHO CONVERTIDO NOVAS PESSOAS A BUSCAREM QUALIDADE DE VIDA NO PEDAL E JÁ TENHO NOVOS ADEPTOS.
    É BOM A GENTE INFLUÊNCIAR DE FORMA POSITIVAS AS OUTRAS PESSOAS.

    Comentário bem votado! Thumb up 15 Thumb down 0

  • André

    Eu optava por uma academia quando a empresa não tinha chuveiro. Havia uma próxima ao trabalho. Tomava banho lá e aproveitava para malhar um pouco! Ainda pagando a academia, saia mais barato que ir de ônibus, por exemplo.

    Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

  • Vou de Bike: 20 Dicas cruciais chegar arrumado ao trabalho | SOS Solteiros

    […] Fonte: Brasil Post | Pedalinas | De Bike ao Trabalho | Vá de Bike  […]

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Edu Sereno

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 4 Thumb down 12

  • Wagner

    Gostaria muito de poder utilizar estas dicas, mas moro em Belém (inferno na terra), trabalho de terno e gravata e no trabalho não tem chuveiro, mal tem banheiro, nem academia próxima. Vou ter q esperar trocar de emprego para concretizar a ida de Bike.

    Thumb up 2 Thumb down 0

    • Leandro

      Olá, Wagner. Eu espero que você tenha conseguido trocar de emprego mesmo, pois uma empresa que fica num lugar quente e não tem condições do pessoal tomar um banho ou pelo menos se limpar, não deveria exigir terno.
      O mercado vale mais do que as pessoas, realmente. Na verdade, uma empresa que exige terno e não dá condições para o funcionário poder ir com roupas mais confortáveis e se trocarem na empresa, não merece ter funcionários.

      Comentário bem votado! Thumb up 7 Thumb down 0

  • Daniel

    “Cabelos: … coloque a cabeça em cima da pia (OU DO VASO SANITÁRIO) e jogue a água por cima.”
    como assim colocar na cabeça no vaso sanitario????????

    Thumb up 2 Thumb down 2

    • Willian Cruz

      Em cima, Daniel, em cima… A solução de colocar a cabeça no vaso e dar descarga, para fazer uma lavagem rápida, nós ainda não testamos! 😀

      Comentário bem votado! Thumb up 18 Thumb down 0

  • Waldyr

    No meu caso comecei a ir para o trabalho de bike devido a um acidente de moto no final do ano de 2012, aonde lesionei os 2 joelhos e, após 6 meses (em 2013) de fisioterapia seguidos de 2 meses de academia (por orientação médica), iniciei na bicicleta em alguns FDs antes de tomar a decisão final de ir de bicicleta (ao menos 3 vezes por semana) ao trabalho. As lesões nos joelhos não impediam-me de pedalar. Comecei devagar e fui me adaptando lentamente até chegar na performance de hoje (“lesma” dopada; máximo de 35 km/h) na ciclovia (que por sorte é “plana”). Então foi a estratégia de manter uma velocidade a mais elevada que conseguisse e constante, de forma a minimizar o tempo do percurso com a menor transpiração possível. Mesmo assim, carrego a mochila numa garupa (bagageiro) e tudo o que vou precisar vai lá dentro. Para a minha sorte, tenho um banheiros com chuveiro e um vestiário (operacional), no local de trabalho. Normalmente chego com uma hora de antecedência para ter tempo de tomar banho e tomar café, na sequência! São 20 kilômetros de distância para ir e igual distância para voltar. Um total de 120 km por semana, fora o que eu pedalar nos FDS. Ônibus e/ ou trem e/ou Metrô? Se eu puder evitar é melhor, pois nos dias de semana, chego antes em casa do que se tivesse usado o sistema de transporte público de SP! Quando estou no ônibus em plena marginal, fico vendo os ciclistas na ciclovia e, me lamentando! Realmente, para mim, a ciclovia para foi a solução! Quem sabe no futuro eu consiga pedalar todos os dias da semana? Bem… sonhar não é proibido e ainda não paga imposto…rs

    Comentário bem votado! Thumb up 9 Thumb down 0

  • Ciclista

    Tudo isso seria perfeito se tivesse ciclovia da zona norte para o centro da cidade.

    Thumb up 1 Thumb down 0

    • Walter

      Cara, eu pensava que nem você, mas andando agora pro trabalho eu me sinto mais seguro andando em ruas locais do que na ciclovia. Eu já fui quase atropelado na ciclovia, só me salvei pq deu tempo de me jogar na calçada, ou seja não é muito mais segura que ruas não. Procura caminhos alternativos com ruas menos movimentadas que sempre tem, se é um trecho que não dá para evitar a avenida, EU SEI QUE É ERRADO mas geralmente essas avenidas tem a calçada larga e dá para dividir com os pedestres, só não atrapalhar nem pressionar eles que pra mim eu acho que é OK, quando o fluxo de carros dar uma abaixada volta pra avenida. Bom, prefiro fazer isso e dosar meu medo, do que simplesmente não andar de bike por medo dessas avenidas que carro anda rápido e tem onibus.

      Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 0

  • Isaac

    Como desodorante, testem leite de magnésia dentro de um tubo de roll-on + raspagem dos pêlos. Esse combo sim, não te abandona 😉

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • LuiZ

    🙂 Quer um TRABALHO onde você VÁ DE BIKE? 🙂
    ***********************************

    Sou responsável pelo projeto da Central de Atendimento, da sub-sede paulistana de entidade representativa nacional, a mais importante em seu segmento de atuação.

    Estamos contratando:
    – 1 Assistente Administrativo
    – 2 a 3 Tele-atendentes

    Para ambas as posições:
    . Ótimo traquejo com internet (Gmail, Google Docs/Drive e busca avançada); excelente organização e adaptação com rotinas de escritório; desenvoltura para lidar com público idoso e dos mais distintos níveis sociais/intelectuais, tanto por telefone como ao vivo.
    . Experiência com atendimento Ativo e Receptivo e excelente em “vender idéias”!
    . Salário mensal inicial proposto de R$1.100,oo (CLT).
    Obs: Das posições acima, aquele que demonstrar perfil de liderança, poderá ser alçado à posição de coordenador da equipe, com remuneração diferenciada.

    Características da contratação:
    . Local/Horários: Ao lado Metrô República, das 08h-17h, 2a-6a.
    . CLT + VR($15/dia) + VT($132/mês)
    . Excelente ambiente de trabalho
    . Estímulo ao candidato CICLISTA:
    –> Local seguro para estacionar a bike,
    –> Vestiário com chuveiro e
    –> VT convertido integralmente em Auxílio-Pedal! 8)

    Buscamos pessoas focadas em atingir metas de resultados, que acreditem em qualidade de vida no ambiente de trabalho, que não fumem, e que demonstrem postura moderna frente às relevantes questões sociais e ambientais de nossos dias.

    Currículos para o email luiz_andrade@hotmail.com, indicando posição pretendida.
    (Atenção: Para a vaga de ASSISTENTE ADMINISTRATIVO, enviar SOMENTE até 07/04/2014).
    (Para as outras vagas, o prazo é indefinido, mas quanto antes, melhor)

    ___________________________
    Pessoal,
    estou divulgando as vagas acima, principalmente a de Assistente Administrativo e queria ver se posso contar com a ajuda de vocês aqui da audiência do Vá de Bike.

    A razão de pedir esse favor é que, quando eu abri o processo seletivo, contratei uma empresa de Recrutamento e Seleção e dei ordem expressa para não só colocar na divulgação da vaga, mas tb durante a seleção em si, dar preferência a candidatos que além de competentes, sejam também ciclistas em seu dia-a-dia paulistano.

    Entre os estímulos, a pessoa selecionada, se desejar vir ao trabalho pedalando, terá à disposição um local seguro para guardar a bike, um vestiário com chuveiro se lhe for necessário, e estou disposto a converter o tradicional Vale-Transporte em dinheiro vivo, a título de um inovador “AUXÍLIO-PEDAL” (Acho que é inovador, não é?).

    Bem, o PROBLEMA está sendo o seguinte: A empresa NÃO conseguiu arrumar NENHUM candidato com esse perfil. E o deadline para coleta de currículos era sexta-feira passada (ontem). Assim, consegui estender o prazo em mais um dia útil e estarei recebendo currículos de interessados até esta segunda-feira, dia 07/abril/2014 (Para a vaga de Assistente Administrativo).

    Assim, estou recorrendo em caráter de urgência à ajuda coletiva das comunidades ligadas à bike de forma geral. Quem sabe assim consigo atingir um público mais específico?

    Posso contar com a ajuda de vocês? Quem puder repassar, agradeço MUITO!

    Agradeço pela atenção!
    Abração,
    LuiZ
    8)
    PS: Aos que receberem isso aqui “repetido”, me perdoem, rs!

    Comentário bem votado! Thumb up 7 Thumb down 1

  • Emmanuel Marcel Favre Nicolin

    Escrevi um artigo sobre isso no VItória Sustentável, um pouco antigo:
    http://vitoria-sustentavel.blogspot.com.br/2012/08/para-andar-de-bike-o-calor-nao-e-um.html
    Eu uso uma técnica de resfriamento por evaporação. Em vez de suar, é a roupa que é cheia de água que evapora. Uso o colete amarelo cf foto no artigo. Disponível na amazon mas tem que ter um contato nos Estados Unidos pois não mandam para fora.

    O ideal seria desenvolver uma versão brasileira e caseira.

    Um outra possibilidade é andar com uma roupa enxarcada de água por cima de uma camisa dryfit (eu usei um casaco de algodão com capuz). Refresca mais ainda que o colete ainda mas a autonomia é menor. Em Vitória, dava somente 30 minutos mas dava para andar com 40°C sem sentir calor nenhum!

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Marcello O. Franco

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 1 Thumb down 14

  • Quer ir para o trabalho de bike, mas lá não tem chuveiro? Ciclistas dão as dicas. | Helpplaneta

    […] lembra que lá não tem vestiário ou chuveiro, essas dicas são para você. Willian Cruz, do blog Vá de Bike, e Guga Machado, do Eu Vou de Bike, listaram algumas soluções simples para adotar a bicicleta […]

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Quer ir para o trabalho de bike, mas lá não tem chuveiro? Ciclistas dão as dicas | Véli RH

    […] lembra que lá não tem vestiário ou chuveiro, essas dicas são para você. Willian Cruz, do blog Vá de Bike, e Guga Machado, do Eu Vou de Bike, listaram algumas soluções simples para adotar a bicicleta […]

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Bici Anjo Porto Alegre

    […] Minha empresa não têm chuveiro, como eu faço? http://vadebike.org/2008/07/dicas-para-o-ciclista-urbano-parte-v/ […]

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Lulu Pereira

    Antes do chuveiro, vem o bicicletário, que nunca há.

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Marcos Almera

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 0 Thumb down 24

  • Mariana

    Lembrando que minha bicicleta elétrica é a que usa o sistema Pedal Assistido, ou seja, ainda consigo perder umas calorias durante meu trajeto de ida e volta do trabalho (pedalo por volta de 20km por dia).

    Thumb up 2 Thumb down 1

  • Mariana

    Eu optei por ir de Bicicleta Elétrica!

    Posso dormir mais um pouco, pois não enfrento congestionamento, não me canso tanto e chego ao trabalho sem aquela “suadeira”!!

    Vale muito a pena!

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Vado Gonçalves

    Outro truque que eu sempre utilizo, é andar com um pacotinho de lenços umedecidos. Aqueles de bumbum de nenê mesmo, rsrs. Além de higienizar totalmente, deixa vc com a sensação de um banho tomado e ainda com um cheiro bom, rsrs.

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Rodrigo

    Corrigindo, ela tem 8 perguntas… rs

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Rodrigo

    Estou trabalhando num projeto para a cidade de São paulo onde o ciclista é o público alvo. Gostaria de solicitar a ajuda dos amigos ciclistas para responder e divulgar a pesquisa. O questionario tem apenas 7 perguntas e como estou fazendo este estudo todo sozinho estou utilizando o ste do SruveyMonkey para me auxiliar com o questionário. O link é http://www.surveymonkey.com/s/Z9YJSF7.
    Gostaria de explicar o projeto, aos interessados por favor, entre em contato pelo e-mail ro7verde@hotmail.com

    Obrigado!

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • BikeNews: falta de chuveiro na empresa não é mais desculpa – BandNews FM Curitiba

    […] Trocar o carro pela bike tem suas vantagens. Agora quem dá a desculpa de que a empresa não tem vestiário pode esquecer a ideia de deixar a bike na garagem. Algumas dicas essenciais podem ajudar. A primeira é pedalar devagar. É igual a caminhada. Se você pedalar rápido, vai chegar como se tivesse corrido. Então saia alguns minutos antes e vá mais devagar. Outra dica é fazer paradas e aproveitar as sombras. Se estiver transpirando demais, pare. E também é essencial levar água, de preferência gelada. Mesmo nos dias frios a dica funciona. A água é o seu ar condicionado interno. Por fim, use um bagageiro. O peso da mochila nas costas aumenta o esforço e por consequência você transpira mais. As informações são do blog vadebike.org. […]

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Rafael

    Irei começar à ir de bike nesta quarta-feira. Trabalho à 3,5 Km de casa e ia de carro devido à transpiração e mochila que aumentava ainda mais o suor. Mas com as dicas aqui vistas, já tenho estratégia para todos os dias, inclusive dias de chuva nos quais eu vou usar uma capa de chuva para motociclista. Vou economizar em combustível e na manutenção do carro e evitar a corrosão do mesmo (moro no litoral), uma vez que o carro ficava a dia inteiro pegando chuva na rua.
    A bike já está pronta !
    Parabéns ao Vá de Bike e aos colegas que também adotaram este ritmo de vida !

    Comentário bem votado! Thumb up 4 Thumb down 0

    • Willian Cruz

      E então, Rafael, como foi? 🙂

      Thumb up 1 Thumb down 0

      • Rafael

        Como prometido, fui de bike nos dias 13, 14, 15, 18, 19, 20, 21 e no dia 22 tive que usar o carro. Foi muito bom, chego mais rápido ao trabalho, mais disposto e de de lá mesmo já vou para o meu curso técnico de bike e ganho cerca de 40 minutos. Quanto à transpiração (uso roupa social), vou devagar e o clima da manhã ajuda bastante e consigo chegar em um nível de transpiração como se estivesse em meu carro, pois o mesmo não tem ar condicionado. Hoje comprei uma cesta dianteira para colocar a mochila, pois estava levando a mesma presa ao guidão para não suar muito no percurso. A experiência está sendo muito boa tanto para minha saúde e para o meu bolso, além disso, estou muito feliz !

        Comentário bem votado! Thumb up 16 Thumb down 0

  • Eduardo Pereira Pinheiro

    Boa tarde
    Toda empresa, deve ter locais para troca de roupas e chuveiros leia a NR – 18 lei de Segurança e Medicina do Trabalho, cobre medidas!

    http://www.guiatrabalhista.com.br/legislacao/nr/nr18.htm
    NORMA REGULAMENTADORA 18 – NR 18 – CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO
    18.4.2.8. Chuveiros.

    18.4.2.8.1. A área mínima necessária para utilização de cada chuveiro é de 0,80m2 (oitenta centímetros quadrados), com altura de 2,10m (dois metros e dez centímetros) do piso.

    18.4.2.8.2. Os pisos dos locais onde forem instalados os chuveiros devem ter caimento que assegure o escoamento da água para a rede de esgoto, quando houver, e ser de material antiderrapante ou provido de estrados de madeira.

    18.4.2.8.3. Os chuveiros devem ser de metal ou plástico, individuais ou coletivos, dispondo de água quente.

    18.4.2.8.4. Deve haver um suporte para sabonete e cabide para toalha, correspondente a cada chuveiro.

    18.4.2.8.5. Os chuveiros elétricos devem ser aterrados adequadamente.

    18.4.2.9. Vestiário.

    18.4.2.9.1. Todo canteiro de obra deve possuir vestiário para troca de roupa dos trabalhadores que não residem no local.

    18.4.2.9.2. A localização do vestiário deve ser próxima aos alojamentos e/ou à entrada da obra, sem ligação direta com o local destinado às refeições.

    18.4.2.9.3. Os vestiários devem:

    a) ter paredes de alvenaria, madeira ou material equivalente;

    b) ter pisos de concreto, cimentado, madeira ou material equivalente;

    c) ter cobertura que proteja contra as intempéries;

    d) ter área de ventilação correspondente a 1/10 (um décimo) de área do piso;

    e) ter iluminação natural e/ou artificial;

    f) ter armários individuais dotados de fechadura ou dispositivo com cadeado;

    g) ter pé-direito mínimo de 2,50m (dois metros e cinquenta centímetros), ou respeitando-se o que determina o Código de Obras do Município, da obra;

    h) ser mantidos em perfeito estado de conservação, higiene e limpeza;

    i) ter bancos em número suficiente para atender aos usuários, com largura mínima de 0,30m (trinta centímetros).

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Hebe

    Galera, amei as dicas…
    Na minha cidade é um tanto difícil pedalar, não só por conta do calor, mas também não temos ciclovias, respeito no trânsito e as vezes é melhor andar a pé por conta de poder andar pelas calçadas e aproveitar a sombra de algumas árvores no caminho (já q aqui dificilmente faz menos q 35ºC de temperatura, e no asfalto você recebe muita fumaça e terra na cara devido aos outros carros – temos apenas uma ciclovia na cidade)… Ainda bem q moro em cidade pequena e isso facilita a vida, mas p trajetos um pouco mais distantes, não deixo minha bike de lado, é minha fiel companheira e, espero q a situação, em cidades como a minha, melhore p os ciclistas e q sejam respeitados no trânsito como merecem. 🙂

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Cristina

    Comecei a pedalar findal do ano passado, graças às bicicletas de aluguel que se encontram a 5 minutos da minha casa e 5 minutos do serviço!
    No início eu chegava com o rosto vermelho, arfando e quando parava eu começava a suar mais ainda… os colegas sempre me perguntavam “você tá bem?”, rs!
    Agora eu fico ligeiramente corada, em 1 mês e meio de pedaladas diárias de 3,5km por trecho!

    Eu sempre levo chinelo se estou com sandálias que podem estragar com o movimento das pedalada, então requer uma certa cara de pau usar havaianas coloridas dentro de uma repartição pública até eu chegar ao andar do meu serviço – mas tudo de bom humor.

    Sempre uso bermuda por baixo do vestido/saia… por causa do vento e do movimento,né?

    Não vejo a hora de ter a própria magrela 😉

    Comentário bem votado! Thumb up 14 Thumb down 0

  • Antonio

    Um conhecido vinha de São Bernardo para trabalhar na BMF, engravatado. A solução foi genial: ele entrou num acordo com uma academia próxima só para tomar banho e usar um armário, onde toda a roupa da semana ficava guardada e impecavelmente passada pela tinturaria, também a poucos metros dali.

    Comentário bem votado! Thumb up 7 Thumb down 0

  • Caio alexandee

    Eu achei uma academia por 50 reais mes onde eu chego do pedal e tomo um banho antes de trabalhar

    Comentário bem votado! Thumb up 9 Thumb down 0

  • Leandro Souza

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 5 Thumb down 11

  • Somorovski

    Sair mais cedo, pra ter tempo de fazer esse “banho de gato” é essencial, pois mesmo com ele seu corpo continuará quente e vc ira transpirar novamente.
    Eu pedalo cerca de 10 km com subidas para o meu trabalho em 25 minutos, é rápido, chego um pouco suado, principalmente nas costas, pois não uso bagageiro, mas como chego com mais de meia hora antes do meu horário de entrada, tenho tempo para o banho de gato e ainda esperar uns bons 20 minutos no estacionamento da empresa para o corpo ficar menos frio.
    Faço a troca de roupa dentro da empresa numa sala que pra minha sorte está desativada e tem saida de ar-condicionado 😛 assim eu resfrio meu corpo mais um pouco antes de me vestir.
    Sempre vou com roupas de ciclismo, mesmo nos dias mais frios (com uma calça pra ciclismo) assim não fico suado demais.

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Ranier

    E eu achando que era o único a tomar banho na torneira! hahaha…muitas dicas eu já conhecia por experiência própria, mas a que se refere a uma maneira de não amassar a camisa é boa. Estava precisando de algo assim. Abraços a todos.

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Emmanuel M Favre-Nicolin

    Algumas dicas para lutar contra o calor. Calor não é um problema impossível de driblar. O “maior barato” é andar de bicicleta a 40ºC sem sentir calor! http://vitoria-sustentavel.blogspot.com.br/2012/08/para-andar-de-bike-o-calor-nao-e-um.html
    Estou pensando em trabalhar sobre uma maneira caseira de fazer roupas que armazena bastante água talvez usando absorvente de fralda de pano… Só me falta tempo, alguns conhecimento e parceiros (Rsrsrsr!) para resolver essa problema meramente técnico. Para não suar, basta ter uma roupa que “sua para você”, evaporando água. Assim você não precisa mais suar! Quem gostar pode conhecer a pagina do meu blog no facebook.
    https://www.facebook.com/VitoriaSustentavel?ref=hl
    O Vadebike ainda não tem página no facebook?

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Wanderley Caloni

    Olá, pessoas. Ótimo blogue esse que acabei de descobrir!

    Estou iniciando há um mês essa experiência de ir de bike para o trabalho, e portanto me limito a duas vezes por semana. Moro no ABC e trabalho no centro de Sampa, tendo meu trajeto cerca de 20Km, que eu percorro em 1h10 em média. Com essa frequência de dois dias fiz uma inscrição básica na academia mais próxima para poder encarar a bike, além de um meio de transporte, uma oportunidade para me exercitar, e suar à vontade. Uma dica interessante é que academias normalmente possuem preços promocionais para quem as frequenta apenas pela manhã.

    Como economizo cerca de oito dias por semana no transporte público que costumo pegar — um caminho tortuoso envolvendo ônibus, trem e metrô, e que me leva praticamente o mesmo tempo de viagem — o quesito economia ficou praticamente no zero-a-zero, apesar de no início estar até economizando um pouco. De qualquer forma, apenas o prazer de fazer exercícios físicos mais frequentes já pagariam qualquer gasto extra que eu tivesse, e como estou equilibrando os dias de bike e de transporte público, posso balancear minha antiga rotina de ir lendo um livro. No caso da bike, costumo ir ouvindo algum podcast (e gostaria de saber se alguém tem contra-indicações de pedalar com fones de ouvido).

    Meus planos futuros é aos poucos ir me equipando melhor, como as ferramentas para quando o pneu fura ou algo enguiça, além dos itens de segurança (no momento tenho apenas o capacete e o sinalizador traseiro), e eventualmente aumentar a frequência.

    No momento vejo que foi uma das melhores decisões que tive esse ano, pois estou gostando muito dessa rotina. Gostaria que as pessoas dessem um pouco de chance de experimentar alternativas como essa, que podem tornar não apenas o trajeto para o trabalho uma forma de prazer, como uma maneira de começar o dia empolgado e com o corpo e mente ativos.

    []s

    Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 0

  • Rodrigo

    Bom saber das dicas, mas e se houvesse um vestiário no caminho? vocês parariam para usá-lo? Eu usaria, seria uma baita mão na roda se a empresa tivesse…

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Valdemir

    Eu faço o seguinte e funciona super bem, a emprsa que eu presto serviços fica a 4,5 Km da minha casa, para ir eu pego apenas uma subida e depois o resto é só decida, levo entre 25 a 27 minutos para chegar.
    Vou, de camiseta e bermuda, mas na mochila levo minha calça jeans e uma camiseta limpinha que vou usar durante o trabalho além disto levo uma toalha de rosto, pente, protetor solar, desodorante spray e sabonete liquido, sim levo minha caramanhola cheia de agua para dar uams paradas durante o trajeto e me hidratar, isto é muito importante.
    Apesar da empresa ter vestiario com chuveiro, não tomo banho, apenas me lavo bem com o sabonete liquido, me enxugo dou um trato com o desodorante me troco e pronto, fico novinho como se tivesse tomado um banho mesmo, e passo o dia super bem!
    Agora na volta mesmo fazendo o mesmo percurso e percorrendo a mesma distancia, tudo que era decida vira subida, ai o desgaste é bem maior e o tempo também, levo de 32 a 35 minutos, mas ai sim ao chegar em casa tomo um belo e revigorante banho, depois preparo minha mochila com roupa limpa para o dia seguinte.
    Acho que para as pessoas que fazem trajetos pequenos como eu, na faixa de 8 a 12 km por dia, dá perfeitamente para se lavar na empresa se ela não tiver vestiario, e ficar bem limpinho e cheiroso o dia todo de trabalho!

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • JUPIRA LUCAS ZUCCHETTI

    [Comentário oculto devido a baixa votação. Clique para ler.]

    Esse comentário não tem feito muito sucesso. Thumb up 1 Thumb down 10

  • Rodrigo

    Acho muito importante o banho logo após a pedalada, para começar o dia bem disposto e sem suor. Quem trabalha de terno e gravata no escritorio sabe bem como é.
    Abs

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Alex

    Bom demais ouvir isso. Pessoas no Brasil que heroicamente utilizam a bike no dia a dia.
    Eu tenho muita vontade de fazer isso e creio que farei em breve, pois não sou de amarelar. hehe
    Mas devo dizer uma coisa, se andar de bike no Rio e em Sampa é coisa pra herói, fazer isso aqui em Fortaleza-CE é coisa para suicida.
    Amo meu lugar, a força e inteligência do meu povo, mas em termos de civilidade (trânsito/rua/filas, etc) tenho que admitir que precisamos nos educar melhor.
    Meu primeiro desafio é tentar montar um trajeto casa/trabalho que tenha sempre ciclovia ou acostamento. Sem isso, aqui não dá. Ocupar uma faixa seria o caso de reservar também uma vaga no cemitério.
    Só quem anda de bike aqui é o trabalhador da construção civil, e ainda assim eles saem de casa às 5h ou 5h30 da manhã, pois se deixar pra depois das 6h30 é tenso.
    Além do mais, a violência está absurda. Poderia té comprar uma bike de R$1.200,00, mas seria apenas um bom presente para os ladrões.
    Vou comprar uma mais básica e tentar iniciar essa cruzada.

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Silvia

    Passo por isso diariamente, sigo as dicas do banho antes do pedal e sugiro para as meninas o uso de protetor diário na lingerie.

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Ana

    Olá. Moro no Rio de Janeiro e trabalho no Centro da Cidade. Como sou advogada, meu traje é social então sempre ficava insegura de ir de bike. Pois é … Depois das dicas resolvi testar e estou simplesmente amando ir de bike, acho que não volto mais prá dobradinha metrô/ ônibus não. Como estamos no verão, o clima ainda está ameno, mas no verão vou colocar em prática algumas das dicas acima. Muito bom esse site!

    Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 0

  • Milena

    Olá, Willian, tudo bem? Fiz a legenda do filme. O arquivo está com 4.2mb, então está facinho prá te passar por email. Me escreve dizendo para onde eu mando, ok?
    Milena
    http://www.aquipode.com

    Thumb up 0 Thumb down 1

  • Vinnie

    Um detalhe importante, o problema do capacete não é o cabelo, mas a marca que fica na testa. A bandana ajuda a evitar isso.

    Thumb up 1 Thumb down 1

  • Jomar Souza

    William, moro em Salvador-BA e desde janeiro passei a vir de casa para o trabalho de bike. A distância é curta mas Salvador é muito quente e suo bastante no trajeto principalmente por causa da mochila. Sou médico e especialista em medicina do esporte. Então o fato de chegar na clínica “paramentado” de ciclista impressiona de forma positiva os clientes. Nos trinta minutos que levo para preparar minha sala para os atendimentos o ar condicionado já deu conta de evaporar o suor e o desodorante antitranspirante que uso inclusive nas costas não deixa rastro do cheiro de suor. Aí é só colocar a roupa social e o jaleco que trago na mochila. Deixo sempre o capacete e os óculos para pedalar à mostra na minha sala como se fossem “troféus”. Os clientes normalmente perguntam se eu pedalo e ficam contentes em serem atendidos por alguém que se preocupa com a própria saúde e com a saúde da cidade onde mora. Grande abraço e parabéns pelo blog.

    Comentário bem votado! Thumb up 14 Thumb down 0

Enviar resposta

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>