10 dicas para pedalar na chuva

Dicas para o ciclista urbano
1Como se manter seguro

2Pedalando para o trabalho (vídeo)

3Não pedale na contramão

4Ocupe a faixa

5Cuidado com as portas

6O que diz o Código de Trânsito

710 dicas para os dias de chuva

8E se a empresa não tem chuveiro?

97 truques para as subidas mais difíceis

107 cuidados para pedalar de madrugada

11Medo de pedalar nas ruas?
Chame um Bike Anjo!

Nem todo mundo consegue sair com a bicicleta quando está chovendo. O desconforto parece tão grande que muita gente acaba deixando a bicicleta em casa – ainda que isso implique em perder um tempão a mais no congestionamento ou aguentar o aperto no transporte público, situações que pioram em dias assim. Pensando nisso, o Vá de Bike reuniu boas dicas para te ajudar a manter a liberdade até debaixo d’água.

1 Perca o medo da água

Quem vive na cidade aprende desde cedo a se esconder da água que cai do céu, seja debaixo de um guarda-chuva, dentro de uma casa ou dentro de um carro. Aliás, o carro é usado muitas vezes como um guarda-chuva caro e espaçoso: fechou o tempo e pronto, lá vamos nós dirigindo até a esquina de baixo…

O problema não é
tomar chuva,
mas ficar com
roupa molhada
no corpo depois

O primeiro passo para conseguir encarar a chuva é compreender que ela é parte da vida. É fundamental para a produção de alimentos, para a sobrevivência de animais e plantas, para regular a temperatura do ar e até para limpar um pouco a poluição de nossas cidades. Aceite-a como um presente da natureza, como parte essencial do que somos e de quanto caminhamos como espécie para chegar aqui. Chuva é vida.

Mas calma, você não precisa criar uma paixão repentina por banhos de chuva! :) Também não precisa passar o dia trabalhando com a roupa molhada, nem precisa pegar um resfriado. E é aí que entram as nossas dicas. Claro que se você perceber que será uma chuva rápida, vale a pena esperar 10 ou 15 minutos debaixo de alguma cobertura, mas nem sempre isso é possível ou previsível. Uma hora você vai ter que encarar uns pingos.

2 Tenha uma boa capa

Leia também
Faça você mesmo sua capa de chuva do tipo poncho

Ao pensar em usar a bicicleta na chuva, muita gente pensa logo nas roupas que os motociclistas usam. Entretanto, apesar de eficientes para impedir a entrada da água e do frio, são bastante inadequadas para o uso com bicicleta, pois bloqueiam a saída do calor do corpo e da transpiração. Pra piorar, limitam os movimentos.

A melhor solução é usar uma capa de chuva mesmo, de preferência do tipo poncho, que cobrirá todo seu tronco, cabeça e boa parte das pernas. Existem capas específicas para o uso com bicicleta, com tecido leve e aberturas estratégicas para permitir que o calor do corpo escape e a transpiração evapore.

A solução mais barata, e nem por isso menos eficiente, são aquelas capas de chuva transparentes e descartáveis que são vendidas até em bancas de jornal. Dobrando com cuidado depois de seca, você consegue usar mais de uma vez. Outra opção é você mesmo fazer a sua capa – veja aqui.

3 Instale paralamas

Paralamas são importantíssimos. A chuva que cai do céu é limpa, mas a água que o pneu tira do chão e joga para cima é bastante suja, seja por terra e poeira ou por causa do óleo que cai do motor dos carros. Sem paralamas, essa água vai direto no seu rosto e nas suas costas.

Quanto mais “envolvente” for o paralama, melhor. Mas como as bicicletas nacionais raramente têm suporte adequado para a instalação, é preciso recorrer a modelos que prendam no canote e embaixo do garfo. Se você tem bagageiro, é altamente recomendável colocar um paralama por baixo dele, senão é a sua bagagem que vai conter a sujeira do asfalto…

Foto: Earl Wilkerson (cc)

Foto: Earl Wilkerson (cc)

4 Ensaque tudo dentro da bolsa ou mochila

Coloque tudo dentro de sacos plásticos, sempre. Depois que uma chuva forte te pegar de surpresa, você vai passar a guardar tudo dentro de sacos plásticos, mesmo que esteja fazendo o maior sol. Nada mais frustrante que chegar ao destino esperando vestir a roupa seca da mochila e ela estar toda molhada.

Não corra o risco de estragar seu celular, smartphone, tablet, etc. com a água da chuva: guarde os eletrônicos numa sacola plástica e coloque dentro da mochila ou alforge.

Se você tem um bagageiro, coloque a mochila toda dentro de uma sacola plástica grande antes de prendê-la.

5 Mantenha os pés secos

Uma alternativa barata e bastante eficiente (ainda que tenha um visual nada elegante) é envolver os pés com sacolinhas plásticas, daquelas de supermercado. Mas atenção: é importante manter as meias dentro da proteção da sacola também, para que a água da chuva não infiltre por elas! É recomendável o uso de duas sacolas em cada pé, uma por cima da outra. Veja o passo a passo com fotos feito pelo nosso amigo Wadilson.

Há um acessório vendido em outros países com o nome de overshoes, uma cobertura impermeável para cobrir o calçado. Funciona muito bem, mas é quase impossível de se encontrar no Brasil. Há também a opção de usar um calçado que você não se importe em molhar, levando outro protegido na mochila, para trocar quando chegar ao destino.

Também é possível pedalar com um chinelo, papete ou sandália. Mas tome cuidado para que o pé não escorregue do pedal durante a pedalada, ou ao apoiá-lo no chão quando você parar a bicicleta.

Se ainda assim seu sapato ou tênis molhar no caminho, forre-o com papel toalha quando chegar ao destino e calce com o pé sobre essa camada. Troque o papel absorvente a cada meia hora no máximo e logo estará seco, sem você precisar ficar descalço.

6 Use luvas

Luvas já são recomendáveis em situações normais, por protegerem as mãos em caso de queda e por evitar irritação na pele, que fica em atrito constante com a manopla. Em dias de chuva, tornam-se ainda mais úteis, para que suas mãos não escorreguem no guidão.

Quanto ao tipo de luva, depende se está frio ou calor: no frio, é melhor usar as de dedo fechado, para que a mão não enrijeça. O importante é que seja um modelo em que a mão não escorregue na manopla, por isso é bom comprar luvas próprias para ciclismo.

7 Controle a transpiração

Debaixo da capa de chuva, a transpiração vai evaporar bem menos e tornar-se mais visível. Para não ficar mais molhado por dentro da capa do que por fora, pedale mais devagar, respire com calma e faça mais paradas. E não esqueça de tomar água, que se estiver gelada ajudará a resfriar seu “motor”.

8 Leve uma roupa extra

Por mais que você se proteja, pode ser que sua roupa molhe um pouco. Principalmente a calça, que pode até sujar com a água da rua. Por isso é importante levar uma muda de roupa, mesmo que apenas para uma eventualidade.

Se você tem uma gaveta no escritório, deixe nela calça, camiseta ou camisa e um par de meias. Senão, leve tudo numa sacola, dentro da mochila.

Uma opção é usar uma roupa mais leve para pedalar, que possa molhar e até mesmo sujar, e levar a roupa limpa na mochila ou alforge, protegida dentro de um saco plástico. Se você colocar as roupas dentro de uma pasta de plástico, daquelas mais altas, não irão amassar.

9 Troque-se ao chegar

Quando chegar ao destino, é importante trocar logo todas as peças de roupa que ficaram molhadas (ou improvisar um jeito de secá-las, usando por exemplo o papel toalha do banheiro).

Vale lembrar que não é tomar chuva que pode te deixar doente: é ficar com o corpo gelado por causa da roupa molhada, depois que passar o calor da pedalada. Principalmente se você estiver em um ambiente com ar condicionado.

Cuidado para não pisar nas poças ao parar a bicicleta. Além de se molhar, você pode torcer o pé em algum buraco escondido pela água. Foto: Featherlite (cc)

Cuidado para não pisar nas poças ao parar a bicicleta. Além de se molhar, você pode torcer o pé em algum buraco escondido pela água.
Foto: Featherlite (cc)

10 Fique atento nas ruas

Tome cuidado para não escorregar, principalmente logo que começa a chover. O óleo que cai dos carros se mistura com a água e o chão fica escorregadio. Atenção extra nas descidas, não deixe a bicicleta pegar muita velocidade para não precisar frear bruscamente.

As faixas de pedestres e outras sinalizações de solo também ficam escorregadias na chuva. Evite frear em cima delas. Grelhas e tampas de bueiro também podem escorregar. E aquelas chapas lisas de metal, usadas para cobrir reformas e buracos no asfalto, viram um sabão quando chove, muito cuidado!

Se não tiver como desviar de algum desses pontos de risco, mantenha a bicicleta “imóvel” enquanto estiver passando por cima, seguindo em linha reta sem virar o guidão nem mudar o centro de gravidade. E em hipótese nenhuma freie, deixe para depois que os pneus voltarem ao asfalto.

Evite passar por locais onde há acumulo de água que não lhe permita ver o que há no asfalto. Pode haver um buraco ou uma tampa de bueiro aberta!

Não se arrisque a pedalar em áreas alagadas, você pode se machucar e contrair doenças.

Durante chuvas fortes, a visibilidade dos motoristas cai muito e você vai enxergar muito melhor que eles. Parta sempre do princípio de que o motorista não o viu e pode entrar na sua frente sem aviso. Acenda as luzes da bicicleta, mesmo de dia, e evite avenidas movimentadas.

 

A primeira vez

A primeira chuva a gente nunca esquece, principalmente quando ela nos pega de surpresa. E a primeira tempestade vencida é uma libertação. Você percebe que as condições do tempo não mais lhe impedem de escolher a bicicleta, mesmo em dias improváveis.

Pedalar na chuva tem gosto de molecagem que a mãe não deixa fazer, de transgressão lúdica de uma regra boba dos adultos, de ser dono do próprio nariz e fazer o que bem entende. É a última barreira vencida.

A chuva é a fronteira final do ciclista urbano.

Como você faz nos dias de chuva?
Deixe suas dicas aqui nos comentários!


110 comentários para 10 dicas para pedalar na chuva

  • Importantíssimo prestar muita atenção, nos dias de chuva os detalhes fazem toda a diferença.

    Parabéns ao site pelas dicas.

    Vamos todos pedalar….

    Viva, Cresça, Multiplique-se e Volte.

    Thumb up 4 Thumb down 1

  • Raposa

    Outro dia vi uma dica legal p os pés: preservativos! Isso mesmo, camisinha, é só envolver todo o pé e meia com uma e ficará sequinho, claro q tem q ser a sem lubrificação ;)

    Comentário bem votado! Thumb up 12 Thumb down 2

  • Buruka

    Faz pouco tempo que estou andando de bicicleta, algo em torno de 4 meses e semana passada foi minha primeira chuva, ao mesmo tempo que estava com medo de molhar meu celular eu estava feliz, foi tão bom estar ali me molhando e andando de bicicleta!

    Comentário bem votado! Thumb up 14 Thumb down 1

  • Rosana

    Comentei lá no facebook e comento aque: as capas que vendem nos parques da Disney são de plástico um pouco mais resistente e custam entre 5 a 8 dólares. Tipo poncho, com capuz. E se for pedir pra alguém trazer pra vc de lá o pacotinho é pequeno, dá pra trazer uns cinco pelo menos. O único porém, para alguns (não ligo) é o desenho da marca do parque nas costas ;)

    Comentário bem votado! Thumb up 10 Thumb down 3

  • Antonio

    Uso um poncho comprado na Decathlon, fabricado em PVC, muito eficiente. Ele cobre não só a mim, mas também todo o guidão, o que proporciona uma excelente ventilação, e também a minha filha, na cadeirinha, na parte traseira da bike. A caminho da escolinha, naqueles dias de tempo instável, a Catarina torce para que chova só para ir curtindo a “cabana” no maior alto astral.

    Comentário bem votado! Thumb up 49 Thumb down 1

    • Eu também uso esse poncho da Decathlon. Chama-se Quechua Forclaz 100, cobre corpo com mochila e até o bagageiro. Só é ruim com vento, pois a gente vira um morcego de asas abertas sem poder voar…

      Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 0

  • Marcio

    Eu levo roupa extra na mochila que possui capa e pronto. Não tenho muita paciência pra dobrar ali, prender aqui, passar eslástico não sei onde. Capa de chuva, então, acho insuportável. Minha preocupação mesmo é com a cadência da pedalada, as curvas, as poças de água, ser visto!

    Comentário bem votado! Thumb up 12 Thumb down 1

  • Marici Slavec

    Também gosto dos casacos impermeáveis da Decathlon. Além do mais são respiráveis. Prefiro tempo chuvoso do que aquele sol de torrar os miolos dentro do capacete.

    Comentário bem votado! Thumb up 8 Thumb down 1

  • Douglas

    Os para-lamas de cobertura total são igualmente importantes para se diminuir a periodicidade de limpeza e manutenção da bicicleta, mesmo em tempo seco (os pneus sempre jogam areia/contaminantes na relação da bicicleta, faça sol ou chuva).

    Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 1

  • Diogo Morikawa

    Quais são as dicas pra quem pedala de óculos na chuva? Notei que o meu fica embaçado quando eu paro no farol por exemplo.

    Thumb up 2 Thumb down 1

    • Diogo, sinceramente ainda não descobri uma boa solução para isso. :) Deve haver alguma substância que diminua a tensão superficial da água, impedindo que embace ou fique com gotículas. Já tentei usar um pouco de detergente, com o cuidade de não fazer espuma, mas ele sai rapidamente com a chuva e não resolveu. Como meu grau é baixo, tiro os óculos quando ficam cheios de gotas. As lentes são retangulares e pequenas, por isso não embaçam.

      Viseira no capacete ou o uso de um boné ajudam a não encher de gotas. Quando embaçar, abaixe-o até a ponta do nariz para que circule ar por trás das lentes.

      Thumb up 2 Thumb down 1

    • R Dois

      Cara, não sei se funciona com óculos, mas para as máscaras de mergulho, tem uma técnica de cuspir na lente, esfregar e depois dar uma enxaguada, nao é pra enxaguar e secar com alguma coisa, só passar uma água pra tirar o excesso. Nas máscara de mergulho funciona muito bem, creio que possa surtir efeito nos óculos tmb.
      Se achar meio nojento, em lojas de mergulho tmb vende um produto que faz a mesma coisa, mas pelo que lembro não é muito barato e temos uma alternativa que nem precisamos lembrar carregar né!
      Faça o teste e veja se dá certo.
      Abs.

      Comentário bem votado! Thumb up 5 Thumb down 1

    • Rafael

      Olha, na natação o pessoal cospe um pouquinho dentro dos óculos e esfrega a saliva nas lentes para não embaçar. Já fiz isso e realmente funciona. Pode parecer meio nojento e não sei se funcionaria com óculos de grau, mas sei lá, fica o registro.

      Thumb up 1 Thumb down 0

    • gabriel

      Tenta aqueles sprays anti embaçantes próprios para oculos de natação! Na época que eu nadava, funcionava muito bem!
      Tem outra solução que estava lendo… Existe uns adesivos anti embaçantes para oculos de natação também!

      Tenta e vê se funciona…

      Boa sorte, abraços!

      Thumb up 2 Thumb down 0

      • @NunoMorelli

        Oi Gabriel, boa essa dica do adesivo, mas como a maioria das lentes é abaulada a aplicação seria cheia de bolhas e vincos.. mas a do spray parece ser uma boa, só temos que ver se a camada de verniz anti-reflexo pode ser danificada pela fórmula do produto. Assim que puder, passarei em uma ótica pra obter esse tipo de informação!

        Thumb up 0 Thumb down 0

    • eu uso oculos e pra pedalar na chuva a melhor descoberta dos ultimos tempos foi o boné. eu uso o bone e por cima o capuz da capa de chuva e nao fico com o oculos todo molhado e embacado. é otimo! :)
      sobre a capa, eu nunca acho poncho barato e como minha capa de chuva vai quase ate o joelho, é so abrir embaixo que da bem pro gasto. entao a dica é capa com aqueles ziperes que abrem de baixo tambem.

      Thumb up 0 Thumb down 0

  • Vá de Bike sempre inovando! Excelente matéria!!

    Algumas das dicas aqui do site já utilizei bastante, como as sacolinhas plásticas para roupas e eletrônicos.

    Não utilizo a capa de chuva por falta de costume, mas acho uma boa, desde que a bike tenha espelho retrovisor instalado, pois o campo de visão lateral do ciclista fica um tanto comprometido com a capa colocada.

    Além disso, quando vejo que vem chuva durante o dia (ou até mesmo em dias de sol), prefiro utilizar uma daquelas mochilas bag, que são muitas vezes usadas pelo pessoal que frequenta academia. Essa mochila possue cordões para fechá-la ou para colocá-la nas costas, tem tecido mais fino que seca com maior rapidez e, na minha opinião, é bem melhor do que as mochilas normais, que molham mais e fazem com que a gente transpire muito, mesmo quando vazias e levadas nas costas, por não ter a felicidade (rs) ou possibilidade de ter um bagageiro instalado na bike.

    Comentário bem votado! Thumb up 8 Thumb down 0

  • Bom, só peguei chuva duas vezes, de surpresa, e no caminho de volta. Uma vez, saindo do trabalho pra um evento nos Arcos da Lapa, e outra voltando direto pra casa mesmo. Foram dois dos maiores temporais do Rio de Janeiro nos últimos tempos. O que eu fiz? Bom, na ocasião eu não estava MESMO preparado praquilo, então como eu gosto de chuva, eu simplesmente pedalei, deixei rolar. Acendi as luzes da bike e fui embora. Da primeira vez foi mais tenso, porque eu fui pro Centro da Cidade e depois voltei pra casa, ainda fiquei o evento todo – a céu aberto – com a bike ensopando, na segunda eu subi na calçada que já estava vazia (porque as ruas alagaram) e vim lentamente. Cheguei molhado, mas eu gosto.

    Só uma dica IMPORTANTE: não sei se em todas as bikes acontece isso, mas na minha, toda vez que eu peguei chuva, o cabo do freio meio que “parou de funcionar”, o freio ficou frouxo e inoperante. Segundo o cara que consertou, é porque molha o cabo, sai a lubrificação ou algo assim. Pra consertar foi 3 reais só. Mas mesmo assim, vale ficar de olho. Se a distância for pequena, é até mais tranquilo ir a pé com um guarda-chuva (porque caminhar na chuva também é ótimo)

    Thumb up 1 Thumb down 1

    • Lohan,

      Referente aos freios, isso acontece principalmente quando é um v-brake, pois as pastilhas simplesmente derretem com a água e o cabo fica muito frouxo.

      Hoje mesmo peguei uma chuva daquelas no Centro de São Paulo e estava com dois tipos de pastilhas: uma comum dessas toda preta no freio traseiro e uma especial no dianteiro que é bem dura e aspera em relação às outras.
      Resultado: fiquei sem o freio traseiro em menos de 15 minutos e o jeito foi apelar para a regulagem no manete. Isso porque conforme a roda vai molhando, a água vai entrando em contato com as pastilhas e essas mais comuns são muito sensíveis à agua. Já o freio dianteiro sofreu pouca diferença na frenagem, mas mesmo assim como a chuva estava forte, resolvi regular. O lance é usar pastilhas mais ásperas e duras quando for v-brake, porque essas geralmente tem mais qualidade na hora de frear. E quando é freio a disco, ele molha menos, pois fica posicionado no meio da roda, mas mesmo assim sofrem alterações durante uma chuva forte.

      Thumb up 1 Thumb down 1

      • Paulo e Lohan. Uso v-brake e não tenho esse problema. Podem ser duas coisas:

        1) Seu conduíte está com problemas ou é de baixa qualidade, porque a chuva não deveria tirar a lubrificação, não faz sentido.

        2) A sapata gastou muito rápido e o manete ficou “baixo”. A dica do Paulo é boa: usar sapatas mais duras. Há algumas bem mais caras, mas que duram muito mais e não te deixam na mão. Costumo usar as da marca Kool Stop. Sapatas baratas somem durante a chuva, por causa do atrito com a sujeira que vem do chão.

        Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 2

  • Felipe

    Meu problema é em relação à roupa molhada após o pedal… Eu pretendo ir para a faculdade de bike. Já uso bagageiro e alforge, então vou levar uma muda de roupa, mas o problema é que eu não tenho onde deixar as roupas molhadas e provavelmente vou ter que guardá-las molhadas no alforge… Alguém tem alguma dica em relação a isso?

    Thumb up 0 Thumb down 0

    • Quando não há onde por para secar, o jeito é guardar no alforge dentro de (pelo menos) duas sacolas plásticas.

      Sempre ando com muitas delas enroladinhas dentro da mochila. Assim evita que outras coisas dentro do alforge ou mochila molhem.
      O importante para mim é não ficar com a muda de roupa molhada, que também fica dentro de sacolas plásticas, para que a água não entre depois de uma chuva forte.

      Thumb up 1 Thumb down 1

  • William, ótimas dicas. Eu costumo fazer quase tudo o que você diz. Embalo minha mochila numa sacola de plástico grande e a prendo no bagageiro. Depois de andar na chuva realmente percebemos que esse não é um grande problema. De fora ela parece muito mais assustadora. Contudo, a atenção deve ser sim redobrada, pois os perigos de acidentes são bem maiores. Só estou com dúvidas quanto a proteção do corpo. Então quer dizer que as roupas de motoboys não são aconselháveis? Você já experimentou? Eu nunca usei uma capa de chuva, mas tenho a impressão de que ela não protegerá muito bem. Quanto ao saco nos pés, é exatamente o que faço. Mas quando a chuva é muito forte, acaba entrando água pela parte de trás da perna, pois o laço que se dá na sacola não fecha completamente o espaço para a água que escorre. Como não uso capa e ainda não tive a oportunidade de comprar uma roupa impermeável, o que faço é usar uma roupa bem leve, como você disse, normalmente short e regata, sem proteção, e trocar quando chegar no local destino. O problema é quando está frio.. Aí o bicho pega.

    Thumb up 1 Thumb down 2

  • Ah, uma boa pauta é falar sobre os cuidados com a bike após uma pedalada na chuva.

    Comentário bem votado! Thumb up 11 Thumb down 1

  • Diego Canto Macedo

    Thiago

    Pedalo aqui em Porto Alegre inclusive na chuva do inverno. Se está muito frio, uso somente uma capa impermeável sem nada por baixo. Acho melhor suar um pouco mantendo a temperatura do corpo aquecido.

    Thumb up 1 Thumb down 1

  • Marco labão

    Excelentes dicas Willian.
    Tenho pedalado com chuva forte e o “poncho” tem me protegido muito bem. Fixo-o no guidão, nos manetes com uma pequena tira que colei nele, em ambos os lados. Como fiz um, pouco maior, tenho boa mobilidade. O interessante é que com um pouco de cuidado não molho os pés mesmo sem proteção, o grande problema são os apressadinhos que insistem em passar nas poças d’água e arremessar água em nós. Por ser bem espaçoso, fazendo uma verdadeira cabana em nossa volta, facilita muita a ventilação.Para os óculos, uso o boné mesmo que não deixa encher as lentes de água…

    Thumb up 2 Thumb down 1

  • heber henrique

    eu pedalo todos os dias para meu trabalho e uma jornada boa do monte das oliveiras para sona leste qual a melhor dica pra mim desenpenhar mais gosto do que fasso

    Thumb up 1 Thumb down 2

  • Valdemir

    Ótimas dicas para quem realmente precisa usar a bike todos os dias ou repentinamente pega uma chuva pelo caminho, eu como pedalo regularmente nos finais de semana procuro evitar sair quando está chovendo e quando sou pego pelo caminho procuro me abrigar, mas dicas como estas sempre são muito bem vindas, ajuda bastante ! Valeu !

    Thumb up 1 Thumb down 1

  • PAULO SERGIO LINO

    Eu levo roupas secas protegidas na mochila, sempre tenho vários sacos plásticos em algum compartimento da mochila
    deixo sempre um par de calçados no meu local de trabalho, em caso de chuva o que eu uso para pedalar fica muito molhado e como sempre trabalhei em indústrias todas elas tem vestiários e armarios individuais onde é possível deixar até cuecas secas e uma muda de roupa para emergências, mas acredito que em locais que não ofereçam vestiários pelo menos um banheiro deve ter para trocar de roupa por isso não tem desculpa quem quer usar a Bike sempre dá um jeito. Eu sou um ciclista convicto faça chuva faça sol estou eu e minha Bike na estrada e como dito dito anteriormente no texto tomar chuva tem um leve sabor de transgressão e muita liberdade de poder se deslocar com independência em qualquer tempo.

    Thumb up 2 Thumb down 1

  • Valdemir

    Aliás ciclista tomar chuva não tem problema algum, afinal de contas motoqueiro também toma! Ninguém é de açucar e vai derreter KKKKK ! Só precisa depois da chuvarada ao chegar em casa, enxugar bem a bike e lubrificar para evitar pontos de ferruhem! Como disse eu evito pegar chuva, mas já peguei várias vezes pelo caminho e fui de boa, as vezes tem lugar para se abrigar as vezes não, outro dia foi engraçado na ciclovia da Radial em SP começou o maior toró por sorte a frente tinha um viaduto que cruzava a ciclovia e a Radial eu e mais alguns cilistas pararam e a gente olhava na radial, vários motoqeiros parados também esperando a chuva passar, de um lado a gente do outro eles, foi bem engraçado, só sei que a chuva parou continuei meu Pedal, e cheguei em casa seco de boa, mas também se tivesse chegado molhado de boa também! O negócio é pedalar sempre!

    Thumb up 1 Thumb down 1

  • Artigo bacana, precisamos investir nesse tópico, tem muita coisa pra dissecar. Quando eu morava em São Carlos fazia 11km ida, 11km volta todo dia, mesmo com chuva. O que recomendo usar é roupas com tecido ‘Dry Fit’, elas secam muito rápido. Usava até meia Dry Fit, para poder usar ela na volta, e um tênis velho que não tinha problema molhar.

    Naquela época só levava a roupa para trocar na mochila, e nada mais, hoje eu teria que levar o notebook, smartphone, gadgets e fios comigo, e sinceramente me preocupo em usar sacolas plásticas hehe. Estava pensando se é possível achar destas mochilas completamente a prova d’agua, próprias para cicloviagens ou treking, assim você não se preocupa sequer com a capa de chuva pra mochila. Eu nem me importaria muito com o peso, só de poder pedalar sem me preocupar com água, seria ótimo. A última que ouvi falar foi a Ergon BC3, mas parece que não fabricam mais.

    Thumb up 2 Thumb down 1

    • Felipe

      Eu achei algo bem interessante que pode resolver esse problema com os eletrônicos. São aqueles sacos estanques, não sei se você conhece. Existem modelos de diversos tamanhos e são totalmente impermeáveis, então é bacana pra guardar carteira, celular e talvez até notebook! E o legal é que não são descartáveis como as sacolas plásticas!

      Thumb up 2 Thumb down 1

      • ufa

        Eu uso uma bolsa da Ortlieb de guidão e não entra água por nada. Já tomei tempestade daquelas que o mundo está acabando, o vento balançando a bicicleta, e quando cheguei em casa igual a um perú molhado, não tinha nem uma gota de água dentro da bolsa. Excelente.

        Thumb up 1 Thumb down 0

    • Headbanger

      Pode colocar as tuas coisas dentro de um saco de ração de cachorro, e amarrar bem.

      Pode até atravessar rio com isso!!!

      Thumb up 1 Thumb down 0

    • bruno

      Eu uso uma sacola impermeável que comprei no Deal Extreme: http://dx.com/p/52598
      Ela vai dentro da mochila carrego meus gadgets e se chuver coloca carteira ou outras coisas que não podem molhar, nunca levei laptop, mas já levei tablet e smartphone sem nenhum acidente com a chuva, acho que um Laptop de 14 polegadas cabe nela.

      Thumb up 0 Thumb down 0

    • Guilherme Caldas

      Eu uso uma bolsa da Timbuk2, tipo messenger bag, e já tomei chuva de gente grande com ela. Não molha nada. Só tenho que tomar cuidado com o celular, que fica num compartimento na frente. Para ele, eu deixo sempre reservado um saquinho plástico.

      Thumb up 1 Thumb down 0

  • Bacan e bem completo!
    O maior risco como mencionado são os buracos, especialmente em cidades com muitos buracos!
    Se usar um bom alforje impermeável não tem problema nenhum, não molha nada, já passei chuva de vento tranquilamente, além disso o alforje não dá dores nas costas.
    Para a capa de chuva, tem que mencionar que existem capa de chuva específica para ciclismo urbano mas elas são difíceis de encontrar. Idealmente elas tem partes refletores para ser bem visto a noite e são de cor que não absorvem muito calor. Coloquei alguns links num artigo do meu blog. Eu tive sorte e comprei uma capa de chuva para ciclismo no mercadolivre mas agora está em falta. Com uma capa de chuva dedicada de ciclistas, a capa tem um esquema para que as mãos seguram a capa no guidão para não voar. O problema que sobra é finalmente é ser molhado por outros veículos lateralmente. Para isso é bom ter mesmo a roupa reserva!
    Eu uso uma calça com as pernas destacada (de bermuda) e coloco as pernas ao chegar. Geralemente, não tem muito problema com a calça desse jeito. O problema são os sapatos mesmo.
    Coloquei alguns links de capa de chuva na França (para quem viaje lá!) num artigo do Vitória sustentável:
    http://vitoria-sustentavel.blogspot.com.br/2013/01/opcoe-para-continuar-de-bike-na-chuva.html

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Rafael

    Ótimo post,Willian.

    Mas tenho algumas dúvidas, que não devem ser só minhas: o que fazer na bike depois de uma boa chuva?

    Abraço

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • Ianah

    Alguém tem alguma dica pra quem precisa usar óculos constantemente e não quer deixar de pedalar por conta da chuva?

    Uma vez fui pedalar com chuva (fui usando poncho, galocha, mochila impermeável, tudo ensacadinho dentro da mochila e tal.
    Mas tive dois problemas:
    Um é que o capuz do poncho saiu na primeira pedalada, por conta do vento. Desisti de manter ele na cabeça e fui levando chuva na cabeça mesmo.
    Outro problema (pra mim, mais sério) é que com a menor chuva, meus óculos ficaram cheios de gotículas, que empatam a visão tanto quanto de um motorista de carro (com a diferença que eles tem limpadores de para-brisa). E não enxergo muito bem sem os óculos, então ficou bem difícil enxergar o caminho.
    Tive que parar e esperar a chuva passar.

    Algum truque?

    Thumb up 2 Thumb down 0

    • Já vi gente usando uns produtos Anti Neblina para estes casos… https://www.google.com.br/search?q=anti-fog+eyeglasses retorna alguns. Não uso óculos a anos, muitos anos, então não sei onde achar esse tipo de coisa aqui no Brasil.

      Ianah, me fala dessa sua mochila impermeável, ela realmente é impemeável? Qual o modelo?

      Thumb up 1 Thumb down 0

    • André

      Ianah, dependendo da chuva, um capacete ou um boné podem evitar que um pouco da chuva caia no óculos, outra dica talvez seja algum produto anti-embaçante ou o uso de lentes que sejam hidro-repelentes (o ruim é que elas são mais caras).

      Thumb up 0 Thumb down 0

      • Ianah, eu ia responder o que o André comentou aqui: um capacete com viseira ou um boné ajudam a evitar os pingos, mas se for chuva forte não tem muito jeito. Deixaram aqui a dica de tentar passar batata na lente e há alguns produtos industriais que são usados em parabrisas de automóveis.

        Thumb up 1 Thumb down 0

        • Eu pensei agora que quando tem alguns traços de gorduras, as gotinhas não conseguem deslizar nos óculos. Não sei se é isso, preciso testar! Vou lavar os óculos logo antes de sair na chuva, deve ficar com menos gordura e ver se melhora. De noite com chuva é tenso se as gotinhas não deslizam, com a refração dos raios dos faróis dos carros, a visão se torna bem difícil!

          Thumb up 0 Thumb down 0

  • André

    Willian: outro efeito negativo que conheço durante uma chuva é a perda/desgaste dos freios:
    - Pra quem usa freios a disco, se respingar água contaminada com óleo no disco, o freio perde toda a sua eficiência, nos limitando a manter uma velocidade sempre baixa e controlada pra evitar algum perigo.
    - Pra quem usa freios tradicionais (freios de aro) a perda da eficiência dos freios é menor por causa do óleo, mas se quando chove na sua cidade desce areia com a chuva, esta costuma acabar com as sapatas de freio (duas ou três ocasiões de chuva podem acabar com as sapatas de freio).

    Agora, quanto a nossa proteção:
    - Costumo levar comigo pequenos saquinhos de lixo e algumas gominhas (aquele elástico amarelo que usamos pra prender dinheiro)usando duas no tornozelo e mais algumas no pé pra manter o saco plástico longe da corrente/coroa.
    - Também uso sacos estanques (da marca Sea to Summit) pra protegem minha bagagem, assim como uma boa mochila ou alforge que tenha capas de chuva – porém nem todos os modelos que encontramos no mercado são 100% impermeáveis, alguns entram um poucop de água quando nos deparamos com chuvas mais intensas.
    - Um bom kit de farol e lanterna resistentes à água são bem úteis, e inclusive podem ser ligados para aumentar a nossa visibilidade sob chuva.

    Thumb up 0 Thumb down 0

    • Luis

      Com relação a freios a disco, outro dia peguei um chuvão e uns dois dias depois quando peguei a bike novamente com os freios secos, estavam totalmente sem eficiência (e as pastilhas são boas). Não sei se era isso que deveria ter feito, mas limpei os discos com um pano seco, lavei as pastilhas com água e uma escova e coloquei de novo na bike… não funcionou no primeiro dia, somente no segundo de pedalada (???). Alguém pode confirmar se eu deveria ter feito isso? Hoje o freio está normal…

      Outro ponto: quando chove tenho que lubrificar cabos e câmbio? Só com óleo lubrificante serve ou tem que colocar graxa? Pergunto porque não tenho tempo nem grana para levar a bike na oficina a cada chuva…

      Abs

      Thumb up 0 Thumb down 0

  • Beatriz

    Nessa última sexta-feira peguei aquela chuvarada do final da tarde bem no meio do meu trajeto diário. Fiquei com medo, o que me fez ter um cuidado extra com o caminho. Na hora, vieram várias dúvidas sobre como pedalar na chuva, o que é perigoso, o que é mais seguro fazer, há riscos de raios, etc. Estava sem capa, sem sacos plásticos, sem nada, e tive que parar num determinado momento, pois a chuva estava tão forte que eu não consegui enxergar direito. Cheguei em casa ensopada, mas feliz por ter conseguido passar por essa “provação”. Obrigada pelas dicas!

    Comentário bem votado! Thumb up 6 Thumb down 0

  • Rosana

    Em uma loja de hipismo, tem esta proteção para o sapato (masculino ou feminino sem salto): http://www.saltoesela.com.br/loja/index.asp?secao=20&categoria=104&subcategoria=0&id=281

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Paulo

    Num Site há uma capa prática e com material de qualidade importada do Japão, adquiri e utilizei ela, gostei muito porque ela evita você transpirar muito porque embaixo da capa fica bem aberta e para vestir é em questão de segundos. Numa chuva fraca quase não molhou os meus tênis. Abaixo o Site da Mori Shopping.
    http://morishopping.com/product_info.php?products_id=124

    Thumb up 3 Thumb down 0

  • Rafael

    Paulo, demorou para receber a capa?

    Thumb up 0 Thumb down 0

    • Paulo

      Olá Rafael, demorou cerca de 1 mês e meio para chegar no Brasil, mas devido à lentidão das nossas alfândegas demorou mais cerca de 1 mês para liberarem aqui no Brasil e chegar no meu endereço, não paguei nenhum imposto de importação devido ao valor baixo da capa, soube dessa demora porque tem como rastrear pela Internet no Site dos correios. Mas se quiser outro método que demora cerca de 1 semana para a capa chegar no Brasil custará +R$35,00 pelo que consultei no Site da http://www.morishopping.com

      Thumb up 0 Thumb down 0

  • Hoje, foi bem apocalíptico em Vitória e lembrei de um problema grave. Os buracos! A noite, pode ser um problema gravíssimo. Eu conheço de cor quase todos os buracos mas hoje peguei um feio a noite na volta. sem chance de ver ele. Aqui temos muitos alagamentos, não conseguimos ver eles. Fora isso eu levei somente 2 sacos plásticos a mais para a volta. Na ida eu coloquei as sapatilha em dois sacos plásticos. Eu tinha esquecido que ficaria com duas meias molhadas, precisei usar um deles para levar de volta as meias molhadas. Fiquei com um ùnico saco para dois pés!

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Gaia Diniz

    Outra dica legal é comprar uma capa de chuva para a mochila. Vende em lojas de camping/esportes. Aqui em Brasília comprei na Ibiti (311 norte). É bem útil, compacta e não sai tão caro(a minha foi R$35, mas o preço depende do tamanho e da marca e varia em torno de 30 a 80 reais).

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Márcio Campos

    Já usei de tudo nos últimos anos, sem sucesso.

    A solução definitiva foi poncho específico para ciclista, tem corte exato, tem laterais transparentes no capuz para não perder a visão lateral, uma cinta elástica que envolve a cintura para não voar tudo e as alcinhas de mão para segurar e fazer uma “barraquinha”. Infelizmente não tem ainda por aqui.
    Só poncho salva! todo o resto é uma sauna…

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • yurie

    boas dicas! mas faltou a dica de levar sempre uma toalha de rosto na mochila. Pois por mais que se use capa de chuva e proteja tudo, o rosto, mão e perna vão ficar molhados. Uma toalha pequena não ocupa espaço e serve pra enxugar o rosto, mãos, braços e pernas ao chegar no destino.

    Thumb up 1 Thumb down 0

    • Com capa de chuva específica para ciclista pode não molhar as mãos mas o problema é mesmo a luz para mim. Preciso mudar o meu esquema porque meu farol dianteiro fica no guidão em baixo da capa, em principio. Como faço 23 km, não dá para ficar sem uma luz boa! Eu vou talvez tentar instalar uma REELIGHT para poder funcionar totalmente sem bateria. Vai ser bom, só fico com receio. Será que é suficientemente luminoso? Preciso fazer testes para me convencer que é suficiente!

      Thumb up 0 Thumb down 0

  • Pedalo a mais de 10 anos e mesmo assim de vez em quando entro aqui para reler o post e ler os comentarios. Acho muito legal essa troca de ideias, sempre me ajudam no meu dia a dia.
    Eu comprei esta semana o backlight com laser que demarca o espaço no chão… achei muito interessante para a pedalada noturna. Dica de um amigo ciclista aqui do blog.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Angela

    Por experiencia propria não recomendo o uso das sacolinhas nos pés fica mais escorregadio na hora de parar em algum lugar e com os carros sem te enxergar direito melhor não contar com a sorte, é mais seguro levar um par de calçados pra trocar depois.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • magoo

    acho muito bom andar na chuva eu mesmo quando garoto,e ainda adulto ia ao trabalho de bike, mesmo na chuva, usava um saco de lixo no tronco contando ele para sair a cabeça e os braços, uma bermuda e um tênis com sacos plásticos nos pé boné na cabeça, se fosse uma chuva fina e leve as vezes conseguia chegar meio seco; mas na maioria das vezes eu chegava molhado, bem molhado, era entrar no serviço tomar um balho e trocar de roupa.
    Ainda houve uma certa vez que comprei um macacão de motoqueiro pois vc ficava seco com ele o problema era fazer ele não pegar na coroa pois poderia rasgar, assim usava um prendedor que vendia em bicicletárias para usar com calças compridas.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Eduardo

    Não gosto de poncho, não é prático.

    Optei por esta jaqueta da O2: http://o2rainwear.com/2011/03/original-hooded-jacket/

    Para os pés, estas opções overshoes me parecem só servir para sapatilhas. Optei por este produto que encontrei no DX: http://dx.com/p/toe-zone-motorcycle-bicycle-cycling-waterproof-rain-boot-shoe-covers-black-xl-pair-171319

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Francisco Antunes

    Vejo poucas soluções pra quem usa mochila grande (laptop + acessórios + roupas do trabalho). A melhor solução que achei foi umas capas impermeáveis para MOCHILAS. Fechada a minha fica do tamanho de um punho cerrado, ou seja, sempre levo na mochila. Recomendo essa que tenho da Sea to Summit:

    http://www.amazon.com/Sea-Summit-Deluxe-Pack-Cover/dp/B0016OPXDI

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Usar camisinha nos pés, são bem resistentes e de cano alto..

    Thumb up 1 Thumb down 0

  • Cícero Soares

    Esses dias descolei uma mochila Deuter (Superbike 18 EXP), um super descontão e a unanimidade da marca não me fizeram vacilar. E ela vem com aquela capinha, uma rain cover, mas que ainda não foi estreada sob chuva. Então, ela é tudo o que dizem, alguém pode dizer, por experiência própria, se ela segura mesmo o chuvoso tranco?

    Thumb up 0 Thumb down 0

    • Cicero, tenho uma mochila desse modelo, mas tem o design um pouco diferente do atual por ser mais antiga. Comprei há muitos anos e está perfeita ainda. A capa protege bem e ela também tem uma impermeabilização por dentro, mas se a chuva estiver forte vai entrar um pouco de água pela parte que fica nas suas costas, já que a capa não cobre ali (e nem tem como). Quase nunca uso a mochila nas costas, prendo sempre no bagageiro, e quando chove eu a coloco dentro de uma sacola grande para garantir e a prendo “ensacolada” no bagageiro. Aí fica 100%, dá pra levar até notebook. :)

      Por via das dúvidas, eu sempre coloco tudo dentro de sacolas, mesmo dentro da mochila impermeável que está dentro da sacola maior… :p

      Thumb up 0 Thumb down 0

      • Cícero Soares

        É mesmo, Willian, mesmo sem o “botar à prova”, no ato já deu pra ver que a rain cover não chega a embalar a parte de cima da mochila. Mas num pós-chuva, se a bike não tiver paralama traseiro (como a do mané aqui, reticente em escolher um…rs. ), pelo menos dá anteparo contra aquela faixa fatal às costas ao se pedalar em pisos encharcados.

        Meu, mas essa Deuter é uó, né? Adorei ela. Caimento às costas perfeito, não sinto mais as dores no pescoço que “cultivava” com a mochila mequetrefe que eu usava antes. E além da impermeabilização interna que você mencionou, há os detalhes refletivos e… e corta-vento embutido! rs. Este eu até acho dispensável, mas como iria economizar quase 100 mangos em relação ao modelo BiKe One…

        Mas logo logo… É, logo logo, quando eu criar vergonha na cara e comprar os necessários paralamas, vou aproveitar também pra comprar um bagageiro. Que é realmente a melhor solução: libera definitivamente as costas e, com a possibilidade de “ensacamento” pra bagagem que for, também toda preocupação com ela em dias chuvosos.

        Thumb up 1 Thumb down 0

  • Não tenho uma Deuter, mas sim um Air Back Pack da Topeak. Tive a experiência com a rain cover na Rota Marcia Prado 2012. Não molhou absolutamente nada. Outra experiência já em Sampa, foi sob chuva muito forte, molhou um pouco o fundo por causa da água que vinha do pneu e meio que subia as minhas costas, então molhou por baixo, mas foi muito pouco.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Alice

    Queria saber se vocês tem dicas para os cabelos? No meu caso sou Fonoaudióloga e atendo pacientes, ja deixei de vir trabalhar alguns dias porque está chovendo ou ameaçando chuva pra não molhar os cabelos. Alguma dica legal? Obrigada!

    Thumb up 2 Thumb down 0

  • [...] Dicas para pedalar na chuva: http://vadebike.org/2013/02/dicas-bicicleta-pedalar-na-chuva/ [...]

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Vera Penteado

    Eu tenho o costume de comprar daquelas fraldas plásticas de gaiola de passarinho, de vários tamanhos. São muito semelhantes às capas de mochila ou, menores, se parecem com uma touca de banho.(Aliás, quem foi que perguntou sobre cabelo? Toucas de banho são ótimas! por dentro ou por fora do capacete, já experimentou?)

    Voltando às fraldas de gaiola: são ótimas para cobrir alforjes, bolsas de quadro, mochilas e tudo mais que precisa de cobertura em dia de chuva. Tem de diversas cores e muitos tamanhos, eu prefiro sempre as amarelas, são mais visíveis. Tem em formato redondo, quadrado, retangular. Custam muito pouco, na média dois reais cada.

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Muito boa as dicas, ando sempre de magrela, mais estes dias aqui em ctba ta de ferrar. ta uma chuvarada e um frio, que fico com medo e vou de carro.
    Ja tive pneumonia por causa disso, acho que a minha resistencia anda bem fraca.
    Teria alguma dica para chuva e frio?
    Abraços

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Carlos Vittor

    Olá
    Aquele poncho do exército é adequado na para pedalar na chuva

    Thumb up 0 Thumb down 0

    • Guilherme Caldas

      Uma vez, fui comprar um poncho numa dessas lojas de artigos militares e só tinha camuflado. Os motoristas já não enxergam direito na chuva, se eu sair “camuflado” então… acabei desistindo da compra.
      O poncho japonês parece bom, mas é meio caro. O ideal é achar um poncho amarelo ou laranja.

      Thumb up 1 Thumb down 0

  • Carlos Collares Meirelles

    Pedalar na chuva tem gosto de molecagem que a mãe não deixa fazer, de transgressão lúdica de uma regra boba dos adultos, de ser dono do próprio nariz e fazer o que bem entende. É a última barreira vencida.

    Falou tudo, a melhor parte é da regra boba dos adultos, rsrsr!!

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • marcos

    olá quando teremos bicicletas disponiveis para os clientes do banco itaú aqui em maceió…gratidão

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Guilherme Caldas

    Estava dando uma pesquisada e acabei parando neste link aqui. Nunca usei, mas a capa parece ser boa e é barata:
    http://pt.aliexpress.com/item/2013-New-Bicycle-Bike-Cycling-Raincoat-Rain-Cape-Poncho-Cloth-Gear-Rainproof-Couple-Lovers-Models-Red/927718190.html

    Thumb up 0 Thumb down 0

  • Gustavo Pinheiro

    Gente, procurei nos comentários aqui e não encontrei ninguém que tenha trazido uma dica SENSACIONAL, que uso já há dois anos, e serve tanto para quem usa pedais normais quanto para quem usa sapatilha com pedal clip, que é o meu caso. O nome do negócio é “polainas de motoqueiro”. Lojas especializadas em moto têm isso para vender por algo em torno de R$12,00. São capas de napa em forma de bota, de cano alto, com uma sola de borracha de câmera de pneu e um velcro largo que fecha na parte de trás, do calcanhar à panturrilha. Se não me engano são vendidas em três tamanhos. É leve, dobrável e a sola de borracha cobre metade do calçado, deixando o calcanhar livre, o que não é problema pois a sola de um calçado, espera-se, é sempre impermeável. Quem usa pedal clip pode recortar da sola o necessário para deixar o taquinho exposto e pronto! Peço uma tesoura e faço isso na loja mesmo! Duram bastante! Em dois anos, o segundo par está começando a pedir pra ser trocado agora! É isso, gente! Simples e muito eficiente! Levo elas sempre comigo e calço elas por cima da sapatilha mesmo quando só o asfalto está levemente molhado pois elas mantém o calçado seco e limpo!

    Thumb up 2 Thumb down 0

    • Boa, Gustavo! Uso overshoes, que servem exatamente para isso e são mais leves, projetados para o uso com bicicleta, mas as tais polainas devem substituir bem, já que os overshoes são caros e difíceis de encontrar por aqui.

      Thumb up 1 Thumb down 0

Enviar resposta

  

  

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>